JANGO , O FILME

Ago 19, 2013 por

JANGO , O  FILME

-Jango, monitorado pelos serviços secretos , foi assassinado por eles ?

 

                      Um filme sobre um presidente anti-Lula/Dilma/Dirceu .

                                                                                           

                                                                                                         ( Redação )

            João Goulart, o Jango , Presidente do Brasil , deposto pelo golpe de 1964, tendo resolvido não resistir aos militares golpistas , numa decisão até hoje discutida ,  teria sido assassinado ?

              É uma hipótese que toma vulto dia a dia , com novas informações a respeito e até uma testemunha convincente. As circunstâncias que levaram ao golpe de 1964, o sentimento e a decisão de Jango, a família, o exílio, a permanente vigilância sofrida  no exterior (Uruguai e Argentina )  –  é disso    que trata o  necessário e importante filme “Jango”(direção de  Paulo Henrique Fontenelle,  Instituto João Goulart, RJ , 2013).

              O filme é bem realizado , correto, sintético, com interpretações válidas dos acontecimentos – o momento do golpe, o exílio, o monitoramento de Jango pelos serviços secretos, testemunhas desse monitoramento e das circunstâncias de seu possível assassinato – troca de pílulas destinadas a seus males do coração, eis que era cardíaco.

               As partes mais importantes do documentário são as    que envolvem o claro conhecimento de Jango sobre a intervenção americana nos acontecimentos e o fato de parte da esquadra americana estar a caminho do Brasil , para dar cobertura ao golpe e  dividir o país, se necessário, a partir da tomada de Vitória, capital do Espírito Santo . Jango teria tentado evitar a guerra civil terrível e, talvez, considerada por ele como  antecipadamente perdida.

                                                                                         

                                                                      Provas de um possível crime

   Causa impacto o depoimento extremamente verossímil de um agente dos serviços secretos uruguaios que teria participado da monitoração a Jango , durante longos anos – conhecia até os telefones do sítio onde ele ficara, além de dados sobre o dentista de sua família. Chegou a explicar que houve a ordem de não ser feita autópsia no corpo , ao menos durante 48 horas, para que não fosse detectada a substância mortal contida na cápsula trocada.

             Todas as informações desse agente , Mário Carrera, feitas a um filho de Jango , detalhadas, em especial sobre o monitoramento e o veneno utilizado , além das formas assumidas pela vigilância, em lugares diferente e, inclusive na Argentina, são coerentes , sendo muito convincente seu depoimento. Segundo o filho de Jango, as informações por ele exibidas não poderiam ser recolhidas em nenhum livro ou relatório ou pesquisa em arquivo – apenas a família sabia de algumas, caso de um acidente de carro que acontecera com ele, não registrado em qualquer lugar .Só poderia saber disso  quem tivesse acompanhado , de perto, a vida do ex-presidente e sua família, no exílio. Ficou claro que havia um informante dentro do círculo familiar  ou de  outras pessoas ligadas  ao ex-presidente . Além dele , políticos uruguaios amigos também teriam sido assassinados.

                 As ligações do caso Jango envolveriam  a famosa operação “Condor”, envolvendo a CIA e outros serviços secretos , que então estaria buscando assassinar importantes líderes sul americanos, o que realmente parece ter acontecido face às várias e suspeitas mortes ocorridas, em curto espaço de tempo .  Caso de Torres , da Bolívia ;  Jango e JK , do Brasil (suspeitas justificadas , a serem analisadas ) , entre outros.

                                                 

                           A omissão da administração brasileira – Lula/Dilma e cia.

     

            O   Brasil, tantos anos depois, pouca ou nenhuma providência tomou no sentido da investigação dos fatos relativos a Jango e a outros –  casos envolvendo pessoas assassinadas , oriundas de outros países, no Brasil ; ou  envolvendo  brasileiros , fora do território nacional. Só agora a administração brasileira parece algumas  tomar tardias providências, caso da exumação do corpo de |Jango e investigação feita  pelo MP  . E ainda assim consta que os  brasileiros foram pressionados   por investigações feitas em outros países. Teria havido até o uso de carta rogatória para que a administração brasileira tomasse providências. O que é significativo.

              Enquanto em outros países, caso da Argentina , militares de alto escalão foram condenados e presos por crimes de tortura e outros ,  cometidos durante a ditadura militar , aqui nada disso aconteceu .Por força de uma lei de anistia feita pelos próprios dirigentes da ditadura brasileira, que comandaram o processo, de cima para baixo, inicialmente através de Golbery e Geisel .

                 Por isso ,  as investigações, quanto a esse caso e outros,  estão atrasadas no  Brasil –  e um caso como o de Jango, ex-presidente,   até hoje não foi investigado , o que confirma as análises feitas nesse site,  relativas à manipulação da “anistia”,  comandada  pelos então membros da ditadura militar, e   das “Comissões da Verdade”.

Usadas mais para propaganda política governamental e divulgação de seus  membros do que para tardia apuração de crimes que, ao que parece, não  houve nem há  interesse em investigar. É o caso , até agora, dessa  suspeita morte de um ex-presidente, ocorrida em 1976.

                Basta ver   que o citado filme foi produzido por setores e pessoas ligadas a Goulart, familiares ,  até agora sendo mínima qualquer participação da administração  brasileira na investigação dessa mais  que suspeita morte de um ex-presidente .

                Vale a pena ver o filme, interessar-se , discutir a anistia brasileira, a lerdeza da frágil administração brasileira quanto a  realizar qualquer apuração, as estranhas  ações dessas “Comissões da Verdade”, mergulhadas em crises e  exibição de vaidades, via mídia, em especial televisiva.

                 A figura de Jango cresce na medida em que é comparada a líderes como Lula, Dilma , Dirceu e outros , que tudo cederam aos interesses estrangeiros– inclusive ao pleno e decidido apoio ao programa do FMI, baseado nas diretrizes do famoso “Consenso de Washington”, abrindo,  o que ainda restava de portas  fechadas no país,  às corporações transnacionais. Jango caiu por atingir interesses estrangeiros assinando a conhecida “lei de remessa de lucros”, que , como o nome diz , limitava essas remessas de lucros das corporações transnacionais para o exterior – matrizes. O general Castelo Branco revogou-a pouco depois de assumir o poder.

                                     

                                                Por que  Jango foi deposto?

                 Jango  caiu, fundamentalmente, não por qualquer traço comunista ou socialista,  pois tinha posição  nos limites do sistema capitalista. Caiu por buscar mudanças e resistir à brutal remessa de lucros das empresas estrangeiras instaladas no Brasil. Por resistir à pressão das corporações internacionais, tendo assinado , poucos dias antes de sua queda , a “Lei de Remessa de Lucros”, que enfrentava os interesses dessas corporações , por propor reforma agrária e por ter  , afinal,alinhado-se com os interesses populares, tendo recusado diversas propostas no sentido de traí-los. O que o teria garantido na Presidência.  Não fez o que , depois dele, os outros fizeram, disfarçadamente, sem qualquer resistência.

                   Jango vinha enfrentando pressões e agitações promovidas,  deliberadamente , e com origem no exterior, patrocinadas por entidades como o IPES  e IBAD, que , com recursos estrangeiros, recebidos  do exterior , foram os reais autores das condições que propiciaram o golpe militar , com clara  presença estrangeira, documentada,  em especial americana. ( Cf. Dreifuss, R.A., “1964 – a conquista do Estado. Bandeira,Moniz.”A presença dos EUA no Brasil” . Provas incontestáveis ).

                                   

 

                                     Ver e discutir o filme “Jango”

                 

                      O filme  , além de educativo, corresponde quase  a uma aula de História do Brasil – para isso  necessário ser exibido em escolas e universidades.

Toca em assunto  atual, eis que o Brasil , a par de estar com sua infra-estrutura em frangalhos (estradas, portos, aeroportos ) possui uma dívida externa monumental, pagando bilhões de dólares , anualmente, aos banqueiros internacionais, apenas como juros da dívida assumida . Situação que é , essencialmente, a mesma, há séculos.

                     Mas, o documentário não vai tão longe –  não entra nesses detalhes –  a subordinação da nação brasileira a interesses estrangeiros, a dívida externa que envolve essa subordinação , perspectivas de resistência, condenações mais firmes  aos atuais e omissos administradores brasileiros . É mais um documentário contendo análises que não ultrapassam os limites impostos pelo programa neoliberal imposto ao Brasil, atualmente em curso.

                    Mas, ainda assim, traz fatos incontestáveis e vergonhosos , mostrando o procedimento do bloco neoliberal mundial – que , hoje, abre caminhos para seus interesses  à custa de massacres, caso do Iraque , e assassinatos de lideranças, provavelmente caso de Jango e, quem sabe, JK e até Lacerda – numa  mostra do quanto custa a resistência dos nacionais aos interesses estrangeiros .E a diferença entre os atuais administradores e os governantes do Brasil , de outros tempos , caso de Jango.

Há  diferença até  de caráter entre governantes, que decidem políticas fundamentais em nome da nação;   e meros administradores, gerentes, que administram nos limites que são-lhes estabelecidos do exterior , caso de um Lula ou Dilma .

Entre um Jango ou Brizola , e um Lula/Dilma/Dirceu/Palocci, todos os últimos ex-alguma coisa, que nada negaram ou negam aos interesses estrangeiros, e  tudo cederam e cedem . Entre governantes  , realmente , e simples gerentes de interesses estrangeiros , subordinados às corporações multinacionais . e , geralmente, corruptos .O documentário atesta o quanto mudou o Brasil e o mundo – e em que sentido mudou e está mudando.

Mostra , ainda, o que pode acontecer aos que resistem aos interesses estrangeiros ; e os prêmios e louvores recebidos pelos que tudo cedem  a eles  .

             Ver o filme, pensar , discutir os fatos . Não importa se elogiando ou criticando. Vale a pena.

________________________________________________________________________________

(Original não revisado, o que não impede o entendimento).

1 Comentário

  1. We are a group of volunteers and opening a new scheme in our community. Your website provided us with valuable info to work on. You’ve done an impressive job and our entire community will be thankful to you.

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *