Eleições 2018 – Lúcifer Contra o Diabo na Terra do Sol ?

out 27, 2018 by

Eleições 2018 – Lúcifer  Contra o Diabo na Terra do Sol ?

Brasil /Eleições/2018 : Lúcifer  Contra o Diabo  na  Terra do Sol ?

 

(Rodolfo Bruzun)

(VITÓRIA DE BOLSONARO OU

O EXÉRCITO LEGITIMADO NO PODER ?)

*********************************************************     

ATENÇÃO  (28-10-18) 

  

                                                     BOLSONARO VENCE ,

                                                    POR LARGA MARGEM

 

                   O candidato Bolsonaro venceu as eleições , com cerca de 10 milhões de votos à frente de Lulhaddadil . As eleições transcorreram com alguns  problemas , como Juízes ,à véspera , dando decisões que interferiam dentro das universidades, atingindo a autonomia universitária, depois suspensas pelo STF. Ofensas ao TSE , suspensão de uma série de pronunciamentos do candidato Bolsonaro, (logo depois eleito),  em que ele duvidava , com razão no caso (Cf. artigos diversos neste site)  das urnas eletrônicas (o que julgamos ofensivo ao direito de opinião ) .

 

                 O Bolsonaro vencedor já  é mais moderado, interessa-lhe a pacificação . Além de tudo, não venceu “Bolsonaro” –  mas , em essência, as forças militares, suas instituições , federais e estaduais e até guardas municipais ,  que lhe deram logística, bases , condições para tal.
Em essência, o Exercito, já antes no poder, legitimando-se agora  e buscando assumir o centro de gravidade do bloco de poder político  dominante . (arts. neste site). Portanto,o país , provável,  não será levado adiante por possíveis destemperos do candidato eleito, mas por uma assessoria e base de poder tradicional, com estrategistas de gabarito. O que significam contrapesos e amortecedores que irão substituir , parcialmente, aqueles tradicionais dos poderes , desgastados e deslegitimados. 
            Por outro lado, ações da CIA, como de redes de mídia do Império, caso da Globo ,pouco antes das eleições (cf.neste blog;vitorioso Bolsonaro, já mudam de tática) , atacaram , duramente, as posições dos  militares, inclusive dos generais, na mídia (caso do general V.Boas no programa do Bial e outros, buscando, depois,  detalhes , na exposição deles para atingir o candidato Bolsonaro). O que significaria – o candidato preferencial do Império, estranho que possa parecer , não era Bolsonaro, mas Lulhaddadil , algo muito diferente do ocorrido no golpe estrangeiro inicial de 1964, em que as forças militares acabaram a reboque de interesses estrangeiros. O povo votou com Bolsonaro, o que quer dizer Forças Militares brasileiras, o que quer dizer Exército em essência, o que  quer dizer Brasil ? Tudo indica. Ao fundo, votou contra o Império.

 

               De fato, como temos explicitado neste site (cf. análise abaixo) , Lula da Silva, jamais de esquerda e corrupto, apenas corrupto e oportunista – e assinalamos tal apoiados não na emoção , mas na razão, inúmeras análises de autores sérios , confira ) – foi derrotado nesta eleição , aparente de vez. Embora note-se que não esmagado, o que pode não ter interessado a “Bolsonaro/Militares”, face ao futuro e à organização do próximo bloco oposicionista . Nada melhor que um Lula, direita mascarada de esquerda ,  para fazer falsa oposição. A “direita” não venceu a esquerda, mas as “esquerdas”, falsas , corrompidas, fisiológicas , direitas neoliberais fantasiadas de esquerda – a política de Lula e cia. nunca foram de esquerda, mas neoliberais , amenizadas pela demagogia, corrupção, propaganda e assistencialismo em dose e número cavalar. Desde quando isso é política de esquerda ?

 

              E também não foi a “direita” bolsonarista que venceu, pois houve com ele  o voto não só da direita talibã militar , como da direita “civilizada”, centro-direita , centro e talvez,  em parte,  o auxílio da centro-esquerda (Ciro e outros ), por omissão –  preferiu se omitir a continuar elegendo por mais tempo uma evidente farsa lulopetista neoliberal , numa equação política colocada com o medo à frente , apelando para o  emocional, não para a razão ,  intrinsecamente falsa, como vemos acima. 

 

                                                           ESTAS NOTAS E ANÁLISES 

 

 

           A análise que se segue continua válida, por não ser proselitismo nem ter visado apenas o resultado das eleições/2018, mas o futuro. Por isso,  não é para todos os interessados, mas apenas para aqueles preocupados com os destinos do Brasil . Que entendem ser indispensável a “verdade” dos fatos, relativa que seja , e a interpretação correta deles,  qual seja, por vezes desagradável – como a sobre Lula ,que nos enganou a todos – apoiada na razão e não na emoção e propostas políticas de momento,  para que se possa mudar ou conservar uma realidade , isto sob pena de erros cruciais, estratégicos e táticos – perda de tempo , energia, valores, desgaste .

 

             Buscar-se  passos adiante, teoricamente , não é possível  em poucas linhas ou vídeos de 1 minuto.  Quem sabe , talvez, mais tarde, alcançada uma síntese . Ora, tal perspectiva, visando a “verdade” , só interessa a duas perspectivas políticas  – 1 – a dos que nada pretendem mudar econômica , social e politicamente , e que precisam conhecer essa  “verdade” justo para essa sua pretensão , que em geral envolve abortar a História, antes escondendo tais análises, “verdades”  e quaisquer descobertas  ; 2 – os que pretendem mudanças, que consideram o Brasil precisar ser mudado em muitos aspectos, e que para isso  precisam de bússolas que funcionem corretamente (e não desvirtuadas por cursos no exterior, bolsas de pesquisa , orientadores parciais nas pós-graduações, pressões e condicionamentos econômicos ,etc. ) .

 

           Razão pela qual buscam a “verdade”, relativa que seja , por mais desagradável que seja– e do mesmo modo buscam divulgá-la, para que seja discutida por todos que tenham perspectivas similares.(E um livro leva tempo, daí estas notas aqui divulgadas ).

 

              Se não se tem bússolas, mapas , interpretações e decisões corretas, objetivos, meios para proceder a viagem –  jamais se fará novas descobertas ou se  chegará a algum porto seguro . Refletir.

 

*******************************************************************************************

 

                    Em véspera do turno final das eleições presidenciais de 2018,  cabe recapitular  fatos que nos levaram à conjuntura política atual e refletir sobre suas origens , justificativas , consequencias e futuro gerado por essa decisão eleitoral , hoje de certa tensão e terror para alguns . Dois candidatos muito contestados e rejeitados , mas bem votados – quais as razões dos eleitores,  mesmo conhecendo-os , votarem neles ?

                Temos , (1) de um lado – Lulhaddadil ,  sabendo-se da corrupção dele, acusações diversas , mentiras , desperdícios financeiros ,  incompetência administrativa e autoritarismo político, e , como no passado , o Império/EUA a dar-lhe sustentação ; (2) de outro lado –  Bolsonaro , as Forças Armadas dando-lhe respaldo , ele  militar reformado, carreira conturbada , envolvido , no passado,  em atos terroristas , um destemperado, que elogia torturadores .

                          O povão vota neles,  mesmo conhecendo-os  , no caso do último sabendo, inclusive,  ser ele o autor de inúmeras declarações anti-direitos humanos , inclusive com apoio a torturadores e torturas , em passado recente .

                              Explicação ? Decisões baseadas na emoção e não na razão , tipo as mesmas que justificaram inúmeras vezes a votação em  Hitler , décadas atrás , pois apoiadas em bem dirigida científica  propaganda(Hitler foi inovador nisso, na Alemanha, como Lula por aqui)  , a maioria apoiada num justificado  sentimento de medo .

 

O MEDO E A DESCONSTRUÇÃO

DO ADVERSÁRIO

 

As narrativas , de ambos os candidatos presidenciais , de um lado e outro ,  são feitas para assustar os eleitores, apoiadas no fator mais importante de coesão social – o medo .Algo muito usado pela velha ditadura militar , década 70, que além de torturar permitia certa divulgação dos fatos , pois o terror era indispensável para manter a dominação social.

Visam os competidores mais os erros do  rival que suas próprias qualidades ou propostas   : (a)lulopetistas, e aliados, Lula acertado com  Calheiros e Lobão e Sarney e até Collor , oligarquias envolvidas em corrupção , entre outros,  são detestados , por grande parte do povo , pois  fizeram , anos e anos , e nos governos , uma série de lambanças nunca reconhecidas por eles ( fizessem isso , teriam que abandonar o preso Lula e colocar a “carapuça” da corrupção comprovada e  das traições políticas cometidas , programas descumpridos , mentiras , eis que viraram  ,  na práxis , politicamente, sempre  à direita, contra seus  próprios discursos e origens  ).

Mas,  o que os lulopetistas mais divulgam é sobre o adversário , que seria sempre alternativa pior que eles : (b) no caso , trata-se de Bolsonaro , mostrado como um boçal , ignorante ex-militar , defensor das torturas de 40 anos atrás , que os lulopetistas exibem a todo momento na mídia , com uma carreira vergonhosa , mais  político que militar por décadas  , e que  se disporia a “expulsar os vermelhos” do país(?).

Ele ainda insinuaria que os “vermelhos” seriam os lulopetistas , entre outros , embora  hoje, paradoxal, todos  esses apoiados pela Rede Globo, Folha de São Paulo , CIA e Império/EUA ,  que  atacam , dia e noite , local e  internacionalmente, os militares e a ele,  Bolsonaro, que disputam contra os “vermelhos”.

Quem diria, essas redes de mídia , e até a CIA , atacando o candidato militar, e a ação dos militares em geral , exato ao contrário do que fizeram  décadas atrás , quando golpearam  a democracia junto com eles, defendendo-os . Hoje,  em sentido contrário, o Império e toda a big mídia, fora exceções ,  solidários , por vezes discretos , com Lula, PT, PC do B e suas “esquerdas”. Por quê ? Estranhas eleições e situações ,  a serem  entendidas .

Armadilhas, mentiras, fake news , desinformação de todo tipo e lado, manipulações. Um candidato (Lulhaddadil ) vira  ao centro , escondendo Lula, tirando o  vermelho da propaganda , pregando a “unidade nacional”, deixando nas sombras a desprezada e despreparada candidata a vice-presidente , comunista declarada  , do PC do B, conveniente substituída pela esposa do candidato lulopetista. Em suma ,  este abandonando , em público, até os últimos vestígios de esquerda, antes já abandonadas palavras de ordem, visitas ao líder preso , a cor vermelha, convocação de uma Constituinte, programa socialista , entre outros pontos.

O outro candidato  (Bolsonaro), por sua vez ,   virando em  direção ao centro , pedindo paz , declarando-se democrata, respeitador do STF e da mídia “livre” , dando mensagens moderadas entremeadas com apelos patéticos e frenéticos à direita, comparando-se com Trump(?!). Este talvez discreto delírio megalomaníaco , pois não tem poder ao nível do outro , longe disso  , seja interno ou externo, nem sequer expectativa .

Lembra Lula , outro delirante, há pouco tempo a autointitular-se uma “ideia”e a comparar-se com Tiradentes e  Jesus Cristo ,  autodeclarando-se o homem mais honesto do Brasil , sem menção a antes ter-se assumido como uma “metamorfose ambulante”. Isto do fundo de prisão federal , ele condenado por crime de  corrupção , lavagem de dinheiro e alvo de mais dezenas  de  acusações, que , levadas adiante , o condenarão a mais de 100 anos de  cadeia , se levadas a  sério pelo Judiciário – e não houver  indulto ou anistia para seus ilícitos .

 

ALÉM DAS APARÊNCIAS

 

Buscando-se a “verdade”, sempre relativa, por trás das falsas narrativas, desinformação e  má-fé . A opção dos brasileiros , segundo turno eleitoral, para Presidente da República – a direita talibã lulista  ( segundo James Petras, “Brasil – Lula Ano Zero”), da bravata , fantasiada “de esquerda” , escondida sob a pele do bonzinho professor Haddad  , fazendo concessões ao  centro e à extrema direita  X  Bolsonaro , direita talibã/militar de fato, grosseira e agressiva ,  exibindo seu conservadorismo e desconhecimento e  autoritarismo , mesmo fantasiada, por conveniente ,  de ovelhinha  obediente  e educada.

Dois candidatos  de “direita” política (na acepção tradicional de Bobbio) , sob as asas do Império sorridente , um mascarado, outro assumido . O primeiro, Lulhaddadil,  apoiado pelo Império , CIA  e Redes  de Mídia locais (F.S.Paulo, Globo , p.e. ) e, inclusive, parte das  internacionais(“Economist”, entre outros)   ; o segundo , Bolsonaro , pelas  instituições militares locais e por mídia tipo Record , além de  parte da internacional , caso do “Financial Times”e “Bloomberg”. Sem dúvida atípicas eleições, estranhas, ambas as  candidaturas e apoios , com bastidores ,casamatas e subterrâneos e aliados a serem avaliados , além das aparências . Embora difícil chegar-se à essência do significado real delas.

[Nestas notas apoiamo-nos em referências expostas em artigos anteriores e uma série de conclusões também antes justificadas – estado de exceção (Agamben) , Lula,  à direita,  de longa data (James Petras e outros), atuação do Império do Capital (EUA) sempre mascarada  na atualidade (Ellen Wood ), imperialismo (Moniz Bandeira), bloco dominante de poder(Poulantzas), fatos diversos (coleções ESP, FSP, OG , revistas diversas), programas partidários (PT , PC do B e outros),etc.]

Lula da Silva, petista , preso comum, por corrupção e lavagem de dinheiro , mas ainda o demagogo mandão do obediente PT/aliados , o criador, em benefício próprio ,  dessa  situação esdrúxula , tipo uma “sinuca de bico”,   em que agora se encontra a sociedade brasileira , frente a esses dois candidatos . Ambos  bastante desqualificados, por si ou pelos apoios e alianças , a opção de   escolha sendo o “menos ruim”, no consenso  generalizado dos não direto engajados com  uma ou outra militância, nem comprometidos com suas  respectivas narrativas.

Provocou Lula da Silva tal disputa, tardia, ao insistir, da cadeia , embora legalmente proibido ,  em ser ele próprio o candidato do chamado campo “popular e democrático” , muito desgastado por seus erros ,  arriscando, assim ,  os democratas e os mais ao centro ou  à esquerda, em especial ,  a perderem uma importante batalha das urnas. De fato ,  antes atuou para derrocar  , mesmo na prisão , e à distância , o candidato da união popular de centro-esquerda,   Ciro Gomes, PDT , com milhões de votos , programa coerente, democrático e de avanço político e social , com ótimas possibilidades de vitória.

 O LÍDER NEOLIBERAL E SUA POLÍTICA

 

Pior ainda fez  Lula da Silva –  preso, impedido de ser candidato,  impôs, só no último momento , a seu partido (literalmente“seu partido”, o mais popular do Brasil )   e a seus aliados,  por puro interesse pessoal ( e do Império ?! ) , uma tardia candidatura , com sério risco de derrota , frente a  um candidato da direita militar bastante popular.

Por que teria agido  assim, propiciando o avanço do adversário, no caso talvez inimigo ? Só por seus interesses pessoais, e da burocracia partidária  mais chegada , ou algo mais , caso das necessidades e pressões do Império/EUA, seu velho aliado , aparente não interessado na vitória de  Ciro Gomes , um rebelde, personalidade forte , com um programa anti-imperialista ? Melhor para o Império/EUA, maior poder ocidental e por aqui , dois candidatos finalistas de maior confiança sua, o militar destemperado, tendente a ser derrotado por isso mesmo e seu passado , e o seu preferido desde  outros tempos  – o próprio Lula da Silva . (Cf. outros artigos neste site, sobre essa disputa).

Mesmo a  candidatura de Haddad ,  Lula da Silva só a permitiu depois de adiamentos de todo tipo .Sempre tratou, primeiro ,  de sua soltura e condição de candidato , utilizando uma como pressão para conseguir a outra . Um jogo desgastante para o povo brasileiro , sob tensão durante meses , a tudo assistindo pelas tvs ,  dezenas de recursos jurídicos impetrados , sem resultado,  dia após dia , pró-soltura de Lula da Silva , enquanto uma militância-claque amestrada gritava – “fora golpistas”, “Lula livre”, etc.

Isto ocorreu além de tentativas de soltá-lo, direto, pela ação liminar e decidida de desembargadores e ministros amigos, caso de Lewandowsky , do STF .(A ação , neste sentido, do estado de exceção informal , implícito, via interpretações e decisões judiciais , só parece ter sido impedida  pelas advertências semi-públicas de militares de alta patente , pressionados por seus subordinados).

O objetivo lulopetista e de aliados  seria mostrar Lula, ao povo brasileiro e ao mundo ,  como perseguido por razões políticas, um preso político , e não comum , vítima “dos ricos, das elites , do sistema”. Afinal  , em cima do prazo fatal , Lula da Silva lançou o preposto Haddad como comprovado servil candidato, “poste” para os adversários, como já fizera com Dilma, em 2010 , com resultados que não recomendariam repetições.

Note-se que o preposto  visitava o chefão petista,  regularmente , e  ainda usava, rindo , feliz e em público , uma máscara de papelão  do outro,  seu programa  sendo ”Voltar a ser feliz de novo, com Lula ”, proposta adiante abandonada . Subordinação máxima, Haddad quase um bobo alegre,  cumprindo papel de servilismo político, em  público e máximo , mesmo que isso não tenha  sido percebido pela militância eufórica ou por ele próprio .

Isso enquanto  Lula  preso, legalmente , sem poder ser candidato ,  acusado de corrupção e lavagem de dinheiro , taxado pelos opositores de traidor, corrupto, ladrão , chefe de quadrilha e até mandante de crimes .

          Quanto à farsa em que consiste Lula da Silva, para não repetir-se dados , cf. o link abaixo(clique nele) , em que mostra-se referências, nomes, páginas de livros, etc. com dados comprovados sobre ele : 

Lula – e a Farsa Continua …

Em suma, um Lúcifer, muito festejado por seus  capetinhas , nos limites de seu Inferno .  Um Deus, de outro ângulo ,  para os militantes mais chegados , até porque sustentáculo das famílias e mandatos deles , desde os de  vereadores aos de  governadores.

 

O ASSUSTADOR MILITAR?

 

Resultado de imagem para charges bolsonaro ou haddad

O opositor , por sua vez , o ex-militar ,  Bolsonaro, representante de direita militar talibã, descontrolada , irritadiça , tão escrachada em alguns meios sociais que Lula e seus lulopetistas sempre o quiseram como candidato preferencial no segundo turno , por acreditarem fácil vencê-lo . Um defensor de torturas, ameaçador de mulheres, má ficha militar , vários mandatos na Câmara, há muito longe da caserna, o candidato ideal para ser vencido . Um novo substituto, sob medida ,  dos Serras e Alckmins e do PSDB , antes derrotados pelos lulopetistas .

Para estes ,  Bolsonaro um Diabo torturador, cercado de capetas armados ,  que, eleito , rápido conduziria o Brasil para o Inferno , antes submetendo o povo a fogueiras, torturas, esquartejamentos,   guerra civil, sofrimentos sem fim , além de  fome .Mas, o mesmo Bolsonaro , para seus adeptos, um Mito , típico dos ídolos fascistas ; um Deus para os mais entusiasmados.

 

UM ESPAÇO PARA BOLSONARO

 

Bolsonaro , aliás, uma  criação  de  Lula da Silva , afinal o líder das “esquerdas”, das esquerdas e dos democratas em geral por décadas, sustentado como tal pela big mídia em especial . Isto   por ter promovido  , através dos anos, mais de década no poder federal ( fora o tempo de “seu partido”em prefeituras, parlamentos, governos , mandatos diversos ) , um imenso vácuo político , a nível de discordantes , ou seja, da oposição . Espaço  ignorado por suas “esquerdas” e não preenchido pelas esquerdas,  nem por outras correntes  mais ao centro , caso do PSDB .

Se Lula conseguiu representar, no poder , algumas esquerdas ,  via demagogia , falsidade , verbas, cargos , fisiologismo , isto a nível interno e externo (até acenando , falsamente,  para Cuba  e Venezuela ,  satisfazendo seu publico interno, sem consequências outras externas ) ,não conseguiu , e talvez nem pretendeu ,  auxiliar a organização delas  , de fato . Muito menos intervir direto no espaço da oposição e ali promovê-las .

 Isto desde que sempre à direita, com uma política neoliberal na práxis ,  o que aquele trabalho poderia dificultar . Não lhe interessava  massas populares mais organizadas, mas sem subordinação direta , e num espaço que poderia tornar-se de oposição. Tinha uma secretaria de organização , à disposição , mas esta estava envolvida mais no apoio a seu governo, não preocupada com oposicionistas ou espaços vazios . Ao contrário , os atacava diuturnamente, considerando que quanto mais derrotados estivessem melhor. Não atinava nos benefícios da existência de uma oposição frágil mas organizava e ocupando espaços, capaz de canalizar institucionalmente divergências e insatisfações.

Se não organizava à  esquerda , muito menos à direita  – e sequer , efetivamente,  respondia a protestos .Deixava as grandes massas populares insatisfeitas(quando estas apareceram , a certa altura, por volta de 2012) e confusas , com respostas vagas tipo “isto é próprio da democracia” .Buscava mais  ignorar os oposicionistas, à  esquerda ou direita , e responder com outras manifestações em sentido contrário . O objetivo parecia ser  até o de  anular  o potencial dos protestos e as discordâncias, minimizando-as e ignorando-as . Depois ,   –  e ainda por cima –  a administração lulista , via Dilma ,  cometeu uma série de erros políticos , administrativos , continuando a  enveredar pela  corrupção quase incontrolável, só barrada adiante  pela operação “lava jato “.

Em suma , foi destruída , indireto ,  a oposição à esquerda, pela cooptação  , ou seja , as esquerdas verdadeiras,  e construídos apoios  via assistencialismo , além de lutas quanto ao gênero apenas , pró-LGBT e contra o racismo , entre outras . Isto  mais propaganda intensiva , além da distorção de conceitos e teorias e linguagem tradicional  (caso de palavras como “esquerda”, “favela”, “imperialismo”, etc. ), substituindo-as por outras novas e mais palatáveis a seus interesses e  “esquerdas”. Uma  perspectiva tradicional de seu mentores – do Império do Capital.(Cf. aspectos desta distorção em “A morte da verdade”, de Michio Kakutani, entre outros ).

COMO CRESCEU A DIREITA TALIBÃ ?

Para essas condições existentes de outro lado , embora no mesmo sentido (deixando vácuo político e trabalhadores e massas populares sem respostas ) , muito contribuiu a falsa  oposição do PSDB , quase nada social democrata e muito menos oposição efetiva ao lulopetismo . Logo alojou-se em alguns governos estaduais conquistados, acordos e composições , depois seguindo o velho caminho da corrupção institucionalizada. Escancarado o caminho para outro tipo de oposição , fora do poder , ruas livres , mentes abertas para isso – nem as  esquerdas, nem as “esquerdas “ lulopetistas , nem o PSDB e aliados eram capazes  de darem respostas aos anseios populares.

Ficara livre, sem cercas de arame farpado , interlocutores efetivos, qualquer guarda à esquerda, todo um campo “vazio” onde logo  adiante floresceria o bolsonarismo . Um vazio político coalhado de gente  propícia a bem receber alguma proposta coerente de  mudança , de ações capazes de combaterem os crescentes problemas, aí incluída a corrupção , ignorada ,solenemente , pelas “esquerdas” lulopetistas, comprometidas em essência com ela , por isto  sem poder atacá-la fora formalmente (o que  até fez) .

Isto é, nada de   ações concretas . Posição correta , mas  demagógica, houve , formalmente, contra a corrupção . Depois, um  segundo lado quanto a  ela – de omissão e tolerância ,  na práxis , inclusive impedindo-se investigações. (Cf. vídeo do senador Álvaro Dias,  em que ele denuncia e mostra como o governo Lula entravou a CPI da Petrobrás, quando   se sabia dos problemas por lá ,  em curso).

Num  segundo momento , vai aparecer uma  extrema-direita, oposicionista de fato ,  inclusive militar ,  cada vez mais fortalecida  e até raivosa , irritada contra a corrupção, impunidade, falência estatal , crise econômica, desmoralização nacional vigentes. Essa  direita que começará a aparecer nas ruas , entre massas desordenadas e sem resposta , anti-governos Luladilma, inicialmente, pode até ter sido de serviços secretos  , militares , policiais , também insatisfeitos e com mais condições de organização  .

A  política lulopetista sendo evidente responsável  logo é apontada como tal . Daí, rápido, a acusação de que a culpa era dos “comunistas corruptos” . Pronto o ambiente político com plenas condições para permitir à direita extremada a conquista das massas populares indignadas , já nas ruas protestando . A direita quebrando , e na práxis, nas ruas , entre o povo ,  o que restava de tradição de luta sempre  à esquerda , em estados como o Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul .

Cresce uma  direita apta a derrocar, em profundidade , e de maneira  mais fácil , as falsas esquerdas oportunistas sob a chefia de Lula e aliados – agora taxados, repita-se , nas ruas , de “comunistas corruptos”. As esquerdas verdadeiras não  conseguiram ordenar ou organizar tais massas, pois já deturpadas pelo lulopetismo predominante. O lulopetismo , sem propostas ou respostas, sentado nos palácios e gabinetes, não o quis .

Tudo o que  convinha à outra direita , a verdadeira , parte militar, talibã – hoje,  em ascensão rápida no país. Isto embora não total  consolidada , independente do resultado eleitoral , de vitória ou derrota, mas que sairá das urnas muito mais fortalecida , pois  a vitória hipotética de Lulhaddadil não significará  vitória da esquerda , mas da “esquerda” falsa , apoiada pela direita conservadora, com pose de civilizada no presente(pois no passado apoiou e financiou torturas), caso de big redes de mídia, o Império, jornais como a “Folha de São Paulo” Rede Globo , etc.

A que ponto negativo, politicamente, Lula à frente, os lulopetistas empurraram  a velha esquerda  tradicional brasileira ,  de quase um século e grande tradição de lutas. Não mais predominante mesmo unida com centristas e democratas sociais ; legal, mas escondendo seus valores, programa e até bandeiras, cores e palavras de ordem. O que significa que, se vencer nas urnas, não será ela a vencedora, mas , sim , seus aliados que, com suas propostas , ficaram na linha de frente , enquanto a verdadeira esquerda se escondia e até mesmo as “falsas esquerdas” se ocultavam – para não irritarem, provocarem indignação popular.

 Nem para simples eleições democráticas essas “esquerdas” lulistas servem . A vitória delas será um problema, a derrota um favor, eis que sem propostas ou programa ou alianças progressistas , o exercício do poder estatal só as desmoralizará e desgastará mais ainda – criando um ambiente político e social mais hostil ainda que  o atual.

Registrou-se , durante anos dos petistas no poder , a omissão política das esquerdas e da “esquerda” lulopetista , direita neoliberal de fato, embora assistencialista , com certa preocupação social, o que não muda sua essência , frente aos problemas de soberania e independência nacional (Imperialismo) , classes sociais , dívida pública ,organização popular. Omissão acrescida de  incompetência , corrupção, demagogia , fisiologismo .

Criou-se uma  “esquerda” só de nome, incentivada pelo Império e sua big mídia , em jornais, rádios, tvs , conceito desvirtuado , pois ela reduzida a assistencialismo em doses cavalares e demagogia, manipulação para isso do Estado , com bolsas  família e coisas tais , isso mesclado com  cara propaganda científica e proteção disfarçada aos ilícitos em curso via estado de exceção implícito vigente .

Império e Estado criando e depois monitorando uma nova  conjuntura política no país , resultado de décadas de regime militar , antes, e depois de uma Constituição não tão democrática  como dizem, que institucionalizou os valores patrocinados pelo golpe e contrarrevolução antinacional e antidemocrática de 1964 .

Ora, àquela altura da crise nacional , final do último governo lulopetista , tal falsidade  na direção do estado fracassado não poderia preencher o vácuo citado criado, em especial na oposição . Esta , à esquerda , foi destruída e desvirtuada pelo lulopetismo fisiológico e corruptor . Este atuava à direita e ao  centro, com alianças,  e à esquerda propriamente dita , integrando-se a ela e assumindo sua liderança , auxiliada pela big mídia e pela posse do aparelho estatal (verbas, financiamentos, cargos e até ministérios , além de corrupção ).

Estava tomada a máquina do  Estado , sem espaços sequer para a direita civilizada. Só restava mesmo para parcela do povo , desejosa de intervir , a extrema direita talibã , que entrou na luta política já nas ruas, sem pedir licença , com pouca teoria e muita ação prática(palavras de ordem, cartazes improvisados, gritos ) .E quanto a essa , o lulopetismo fisiológico nada poderia fazer , sequer cooptar ou entrar em acordo ou corromper .

Ao contrário, como fingira-se de esquerda , agora a direita talibã , bem informada , levaria a farsa até o fim – os lulopetistas na defensiva, os direitistas em ofensiva, atacando-os como corruptos – tornaram-se , para muitos, os “comunistas corruptos” , que deveriam irem para Cuba .

VALORES DA  DIREITA OCUPAM ESPAÇOS

Resultado de imagem para charges do haddad

Ideologia agora –“direita” em ascensão  . Sem nenhuma proposição de novos valores – até por desconhecê-los – a proposta lulopetista consistia  na derrocada de alguns valores , moral, ética ,  à  direita e ao centro tradicionais , construindo uma fraca subideologia não  dominante, no  caso no que se refere às  famílias , estudos, educação , mérito, comportamento social, respeito às instituições .

Um ataque  generalizado a certos valores , sem propostas sedimentadas de novos valores,  estava sendo feita pelo lulopetismo, em toda parte – escolas, centros culturais, grupos de teatro e cinema. Mas, quais ?  Até porque o lulopetismo não os tinha (imagine-se os de um Lula da Silva ou José Dirceu ou Vaccari ou Dilma|)  .Apenas tomara , parcial e incompletamente, alguns deles da doutrina marxista tradicional, sem maior aprofundamento. Outros do liberalismo americano, o que até era contraditório  na medida em diziam-se e consideravam-se de esquerda.

As razões desse abraço lulopetista, que lhe trouxe adeptos e votos, justiça seja feita , foi o abandono das bandeiras clássicas da esquerda – contra o imperialismo ; pelo socialismo ; lutas de classes, etc. – em troca de assumir, em primeiro plano , novas teses “esquerdistas”,  retiradas do seu tradicional segundo plano para o primeiro , nas “manchetes” – as lutas “de gênero”, LGBT e outras, colocadas , em contrapartida, no fundo das gavetas , as lutas sociais , caso da bandeira anti-imperialista.

Uma  troca esperta , pois aquelas o Império não veta, até promove, as outras, como a anti-imperialista , que coloca em cheque sua  essência e existência  não pode admitir . No fundo, o abandono das bandeiras fundamentais da esquerda mundial , inclusive o marxismo,etc.

Mas, esta mudança gerou uma outra conseqüência – a reação da sociedade , dos valores básicos da família, moral, ética , segurança social, casal heterossexual , estudos, escola, dignidade, respeito, etc. Ora, não houve nenhuma mudança efetiva, em nada, com os lulopetistas no poder . Apenas nas contas bancárias, status social , residências de muitos deles , pela ascensão social deles mesmos, face a mandatos, cargos exercidos,  viagens ao exterior  . Não no país, entre o povo brasileiro , eis que bolsas família , aos milhões , podem mudar estatísticas , mas não a essência das classes sociais . O resultado foi violenta reação religiosa em sentido contrário e crescimento da direita talibã , além de propostas como as “escolas sem partido “, que breve estarão mais ainda nas agendas políticas e sociais.

O lulopetismo, com suas contradições , idiossincrasias, autoritarismo  , ausência de análises teóricas , práxis equivocada , etc. – criaram exato o oposto , seu maior inimigo , até porque lhe atribuem um comunismo inexistente , esquerdismo idem, mas uma corrupção em que estão envolvidos muitos seus dirigentes até os cabelos, alguns já na prisão, muitos flanando por aí face às contradições do estado de exceção implícito vigente.

HÁBITOS , COSTUMES, IDÉIAS,

REPRESENTAÇÕES

 

Ora , a ideologia “dominante” é a natural  da sociedade , representando os valores dominantes no bloco do poder e no sistema econômico vigente, só cedendo lugar quando este em crise , ascendendo na sociedade alguma subideologia própria de alguma outra classe ou fração de classe, resultado de modificações entre as posições das  classes sociais e sua expressão , ao menos relativamente consolidada, no bloco de poder dominante.

Ora, isto não ocorreu com Lula e lulopetistas no poder, uma fração política  representando , essencialmente , interesses do capital financeiro americano no bloco de poder, ficando no centro de gravidade dele por algum espaço de tempo . Lulopetismo e propostas de radicais mudanças nos aparelhos de poder , escolas, repartições públicas, etc. além daquelas liberais, já  consolidadas na sociedade americana , por exemplo.(Embora lá a situação diferente daqui ).  Como impor e consolidar, socialmente,  valores de grupos e setores não dominantes ,  se não expressos eles como valores  de setores ou classes ou frações de classes  realmente predominantes no seio do poder político ?

Estariam alguns dirigentes lulopetistas, até como desculpa menos como verdades, sonhando com posições gramscistas a serem de imediato tomadas, já que abandonaram outros programas e bandeiras ? A posição contraditória dos lulopetistas e seus antagonismos internos ainda nesse aspecto cobraram seu preço. Além de não terem , conforme acima, uma subideologia concernente a setores dominados , capaz de impor-se como dominante ao conjunto da sociedade. O aparente retrocesso, pois ,  começa a aflorar via meios de comunicação , sendo na verdade apenas a reafirmação dos valores dominantes .

Religiões tradicionais começam a manifestarem-se , aparecem reações cada vez mais fortes contra tentativas de mudança sem condições políticas e sociais – essas bandeiras conservadoras, tradicionais, são logo tomadas pela direita talibã bolsonarista , em ascensão . E até explícitas em palavras de ordem como “Deus acima de tudo”. Os bolsonaristas exibem suas palavras de ordem , orgulhosamente, são claros. Os lulopetistas escondem bandeiras, cores, programas, mudam-nos na última hora – para de forma oportunista tentarem captar votos.

  Óbvio já perderam a luta política, embora por uma série de outras razões, aqui enumeradas aos poucos , possam vencer a luta eleitoral.

  [ Atenção . A posição simplista, açodada ,não sedimentada , dos lulopetistas quanto às questões morais ,éticas e outras, ideológicas, reflete o desconhecimento deles, a nível teórico e político. Aliás, este um dos erros da esquerda brasileira, pós-destruição do velho “partidão” – ausência de estudo, quadros , formação teórica . Outro, a não retirada de lições políticas quando da queda do “regime soviético”, falsamente antes nomeado de “socialista , em construção do comunismo”. A esquerda brasileira (e até mundial) não conseguiu retirar lições válidas daí , à esquerda e não eivadas  de oportunismo , até hoje , tendo ficado apegada a velhas bandeiras , programas, palavras de ordem e até símbolos, sem aceitabilidade local , muito mais de resistência e memória históricas do que capazes de permitir avanços sociais, aceitos pelo povo e dando-lhe  maior compreensão social ] .

O patriotismo, nacionalismo militar, críticas vagas ao “sistema”, demagogia alternativa à do lulismo, combate à corrupção , valores familiares  e das  religiões (tradicionais ) , do emprendorismo e do empresariado, valorização do capital e da economia   – tinham agora campo aberto para rápido avanço .

O que ocorria já nas manifestações  de rua de 2012 – e daí em diante. Estas manifestações das massas populares , parcial  espontâneas  inicialmente , povo indignado e revoltado com a corrupção e cinismo lulopetista, Lula à frente , pouco mais tarde foram  substituídas por grupos organizados à direita.  ( Isto é , do Império, militares, serviços secretos,  provável por trás ). Além de logo aparecerem  financiadores da direita nacional e internacional(pesquise, há nomes, fontes , etc.) , para quem , estilo Trump, não era suficiente a falsa esquerda lulista, mesmo que direita talibã assistencialista ,  abrindo-se a partir daí o  caminho para o funeral discreto das esquerdas verdadeiras , já  perdidas e confundidas e infiltradas pelo lulopetismo e, por certo , pelos serviços secretos, face à legalidade .

Esquerdas senão  integradas ao lulopetismo  , e, face ao poder dele , a ele subordinadas , quando não logo desintegradas . Na ausência de qualquer outra efetiva oposição à esquerda , insista-se , agora não só  aberto mas pavimentado , até com recursos ,  seja no terreno ideológico, seja no da práxis política,  o caminho da  ascensão da direita talibã ,  inclusive a militar , já atuando naquelas passeatas de 2012/3. Desde lá , ou daí para um projeto militar mais consistente , apenas pequenos passos.

Um processo  político e social que vai culminar , ao curso de poucos anos, na  candidatura forte (2018)de Bolsonaro à presidência , representando os valores antes  referidos . Que foram  deixados à vontade  pelos despreparados e corrompidos lulopetistas, sob um líder neoliberal desonesto e destrambelhado  , dirigindo um partido , ao fundo , nada democrático , mas totalitário (Cf. análises outras em, arts. neste blog ).

 

NA VÉSPERA DA ELEIÇÃO 

 

O Império numa posição política tão privilegiada quanto aparente dúbia, com o pé em ambos os lados, à direita com Bolsonaro e dentro das “esquerdas” que são direita , em essência ,  desde a construção  da liderança neoliberal de Lula. Este travestido de esquerda , rotulado pela big mídia em especial, desde a década 70 ,  mas um “Cavalo de Troia” que , provável, ainda as forças do Império  pretendam usar .

Seja em caso da  vitória dele, via  Lulhaddadil , ou de  sua derrota,  quando, neste caso, provável , logo seria alçado  à liderança da “oposição” , iniciando-se disputa entre  lulopetistas , esquerdas, democratas , o  Império jogando suas cartas para controlar essa oposição, nela colocando seu favorito .

A grande esperteza da  estratégia imperial consiste em estar sempre, quando possível ,  dos dois , ou mais lados , se houver , e ao mesmo tempo .

Daí o cuidado  de Bolsonaro e aliados , militares, bem a par  dos interesses em jogo e de quem é  Lula , em não o  destruírem ou desconstruírem, total e brutalmente .Pretendem   derrotá-lo(isto é que é sofisticação )  , eleitoralmente, por considerá-lo,  hoje,  já prejudicial aos objetivos nacionais, como dirigente máximo, tendo sido útil no passado e até nessa campanha. Nesse ponto parecem divergir dos velhos compadres do Império, com quem tem contradições.  ). Um jogo complexo e sutil.

Os militares bolsonaristas sabem do referido e  buscam preservar Lula,  coringa oculto importante , que ainda poderá ser utilizado . Por isso cabe preservá-lo , parcialmente, para que continue a cumprir  um papel que foi e ainda é crucial para as elites dominantes brasileiras  – liderar as “esquerdas” , e esquerdas , se possível, enquanto continua a desconstruí-las.  Daí, medir-se e dosar-se  os ataques contra ele , limitando-os . Até preso, o que sabem Lula merecer , ele pode ser  útil – mas,   corrupção pessoal e do país jamais  foram acertadas com ele . Logo, a prisão é outro problema, pois ele próprio cavou tal situação.

Imagine-se o que teria ocorrido no país,à esquerda , quando da redemocratização controlada,  se Lula não fosse quem é e não tivesse destrambelhado as verdadeiras esquerdas. Ou se estas, ainda fortes e decididas, tivessem organizado aqueles milhões de pessoas nas ruas , de 2012 em diante  .

Lula foi e  é um trunfo útil para as elites dominantes  (veja-se  o que fez nessas eleições)  e o pode ser ainda mais no futuro . Seja liderando ou pesando politicamente  na futura oposição ou , caso vença essa eleição , pautando, moderadamente, a próxima administração . Necessário e útil em qualquer caso .

Sendo que ainda, quem sabe,  possa-se  dar um jeito de tirá-lo da prisão com algum recurso , quando poderá gozar de tranquila aposentadoria .

O Império parece achar  melhor Lula de volta ao “poder”, indireto, o que lhe é até mais conveniente , do que militares com pruridos nacionalistas e anseios de poder .

Lula , trunfo secreto, poderá ser útil  até pela  memória que deixar  , a  ser cultivada, manipulada  e não destruída – símbolo ,   “memória de esquerda” democrática , respeitadora, a ser exaltada , embora jamais de esquerda real . Memória adoçada com o passar do tempo, se não antes esmagada por historiadores e cientistas políticos.

Pode ainda ficar a indagação então, como Lula foi e está ainda preso , apesar de sua importância ?

Em resumo (não é nosso tema aqui) , (1) porque é realmente culpado, praticou inúmeros ilícitos ; (2) porque o estado de exceção informal e implícito vigente pode muito , mas não pode tudo, para um ou outro do interesse dos setores dominantes , e da “governabilidade “, e porque , no caso, houve reação de alguns setores (Moro , desembargadores, Ministros do STF ,   parte da Justiça ) ; (c) ainda assim, só não foi solto porque o STF foi ameaçado, inclusive ministros , por diversos militares(até em vídeos), e por fim chegou a ser comunicado da situação de indignação militar, com essa soltura,  até por parte do respeitado   Comandante do Exército , Villas Boas(pesquise, consulte ).

Como imaginar-se  melhor situação para o Império/EUA, (que detém ,no Brasil, maiores investimentos e interesses e preponderância econômica ; e  está no centro de gravidade do bloco de poder dominante , hoje o Exército também pesando nele , discreto ) , se presente nos dois lados  da luta eleitoral ?

Primeiro , da forma  antes exposta(cf.arts. neste site) , no lado lulopetista ; Segundo ,  no outro, do militar Bolsonaro , onde  o líder político aparente , aparente, note-se bem,  clama por “expulsar os vermelhos” do país e  ainda  exalta um Trump como ídolo , este  condenado  até pelos liberais democratas americanos.(Com o republicano é a aliança que Bolsonaro diz pretender, nos EUA) .

 

 O ÚLTIMO ROUND

 

Imagem relacionada

Hoje, no round final dessa  luta  eleitoral , a autêntica direita talibã , assumida e não fantasiada de esquerda como a lulista , apresenta-se unida ,  à frente um candidato militar- “para o que der e vier “ . Tendo atrás de si uma logística militar , um projeto militar de Nação.

Fingiu-se Lula da Silva  de esquerda, sem o ser , inúmeras vezes ; não organizou povo algum à esquerda , ao contrário, corrompeu-o, deu-lhe mau exemplo ,  estimulou o fisiologismo e a corrupção, construindo uma frente oligárquica fisiológica, corrupta, demagógica , que , afinal, ao explodir, pela ação da  chamada operação lava-jato , de tabela ainda atingiu,  com a repressão despertada ,  até o PSDB, que não resistiu e  logo  implodiu, quase sem alarde .

Com o máximo de cinismo, o líder neoliberal Lula, preso,  assessorado por estrategistas de escol , colocou-se como vítima de perseguição política, tese inteligente , êxito histórico comprovado (Hitler, Alemanha, década de 1930. Cf. Arendt, H. , “As origens do totalitarismo”), endossada por seu partido aparente monolítico e  subserviente, sem uma única dissensão conhecida , colocando-se ele até mesmo como “o homem mais honesto do mundo”,frente às acusações de corrupção e propina.

Pois bem  – resultado surpreendente para alguns , mas não para os conhecedores da história e do poder da propaganda científica – o partido PT , e sua tese de negativa, inocência, nenhuma explicação ou autocrítica , foram preservados , eleitoralmente , em que pese todas as ridículas estórias da carochinha justificadoras de seus  ilícitos , engendradas por seus líderes e assessores .

Comprovou-se que o recurso à emoção e ao autoritarismo superam , em especial quando se trata de grupos , seitas , religiões, partidos tipo totalitário, quaisquer apelos à razão , dados, raciocínio, valores, lógica.

O que comprova , de outro lado, agora na atualidade , o tipo de partido construído,  por décadas,  pelos sindicalistas ,  Império,  Igreja e alguns grupos de esquerda , estes últimos equivocados nesse apoio ( feito , inclusive,  via Fidel Castro, derrotado nas guerrilhas de Guevara e  no Brasil, via aliados diversos) .

Em outras palavras, um  partido burocrático e não democrático internamente (até porque a legislação brasileira consagra a burocracia e o autoritarismo interno dos partidos, de “cima para baixo”) , com vieses  autoritário e totalitário . (Cf. “Partido de Deus “, de L.Mir, que  explica tal organização  que envolveu  intervenção e apoio da burocracia católica ).

 

QUEM “ASSESSORA” LULA ?

 

A recente tática de Lula , que preservou o PT e sua militância, aparente sem dissensões , enquanto um PSDB se esboroava após pequenos escândalos , em comparação com os do PT , só foi possível pelo tipo de organização e direção existentes.

Em vista de tal exato planejamento e uma execução dele tão impecável ,  fica a pergunta – como tal possível , vinda de um líder preso, com poucos recursos , condições pessoais cerceadas  ?

Tratar-se-ia de um gênio raro ( atributo que outros atos seus, nível Bolsonaro , primários, não justificam ) ou de existir uma logística vinda de “fora”,  alto nível e recursos , organizada de forma a salvar ele, o PT e o lulopetismo  ?

Como Lula teria condições e capacidade para  o antes exposto , comandando tal resistência de dentro de uma  prisão federal ? E com êxito a ponto dele sobreviver, psicologicamente, às derrotas , dar ordens exatas , manter perfeição na execução da reação petista  e ainda conseguir um nível de apoio eleitoral e popular  elevado(atual ,por volta  de 40%) , perca ou ganhe as eleições ?

Tal processo ocorreu com o líder neoliberal  condenado em segunda instância e com mais processos correndo contra ele, recheados de provas e testemunhas , que , se levados a sério , o condenarão a muitos mais anos de prisão . O PSDB , por sua vez , que também assumiu a política neoliberal mesclada com corrupção, exato ao contrário , logo se auto-destruiu eleitoralmente . Qual a diferença entre os dois partidos?

Questão já analisada em outros artigos , neste site : Lula tinha e tem o Império/EUA por trás , com todo seu poder, tentáculos, estratégia e táticas de alto nível. No PSDB nem Alckmin ou FHC  o tiveram, o que é significativo sobre as preferências do Império.

Quanto ao lulopetismo, a alternativa a essa hipótese seria a “sorte”, o “gênio de Lula”ou uma “casualidade”. Ou supor-se que toda a logística referida , que explica o sucesso de Lula sob as piores condições, e seu êxito , mesmo em caso de derrota (como analisado) teria vindo da genialidade de um Requião ou Lindbergh, ou da acuada e hoje calada Gleici e seu marido ? Ora, estes mal conseguem  defenderem seus interesses diretos  .

[ Atenção – alguém poderia indagar : e quanto a Bolsonaro ,como fez para chegar onde chegou ? Resposta –por certo teve e está tendo , por trás, e derrotado deverá continuar a ter , assessoria/logística de alto nível que, se não vem do Império, de onde viria ? De algum setor internacional/nacional industrial ou de serviços ou outro ?Improvável, veja-se a improvisação de Bolsonaro seja na Internet, seja nos vídeos gravados em sua casa ou de amigos, etc. e até a facada estranha que levou, o que mostra  o improviso e a insegurança que então o cercava.

Provável Bolsonaro, de início, representar a si próprio e pequena fração política das forças militares. Com seu algum êxito pessoal , teria sido integrado a um projeto militar político brasileiro, talvez pensando numa “salvação nacional “ face à crise violenta em curso . De qualquer modo as forças militares são as responsáveis pela sua logística hoje e por estar chegando onde chegou. O que mostra as singularidades e complexidade dessa campanha política, que precisa ser entendida não superficialmente, mas em sua essência.Cf. outros arts. a respeito , neste site] .

 

  O LÍDER NEOLIBERAL DESTRUINDO O PT

 

Embora mantendo a unidade e aparente nenhuma dissensão interna, o PT , com certeza , está sendo atingido ,internamente no momento, por tudo antes descrito. Por mais que estejam sendo  subservientes alguns seus líderes, frente ao teatro lulista e farsista de inocência, o que deve confundir alguns , não podem terem abdicado de pensar líderes do porte de um Tarso Genro , com um passado de décadas , com muitas informações . Se vitorioso o conglomerado político lulopetista/aliados , sem  programa claro e sem credibilidade , liderado pelo PT , mais difícil aparecerem divergências. O grande líder teria acertado de novo, embora a realidade não seja bem essa, mesmo nessa hipótese.

Se derrotado o lulopetismo , talvez um favor para os petistas de fato(porque se vencerem m logo se esboroarão adiante, pelas contradições que os envolvem, conjuntura política e maior decisão e desejo de vingança dos adversários ), as dissensões aparecerão mais rápido.

Um resultado negativo , perca ou ganhe o lulopetismo . O atual já é um resultado da política lulista – e está à nossa  volta – crise econômica, social, política , com a  ascensão da extrema direita, desta  vez legitimada pelo voto ) .

O futuro , com qualquer resultado, fortalecimento da extrema direita, com amplo apoio popular – resultado de centenas de erros, mentiras, corrupção e da pose  de “esquerda”, de Lula ,  e dos lulopetistas .

E também das esquerdas, que admitiram serem lideradas por um líder da estirpe de Lula , cheio de acusações, respondidas sempre com um “não sabia”, “tudo mentira” e alegação de “perseguição política” . E ainda sem a menor autocrítica, situação que não poderia ser exitosa para sempre – e que só durou tanto tempo pela proteção disfarçada do Império do Capital/EUA.

Teriam sido enganadas as esquerdas , cometido  erros teóricos, ou , ao fundo , tratou-se de oportunismo – teriam aderido aos lulopetistas por interesses, cargos, verbas ,pequenas fatias de poder estatal  ?

[ Atenção – na luta eleitoral acirrada acima, complexa como vimos, com intervenção estrangeira seja da CIA , seja das forças militares locais e da big mídia ,  agora a Globonews repercute denúncia do jornal Extra(Todos Rede Globo)  contra violências militares , em quartel, contra presos , em intervenção militar , no Rio – torturas diversas, ferimentos, agressões, etc. A quem tal divulgação interessa a 3 dias  das eleições , quando um militar disputa com o lulopetismo ? Óbvio serve ao candidato Lula/Haddad/Dilma , contra o candidato militar ].

Tratava-se e trata-se  , porque Lula ainda comanda muitos, de cima para baixo (face à utilização de seu prestígio eleitoral) , da liderança de um preso comum – um neoliberal corrupto fantasiado de moralista e honesto, e de “esquerda”, assim assumido ao menos no início da carreira .

E tão endeusado , politicamente, que tido como  grande estrategista político , embora  suas reais armas políticas já sejam bem conhecidas – capitulação , conciliação anti-popular ,  corrupção/$$$$, estatal e privada , servilismo disfarçado frente ao Império , este oculto ,  imprescindível para ele , em especial , face à   big mídia local que controla . E da qual o líder neoliberal reclama , acusando-a de parcialidade, por publicar algumas notícias negativas para ele. (Não entende haver limites , na mídia).

SEM ESCRÚPULOS – MENTIRA E CINISMO

 

Lula ainda é fator importante na atual conjuntura, embora estrela declinante , óbvio sem futuro .

 

Resultado de imagem para charges do haddad

 

O resultado à vista, à nossa volta ,  com a situação  antes descrita , as “esquerdas” desmoralizadas  mais as  as esquerdas, todas vistas como “comunistas e corruptas”, pelo povão , as esquerdas sem aspas, na verdade , nada tendo a ver com a política lulista . Que pode ser resumida : [ corrupção + demagogia + propaganda + assistencialismo + uso da máquina e burocracia estatal, incluindo seus recursos + apoio mascarado do Império ].

Lula da Silva , o líder neoliberal corrupto, preso , sempre fazendo-se de vítima e não de preso comum, seu caso, mas de preso político. Tentando imitar um Mandela ou um Getúlio, conforme a situação. E comparando-se a Jesus Cristo e Tiradentes(!?)

Direita enrustida , um preso por crime comum,  autoritário,  personalista,  corrupto ;  sem ideologia , assumida “metamorfose ambulante “ e auto-assumido gerador de mais riquezas para empresários bilionários multinacionais e capital financeiro, óbvio destruidor chefe (pois houve outros )  da Petrobrás e do BNDES, ambos pela corrupção (até hoje escondida , em parte, por Temer, velho parceiro dele) .

E ainda o criador de “Dilma Presidente”, outra neoliberal , subserviente a ele , a Mulher Pasadena , que deu prejuízos de bilhões aos brasileiros  .

Lula da Silva, sim, o PT , petistas/aliados  enganados , alguns ingenuamente , e ainda puxado por ele e uma cúpula burocrática ,  ao liquidarem a candidatura de centro-esquerda de Ciro Gomes , para Presidente . O que  gerou a situação em que todos se encontram – de um lado Lulhaddadil , sem programa, idéias, xingando o adversário, escondendo ideologias , mentindo e , agora , até caluniando – atribuiu , afoito , até torturas a um general , que não as praticou ; e tatuagens nazistas aos bolsonaristas, quando provado que a própria vítima as fez .

Bolsonaro, apresentado como um Drácula. Mas, foi Lula quem sabotou Ciro , em Pernambuco, Ceará e outros lugares – e abriu caminho para a sinuca de bico em que se encontram os brasileiros .

Ciro tinha  possibilidade de vencer, tranquilamente, com um programa “progressista”, à centro-esquerda  , nacional,  um projeto para o Brasil ; e homem com personalidade, passado , experiência , conhecimento da política brasileira, com um bom programa para esta fase e para tentar levar o povo brasileiro por um caminho diferente do atual – rumo a um abismo , ainda mais profundo .

 

 HADDAD –  POLÍTICO SEM SOMBRA

Agora , em seu lugar, um Haddad sem programa, escondendo a cor vermelha , o mentor Lula, socialismo , etc. Vai no mesmo caminho da antiga política lulista, Lula já aliado  a Calheiros, Sarney, ao grande  capital, em resumo , repetindo sua velha política.

Para onde irá tudo isso, com qualquer resultado  ? Vitória ou derrota . Fortalecerá mais reação  contrária  e, como Lula aceito como “líder das esquerdas”, que  envolveriam as alianças por ele encabeçadas , tal significa mais força para a extrema-direita talibã e militar , fortalecida com qualquer resultado dessas eleições, e mais desmoralização das “esquerdas  corruptas”, até porque Lula e outros receberão, normalmente,  mais condenações  pelos ilícitos cometidos.

Então … qual o futuro do Brasil  , a curto/ médio prazos ?

Foram expostos os primórdios da crise atual política, cujas origens remotas chegam ao primeiro golpe militar estrangeiro de 1964, mas que tem raízes mais recentes numa construção americana , um ardil , nele coringa ou trunfo – Lula da Silva, o criador, por omissão , corrupção e incompetência –  da direita talibã  militar .

 

  A VITÓRIA PELO MEDO

 

Resultado de imagem para charges do haddad

Lulhaddadil ,  agora, turno final da campanha presidencial ,  no desespero pela  tática personalista e quase suicida assumida , volta a apelar para a velha tática que lhe valeu vitórias anteriores, inclusive a última de Dilma(2014) , liquidando  Marina – o MEDO de mudança , a intimidação, o despertar do medo coletivo . Conquistar o voto , no segundo turno , levando o eleitor a morrer de medo das conseqüências se  o adversário vencer – torturas, golpes, perseguições .Usa-se o passado, de terror , elogiado de fato pelo adversário, para criticá-lo e supor que o faria no futuro, em breve.

Recorde-se – em 2014, com medo de perder vários direitos , com  campanha maciça na tv (Luladilma  tinha muito tempo) , Marina foi derrocada pelo voto popular, abrindo caminho para Aécio, o adversário preferido de Lula – PT versus PSDB , como sempre, ricos contra pobres , nós contra eles. O medo ,  maior fator de coesão social e de subordinação coletiva , cumprira seu papel .

Médici, década setenta, o chefe militar ditatorial, não só ele , como outros generais antes e depois, usavam a tortura para informações , mas na maioria das vezes, dela nem necessitavam – era usada para que fosse divulgada , propalada , para que criado um clima de medo , intimidasse  os opositores e calasse a sociedade. Essa a condição necessária para a implantação , em sociedades modernas e complexas , de um regime de terror.

A tortura , muitas  vezes, não visava informações(até por ser método inadequado)  – mas intimidação . Era preciso o terror, a intimidação mediante os maiores horrores, a maior baixeza humana contra alguém indefeso , e sem necessidade – para que se criasse o clima necessário  para a dominação coletiva, um regime terrorista, sem necessidade de postar-se um policial em cada porta. Método antigo ,pois, não só para vencer-se  eleições como para  manter intimidada uma sociedade.(Cf. arts.neste site, inclusive sobre a “sociedade doentia”, onde tal é analisado).

Agora vemos Lulhaddadil e Bolsonaro , ambos usando o mesmo método . Lula e cia. repetem,  pela tv , todas as asneiras, ameaças, etc. feitas pelo simplório Bolsonaro , mais seu passado , inclusive trazendo a público torturas de mais de 40 anos atrás, elogiadas por ele . Dia e noite repetem isso , batem nesta tecla, mostrando a ruindade de Bolsonaro, filhos, adeptos – e mais o perigo para a sociedade com a eleição deles .

Para isso, tem contado ainda com a colaboração da big mídia, ligada ao Império, direto dos EUA, sua orquestra midiática mundial , intelectuais, etc. Até a CIA deu o ar de sua graça por aqui repetindo narrativas de torturas  cometidas por militares  décadas atrás , assinalando (cf. arts. anteriores) quem seria  o candidato do Império/EUA “democrático “– Lulhaddadil.

 

  O DRÁCULA BRASILEIRO OU

O PODEROSO MAFIOSO CORRUPTO  ?

 

Assim, os vídeos e adeptos de cada lado taxam um ao outro , colocando-se de lado dados ainda piores . Em quem votarão os brasileiros ?  No Drácula Bolsonaro ou no Alula Babá da Silva ? Bela opção que nosso sistema político e eleitoral terminou por deixar para os eleitores .

Em suma, quem  pior para o povo brasileiro ? Daí, votaríamos, é claro , no menos ruim.

                  O  Diabo Bolsonaro , o Drácula Brasileiro ,  com vocação de torturador ,  que elogiou torturas, que é militar (um daqueles que,  no passado ,40 anos atrás ,torturaram estudantes , etc. ) – e que traria risco de fazer no Brasil inteiro um Inferno  coletivo , com perseguições, torturas, mortes, crimes ;   ou o supergangster político Lula da Silva, agente de direita fantasiado de esquerda , para muitos ex-dedo duro do DOPS( Romeu Tuma Jr.) , apoiado pelos americanos em suas famosas greves (SP/70), agora disfarçado e escondido sob o nome  Haddad , um seu subserviente aluno ;  o Poderoso Chefão , o Corleone  traidor da  esquerda , com sua assessora Dilma, a Mentirosa Administradora Catastrófica, que deu prejuízos de milhões de dólares em Pasadena, salva até agopra pelo STF e Lewandowsky e Mendes , além de Calheiros, é claro ,  entre muitos outros.

O último, Lulhaddadil  esteve décadas no primeiro plano da política brasileira, mais de uma década no poder , levando o Brasil ao brejo em que está , inclusive milhares de mortes por ano, em hospitais, presídios, por falta de saneamento (em que pese sua propaganda) – e seus adeptos acusados de alguns assassinatos (como o dos prefeitos Celso e Toninho).

O primeiro ,longe disso, jamais administrou, ao que consta , um botequim, mas faria  parte de famigerado governo militar que ressuscitaria torturas, assassinatos políticos, corte de pessoas  em pedaços. Em resumo, risco iminente .

 

REFLEXÃO , AUTOCRÍTICA, REORGANIZAÇÃO

 

É hora  dos brasileiros irem além da intimidação em curso, via medo, de um lado e de outro , nessas eleições ,  e refletirem ,  ao máximo que puderem ,sobre os destinos do país .

Mesmo que muitos já  intimidados pela campanha lulista da “coesão” pelo medo, em curso , usando, de forma esperta ,  narrativas reais de torturados e torturas, de mais de 40 anos atrás,   exibidas  na tv .

De fato , elas  foram usadas na ditadura iniciada com o primeiro golpe de 1964 , e depois por Médici ,  década 70 . Bem mais tarde , agora, 2018,  ressurgem  como uma espada  sobre a cabeça de todos os brasileiros . Ou seja , uma possível ameaça ao futuro coletivo da Nação .

Do lado de Bolsonaro, certo apelo de mudança e de futuro , mas também um apelo constante aos erros do PT, Lula , corrupção, mensalão , ‘petrolão’ , a tragédia nacional e seus culpados – tudo voltaria , rápido, caso o povo voltasse a votar no famigerado 13/Lula .

O lado  de Lula apela  – tentativa de levar  todos a votarem mais pela emoção simplória , sintética, antes da razão .Uma proposta de adesão ao lulopetismo  não pela consciência/razão, mas pelo instinto , id  : emoção e – revolta, reação , indignação . Daí a  ação imediata  das vítimas petistas e aliados  contra os perseguidores injustos e implacáveis, Moro e Dalagnol à frente , mentirosos contumazes, execrados  agentes da CIA e do FBI, bem treinados por eles. Como reagir ? Com raiva, votando em Lulhaddadil .

Em resumo – com Bolsonaro poderia vir  a tortura, a violência, a perseguição generalizada, que atingiria a todos e cada um  – das lésbicas aos negros, das mulheres aos trabalhadores .

Ou, ao contrário, haveria com o ex-militar, afinal ,  uma solução dos problemas nacionais – o  fim da corrupção , da roubalheira , na cadeia “os comunistas corruptos petistas” , mais emprego para todos  , fim da bagunça geral : ordem e progresso, enfim . O Exército, legitimado, chegaria afinal ao posto máximo do Executivo – na tentativa de retomar o controle do Estado , em mãos de interesses estrangeiros , há muito tempo ?(Ianni, Unger e outros. Cf. arts. neste site) .

Simplismo , inviável , sem sentido ? Por certo  , confira-se nas análises anteriores. Mas, ainda sem respostas – como decidir entre os dois neoliberais , adeptos do Império , ambos talibãs , decididos e radicais ?

Por isso,  cabem mais considerações sobre essas eleições, desde que vive-se o “em cima da hora “ , com  xingamentos, brigas, cortes de relações , provocações, apelos, via mídia, amigos , Internet – todos deverão, precisarão, estarão intimados a  definirem-se , por um ou outro –  Deus ou o Diabo na Terra do Sol ? Mas, quem é o Diabo e quem seria Deus , ambos tão deficientes ?

Para alguns , apenas  uma questão de ângulo ou narrativa ou fim almejado , inexistindo  verdade objetiva . (Ah, e os  meios justificariam os fins ? Para alguns sim . E há até os adeptos do “quanto pior melhor”).

Não haveria como ser neutro ou  fugir ao voto decisivo,  nesta fase pré-votação , pena  de desprezo e covardia vindos de ambos os lados . Nem como  ignorar  a previsão dos possíveis resultados desses votos , em um sentido ou outro  –  ou buscar  variáveis intervenientes ou não , neste processo .

O que não se poderia, de outra parte, seria sucumbir aos apelos e cair na adesão a um dos polos  pela aceitação de um dos inúmeros vídeos de um minuto , sem quaisquer análises, pró-um ou outro , recheados de xingamentos, estórias não provadas , prováveis  fake news .

( E há, sobre essas candidaturas , reconheça-se , informações que não temos , em especial sobre  ações de “bastidores”, caso dessas urnas não controláveis pelo povo e suspeitas para muitos, além de uso da Internet , e manipulações de informações, via redes de mídia ,  que podem jogar decisivo papel eleitoral).

 

 ELEIÇÕES EM DIAS – E DEPOIS DELAS?

 

Imagem relacionada

Véspera das eleições presidenciais, segundo turno , de 2018 , no Brasil , mais algumas eleições nos estados (alguns importantes, como Minas, São Paulo e Rio de Janeiro), mas as eleições presidenciais se destacam.

Certas eleições parecem definidas – no Rio , com Wilson vencendo Paes, este velho aliado de Lula, Cabral e Cunha ; e em Minas,  com Zenha(Novo/ PSL) vencendo Anastásia, ex-senador e governador , o aliado de Aécio (PSDB) pagando o preço do desprestígio deste (após ele ser visto recebendo e negociando dinheiro, caindo a linha moral que aparentava) . São Paulo,   alguma indefinição, para governador, ambos os candidatos disputando os votos bolsonaristas . Ninguém contra ele. Um candidato com pneumonia, internado num hospital .(Marcio França ).

Presidente . Quem diria, tal disputa, à direita, num Brasil , Rio em especial , de tantas  décadas anteriores  tendente sempre a vitórias da centro-esquerda !

Só a falsidade do lulopetismo , adoçado sempre como esquerda pela big mídia, Lula “o líder das  esquerdas “, poderia explicar isso – foi preciso uma grande fraude , um  “Cavalo  de Tróia feito Lula” ,  direita fingindo de esquerda , primeiro , para que esta “esquerda” ganhasse e aplicasse uma política de direita – e , depois de anos,  que ela afinal  perdesse, dando lugar afinal  a uma direita autêntica, talibã e militar . Dialética falseada, é o que nos espera ? A negação da negação ?

Isto até  no Rio, tradição de esquerda , de décadas , agora  com a vitória de senadores  bolsonaristas e um bolsonarista  (Wilson), provável para governador. Todos à direita , e  vencendo , de longe, nas pesquisas , mesmo que contra outro direitista frenético e nervosinho(Paes, acusado de diversas falcatruas, aliás como o outro, segundo este…) , envolvido em acusações de corrupção diversas, político ligado ao famigerado Cabral .

Lulhaddadil apelando e exibindo na TV pérolas como chamar o adversário de “soldadinho de araque”, “fujão “ , entre outras, e exibindo torturas (verdadeiras) de quarenta anos atrás , militares envolvidos. Isto ,  além do próprio candidato Bolsonaro defendendo e , pior , elogiando um comprovado príncipe dos torturadores – o famoso Coronel Ustra .

Bolsonaro exibindo o preso Lula, evidente culpadíssimo, mais as  farsas petistas, “mensalão”, “petrolão” e coisas tais , como corrupção, aliança com outros presos . Ambos apelando, pois,   para a “psicologia do medo “, este o fator de maior coesão e influência social .

O que temer-se mais ? Torturas, de um lado , irresponsabilidade , ignorância (Bolsonaro)  ;de outro, corrupção e liquidação do país, mentiras sempre repetidas , uma “esquerda corrupta e comunista” no poder , provada causadora de crises, inflação e desemprego (Lulhaddadil).

 

    FUTURO – O BRASIL E O MUNDO

 

O Brasil não está só , muito ao contrário, integrado a cadeias internacionais de produção – financiamentos,  importação e exportação, produção ,consumo , etc. .

Terá que, com qualquer novo governo, rediscutir essa questão – e Lula e outros , por décadas , não o fizeram. Enfraquecido , economicamente, o país terá que buscar saídas e novos aliados. O lugar que lhe foi reservado, produtor agrário, não resolve seus problemas , nem responde aos anseios populares.

Em primeiro lugar , não há como esquecer a situação internacional e a posição de seus parceiros, inclusive o principal  . Temos um Trump dirigindo os EUA e o mundo inteiro lembra suas fake news , grosserias, provocações e declaração – “A América primeiro”. Com isso, quer dizer, EUA. Agora , a China e Rússia crescendo economicamente e reagindo (como a Rússia na Síria) às  ações bélicas americanas , os EUA atacando a Síria, Afeganistão , Iemen (via Arábia Saudita)  ,Iraque, Líbia , há algum tempo, com milhões de mortes .

Com resistência da Venezuela às pretensões americanas , sanções contra ela e ameaças ainda maiores – bases da OTAN já instaladas bem pertinho, na Colômbia, com recursos bélicos modernos – que podem voltar-se contra os rebeldes venezuelanos ou  , de repente, contra outros por aqui , a Amazônia sempre citada .  Temos o inimigo bem perto de  casa e , dizem, dizem, alguns militares , por sinal ,( consulte-se a Internet) , já dentro daquela parte amazônica.

E o pobre Brasil, o que esperar, de seu grande aliado do Norte  ? Nada, fora superexploração. Aqui não haverá qualquer concessão . Os EUA enveredam pelo envelhecimento social, econômico , político , decadência evidente, carentes de grandes reformas, quase impossíveis (ameaçado internamente por uma “ditadura” do complexo industrial-militar. Cf. pesquise, a começar pela “Formação do Império Americano”, de Moniz Bandeira ) .

Hoje, só sobrevivem guerreando,tomando mercados, matando e e invadindo , escondidos atrás de lutadores locais que financiam, quase sempre – como no passado, com desculpas como democracia e outras , tomam mercados  que lhes interessam .

Apoiam-se na guerra e terrorismo permanentes – não podem perder ou permitir a independência e desenvolvimento industrial (e rival) de uma nação, neocolonia sua ou província(Ianni) ou protetorado(Unger) ,  com mercado consumidor e matérias primas do porte do Brasil. Isto está declarado até em seu CSN – é só pesquisar – e tal é bem conhecido e  tem sido divulgado , mundialmente, por Noam Chomsky e outros.

Basta ver o que os EUA fizeram na Indonésia(1965) e outros países, inclusive ao Brasil, em 1964, ao surgirem pretensões à independência – se Lula ignorou tal, como antes seus antecessores, o que vai de Sarney a FHC, passando por Collor, todos submissos aos interesses de Washington, tal não poderá permanecer para sempre – sob pena de mais miséria, genocídios, mortes aos milhões como já vem acontecendo no Brasil(falta de saneamento, água limpa, presídios,  favelas, ausência de segurança pública , etc.) . Ao fim, secessão e o fim do “Brasil”, hoje “Braz$l”.  Cada vez mais clara ficará tal situação e mesmo a insatisfação popular e das classes médias.Ela terá que ser encarada.

Reconheça-se que os eleitores de Lula , ao votarem nele, jamais daí viram surgir qualquer enfrentamento ou ao menos razoável acordo com os dominantes interesses imperiais americanos – só propaganda , cinismo e mentira, sequer trazendo a público tal tema . O Imperialismo , com outros nomes populares, como “Mercado”, continua presente e até um Mangabeira Unger ou Ciro Gomes, indireto, reconhecem isso – embora não um Lula ou Haddad. Tal explicaria a perda de  ao menos alguns votos , em outra direção, caso de Bolsonaro? Ou existiria alguma alternativa à esquerda verdadeira ?

Infelizmente, na liderança  das esquerdas , Lula e o PT e seus aliados à direita anularam seja um PC do B, como PCO ou PSOL ou até PCB, fazendo murcharem todas as flores sob sua sombra, numa linguagem figurada. Ao povo desorganizado , ignorado em grandes manifestações nas ruas , desde 2012 , parte chamada de “coxinhas”, Dilma e Lula esnobando-o, Moraes e outros falando até em dar-lhe “porrada”, só lhe foi apresentada opção à direita , com visibilidade .

Uma posando  de esquerda, a lulista, falsa como uma nota de 3 reais , mostrando-se para a outra direita em crescimento como “esquerda comunista e corrupta”. A outra , autêntica, talibã, agora expressa, anos depois, no bolsonarismo vitorioso , ganhe ou perca eleitoralmente, em 2018 – popularizou-se, elegeu muitos parlamentares, legitimou-se , vencerá logo adiante a falsa esquerda petista, imprensada em suas contradições, sem saída seja à esquerda ou direita.

A situação mundial nada é favorável ao Brasil, muito ao contrário. Os militares no poder , via Bolsonaro, enfrentarão sérios problemas, a nível externo e interno, neste crise generalizada e necessidade de radicais reformas.

Agora mesmo o jornalista Kashoggi, da Arábia Saudita , dissidente , foi assassinado dentro da Embaixada de seu país, na Turquia , Trump amenizando os fatos, pois aliado da realeza saudita. Aliado em que termos ? Esta relação entre o Império e a realeza arábica, país autoritário , atrasado, corrupto, atesta a política imperial e até que ponto ela pode chegar com a farsa da “democracia” e defesa dos direitos humanos, usada no Brasil, Chile, Uruguai e outros países na década sessenta.

Os EUA fornecendo armas e bombas para que a Arábia Saudita  atacasse o pobre Iemen (pobre , mas com petróleo e rota importante na sua região ) e ainda financiasse e promovesse o terrorismo islâmico, os EUA por trás , usando-a , como Israel, para ganhar espaços mundiais e avançar contra o Iran e a Rússia. Nenhum escrúpulo :”Os Estados Unidos , ao respaldarem a Arábia Saudita , favoreciam a ofensiva do Da’ish.

Em setembro de 2015, as forças do presidente Hadi retomaram , porém, a cidade e o porto de Aden. Até então os bestiais e indiscriminados bombardeios efetuados pela Arábia Saudita e seus aliados já haviam aniquilado mais de 2355 civis”. (Bandeira, Moniz . p.380/1, n.36 ,com provas, citações, etc. “A desordem mundial”, C.Brasileira, RJ, 2018).

O que esperar o Brasil deste contexto mundial e do seu parceiro “dileto” americano ? Onde quer que os EUA intervieram pró-democracia e direitos humanos , só houve um resultado  – “…a democracia constituiu-se em bombardeios , destruição , terror , massacres, caos e catástrofes humanitárias …”

Moniz Bandeira bem cita Oswald Spengler , lembrando que na história …”não há ideais, mas somente fatos, nem verdades, mas somente fatos , não há razão nem honestidade, nem equidade etc. , mas somente fatos .”(id., n.165,p.513). E os fatos seriam  – nenhum auxílio real,a ninguém ,  em parte alguma do mundo , mas, sim,  apropriação de riquezas naturais, impedimento de industrialização , etc. Que , se não cedidos graciosamente, em nome da “democracia” e “direitos humanos”, são seguidos de bombas, terror, massacres. Simples assim.

 

POR QUE BOLSONARISTAS ESTÃO MODERADOS ?

 

 

Primeiro , porque estão ganhando as eleições, segundo todas as pesquisas. Ora , vencedores querem posterior pacificação , eis que se venceram – buscam legitimarem-se. Agora , o regime político os serve, desde que os garanta no poder . Nada de contestar.

Segundo , porque , pensando no futuro, não quereriam os militares/bolsonaristas vencedores ficarem os  petistas totalmente desmoralizados ; isto é, lógico ,  se puderem vencer essas eleições  sem chegarem  a esse ponto . Por quê ?

Ora , que melhor chefe , líder  da futura “oposição” de esquerda  do que o velho Lula, PT , em quem Bolsonaro confessa até ter votado contra Serra ?

Basta ver que Bolsonaro  já sabia Lula estar à direita de Serra ! Ora, Bolsonaro , militar,   não se engana,  como muitos “esquerdistas” ingênuos –  bem sabe quem é Lula (tudo acima, cf. link , livros,etc.) e o que ele significa , politicamente, para ajudar a controlar, de dentro ,  a “esquerda brasileira” . Lula, afinal ,  é um homem da AFL-CIO/ligações comprovadas com a CIA, ligado ao Império, velho conhecido de Golbery/militares.

Que melhor líder da futura oposição das esquerdas brasileiras  ingênuas ou burras ou ignorantes  ou mesmo corrompidas, do ponto de vista do Império/militares/oligarquias/elites  ? Sejamos sinceros, no caso, ninguém melhor do que Lula . E pode ser via algum preposto.

Então, Bolsonaro agora engole  desaforos,  até certos limites (o da vitória eleitoral garantida , que aparenta fácil, mas com as urnas eletrônicas “mágicas”  e o Império atuando nos bastidores, nunca se sabe ) . Isto,  pois tanto ele como o Império do Capital /EUA imaginam/pretendem, se possível ,  manter Lula/petistas/PC do B/aliados  , mesmo que vencidos, ainda com certo prestígio popular. Não  querem aniquilá-los , colocá-los num caixão. Não , se puderem usálos, politicamente, um pouco mais.

De fato, tática esperta –  quem melhor do que eles, lulopetistas/aliados , uma direita talibã(comprovada na práxis durante os 12 anos de lulistas no poder estatal – cf. Petras, J . “Brasil – Lula Ano Zero”, entre outros livros. Cf. arts. neste site ) , para chefiarem a futura “oposição” a um possível “governo Bolsonaro “?

Não são esquerda para valer, provaram isso nas suas administrações, deixaram sempre o FMI/capital financeiro dirigir o país (Meirelles e outros à frente ) . O máximo que fizeram contra foram bravatas não cumpridas, fraudes com manipulação de palavras ,para enganar seus próprios adeptos , e seu público ,  bancando os “’valentes” , antes sempre de entregarem-se e desistirem da luta, como no caso da prisão de Lula .

Merecem recompensas   – e Bolsonaro , cúpulas dominantes e o Império bem o sabem – talvez  o indulto ou anistia para Lula e outros , logo adiante, em nome da pacificação , num futuro governo Bolsonaro ?

Possível, o que não acontecerá com a vitória dos lulopetistas contra os bolsonaristas, que ficarão mais ferozes – e ainda terão outro trunfo : claro que Lula é culpado e de muitos outros crimes mais. E será condenado . Pior ainda – se houver fraude eleitoral a partir das urnas “mágicas”, eletrônicas, com vitória lulista : aí cai o regime , tal será a última desmoralização dessas elites que arruinaram o poder.

Hipótese mais provável de moderação,  e inclusive certa concessão quanto a  Lula, em caso de vitória bolsonarista , do que se os lulopetistas vencerem essas eleições, desgastados, mas  com os adversários  com aliados fortíssimos , na oposição (elegeram muitos deputados )- mais militares alinhados com eles, legitimados por milhões de votos.

Enquanto , à espera de Lula ,  diversos julgamentos,  com dezenas de parlamentares militares eleitos e loucos para escrachá-lo   de vez , pois afinal o líder Bolsonaro não teria sido eleito e ainda estaria sofrendo por uma facada até hoje mal cicatrizada – e mal explicada pela Polícia .

Por exemplo, poderão os anti-lulistas lembrarem suas viagens com sua antiga secretária, Rosemary, quando ainda viva D.Marisa, Lula de avião , pela Europa, ela a distribuir influências, até no vôo, os dois pombinhos depois hospedados nas embaixadas  brasileiras no exterior, no caso na Europa , tudo à custa do povo brasileiro .( Este é o homem mais “honesto do Brasil “? Por que isso não é divulgado ? Por que não divulgadas as acusações , com provas, de Tuma Jr. contra Lula, no sentido que foi informante de seu pai, policial, do DOPS/SP/;70 ?).

Lula poderia se explicar, o que não fez até hoje . E processar Tuma Jr. , pegando polpuda indenização ? Ou não ?

2018. Tais dados indicariam que Lula,  possível , já “ entregou” as eleições (o que deve ser fato ) , lutando mas fracamente, mais para a militância ,  pois sabe sua condição real (recebeu os golpes finais nos resultados das eleições , no primeiro turno , mais as negativas judiciais a seus recursos jurídicos ) .Já usou todos os ardis possíveis  (inclusive os imorais , politicamente ) .(Lembrar – no jogo de  xadrez, em que se pensa  várias jogadas adiante, o perdedor baixa seu Rei quando se percebe derrotado, não esperando o lance final da partida ).Bem, Lula talvez espere até o último segundo e, antes dele , pode dar um pontapé no tabuleiro e nas pedras .

Os lulistas concederam além dos limites, chegando à indignidade política . Lulhaddadil esconder bandeiras vermelhas, o “Lula Livre”, a pregação de uma Constituinte , jamais falar em socialismo , muito menos anti-imperialismo ou nacionalizações, etc.- vergonha . E  claro que há o dedão do chefão nisso.

Em suma . Uma direita lulopetista está sendo obrigada , em seu desespero, a mostrar, de público ,  o que é de fato – direita mesmo , ligada aos interesses do Império do Capital, neoliberal, como outras , o que o presente e passado provam. Nem uma vitória de última hora, seja lá como for ela, apagará isso.

Insista-se num ponto – a propaganda bolsonarista nem sequer quis , ou precisou, ao menos até agora , lembrar  , por exemplo, greves de Lula apoiadas pelo consulado americano (década 70 , SP) ; as acusações de Tuma Jr. , que Lula foi informante de polícia do DOPS ; uma série de medidas do governo lulista favorecendo interesses estrangeiros ; as relações de Lula com a AFL-CIO/EUA , seus estudos nos EUA , etc.

Haveria vitória melhor  que a de Bolsonaro, depois ainda ele anistiando Lula, e este (via prepostos), com seus lulopetistas , adiante chefiando a fiel oposição ao Império do Capital , no Brasil ?

Vitória com medalha de ouro.Dada pelo Império do Capital, aquele que concedeu diversos prêmios e elogios a Lula , inclusive Obama chamando-o de “O cara “.

BRASIL CAÓTICO E  PARADO – ELEIÇÕES

[ Agora – Violentos tiroteios em Copacabana , divulgados pela  Globonews, no  Pavão/pavãosinho, arredores , neste momento, 10 : 30 h  – intensos tiroteios, com baleados civis, gente morta , vias fechadas , fiações da Light atingidas, falta de luz ,  militares e locais traficantes (?!) trocando tiros, blindados da PM subindo o morro].

Ao invés de primeiro discutir-se um novo pacto social, Constituinte soberana , o que não foi a última, todas as elites e cúpulas das instituições , tão desgastadas como pretensiosas e cheias de pose, caso de um Temer ou Gilmar ou Lewandowsky , decidiram esperar até as eleições – essas que terminarão em poucas horas.

  MAIS UM PRESENTE DAS ‘ELITES’

Inverteram , em interesse próprio (“nada de mexer com nossos privilégios, como está , está ótimo, façamos pequeninas emendas”) a ordem natural – discussão madura e tranquila dos problemas nacionais, com uma Constituinte na mesa , Constituinte com Democracia , depois eleições.

Fizeram o oposto para fugirem à possibilidade de maiores modificações e correções de uma série de absurdos consagrados na própria Constituição –  tipo Justiça Eleitoral, presidencialismo de coalizão, organização do STF ,  a questão da segunda instância judicial quanto a criminosos, privilégios diversos , tributação absurda , federação inexistente, dívida pública com indícios de fraude ,  etc.

Invertida a ordem, temos as autoridades falando em benefício próprio, defendendo urnas duvidosas , a “sólida democracia existente”, etc. Falam sem resposta , usando a mídia , sem discussão – exato o que querem . Temos , resultado do sistema partidário também absurdo,  as duas opções drásticas – um Lula escondido atrás de Haddad ; o Exército escondido atrás de Bolsonaro. O que pode até representar vantagem para o último, um dos piores candidatos militares imagináveis.

O contrário quanto a Haddad , muito melhor que o famigerado Lula, que , provadamente manda nele. Lamentável o professor candidato nessas condições, tendo segurado máscaras de papel do outro frente ao rosto , em público. Agora esconde seu mentor – Lula da Silva, o preso por corrupção e que será condenado a muitos mais anos de cadeia.

Vejam a situação brasileira , o Brasil sangrando , literalmente, desde 2012/3, nas ruas, nos presídios, nos hospitais, nas enfermarias, nas favelas , nas casas sem saneamento básico. A elite criminosa impôs tal , o país ainda acumulando dívidas e esperando –eleições. Que não resolverão em si os problemas nacionais .

A demora imposta pelas elites retrógradas e medrosas, para melhor assegurar seus privilégios, apenas impôs imenso desgaste a todos , adiamentos, não discussão dos problemas (o que não acontece em campanhas eleitorais, voltadas para votos e poder direto, o que implica é em xingamentos e simplificações, projetos sendo mal discutidos ) .

O Estado disfuncional , tudo paralisado pela campanha política – mais dívida pública, além dos tiroteios acima, heranças para nova administração , lembrando que no Rio sob intervenção federal e militar , temos 14 policiais presos num só dia , de uma delegacia da Baixada /RJ, além de outros, milicianos, por estarem fazendo das delegacias e batalhões “balcão de negócios” – mais sequestros de traficantes, dinheiro para esquecerem-se inquéritos, etc. Tudo que se sabia comprovado.

Temos uma lista de desgraças em curso,  fora o aumento da dívida pública, já acima de 5 trilhões, o país esperando as “eleições das elites”, tudo para que se mude o mínimo.  UPAs invadidas por traficantes, médicos fugindo e não voltando .Livrarias fechadas, agora a Mega Cultura, na Senador Dantas, centro do Rio. O presidente da República acusado de recebimento de cerca de 6 milhões, comprovados, de propina.

Quase 20% da população sem água tratada , mais de 50 % sem esgoto, em várias capitais uma involução quanto a providências quanto a saneamento .

Mais de 68% dos brasileiros com medo de saírem à noite. 7 em 10 sem segurança para darem uma volta no quarteirão à noite. Os líderes políticos desaprovados por 86%. Só 14% acreditando na honestidade das eleições . Taxa de mortes violentas no Brasil trinta vezes maior que a da Europa.(”Percepção da crise”, pelos brasileiros , da FGV, 2018). 82 % da população não acredita no governo.(Jornais ESP/O Globo , 17-21-10-18).

E a violência parece seletiva também,  com sombrias origens, pois no caso da facada em Bolsonaro, já se menciona a participação do PCC , grupo criminoso paulista, não bem divulgada , nem repercutida . (Bebbiano, PSL, presidente, advogado de Bolsonaro.19-10-18, portal Terra ).

Em princípio , o Braz$l, de dentro do brejo, continua patinando na lama , dia a dia . Basta ver alguns dados – um país dos mais envelhecidos do mundo, com um problema demográfico (criado pelo incentivo americano ao controle de natalidade, via BENFAM e outros órgãos, desde décadas , cf. CSN americano , pesquisar ).

Hoje, a crise, inclusive psicológica , chega aos psicanalistas , que se reúnem com pessoas angustiadas.(id.)

A crise atinge toda a população brasileira, inclusive e muito os eleitores. Um déficit fiscal brutal, dívida pública já em 5 trilhões, acumulando-se , o Brasil discutindo Lula preso e Bolsonaro , aparente eleito.

 

PRESENTE E FUTURO – AS ELEIÇÕES

E DEPOIS ?

 

                A que levará tudo isso , tal disputa entre duas correntes da direita brasileira , a primeira travestida , há décadas , de esquerda (inteligente estratégia americana , já referida pelo embaixador Ellbrick, década 70 , quando seqüestrado), a segunda , com componente militar, não mais aquela “direita civilizada” , resultado da falsidade da outra ( lulista) durante décadas, que culminou por arrasar o país ?

 

                  BOLSONARO VERSUS LULHADDADIL

 

Resultado de imagem para charges do haddad

Aparente , Bolsonaro à frente das pesquisas tem lógica , eis que o povo parece saber quem é ele, seu passado de agressor de direitos humanos, desrespeito até à hierarquia militar, mulheres, colegas parlamentares , elogio às torturas, etc. ?

Seu elogio às torturas chega ao absurdo .Como bem analisou o cronista Boechat , “a tortura é o nível o mais baixo a que chegou o ser humano . E são covardes os torturadores  porque se o fizeram para defender a Pátria, etc. assumiriam as suas ações.”(20-10-18, BV.News).

Bolsonaro chegou a falar em metralhar FHC que, justiça seja feita, agiu como um príncipe, bem educado e respeitoso.

Até de um plano para colocar bombas em quartéis Bolsonaro participou.(Época, n.1060, p.33) . Que personagem é este ? Uma “personalidade autoritária”, para Adorno , “mito”, palavra “reativada no dicionário nazista”(Joel Birman, psicanalista , id.p.33).

Sobre Haddad não se encontra tal nível de crítica. Mas Haddad, durante meses, colocava à frente de seu rosto  a máscara de Lula, e incorporou-se como preposto, mandado , “poste mesmo”. Admitiu e seguiu toda a política petista, sem reconhecer erros – igual fez Lula. Ao agir assim mostra que acredita na inocência de Lula, injustiça e perseguição do Judiciário , Lula não só é inocente como  fez um grande bem ao Brasil …

Quer dizer, acredita em contos da carochinha, de fadas , em duendes , seres de outro planeta por aqui, que Pinochet era um inocente …Em suma, um ignorante ou um mal intencionado , que finge não ver. Como pretender ser presidente ? Mais isto contra ele ,  além de tudo antes referido. Porque evidente que Lula é culpado e quem cumpre o papel cumprido por Haddad, inclusive com seus recuos ,ordem de Lula por certo, não tem firme personalidade .É um anti-Ciro Gomes, por exemplo.

Quando já derrotado no primeiro turno , Lulhaddadil virou  à direita além do lulopetismo – não só esqueceu o petismo, como  o socialismo , o anti-neoliberalismo, o anti-imperialismo, depois a Constituinte, mais a dívida externa impagável, bandeiras vermelhas, a placa “Lula Livre”, os xingamentos  Moro(como pode agora elogiar um agente da CIA e do FBI segundo os lulopetistas ?) e à Justiça (Moro agora elogiado ) e assim por diante.

Quer dizer, não se trata mesmo de  Haddad , mas do que esconde , ele ao meio disso tudo – Lulhaddadil , as “teorias”, “programas “ petistas em prática,  maís a práxis administrativa de Lula e Dilma. Logo que tudo isso, mistura pior que as anteriores alianças de Lula, só pode dar errado. Este frankenstein lulopetista , se eleito, difícil conseguir governar .

  LULHADDADIL

 

                     Lulhaddadil é , pois, muito mais do que Haddad, e muito diferente deste . E o candidato real (e ele mesmo o admitiu ao usar aquela máscara , junto com milhares de militantes ) não é o professor, mas Lula e mais Dilma , o professor apenas o marionete autorizaImagem relacionadado e manipulado.

Este não pode ir além do centro da política neoliberal lulopetista. Não irá a lugar algum à esquerda – tiveram PT e aliados décadas para organizarem o povo brasileiro , vereadores, deputados, prefeitos , senadores , ministros, etc. e , além disso , mais de uma década na direção do estado corrupto , enfraquecido ,fracassado e de exceção brasileiro(cf. análises em outros artigos ). E nada disso fizeram, só beneficiaram a si próprios . O pior conceito de partido e de política – aproveitamento pessoal do interesse dos que o dirigem e seus mais chegados auxiliares.

Agora pretendem que o povo brasileiro, mais uma vez ,  em meio a uma crise política e social cujos dados (alguns) citamos acima , depois de assistir a corrupção de Lula e destacados petistas (Dirceu, Genoíno e outros ) , alguns ainda deputados, dê novo voto de confiança , pois, justo a Lula . Que chega a obrigar seus parceiros(ou servidores?)  a fazerem o papel ridículo que um Haddad está fazendo e fez, segurando uma máscara de papel com a cara do outro.

E  Lula ainda pretende , de tabela, que todos assistam , via tvs e gravações, mais uma vez ,  seu cinismo mais sua verdadeira claque –“ Lula inocente” , “Lula Livre”, “Moro é do FBI” , “Moro é da CIA”, entre outros .E depois voltarem assistir , como agora, afirmações do mesmo Lula e seu preposto , em sentido contrário.

Todos a assistirem os lulopetistas dizerem e  se desdizerem, mentirem , e pretenderem voltar a mandar a nível federal sem nunca reconhecerem sequer um erro anterior cometido. Isto depois do “mensalão”, crimes vários, a ação do neoliberal Dirceu , Vaccari preso , “petrolão” …Só um idiota , ou uma criança, ou adulto infantilizado, ou adepto de alguma seita lulista – pode acreditar Lula inocente. Irá ser condenado por mais crimes, que realmente cometeu .

             Então .Tratar-se-ia de –  “LULA NÃO , meu Deus do Céu !”  ; e CONTRA-  “ELE NÃO , Fora o Diabo !”

            Ou de dois DIABOS , apenas de nomes e táticas diferentes, no momento ? Ou apenas com  máscaras diferentes ?

 

      BOLSONARO ELOGIANDO TORTURAS

 Resultado de imagem para charges bolsonaro ou haddad

              Quem foi torturado, ou preso ou teve parentes ou amigos torturados, presos , perseguidos – jamais poderá votar em Bolsonaro.

 Embora não apeteça votar num mentiroso , sem ideologia nem caráter,  traidor, provável a serviço de estrangeiros desde o início de sua “carreira”, caso de seu adversário.

              Mas, a maioria popular , que veio amadurecer depois do regime terrorista ter-se institucionalizado, isto é , conseguido a legitimação de seus  valores, percebe o que se passa .

           Que  não se respeita as instituições, tem-se  medo de sair à noite, de sequer dar uma volta no quarteirão , não se tem saneamento básico , muitos brasileiros nem água, uma maioria mora em favelas ou bairros inseguros – essa maioria de mais jovens vê isso de perto, sente-o na pele, mas jamais  viu de perto nem ditadura nem tortura .

           Também não confia nem na Justiça nem nessas urnas eletrônicas. Basta ver a pesquisa acima citada (pode ser encontrada buscando-se pesquisas 2017-8 , FGV) .

Trata-se de fatos exibidos, hoje, por Lula/PT, torturas ,  do passado, décadas, alguns de mais de 40 anos atrás. Esses eleitores novos, maioria, nem eram  , época da ditadura , sequer  nascidos e parecem não quererem decidir seus votos  apoiados naquele  passado.

             E há mais uma questão  – Lula velho neoliberal fingindo de esquerda , apoiado pelo Império. Ainda hoje, vésperas das eleições, ministros do STF, jornalistas diversos, intelectuais evidente apoiadores do regime político e do sistema do capital , via big mídia e outros meios, buscam fatos, contradições do passado , etc. – para atacar Bolsonaro.

 Lulhaddadil caminhando para a direita, até elogiando Moro , esquecendo bandeiras vermelhas, palavras de ordem socialistas, etc. Antes fez pior – abandonou bandeiras socialistas, igualitárias , sociais e tomou as justas  , mas bem mais fáceis – de defesa de gênero humano, homossexuais, LGBT , etc. não somando-as às relativas às classes sociais, mas excluindo , espertamente, estas , substituindo-as pelas outras, que , claro, atingem todas as famílias e seres humanos, direta ou indiretamente.Mas, sem afetar a questão econômica ou política, em outras palavras, os interesses do Império.

             Lulopetistas . Isto , alianças espúrias, truques, ardis, falsidades , em nome de que mesmo ? Ah, alianças com as oligarquias, com a direita, o “poder” momentâneo de um estado fracassado – todos subservientes aos interesses estrangeiros , ao Império do Capital . E ainda xingados , de “comunistas corruptos”,  sem resposta , apenas escondendo-se . Nenhuma honra, dignidade, orgulho, de seus valores, política , bandeiras  – só preocupação com cargos, votos, eleições, “poder”.

Lula faz isso desde a década 70 – e legou ao povo brasileiro o que temos    à nossa volta e o que ele tem à volta dele – um exército brancaleone de trampolineiros , em maioria, sem programa, ideais, nada . Valentes , todos juntos, capazes de calarem os outros , darem pontapés , agredirem. Alguns chegam a pregar a “porrada”, caso de Moraes e Lula e Stedile, calando o último, o que quer dizer concordando . Pouco a dever à boçalidade dos bolsonaristas .

          Lula  estragando, corrompendo, deturpando a moral e ideologia dos que , ingênuos, acreditam que não cometeu nenhum crime – e que não é um agente do Império do Capital, desde décadas, direita braba e não esquerda.

            Estes negam-se a analisar , estudar, investigar – apóiam-se em emoções e análises absurdas e superficiais, narrativas vergonhosas justificadoras de ilícitos, traição política e traição nacional. Fingem confiar porque é benéfico, pessoalmente, manifestar  tal confiança em Lula – solidariedade do grupo social, possibilidade de cargos, direções, verbas, empregos.

             Então …temos dois talibãs da direita .Um o mais falso possível (porque não tem , como visto, bandeira alguma, nem ideologia, nada , é capaz de tudo e de nada , trair qualquer um pelo falso “poder”(apenas benefício pessoal)  querendo dirigir um  estado fracassado e doentio –Lula e cia. O Império por trás dele.

              Do outro , um militar destemperado, também aparente (segundo hoje declara ) submetido ao Império, com um programa adequado aos interesses dele, que de vez em quando fala em “Brasil primeiro “     ,” Deus acima de tudo “, Brasil acima de nós” . Tem atrás de si o Exército e forças militares . Em que o povo acredita mais do que em outras instituições. Exército que tem sido desrespeitado e aviltado pelo Império, por décadas . (Veja-se a “História Militar do Brasil”, de N.W.Sodré : e “Ilusões Armadas”, de E.Gaspari, entre outros ) .

          E que jura e promete e assegura que tem palavra. A maioria do povo é religioso, é nacionalista , confia mais no Exército e forças militares do que em outras instituições ; o anterior messias petista traiu muito mais  seu próprio povo e o país do que o atual messias , talvez este  por falta de tempo  , admita-se .

            O messias anterior deturpou seu partido , que nunca foi partido, muito menos de esquerda (“Partido de Deus “, L. Mir ) ; disse , se desdisse, reconheceu-se um picareta pró-capitalista , dando grandes lucros a empresários, empregou dinheiro do BNDES no exterior, angariando benefícios, seu povo passando fome- reconheceu-se “metamorfose ambulante”, ter propiciado “grandes lucros” aos capitalistas, abraçou e aliou-se , para vencer , a todas as mais vis oligarquias como “Sarney”, “Barbalho”, “Calheiros”e aos mais vis políticos corruptos , como Maluf – e ainda continua agindo da mesma maneira, seus votos no primeiro turno devem-se muito aos citados .Calheiro e seu filho, hoje governador, elegeram-se por lá , primeiro turno, aliados a Lula e ao PT subordinado.

            E agora este mesmo cidadão, preso comum, aliado a antigas oligarquias,  apresenta um professor bonzinho, serviçal, que aceitou ser um “poste” mandado por ele  – como candidato à Presidência da República do Brasil . Mais –  pretende o voto do povo no seu preposto, estando claro que ele, o preso comum , poderá governar – ou pior , mandar em quem governa.

               

     TORTURADOS, PRESOS, PERSEGUIDOS

     

Nenhum perseguido pode votar em um ex-capitão defensor de torturas , mesmo que no passado . Compreende-se , pois, após diversas análises e hipóteses, que os que foram torturados pela ditadura defendida por Bolsonaro e outros, ou que tiveram parentes assim atingidos, vítimas, não possam votar nele , em nenhuma hipótese. Tem muitas outras razões e mais essa – de cunho humano essencial.

Mas, essas mesmas análises parecem mostrar resultado diferente para muitos que não viram ou viveram o acima e que podem acreditar não se repetirá o quadro terrível do último regime terrorista .  E mais , que , embora com tantas debilidades e fraquezas e erros , um Bolsonaro grosseiro e simplista teria prejudicado menos seu povo e o Brasil que um Lula e cia . enganando-os por  décadas – e que continua pretendendo enganar , agora de dentro da prisão ! E ainda auxiliado pelos braços midiáticos do Império e outros , que , tudo indica, ainda pretende usá-lo, politicamente , no futuro .

Uma estranha campanha presidencial caminha para o fim recheada de contradições , diminuindo um pouco a diferença entre os candidatos. Mas, Bolsonaro e os seus controlam-se e não  atacam Lula além de certo ponto – tratando-o como “oposição” e não radical oposição , como alguém “do sistema”(Gal. Leônidas Gonçalves sobre Lula, anos já passados. Cf. ) . Eles respeitam aquele que, ao fundo, sempre foi um deles, nada de comunista, talvez até Império acima  de tudo .

Poderiam derrotá-lo facilmente se informassem ao  povo brasileiro quem é realmente Lula – e eles o sabem. Mas, não querem entregar o velho trunfo deles e do Império,  bons aliados décadas sessenta/setenta, na essência não na aparência. Por todas as razões , há que preservá-lo.

Enquanto isso, Haddad desanca o “soldadinho de araque”, exibe torturas na tv , de 40 anos atrás, divulga relatos ao vivo de torturados, hoje  contando horrores do passado . Bem mais radical que Bolsonaro e cia. – o que é estranho.

Estaria Bolsonaro, olímpico , quase apenas já tratando do futuro seu governo ,  certo da vitória ? Parece , pelo descrito , embora em pequena queda nas pesquisas , neste momento.

Por quê ? Por contar com aquelas “urnas mágicas” que tanto o preocuparam e aos militares, e que ele  denunciou dezenas de vezes ? Aquelas , agora, sob a supervisão de uma Rosa Weber, presidente do TSE, recente ameaçada por um coronel da reserva ? Urnas sob  a égide do Presidente do STF, Toffoli, agora assessorado de perto por um general  ?

Os bolsonaristas , quietos e comportados, desculpando-se , enquanto toda a mídia mundial pró-EUA os desanca, impiedosamente. Deste lado, o general Heleno informando ameaças de morte contra Bolsonaro,por parte  de um grupo terrorista, (não nomeado por segurança , segundo ele ), o que implicaria mais segurança ainda para o candidato – e caso sério a ser apurado . Embora a mídia local não tenha repercutido tal , nem a mundial, ao menos até agora, a horas da votação final (?!) .

De  outro lado, a Rede Globo divulga , exato agora, uma colaboração à campanha de Lulhaddadil , ela que tem exibido ,como referido, torturas, relatos de torturados , etc. em programas não eleitorais.

Exibiu  a G.News  ampla reportagem sobre desaparecidos, mostra de ossos, relatos da Comissão da Verdade, menção ao fato dos parentes dos desaparecidos estarem esperando, até hoje , respostas sobre seus parentes com destino ignorado, ainda que mortos. Casualidade , esta redivulgação ?

Jogo duro, com bastidores perigosos, todos buscando ou armar ardis ou desarmá-los , criando fatos novos de cá para lá. Em especial Lulhaddadil , a todo momento fazendo denúncias, criticando e até ofendendo o “soldadinho de araque “.

A campanha de Bolsonaro não só relatou ligações outras com o atentado à faca contra ele como agora denuncia o planejamento  de outro , envolvendo um“grupo terrorista”.Difícil e perigoso inventar isso – tudo indica verdade. Já o adversário divulga ampla campanha de desmoralização contra Bolsonaro , este  quase imóvel, acusado de covardia, medo , fuga.

****************************************

 

 

                        ATENÇÃO –

A QUESTÃO MILITAR

 

                [ Há um ponto sobre o qual vale insistir e refletir . Estranhamente , como referido , há indícios no sentido que Lulhaddadil está apoiado pelo Império do Capital/EUA/CIA/Big mídia local e internacional imperial , que lhe deu logística, como antes  analisado- o que poderia levá-lo à vitória, normalmente, o que foi previsto , há muito , neste site ,  pelas razões antes  analisadas ( elemento ligado ao Império e sua política, há décadas , de confiança , de uma forma  ou outra, o que não era o caso de Ciro)  . Mas, desta vez o Império tem pela frente o velho aliado Exército Brasileiro – com o qual , provável, não deseja atritar-se ou divergir além de certo ponto. Ambos sabem quem é Lula e os prejuízos por ele causados  ao Brasil.

O candidato simplório e despreparado, Bolsonaro, talvez , original, antes um projeto individual, desde certa altura passou a ser apoiado pelas forças militares brasileiras , por certo com um projeto militar de nação e de futuro .  Se lembrarmos  Ianni , que considerava o Brasil uma província, já em 2002(cf. entrevistas, livro, arts. neste site) ou recente um Mangabeira Unger , ao mencionar o Brasil como um protetorado americano (entrevista a M.S.Conti, cf. e ver arts. neste site , 2017) , conclusões sedimentadas de intelectuais que merecem consideração , e apoiadas em dados –  concluiremos que os militares brasileiros agora engajaram-se num projeto . Projeto  que , ao fundo , busca reconquistar o controle da Nação , do jeito e através dos meios que podem, de forma quase patética – buscando legitimidade ,  apoio popular, através dessas eleições.

            Para os militares tratar-se-ia de uma  tentativa,  nesse sentido , de recontrole do aparato estatal, de forma legítima , via votos ,ou, ao menos,  um caminho em direção a ele (que está nas mãos, de longa data, do capital financeiro , vias Banco Central e Ministério da Fazenda ). A presença do general Villas Boas, no programa do Bial , e outras intervenções dele e outros militares , em público , indica consciência do acima, e de que está em risco , como afirmado em arts. neste site, a própria existência da nação brasileira, com riscos de extinção ou agregação ou secessão .

As forças militares, profissionais, tem como objetivo básico a defesa e preservação da Nação . Não podem assistir , omissos, o fim dela, sua desagregação . Até que elas seriam as primeiras a tornarem-se obsoletas e se autodestruirem, naquela hipótese .

 O general Villas Boas referiu-se , por sinal, à situação da Amazônia,   às   milhares de Ongs lá atuantes, algo estranhíssimo , aos riscos à soberania nacional e outros problemas brasileiros. Não parecia fazer ameaças, mas chamar a Nação ao diálogo e à reflexão sobre os problemas nacionais – e em público, de forma transparente. Claro que essa posição foi resultado de decisão da sua instituição, algo deliberado coletivamente . Depois, fez várias outras intervenções públicas.

 Entender que os militares não retiraram qualquer lição do ocorrido entre 1964 e 2018 é ingenuidade. Há , pois, uma análise deles sobre o Brasil, seus problemas, riscos e futuro . E uma tentativa de , na visão militar , abrir caminhos para  solução.

          De fato, o maior problema da nação brasileira é o da  soberania, independência , avanço que tem sido impedido por interesses estrangeiros (Chomsky, cf. neste site, arts. diversos ), que não admitem soberania, nem desenvolvimento industrial, nem independência – quer por projetos à direita ou à esquerda, tanto faz. CSN, EUA, citado por N.Chomsky, “Para entender o poder”).

 

As declarações de Bolsonaro , em sentido não nacionalista, de um tempo para cá , já pretendendo ser candidato, não mudam o acima , por contraditarem o general  – podem ser desinformação própria de um candidato , na situação dele – até para aplacar desconfianças e  ímpetos do desconfiado Império, que os tem atacado , de forma indireta . Essas questões merecem reflexão , e inclusive tem que  ser consideradas quando busca-se o  entendimento da votação de  inúmeros jovens , militares ou não, em Bolsonaro. E quando muitos outros ainda vão escolher seu candidato e votar. ]

 

                     VOTOS E ELEIÇÕES

 

               Poulantzas(“Fascismo e Ditadura”) bem lembra que as eleições foram uma conquista popular e devem contribuir para a elevação da consciência política popular.Então , aqui tentou-se levantar fatos ocorridos, fazer cotejamentos, ir além do ocultamento promovido pelo Poder, buscando a transparência além dele e das aparências . Quem acompanhou este perceberá que muitos fatos e pretensões e ardis estão por trás até mesmo de uma simples eleição – mas que envolve parcela de poder . Portanto , aqui tentamos caminhar no sentido acima e não considerar , emocionalmente, votar em tal ou qual sentido.

Face a tudo antes  exposto , compreensível a confusão popular, as pesquisas mostrando ampla desconfiança quanto às instituições, Justiça, segurança das eleições. Não se sabe o que poderá ser feito  vias urnas eletrônicas inconfiáveis . Não se sabe o que será reservado neste final de campanha, pela Justiça Eleitoral.  Desde muito tempo , nota-se notáveis mudanças eleitorais no último momento da campanha. Notáveis e estranhas . O Império sempre é o favorito pelo poder que tem. Já mostrou, aparente, o seu lado. Bolsonaro conta com o aparato militar . Desta vez, parece que Império e Forças Militares se desencontraram . Será ? Os ardis e diversionismos são muitos e não há afirmações absolutas . De qualquer modo , há algumas conclusões evidentes.

A primeira, que o jogo político mais decisivo está sendo jogado e essas eleições são apenas um degrau ou obstáculo nele colocado . O jogo está apenas começando e nota-se agora tendências, afinal , de mudanças qualitativas. Essa indefinição de resultados é natural num país destrambelhado , há muito, em que instituições não são confiáveis, muito menos a Justiça e seu TSE e essas urnas inventadas aqui no passado, com o dedo do general Golbery e inconfiáveis, segundo muitos especialistas.

Se nos EUA , vimos e vemos o estado de exceção implícito de lá , manobrando, inúmeras vezes (Agamben, “Estado de Exceção”), um recurso para o funcionamento da “democracia do capital” evitar intervenções militares e coisas mais brabas , bastando lembrar as absurdas e estranhas eleições de Bush e agora de Trump – o que considerar-se sobre a democracia do Brasil ?

Estado esfrangalhado, disfuncional , sob disfarçada direção estrangeira, endividado anormalmente, o que quer dizer, dominado, desindustrializado, até o seu agronegócio nas mãos de multinacionais estrangeiras.

Nada estranho, assim,  que a maioria ou grande parte do povo brasileiro vote num  Bolsonaro , apesar de todas as suas fragilidades e falhas  – pois vê nele  o mais rebelde, um militar , aparente fora do “sistema”, exposto, transparente , até sua irritação , não enrustido, pretendendo construir um  futuro para o país, ainda que de forma equivocada ou tomando errado caminho  .

O que só se saberá no futuro, se for o caso, em razão das táticas diversionistas , oriundas de todos os lados, em curso nessas eleições. O povo quer mudança radical, até rebelião ou revolução, evidente que sem sacrifícios – prefere um herói ou alguns heróis. (Não é momento de discutir a impossibilidade disso ). Quase desesperado, mais uma vez vê, nas forças militares, esta possibilidade – e tão fácil, só com um voto ? Bom se fosse verdade, mas essa forma de ver simplória tem lógica.

Haveria , em nome da esperança e mínima confiança, que ainda existe quanto às forças militares, como último recurso , desesperado , dar um voto em Bolsonaro , embora o povão bem advertido quanto aos riscos futuros, que a classe média é quem conhece melhor, pelo passado político brasileiro .

Houve, no primeiro turno , uma decisão coletiva de grande parte da sociedade no sentido de  correr, sim, um  risco futuro ,  mas dar um voto em confiança nos “militares”- representados por Bolsonaro. Poderá haver, e normalmente haverá , no segundo turno – fora anormalidades.

                                             

        UM PROJETO MILITAR DE NAÇÃO?

 

         Desde que parece haver  um  projeto militar de Nação sob essa candidatura – não se trata apenas de Bolsonaro , mas das instituições militares. Tal explicaria o voto de muitos jovens em Bolsonaro. Em relação ao qual , agora,  nenhum eleitor pode alegar ignorância – foram escancarados em redes de tv  todos os seus defeitos , de forma até cruel, além das piores possibilidades de um eventual governo seu – torturas as mais cruéis, degradação máxima do ser humano . Uma hipótese indireto levantada para um futuro governo seu.

    UM VOTO DE MINORIAS E DE EXCEÇÃO 

Embora isto  possa não valer para todos os brasileiros . Por exemplo, há uma  parte dos jovens que não viveram ou viram de perto ou mesmo de longe o que ocorreu à época ditatorial.Mas, há os que viveram, parentes, amigos, velhos lutadores . Então  ,  há um  voto de minorias ,  possível , não em Bolsonaro , e não justificado pelas razões defendidas por oportunistas como Lula da Silva , e que não será dele , ou de outros dele dependentes, como o professor de pouca personalidade , mesmo que disfarçado por propaganda esperta .

Tenderá a ser um voto  em branco ou  nulo . Que tenderá  a aumentar agora, segundo turno , e que provável, no primeiro, foi dirigido a Ciro Gomes .

Este último voto envolve  impedimento de  consciência , no sentido de nem votar-se em Lulhaddadil , uma armação sem programa que chega ao ridículo , nem no candidato militar e “militarizado” , que além de programa com erros graves, seja por proposital desinformação  ou outras razões , ainda aparece como  defensor de torturadores do passado, origem de traumas e fim de vida saudável para  famílias inteiras.Traumas que chegam a nossos dias via filhos , netos , parentes amigos .

Mais grave – o  candidato militar , como a instituição , ao invés de autocrítica e condenação, ainda primam por continuarem  a defender tais atos abomináveis do passado – o que faz supor o que poderiam fazer tal de novo , no futuro, mesmo que estejam , na verdade, compreende-se , hoje, como condição para vitória, submetidos à tutela militar e a determinadas limitações e interesses, inclusive de  evitarem  quaisquer divergências internas  – recorde-se que existem também as famílias de militares , algumas de torturadores, outras de vítimas  de guerrilheiros daquela  luta do passado.

Entende-se certas variáveis e condicionantes  , mas , de qualquer modo , quanto ao último regime terrorista , início em 1964,   vítimas, perseguidos , parentes de vítimas, amigos deles, jamais poderiam votar no candidato militar . Ainda mais porque ainda existem desaparecidos até hoje , não houve autocrítica por parte dos responsáveis , repita-se, e os culpados  sequer foram punidos.

  Esse voto nulo ou em branco , por certo, será dado por quem se nega  a  votar em Lula  ou Dilma ou Haddad alguns pela emoção, por outros pela razão , por terceiros pelos dois motivos. De fato, os dois primeiros foram governo , tiveram anos de poder, mas não enfrentaram com coragem e firmeza essa questão  dos  desaparecidos, nem a da anistia limitada e distorcida , que premiou torturadores , não punidos. Haddad nem tocou no assunto, escondendo programa  e propostas e até a vice Manuela. Se conseguir governar , repetirá e seguirá Lula(já aliado a Calheiros e outros), virando à direita e não indo a lugar nenhum – nem governará , apenas  administrará, não se  sabe por quanto tempo , na hipótese  se  chegar lá .

Não ser eleito será um favor para ele , a eleição um  castigo merecido  para o PT, cuja última bárbara incompetência foi a liquidação  de Ciro Gomes, provável fácil  vencedor, para a presidência , por Lula . Que agiu assim ou por egocentrismo e interesse pessoal, acima  daquele  do povo brasileiro ;  ou por isso e para , mais  uma vez , agir no sentido de satisfazer os interesses do Império /EUA, a quem satisfez durante toda sua vida política , por trás de  máscaras rotas, a maioria de esquerda , e do assistencialismo de sua política, longe até de  autêntico reformismo, como o de Goulart, que foi derrubado por isso, pelo Império, enquanto Lula foi premiado por ele inúmeras vezes, o que fala por si só.

 

                                                    O EXÉRCITO NO PODER –

                                                   LEGITIMADO PELO VOTO

 

(Cf.arts . neste site ) .Assim, se há alguma incógnita ainda(embora o favorito nas pesquisas seja  Bolsonaro) , com relação ao resultado final e ao vencedor , nessas eleições, em vista das variáveis intervenientes acima sob as quais não se tem sequer segura informação , pode-se prever certo aumento além das pesquisas dos votos em branco e nulos , conforme razões antes explicitadas.

   [ Incógnitas e variáveis sem controle e informação – em especial quanto à atuação decisiva , de última hora, do Império, senhor todo poderoso nestas plagas, através de seus muitos e ocultos recursos, seja à nível de cúpulas ou mesmo nas bases populares ; e acrescentando-se sempre uma possível(?!) manipulação das urnas eletrônicas].

De qualquer modo , independente do resultado, e como exaustivamente exposto acima, o jogo político no Brasil, já mostra nova essência qualitativa – a presença militar participante e legitimada , irreversível,  perca ou ganhe Bolsonaro. Ela implicará em diversas novidades, entre elas rearticulações à esquerda e direita , rediscussão do petismo e do lulismo , reaparecimento de velhas questões na ordem do dia (caso do Imperialismo , hoje chamado de Mercado, entre outros apelidos). Isto independente do vencedor.

Pelo visto não haverá  mais eleições relativamente próximas para servirem de justificativas para  adiamentos e atrasos quanto a reformas e debates e alterações da legislação e da Constituição  .

             Se houver, que seja para uma Constituinte, referendos, plebiscitos – e sobre temas relevantes em debate. Nesse caso, tratar-se-ia de algo importante , mais que mera escolha de nomes, com um critério de escolha duvidoso, como essas eleições. Vivemos ainda etapa política preliminar . Ganhe quem ganhar essas eleições ,  encerradas essas preliminares, o jogo político principal  começará, em seguida.(*)

____________________________________________________________________________________

( *) Original não revisado, o que não impede entendimento. Não tendo havido revisão, há repetições, duplicidades, etc. que, adiante , poderão serem corrigidas ).

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *