BRASIL, ESTADO DE EXCEÇÃO

Nov 6, 2013 por

BRASIL, ESTADO DE EXCEÇÃO

 

BRASIL, ESTADO DE EXCEÇÃO!

BRASIL , FRAUDE, ELEIÇÕES, MENTIRAS, SEGREDOS DO PODER !

COMO EXPLICAR O QUE VIU-SE NESSAS ELEIÇÕES ?

 O ESTADO DE EXCEÇÃO EXIBIU-SE , EM TODO O SEU ESPLENDOR !

NEM NO PAÍS DOS BRUZUNDANGAS ,DE LIMA BARRETO , HAVIA algo IGUAL.

A NAÇÃO ASSISTE,  COM POUCA REAÇÃO , AOS ABSURDOS EM CURSO .

DESRESPEITO À CONSTITUIÇÃO, NÃO EFETIVIDADE DAS NORMAS JURÍDICAS .

(Não aplicação delas pelas próprias autoridades incumbidas disso – via “interpretação” ). Trata-se do

estado de exceção, bem analisado por Georgio Agamben ? ( cf. Abaixo, maiores detalhes).

NÃO IMPORTA , PARA A ELITE , NO PODER , e seus apoiadores ,  ARGUMENTAÇÃO, 

LÓGICA, VERDADE, LEGALIDADE   – O QUE IMPORTA é MANTER O PODER,  A QUALQUER PREÇO. 

ATÉ PORQUE PRECISAM DELE PARA EVITAREM POLÍCIA E TALVEZ JUSTIÇA.

PARA ONDE CAMINHA O BRAZ$L? JÁ NÃO TEM SOBERANIA OU INDEPENDÊNCIA E …?

(LEIA NESTE SITE ‘”O FATOR DILMA”, O “FATOR LULA” E OUTROS ARTIGOS. ENTENDA O QUE É UM ” ESTADO DE

EXCEÇÃO” E VEJA ENTREVISTA COM BARRETO SOBRE AS ELEIÇÕES – O QUE REALMENTE OCORREU NO BRUZIL ).

*******************************************************************************************

                                      EM QUE CONSISTE O CHAMADO

                                                “ESTADO DE EXCEÇÃO” ?

***********************************************************************************

PODER A QUALQUER PREÇO.

MESMO QUE SEJA  O DE MAIOR DESTRUIÇÃO AINDA DA NAÇÃO. O QUE OCORRE , ACELERADAMENTE, ELA JÁ SEM SOBERANIA OU INDEPENDÊNCIA . NÃO PODE DECIDIR NADA ,REALMENTE IMPORTANTE ,POR SI PRÓPRIA, SOB PENA DE CAOS GERAL . O POVO DESCONHECE A REAL SITUAÇÃO DE PRISIONEIRA DE INTERESSES INTERNACIONAIS , ALIADOS A OUTROS MAIS FRACOS- LOCAIS.

“IDEOLOGIA” SÓ  APARENTE,  SUPERFICIAL, DA ADMINISTRAÇÃO NEOLIBERAL, QUE TENTA MANTER VOTOS À ESQUERDA . E HÁ QUEM ACREDITE, EMBORA O PRÓPRIO LÍDER NEOLIBERAL , LULA DA SILVA  , ATESTE SUA LIGAÇÃO COM MULTINACIONAIS E BANCOS  , A TODO MOMENTO – INDICOU MEIRELLES E TRABUCO(BRADESCO) PARA MINISTRO DA FAZENDA . CINISMO TOTAL, POIS CRITICARA MARINA…POR LIGAÇÕES COM O BANCO ITAÚ.

IMPERAM , NA ECONOMIA E POLÍTICA ,  AS FRAÇÕES NEOLIBERAIS E A “RAZÃO CÍNICA”, INCLUSIVE DOS INTELECTUAIS, MARKETING , DESINFORMAÇÃO , CONTRA-INFORMAÇÃO.

A “BIG MÍDIA” À FRENTE, COMO SEMPRE, CONFUNDINDO  O POVÃO, ESCONDENDO, PROTEGENDO INTERESSES E BLINDANDO O REGIME “DEMOCRÁTICO” DE EXCEÇÃO  E O SISTEMA CAPITALISTA DETURPADO , E MAMBEMBE , DAS MULTINACIONAIS E BANCOS.  

O BRASIL DESINDUSTRIALIZADO, MERO PRODUTOR DE MATÉRIAS PRIMAS , EM CRISE ainda maior pela diminuição do índice de desenvolvimento chinês(PIB) , do qual passou a depender. PREDOMINANDO A  FRAÇÃO POLÍTICA NEOLIBERAL LULISTA. A grande mídia “blindando ” pessoas, omitindo notícias, iniciando manchetes e depois mudando  de assunto, sem terminar as estórias , etc. Isso tudo não é normal , em outros países, mas é por aqui – Brasil.  Os brasileiros estão  submetidos à mais intensa propaganda, contra-informação , desinformação, edição de notícias . E deles ainda pretende-se exigir um “comportamento civilizado” .

Difícil. Vide as queimas de ônibus, arrastões , depredações , agressões e assassinatos de professores , além da selvageria nos presídios  e favelas, em todo o Brasil . Não esquecendo as cometidas pelas polícias miliares.

*****************************************************************************

     

   POR ISSO …

                     MAL-ESTAR NA CIVILIZAÇÃO

                                     BRASILEIRA 

 

            …”reconhecemos o alto nível cultural de um país quando vemos que nele se cultiva e adequadamente se providencia tudo o que serve para a exploração da Terra pelo homem e para a proteção dele frente às forças da natureza ; em suma, tudo o que lhe é proveitoso. Em tal país , os rios que ameaçam inundar as terras têm seus cursos regulados, e suas águas são conduzidas por canais até os lugares que delas necessitam . O solo é cuidadosamente trabalhado e plantado …” Freud (“Mal-estar na civilização “) vai adiante, caracterizando o que revela o nível cultural de um país. Transportes “abundantes, rápidos e confiáveis…”, parques, áreas de lazer, canteiros de flores , beleza – e enfatiza a limpeza, a ordem. 

         Adiante, Freud menciona o melhor traço para caracterizar  a civilização – “atividades psíquicas mais elevadas, realizações intelectuais, científicas e artísticas , idéias na vida das pessoas …” Refere-se , ainda  , aos sistemas religiosos. 

          Freud dá um passo além – assinala outro dos traços característicos de uma civilização – como são reguladas as relações dos homens entre si, ou seja, as relações sociais .”A vida humana em comum se torna possível apenas quando há uma maioria que é mais forte que qualquer indivíduo e se conserva diante de qualquer indivíduo”. “Então o poder dessa comunidade se estabelece como “Direito …um direito para o qual todos – ao menos todos os capazes de viver em comunidade – contribuem com sacrifício de seus instintos , e que não permite – de novo com a mesma exceção – que ninguém se torne vítima da força bruta ” .

E a civilização brasileira , em relação ao referido ?

          Reprovada em toda a primeira parte, que contém parâmetros que habilitam-nos a avaliar o nível civilizatório dos brasileiros. E , pior, ainda , na segunda parte, quanto ao “Direito”  – com efeito , o que se vê , no Brasil ?  Uma verdadeira catástrofe , no controle anômalo das relações sociais , que não dão à maioria da população as garantias que o direito deveria – o dever ser –  promover .  Não há nem eficácia , nem efetividade , das normas jurídicas , em questões fundamentais, em especial quando envolvem autoridades, casos que seriam exemplares para toda a sociedade, em especial a juventude – o que seria  não só importante por  ela constituir-se em dois terços da população , como ser o futuro imediato de uma nação. Mas, em sentido contrário, o que a sociedade reserva-lhe é um dos índices mais altos do mundo, quanto à criminalidade e mortes prematuras .

          Se boa parte da humanidade busca , como solução existencial , encontrar um equilíbrio que traga a “felicidade” , “entre tais exigências individuais e aquelas do grupo, culturais ” , essa seria uma busca permanente do “bem-estar” . Ora, no Brasil enfocado, e com características acima resumidas, tal seria bem mais difícil do que em outras plagas com melhor nível   de civilização.

          Se a ordem e a limpeza são exigências essenciais da civilização , a par do direito, beleza,etc. e daquele sacrifício intrínseco ao homem, repressão aos instintos, no Brasil estamos bem longe de alcançar , minimamente, o acima referido , muito menos no campo do “direito” , o que é extremamente sério. A par da dificuldade de alcançar certo equilíbrio, bem-estar , os brasileiros vivem o problema da aplicação anormal das regras jurídicas, a par de um nível de civilização muito baixo,  em vista dos critérios acima – vivemos verdadeiros genocídios nos presídios ; nas favelas; nos hospitais ; no dia a dia da juventude mais pobre ; etc. O caso da tortura de Amarildo, numa favela do Rio, envolvidos dezenas de PMs ; a invasão daquele presídio paulista, com dezenas de mortes ; etc.

           O Brasil vive um nível civilizatório primário,

se comparado a outros, dentro do critério acima ,  excetuadas suas elites , que vivem num mundo à parte – uma redoma , condomínios de alto luxo , áreas particulares , piscinas com cascatas , praias reservadas, constantes viagens para suas residências no exterior. Que se não participam , diretamente, do assinalado caos , são as responsáveis pela catástrofe civilizatória geral , hoje existente , ocultada  pelos altos muros dos presídios e pobreza das favelas e áreas miseráveis. E pela tarefa solidária , bem cumprida , de desinformação , contra-informação e omissão de fatos e informações , desempenhada pela grande mídia, por conta de verbas, clientela , propaganda, oriundas do cerne da elite dominante e seus aliados estrangeiros  – em que a realidade ou é ocultada ou minimizados seus traços mais fortes .

           De outra parte, em contraste, palácios, viagens de avião com secretárias pagas pelo povo pobre ,hospedagens em embaixadas milionárias ,  assaltos aos cofres públicos, com garantia prévia , implícita , de impunidade, este o dia a dia do povo  brasileiro, num processo que, apenas para lembrar tempos mais recentes, tem mais de 50 anos.(Cf. , neste artigoPaulo Napoleão, “Autoritarismo e Impunidade”).

        Assim, uma situação em que é muito difícil , no Brasil, conseguir-se um “bem-estar” e sacrificar instintos em nome da sociedade ou civilização , quando a vida do indivíduo é ameaçada a cada momento. O resultado é a agressão a professores , envenenamento deles, atentados diários contra policiais , revoltas em hospitais, cabeças cortadas em presídios desumanos , fato reconhecido mundialmente.Como exigir-se ética, controle, caráter, honestidade , de uma juventude majoritária, mal educada, sem exemplos qualificados, que precisa do contrário para sobreviver entre traficantes e bandidos? 

         Assaltos nas praias, arrastões em Copacabana , e no centro do Rio de Janeiro, em plana Avenida Rio Branco, quatro horas da tarde .Sem policiamento . O procedimento das autoridades , como visto, é de sobranceria e soberba – veja as atitudes do TSE , quando das recentes eleições , em que milhares de pessoas protestaram contra a forma de apuração , pediram verificações das urnas , muitas gravaram vídeos, na internet – o que estava a seu alcance fazer  – e viram suas atitudes, reclamações e até busca de divulgação desses problemas, ridicularizadas pelas autoridades , que negaram quaisquer auditorias ou recontagem de votos.

        Que ,aliás ,sequer foi pedida pelo partido de “oposição” , que fez sua petição  de auditoria quase que desculpando-se  por ela , o que atesta uma posição perante o poder . E ainda  sendo , em seguida, criticado por essas autoridades pelas quais teve tanta deferência  – o Corregedor e o próprio Presidente do TSE. Direito? Justiça? Reclamações? Reivindicações? Resolve-se com pose,autoritarismo, uma caneta, e “interpretação das normas jurídicas . No caso dos recalcitrantes, aquela solução quando dos possíveis protestos contra a realização da Copa  do Mundo, no Brasil – prisões e invasão de domicílios , com o apoio da grande mídia .Braz$l, a maior província neoliberal do mundo.

              Por ironia, por esses mesmos dias , de reclamações contra a  apuração de votos, nas últimas eleições, pela mesma internet , centenas de pessoas arrecadaram recursos para pagar a multa de uma agente da Operação Lei Seca , condenada por um Juiz em R$ 5 mil , a serem pagos a  outro juiz, João Carlos Correa,  por ela ter-lhe  dito  que  “não era Deus” . O crime da agente – ao ser flagrado em irregularidades, o juíz ,  ao invés de cumprir a Lei, deu voz de prisão à agente estatal . A agente o flagrara sem carteira de motorista, num carro sem placa , sem documentação –  e  ele, em contrapartida , dera-lhe voz de prisão , por  ela tentar cumprir sua função. Processado por ela, que pedira indenização por danos morais, outro Juiz, em sentido contrário, condenou a requerente a uma multa . Esta uma exibição clara do funcionamento da Justiça Brasileira. Há outros exemplos.

Neste momento, milhares e milhares de brasileiros acham-se confinados em presídios desumanos , onde cortam-se cabeças, vários deles dirigidos por facções criminosas – e ,evidentemente,  a legislação não é cumprida. Também as normas relativas à defensoria pública, ministérios públicos, etc. não são cumpridas , de longa datam, vide essa situação bem conhecida  dos presídios e outras . As razões são políticas? Claro, e daí? Prioridades? Sim, é prioritário o aumento dos salários dos membros do Judiciário e destacar verbas para financiar obras da Oldebrutch ,na Tanzânia . E os presídios devem esperar “um pouco mais”.

Que tipo de Estado é esse  ?

Trata-se de um regime político democrático normal , que busca a “felicidade” dos cidadãos ?

Como ? O que ocorreu nessas eleições vai ao encontro do acima , isto é , nem sequer cumpre-se a legislação e os princípios constitucionais , no que se refere aos presídios e prisões ; ou  , no dia a dia dos cidadãos, em especial os mais pobres ; nem quando das eleições . Assim também  quanto à estrutura da Justiça (STF não tem controle popular, por exemplo, como existe em outros países ) , ou quanto à própria Justiça Eleitoral( ratifique-se – administra e depois julga pendências envolvendo cidadãos e ela própria , um mecanismo parcial e , obviamente, anti-democrático ) ,também sem controle popular , até na apuração dos votos  (vide artigos diversos neste site ).

O mal-estar , na civilização brasileira , vai muito além daquele existente em outras , de melhor nível.

 

 

******************************************************************************************************************************

BRASIL , NOVEMBRO , 6 , URGENTE !

(ROFOLFO BRUZUNDUNGA )

(NOTAS SOBRE AS ELEIÇÕES BRASILEIRAS/2014)

 

***********************************************************************************

  

     Darcy Ribeiro  Nós , latino-americanos, estamos aprendendo nos últimos anos que muito pior do que ser República das Bananas é ser República das Multinacionais.”(“Somos todos culpados”, Record ,RJ,2001,p.179).

   

   Hélio Jaguaribe  “O Brasil se converterá num mero segmento do mercado internacional e em mais uma província do império (…)o Brasil, e os demais países sul-americanos …tornar-se-ão , aceleradamente , meras expressões geográficas, domesticamente controladas , pelas grandes multinacionais e internacionalmente dirigidas por Washington, embora conservem as aparências formais da soberania : bandeira , hino, exército de parada e até eleições. Eleições a partir das quais , quaisquer que sejam os eleitos  , estes se verão compelidos, o queiram ou não , a seguir as diretrizes do mercado internacional e as ordens de Washington .”(“A história é implacável com os estúpidos”,  “O Globo”, 05-05-2005).

     ”… o governo não manda em si mesmo, estão sendo mandados por uma política feita pelo mercado e pelo imperialismo, essa é a verdade ….” (Plínio de Arruda Sampaio , “Caros Amigos”, Maio , 2005).

          

*********************************

 

Fraude “elegeu Dilma/Lula , em 2014?  E levou, antes , também, da mesma forma,

Aécio Neves ao segundo turno ?

E Marina … ah, todos sabem, foi “jogada para o alto”.  Mas, Aécio deslanchou no segundo turno e

, ganhando a eleição , 

criou um grande problema, pois este não era o “grande acordo “?

( e tudo  acompanhado de estelionato politico, xingamentos ,ameaças , etc.

.Uma estória complexa, 

  NO PAÍS DOS BRUZUNDANGAS 

(Daqui em diante,  imaginemos o” país dos bruzus”, com a permissão do mestre ).

 

******************************************************

QUE PAÍS É ESTE ? O DE LIMA BARRETO , QUE LEMBRA

MUITO O ATUAL

BRAZ$L .

********************************************************

   

          ARTIGO DA CONSTITUIÇÃO  DOS

  ESTADOS UNIDOS DA BRUZUNDUNGA 

               (LIMA BARRETO /1917 )

        “TODA  A VEZ QUE UM ARTIGO DESTA CONSTITUIÇÃO

FERIR OS INTERESSES DE PARENTES DE PESSOAS DA SITUAÇÃO OU

DE MEMBROS DELA, FICA SUBENTENDIDO QUE ELE NÃO TEM QUALQUER

APLICAÇÃO NO CASO”.

 

*****************************************************************************

Essa eleição  de 2014,  não terminou ?

Como o ano 1968 , segundo Z.Ventura, se não dadas explicações , ela durará décadas ,

ou para sempre . Como a “ditadura ” , aí bem viva , 50 anos depois . Nada encerrado, nem o destino

de “desaparecidos”,

nem “torturadores”, nem anistia.

A internet já mostra que aumenta o número de brasileiros espantados, incrédulos , estranhando

essas eleições – e mais

ainda seus resultados.

50 milhões de brasileiros , aliás todos os eleitores , estariam  sendo feitos de “palhaços” pela turma de Dilma/Lula , Aécio e outras  ?  Ou seja

Dilma. Lula, Carvalho, Dirceu,   Collor , Sarney, Padilha, Mercadante , membros do Judiciário, Aécio, PSDB, PMDB, etc? Ou é tudo só “impressão”  ?

Eleições com apuração estranha , de estranhas urnas.

BRASIL, ESTADO DE EXCEÇÃO

       [  COMENTÁRIO – O     Tribunal, além de negar, fez análise política, via Corregedor, que chegou até a falar em ouros países, caso da Bolívia e Venezuela (?!), criticando-os , e  tentou ridicularizar as  redes sociais e até o PSDB e , ainda,

buscou fazer graça . Veja-se a frase final acima. SÓ NÃO  ESCLARECEU NADA , nem deu argumentos jurídicos . ESTIVESSE CERTO E SEGURO

USARIA O EPISÓDIO PARA LEGITIMAR-SE E  A DILMA, ABRINDO SUAS PORTAS ÀS REDES SOCIAIS , JURISTAS , POVO EM

GERAL(sugestão de Velloso e Mendes) . Não o fez – por quê? POR CERTO, não pode  ser transparente.Adiante, terá que ser – mas, até lá,

 ganhará tempo para “arrumar a casa”. ]

****************************************************************************

Apuração eleitoral  ultra-rápida e logo mudou-se de assunto , o povão capitaneado pela grande mídia . E  líderes  de alguns partidos , de “oposição”, até já prometem “oposição moderada” – falam por eles próprios, é claro. Assim como  alguns  comentaristas políticos . Outros repetem as diretrizes das empresas de comunicação. 

Tudo isso vai ficar assim , achando-se  que essa turma do “mensalão e a do “petrolão”  foram legitimadas por mais 4 anos  ?  Venceram   ” tudo “, eleições duvidosas,   e , então, podem evaporar-se , esconder-se , autorizadas a usarem o Estado  , a seu favor, livremente, para escaparem  da Polícia e Justiça  ? Temos o caso do “petrolão” ,  Correios , Banco do Brasil , e até o velho “mensalão” , que não está encerrado . Lula foi intimado, quanto a ele , mas não apareceu . 

Esses eleitos não  foram, ainda, nem  “legalizados” , e muito menos legitimados, em especial , Dilma-/Lula .  Há dúvidas em relação aos dois , e quanto a outros -acusações no “petrolão” , Passadena, mensalão , entre outros escândalos . 

Pela forma como agiram , dinheiro, da Petrobrás , na campanha , uso dos Correios ,suspeitas de fraude eleitoral, sem explicações , estranhas apurações de votos , subidas e descidas vertiginosas de pontos nas pesquisas e resultados , etc. há duvidosa legalidade e legitimidade baixa ,  na conta desses “eleitos”. As acusações , não negadas, acompanharam , todo o tempo , as eleições .

Bitmap em Figura1(2)

O ator Cardoso é inteligente, crítico, ajuda o povo brasileiro com suas observações, já que é uma referência. Uma vez , ao fazer uma análise desse Brasil, em que nada funciona  – está certíssimo –  uma repórter inexperiente, ao ver o tom sério de sua análise crítica , indagou – mas , o senhor não é um humorista , não  faz rir ?  E ele respondeu mais ou menos o seguinte : “Essa a minha profissão, mas eu sou um cidadão, tenho opinião, análise e aqui …” Uma lição de um bom ator e cidadão. Que sabe que, pela sua visibilidade , como ator famoso, pode ajudar outros  a pensarem  – e , em especial, ao povo brasileiro, mais carente   . 

*****************************************************************

Afinal, o que ocorreu , nessas eleições de 2014? Não se sabe bem. Como ter certeza , ou apurar-se , isentamente, com os próprios acusados controlando o Executivo, Legislativo e Judiciário , o estado de exceção brasileiro apresentando-se , com todo vigor? Para onde caminhará – neofascismo, ou outro tipo de totalitarismo? Só não irá , com certeza, para plagas à esquerda.

Parece que, nessas eleições, tudo está escondido, da votação na urna , sem controle popular, à secreta apuração (termos usados pela mídia ). E os princípios constitucionais que norteiam a missão institucional da Administração Pública ? Os explícitos ,  como o da publicidade, e os implícitos , como o da transparência ? E a missão institucional do Ministério Público , na defesa dos interesses sociais … ? E o art. 37 , da Constituição , além do 127 , também dela , que tratam dessas questões ?

Silêncio absoluto. Não cabem ou importam , no caso. Ou isso já está muito bem garantido , claro que da ótica “interpretativa” do tribunal eleitoral.Mas, não ocorre o mesmo quanto ao povo brasileiro, segundo nota-se na internet. Milhões de dúvidas . Mas, quem é soberano – o povo ou esse tribunal?

          Em nossos dias , em nosso regime político, por certo o tribunal. Na democracia verdadeira , o povo. 

Quanto à critica às redes sociais – houve , nelas, ao contrário do afirmado por ministros, denúncias com nomes, endereços, vídeos, etc. ; e , algumas , quanto às urnas, feitas por mestres , doutores, especialistas . Agiram abertamente, denunciaram, analisaram. Foram ridicularizados , todos , em contrapartida, pelo Corregedor da Justiça Eleitoral , e depois , pelo Presidente, com um discurso político , que falava até em Bolívia , e Venezuela, e também pelo TSE, em conjunto, à exceção de Gilmar Mendes .

Por que tanto medo da publicidade e da transparência ?

Fosse isso “tudo inocente”  , sem qualquer problema,  e teriam convidado membros das redes sociais interessados para uma ampla verificação e debate público a respeito . E essa apuração teria sido feita no Estádio do Maracanã , para garantir a confiabilidade  , com dezenas de fiscais, aberta a todos.  Quem lucraria? Antes de tudo, Dilma e essa Justiça. A não ser …Então,  não se garantiriam , nessa hipótese ? Aí, as coisas ficam mais claras.

O resultado seria ampla legitimação de Dilma Presidente , e desse tribunal, cuja atividade , aliás , é dupla, JURISDICIONAL E , AO MESMO TEMPO , ADMINISTRATIVA – o divergente de alguma medida da Justiça Eleitoral recorre para ela mesma, que julgará a pendência entre ela própria e o recorrente . Caso único . Além disso, nosso regime político,  “democrático” , envolve medidas provisórias,  presidencialismo de coalizão , essa Justiça Eleitoral, um Supremo Tribunal Federal sem qualquer controle popular, assim como essa Justiça, bem peculiar,   em geral.Há autores respeitados que mostram essas características, únicas no mundo, do Brasil e da Justiça Brasileira  . E criticam-nas .(ex. Paulo Napoleão, Paulo Bonavides , José Eduardo Faria) .

Não é só aqui que apresenta-se tal autoritarismo , é fato,  mas , no Brasil , ele toma uma forma  exagerada, extravagante, como viu-se , nessas eleições . Agamben, por muito menos, considera , com razão , tal tipo de Estado  como de exceção . (Livro de mesmo nome ).

**********************************************************************

O ESTADO DE EXCEÇÃO  

           É preciso entendê-lo, o que não é tarefa fácil até para os mestres –  que também estão envolvidos em interesses , em suas cátedras sobreviventes , com outros nomes, em universidades, com cargos, bolsas , pesquisas , dos quais dependem para sobreviver . Muitas vezes pretendm  investigar algo que contraria os interesses de seus financiadores – tal estabelece limites e distorções – e linguagem bem rebuscada , dúbia, nas conclusões e teses . Não é , pois, uma questão de fácil investigação, ainda mais se focalizada , especificamente, no Brasil.

                  O estado de exceção nunca  apresenta-se como um fim, em si, admitido e assumido . Embora possa durar décadas, talvez séculos . Há quem afirme que o Brasil viveu sob estado de exceção desde sua primeira Constituição – 1824. Ele não se mostra como solução de problemas, nem fim de alguma “etapa” . Nega a si mesmo . Não admite sua própria existência. Prefere , inteligentemente, ser apresentado como um fantasma político, fruto da imaginação paranoica de um populacho com a mania de enxergar teorias conspiratórias inexistentes . Ele não existe , nessa perspectiva , ou se existe é  longe daqui – pois, no Brasil ,  trata-se de um “estado de direito ” em pleno funcionamento – e democrático.

              Estado de exceção não é ditadura. Sequer “ditadura constitucional”. Apresenta várias facetas e possibilidades. Mas, foi a ante-sala do nazismo e do fascismo .

              E, no caso brasileiro, por trás dele, já há algumas décadas, estão as multinacionais  com sede e comando no exterior e o capital financeiro internacional , do qual o Braz$l é , formalmente, grande devedor .

[ A administração petista atual  nada mais é do que fachada desses interesses, aliada a outras frações políticas que, essencialmente, também os representam(cf. livros diversos , entre os quais Petras, J., neste site.Cf. artigos )  . Para ser eleita, ainda assim, essa administração  deve ter feito grandes concessões , nos bastidores, a grande parte da grande mídia e a outras frações neoliberais , na última hora da campanha . Afinal, tinha diante de si , pelos escândalos em que estava envolvida , nada mais nada menos que a Polícia, Justiça e Cadeia, destinos nada impossíveis.Situação diferente das outras frações. Portanto, é quem mais teria e deveria ceder , nos bastidores , para manter-se na direção administrativa – note-se bem, administração e não governo, eis que não decide políticas fundamentais – do Estado Brasileiro, falido, mas com todo o poderio de um estado autoritário , em funcionamento – estado de exceção – autoritário .]

Portanto , qualquer mudança normal , “democrática, nesse Brasil, só poderá dar-se à direita.Os três poderes confundem-se , reduzidos a um Executivo super-autoritário, eleito com recursos de multinacionais e bancos  – da mesma forma que o Legislativo . Quase nenhum controle popular. Não foram criados mecanismos para isso. A estrutura do Estado , via normativa, sua organização burocrática, hierarquizada, de cima para baixo ,sem controle popular, fechada, fechadíssima no caso do Judiciário, tudo indica uma construção jurídica planejada com esse objetivo mesmo – no conjunto . Manter as “elites”, classes dominantes , se quiserem – no poder estatal . O Judiciário como um natural apêndice, do Executivo ,  nessas condições, representa a garantia última. Controle popular ? Próximo zero, em especial pela oligopolização da mídia, concentrada em poucas mãos . (Cf. artigos neste site) .  Examinemos melhor essas questões.

                                     BRAZ$l –  ESTADO DE EXCEÇÃO

          

                 Dilma , “eleita “há pouco,  em  estranhas eleições, tem fraca legitimação, mesmo auxiliada pela mídia comprometida com esse estado . Que se não é ditadura, não é um estado democrático, em seus fundamentos,  ou no dia a dia – enfatizemos  . Apenas apresenta uma “liberalização”ilusória , desde que não atingidos seus interesses fundamentais – como quando das manifestações de junho/13 e da Copa do Mundo. Aí , quando precisou , mostrou suas garras repressoras .  Não  começou  , então, a ser um “estado de exceção .” Já  o era antes.   Nem antes das manifestações, nem durante , quando mostrou seus tentáculos violentos ,  ou  depois, quando recolheu , aos quartéis,  suas polícias militares , agentes secretos e dos serviços de informação, alguns travestidos de provocadores, mudou suas características . Já as possuía bem antes, desde suas origens .  Apenas cumpriu,, no caso,  a Lei, interessava-lhe(ou àqueles que nele detinham poder) esse cumprimento – e então deu interpretação jurídica , especial,  a ela, ou omitiu-se quanto à própria existência dessa Lei, em outros casos, conforme a conveniência. As opções e decisões prévias em mãos de procuradores, juízes, relatores ,etc. permitem isso. E até mais – reviravoltas e piruetas jurídicas, conforme as mudanças de situação ou pressões populares ou da grande mídia. 

              Esse “jogo político-normativo ” é próprio dele –  aplicar a norma ou omitir-se, avançar ou recuar a repressão , cumprir ou não as leis , ou determinada e específica norma , ou até mesmo  a Constituição , agir pela ação ou omissão de tribunais, procuradores, altas cortes , Legislativo, em geral subordinado ao Executivo, assim como o Judiciário  – tudo via decisões aparentemente “legais”, tomadas também via interpretações “jurídicas “, duvidosas . Em que ora  recorre-se   a um óbvio e claríssimo  artigo da Constituição, ora a uma lei em desuso, que volta à ordem do dia,ou a  um  artigo qualquer , de  óbvio significado, mas que pode ser  “reinterpretado” , juridicamente  – essas algumas de suas características.Em casos de dificuldade, está aí , sempre prestimoso, em especial se houver alguma interferência tipo Petrobrás ou outras , o Legislativo – fará a alteração da legislação . E , rapidamente, se for esse o interesse do dia – afinal, para que estão aí, ativas , as medidas provisórias, ou seja, os velhos decretos-lei do ditador Vargas? Mudar um pouquinho , se preciso, para poder-se continuar na mesma, não é isso ?

            ” Confunde” a todos , um pouco, esse “estado de exceção ” –  mas,   a “confusão” jurídica e política é parte intrínseca dele , até mesmo característica básica (Agamben, que é explícito a respeito )  – assim como  os recursos acima, entre outros. Como não é ditadura , nem mesmo constitucional , confunde para cá e para lá, à esquerda e à direita – mas não a seus verdadeiros mentores ,evidentemente,  que sustentam a produção teatral política  e jurídica democrática . Na Alemanha, pré-nazista, confundiu as esquerdas e democratas,em geral ,   que permitiram a ascensão do estranho nacional-socialismo, sustentado por multinacionais e capital financeiro, regime populista e totalitário . Muitos colocaram-se contra a social-democracia ou omitiram-se – abrindo caminho ao nazismo triunfante . Nas preliminares, ou na ante-sala política,  sempre, o “estado de exceção”.

           Mais do que justificado está, a essa altura do caos/crise  brasileira, após o golpe mortal dado na democracia ,  em 1964, em nome da própria democracia e liberdade , pelos EUA e aliados locais , pensar tal estado de exceção . Vivendo-se a continuidade de um “golpe ” mortal contra a democracia brasileira, não cicatrizado ,  e , de fato,   uma contra-revolução , anti-nacional , anti-democrática , vitoriosa, que quebrou a espinha dorsal econômica do país  , industrial  – golpe e contra-revolução sequer cicatrizados – mais que natural pensar-se  o que ocorre hoje, na vida política e econômica nacional, após 50 anos .

                Ter-se-ia destruído a democracia , desde 1964,  em nome da democracia, apenas para depois construir-se outra “igual” ? Seus autores dar-se-iam a tamanho trabalho “democratizante”?  Ou , nesse intervalo, de 50 anos , cheio de mortes e terror , ter-se-ia alterado, o mais silenciosamente possível ,  a economia do país, agora voltada em outra direção ,  e construído  outro tipo de “democracia”, com segredos  sutis ocultos, desapercebidos pela maioria?  E ainda  com ” chaves” capazes de fazê-la funcionar,  nas mãos de uns poucos , caso desse estado de exceção. Falar em democracia, diretas já , liberdade , eleições, as forças armadas e serviços secretos admitem-no, aliás foram quem escolheram o momento , mas nada de mencionar nacionalismos, empresas nacionais, industrialização independente , cortes em remessas de lucros , reforma agrária real – tudo isso constitui-se em assuntos inconvenientes. Adiá-los, pois , ao máximo, para depois da volta da “democracia “.  

        Em especial , é preciso atenção à forma e conteúdo dessa “democracia brasileira “, na medida em que vive-se , ainda , no Brasil, os lamentos dos mortos, perseguidos , torturados, desaparecidos, assassinados , durante a longa “ditadura” . Além , o que é pior , das consequências da destruição da anteriormente promissora indústria nacional, então  numa aliança com o Estado, tudo hoje reduzido a um país simples  exportador de matérias primas , dominado por interesses estrangeiros, além de fortemente endividado com eles  (formalmente, ao menos, segundo a elite no poder , e seus aliados externos  ) .

           Essas as consequências , ainda na ordem do dia, desses 50(cinquenta anos )de destruição do coração da Nação sob a fachada de uma modernização vinda de fora para dentro – o Brasil já convertido em Braz$l, em transculturação veloz  .Pior , sendo educado, politicamente, pela  mesma” grande mídia”,  que patrocinou aquele  golpe, fora as honrosas exceções de sempre,  e ainda , o que mais interessava-lhe , a  destruição nacional referida . Ela , comandando o formal teatro, com  produção internacional , a dominar ,hoje,  ideologicamente,  a cena nacional.

Impavidamente, sem controle, sem uma  “lei da antena”, por exemplo ,  que cobraria dela , ao menos ,  a continuidade das informações e notícias,  como ocorre em Portugal – livre, até disso, omite, desinforma,contra-informa, edita com interesses evidentes, de forma distorcida.Estudar essas questões , de forma detalhada, são tarefas de todos os brasileiros e profissionais dignos – nas redações, nos cursos de pós-graduação , nos mestrados e doutorados, com ou sem aval de orientadores conservadores .

       Anteriormente, acima, mencionamos Freud , e o que ele coloca como critérios para avaliar-se o nível de  uma civilização . E também analisamos quando ele  menciona o Direito, nesse contexto . Mencionamos que,  se nosso nível de civilização é baixíssimo , como antes visto (até mesmo quanto à água, sujeira , etc.) , pior é quando analisamos em relação ao “bem” mais valioso – a “vida humana”, desprezada num Brasil , em que a legislação ,em boa parte, não é cumprida -presídios, favelas, hospitais,etc. Brasil em primeiro lugar em homicídios, com índices que assemelham-se aos das guerras em curso.

 –                Há , ainda, uma indicação suplementar – no caso brasileiro –  a legislação, parcialmente,  não é cumprida, em especial a Lei Penal , a que envolve valores fundamentais como liberdade e vida , no que se refere às aut0ridades no exercício do poder – o  caso de Lula da Silva, em relação ao “mensalão”, há alguns anos, é emblemático . Não foi incluído , nem foi proposto “impedimento” contra ele , o que , por certo caberia, eis que envolvido no caso, inúmeras vezes , pelo operador Marcos Valério, entre outros . Prenderam seu chefe,  da Casa Civil, Dirceu, como consolo(?) , com inúmeras dificuldades – verdadeira batalha – para ser condenado, e depois protegido , por seu partido,  pelo Executivo , membros do Judiciário, etc. , todos ligados ao esquema  no ” poder” . E preso o operador Valério, todo o esquema continuou , como viu-se na Petrobrás, mostrando o que antes mencionamos – o que há por “trás” das cortinas. Lucas Figueiredo dá alguns nomes de operadores por trás dos operadores – estão todos aí, lépidos e fagueiros, como o “escândalo Petrobrás”atesta. (Cf, “O operador”) .

          Na última campanha política, no caso da Petrobrás, doleiros presos acusaram tanto Lula quanto a própria Dilma, candidata e presidente.  Indicaram outros nomes. A candidata mencionou outros nomes, de seus inimigos políticos, em pleno debate, nas principais emissoras de televisão , sem colocar em jogo a credibilidade ou maior investigação a respeito.

Mas, quando apareceu seu nome e do Sr. Lula da Silva , de imediato, com seu partido , fez um  escândalo – acusou  os que divulgaram a notícia de golpistas, falta de ética, objetivos políticos, etc. Sua campanha foi desesperada – parecia precisar do aparato do Estado para impedir investigações sobre ela e seu líder máximo , ambos envolvidos em escândalos .

O acusador -recorde-se – está preso, nas mãos desse mesmo Estado que dirigem- autoritário, de exceção , capaz de fazer o que fez na Copa do Mundo e em Junho/13 – intimidar , invadir residências, infiltrar movimentos, fazer provocações para assustar as classes médias , com badernas e violência sem objetivo .

O que não poderá fazer-se  com um “delator” preso , justamente por aqueles a quem acusa ? Alguém lembra de Marcos Valério ? Ele  mostrou e afirmou que Lula da Silva estava informado de tudo sobre o “mensalão”, tentou colaborar – e foi rejeitado pelas autoridades  . Mostrou que seu advogado foi pago por elementos ligados a Lula da Silva. Apresentou recibos mostrando que pagara despesas pessoais do  presidente. (Como aconteceu no caso Collor/PC Farias) . Foi ignorado . E ainda  agredido na prisão em circunstâncias obscuras, não desmentidas .(Cf. coleção da Veja, na época ). Estamos num  país que, como veremos adiante, é mais do que autoritário e descumpridor , contumaz , da legislação – tanto em relação aos mais pobres, como em relação aos mais ricos e poderosos , conforme as conveniências de quem no poder do Estado .

                                

                     ESCÂNDALOS E ESTADO DE EXCEÇÃO 

               

              Cortando parte do texto que se segue, de Paulo Napoleão, que chega ao reinado brasileiro , vemos que ele mostra que tal situação jurídica, no Brasil , a estrutura jurídico-política, que engloba o presidencialismo ,  vem de muito antes de Lula da Silva e Dilma Rousseff , que dela abusam  , em benefício próprio,  como tem-se visto nesses casos referidos,  em que os nomes deles estão diretamente envolvidos , tendo sido mencionados, por acusados, sendo que após a estranha reeleição de Rousseff , pouco já vem-se falando do assunto . Imagine-se a luta dos bastidores, quando já noticia-se a tentativa de afastar o Juiz, Moro, encarregado de investigar o caso , que envolve a Petrobrás. Anotemos como ess tipo de  situação vem de longe  : “

               (…) a mesma corrupção e as mesmas propinas, comissões subfaturamentos e superfaturamentos na construção de Itaipu e da Ponte Rio-Niterói, nos governos Costa e Silva e Médici; assim como esse repetitivo estado de coisas na contratação da instalação das usinas nucleares com empresas alemãs, durante o governo Geisel; os escândalos Capemi, Delfim e Coroa-Brastel , durante o governo Figueiredo ; a compra irregular, no mínimo suspeitíssima, de centenas de apartamentos de alto luxo por um ministro da Previdência sustentado pelo maior partido político do país, e particularmente pelo seu presidente, no governo Sarney e nesse mesmo governo, o penosíssimo episódio da demissão de um ministro do Planejamento , que, defendendo-se de acusações, diz que o próprio presidente e seus auxiliares eram os que recebiam propinas e comissões na liberação de verbas públicas, sem que tais acusações tenham sido verdadeiramente apuradas; …

todos estes episódios, que se repetem desde há cinquenta anos, invariavelmente envolvendo ministros de Estado e funcionários de alto escalão , em alguns casos envolvendo os próprios presidentes da República e seus familiares,  episódios dos quais citamos aqui apenas alguns dos mais notórios e gritantes, porque o seu índice encheria várias páginas desse livro …nos quais a impunidade é o denominador comum …”

               E conclui o autor :

          “E toda essa impunidade, a deterioração orgânica que produziu e continua produzindo na

sociedade deve-se ,  exclusivamente, à estrutura autoritária e particularista dos meios e

instrumentos públicos do Estado, sob o sistema presidencial brasileiro, congenitamente

fechado, essencialmente anti-democrático, oligárquico e corrupto. ”

(“Autoritarismo e Impunidade” , Nogueira da Silva, Paulo N. , Alfa-Omega, SP, 1988, p.175-176).

             [Quem desejar , basta relacionar governantes mais recentes, caso de FHC, Lula e Dilma e os vários escândalos. Sendo que a impunidade, naturalmente sob a desculpa de preservar a “governabilidade”, é a regra. Ninguém melhor , aliás, que Lula da Silva para perceber tal situação e dela aproveitar-se até o limite máximo , sendo que quando das eleições foi bem além – “Nas eleições, faz-se  o diabo”.]

      Que regime político é “esse” ?

      Que estado é “esse” ? 

         Se Dreifuss, em seu “1964 – a conquista do Estado ” já mostrava que , em 1969, a economia brasileira estava sob o domínio das multinacionais estrangeiras e do capital financeiro , e se Petras, mais recentemente, bem mostrou a  desindustrialização brasileira, o recesso econômico ( o Brasil num retrocesso a mero produtor de matérias primas, além de propiciador de lucros exorbitantes a empresas estrangeiras , face às  administrações lulistas favoráveis aos capitalistas financeiros internacionais ) (Cf. neste site)   , a situação política e social brasileira não é  melhor –  ao contrário , é catastrófica e pouco melhorou com as administrações  neoliberais de FHC e , agora, com as últimas ,  que usam o recurso de fingirem-se de “esquerda ” ,  caso de Lula e Dilma.

                No campo social, quase que basta o exame dos jornais  estatísticas , já bem divulgadas – favelas, educação , hospitais,etc. – e anotarmos a forma de avaliação de Freud, antes referida. E no campo da política ? Que regime político é esse , já anteriormente caracterizado? Medidas provisórias, presidencialismo , um anormal sistema político de coalizão, nem presidencial, nem parlamentar , impunidade, que significa não efetividade da norma jurídica em relação a autoridades e determinadas situações . E ainda uma Justiça Eleitoral ,nas condições descritas,  e eleições sem  segurança e garantias , como  antes analisamos (Cf. artigos neste site ). 

                  Mostramos dados que caracterizam esse estado , mas não, exatamente , que tipo de estado seria esse e por que deveríamos caracterizá-lo assim . Não se trata de ditadura, pois há uma liberalização , sem democratização maior . Também não se trata de uma “ditadura constitucional ” . Entretanto, comprovadamente, em muitos casos, a legislação simplesmente não é cumprida. Ou não é aplicada ou há a justificativa da “interpretação “, seja pelo procurador geral, ou outros, seja via Justiça , se lá chegando o caso. Isso depois de passar por um meio incontrolável processo, em muitos casos, via alguma  Delegacia Policial.

                   A melhor perspectiva a respeito parece-nos  estar no entendimento do “estado de exceção”, que não é nosso objetivo estudar , mas apenas bosquejar o tema e  justificar o uso dessa expressão –   e chamar a  atenção de quem interessado . É básica a compreensão do que ocorre na sociedade à nossa volta.  Até mesmo porque o regime nazista , por exemplo , com ele conviveu , segundo estudiosos , antes de sua fase mais definida .  O que faz-nos pensar em também outros tipos dos muitos  possíveis regimes neo-fascistas (Poulantzas), em relação ao Brasil . Então, vale ampla reflexão a respeito.

                    ” EXCEÇÃO ” – DISCUSSÃO DE  SÉCULOS 

 

       Estado de exceção . Para nós a melhor denominação para o atual estado brasileiro, que apresenta tantas estranhas situações,  em relação à aplicação da Lei, algumas  antes descritas.  Vejamos as razões.

 

               O Estado de Exceção pode ser  ligado , para melhor compreensão ,  à questão do Estado Nazista . Hitler,  antes de ter poderes totais , em 28 de fevereiro , promulgou um “decreto para a proteção do povo e do Estado”. Ele suspendia artigos da Constituição de Weimar . Como esse decreto não foi revogado, poder-se-ia  dizer que tratou-se de doze anos de estado de exceção.(Agamben ) . Mas, esse tipo de  estado  vai mais longe , e chega a nossos dias  , tornando-se também  “moderno”. 

          “O totalitarismo moderno pode ser definido, nesse sentido, como a instauração, por meio do estado de exceção, de uma guerra civil legal que permite a eliminação física não só dos adversários políticos, mas também categorias inteiras de cidadãos que, por qualquer razão, pareçam não integráveis ao sistema político. “. E acrescenta o autor – “Desde então, a criação voluntária de um estado de emergência permanente(ainda que, eventualmente, não declarado no sentido técnico) tornou-se uma das práticas essenciais dos Estados contemporâneos, inclusive os democráticos ” . (Giorgio Agamben , Boitempo, SP, 2003, p.13).

            Parece exagerado , pode funcionar com menos vigor,   com dose menor de energia , mas pensemos nos presídios, hospitais , polícias militares , exercendo seu “direito” , etc. , no caso brasileiro . O “sistema normativo ” vem sendo cumprido nas penitenciárias, hospitais,pelas polícias militares  ? Quantos morreram , e estão , por sinal ,  neste momento, morrendo, ou sofrendo , tendo seus  direitos infringidos  ? Caberia  tal ,  eis que trata-se da dignidade da pessoa humana,   fundamento  estabelecido no artigo 1º, III ,  da Constituição Federal  ?

         Faltam verbas  , recursos , orçamentos ?

          Ora, é  uma questão de opção e de política – basta ver os monumentos  e palácios construídos pelas administrações brasileiras , ou , para não ir  longe, as despesas faraônicas  , desperdícios, feitos na última Copa do Mundo , a “Copa das Copas ” , segundo a presidente . Um espetáculo mundialmente ridículo, até no futebol , realizado graças a desmantelamentos de movimentos populares, invasão de domicílios, ação violenta e provocativa de polícias e serviços secretos e de informação.

      No caso, aliás, também exemplificativo ,  direitos de ir e vir, protestar, etc.,  daqueles manifestantes, e do povo brasileiro ,  foram  flagrantemente violados , antes e durante a Copa de 2014.  Sempre com a colaboração , via omissão , silêncio, no caso, da chamada grande mídia – que esperou acabar a Copa para mencionar alguns fatos. E , passada a Copa , não deu  continuidade na divulgação dos fatos e do que teria ocorrido  , na sequência deles. Nossa grande mídia mudou de assunto, não mostrou  o que ocorreu em seguida , desobrigada pela legislação –  que existe , sim, para esses casos , mas … em Portugal – o chamado “direito de antena”, pelo qual  ela teria sido  obrigada a dar continuidade às informações, não toldando-as , de forma a confundir, desviar o assunto, na verdade – desinformar , como fez .

            Nem sempre , ou quase nunca, o estado de exceção ” aparece ” de forma  declarada . Por vezes, temos sinais , caso das “medidas provisórias “, no direito brasileiro. Ou do implícito – e absurdo, único no mundo – “presidencialismo de coalizão” brasileiro . Houve, em várias partes do mundo , o deslocamento de medida provisória e excepcional para uma “técnica de governo” .Em outras palavras uma espécie de “patamar de indeterminação entre democracia e absolutismo . “ O autor citado , Agamben , lembra  exemplos no USA  PATRIOT  ACT, de 2001, promulgado pelo   Senado dos EUA. Com esse ato, aprovado,  legalmente, Bush anulou todo o estatuto jurídico do indivíduo . Talibãs capturados não tinham nem estatuto de prisioneiro de guerra(Convenção de Genebra),nem gozavam os cabíveis direitos , nas leis americanas .(Id.)

          Esse tipo de  “anomalia”, vem ocorrendo em várias partes do mundo – veja as medidas provisórias brasileiras, o Legislativo dependente e gerido pelo Executivo, o “presidencialismo de coalizão ” , tudo o acima referido, quanto ao  caso brasileiro . As normas não aplicadas em relação a determinadas autoridades . A “interpretação”, muitas vezes, sendo a justificativa jurídica.

        Recordemos o julgamento do “mensalão”, a dificuldade para condenar determinados políticos, ligados a outros , não acusados, exercendo a Presidência . Ao final , buscou-se argumento num velho recurso em desuso e , baseado nele,  reduziram-se as penas. Um Ministro , mais independente, caso de Joaquim Barbosa, então presidente do STF ,  razão pela qual o julgamento chegou  ao fim, a “trancos e barrancos”, após anos, acabou por indispor-se , de tal maneira , face a esse julgamento , que pediu aposentadoria, mesmo tendo  anos pela frente – ou seja, fez algo incomum . Abdicou de forte poder ,  fato raro  , nos dias de hoje. Consta que estava  ameaçado de morte  (mídias diversas ) .

           As  medidas provisórias não se originaram no Brasil . Nem as questões que envolvem-nas são , particularmente, brasileiras. Embora aqui ganhem, o que é natural,  peculiaridades locais .  Agamben :

“…o princípio democrático da divisão dos poderes hoje está caduco …o poder executivo absorveu de fato, ao menos em parte, o poder legislativo …semelhante transformação da ordem constitucional, que hoje ocorre em graus  diversos em todas as democracias ocidentais ”   (…)  estranho que ” bem conhecida pelos juristas e pelos políticos, permaneça totalmente despercebida por parte dos cidadãos “,(p.33)  

               No estado de exceção , “o fato se transforma em direito ” . Por vezes, há o aparecimento de uma segunda estrutura , que acompanha a constituição legal – e isto ocorre graças ao estado de exceção.Não se trata de ditadura . Pode ser visto – e há várias acepções e diferentes estudos desse fenômeno – como “um estado da lei ” em que, de um lado, a norma está em vigor, mas não se aplica (não tem “força”) e em que, de outro lado, atos que não têm valor de lei adquirem sua “força” (id. ).  O estado de exceção envolve uma certa confusão, que é uma de suas características essenciais. Este estado envolve um “vazio e uma interrupção do direito “.

                O ” aspecto normativo do direito pode ser , assim, impunemente eliminado e contestado por uma violência governamental, que, ao ignorar no âmbito externo o direito internacional e produzir no âmbito interno um estado de exceção permanente, pretende, no entanto, ainda aplicar o direito”.  

                ANISTIA –  Se refletirmos sobre a questão da anistia, os compromissos internacionais do Brasil a respeito, postos de lado pelo Estado brasileiro (e o entendimento de  crime hediondo; da própria legislação ,que não atingiria torturadores , sequer fora do prazo estabelecido nessa lei) , ou em crimes continuados, segundo interpretação majoritária do STF   e   decisões da administração federal e do STF , à luz do entendimento de “estado de exceção ” ,  talvez  algumas questões a respeito dela ficassem mais claras, facilitando  o entendimento de ambas questões – estado de exceção e anistia , no Brasil .

            A interpretação da administração brasileira , a respeito desse tema, anistia, estaria ligada a uma questão de “autoridade” , e a acordos secretos  , que remontariam à fase ditatorial  ? De qualquer modo, não foi considerado , via interpretação judicial , o estrito cumprimento de compromissos internacionais assumidos pelo Brasil  , nem qualquer punição para torturadores conhecidos , autores de crimes hediondos,   não protegidos pela legislação da Anistia. Tal ocorreu, no Brasil, face ao entendimento dos mais altos tribunais (STF, em especial) . 

                   O estado de exceção é uma questão ,em foco , ocorrendo em vários países  , podendo ter desdobramentos perigosos . Teve suas características à mostra tanto nos dias que antecederam o fascismo , como o nazismo e, atualmente  ,  apresenta credenciais, como vimos, até  nos EUA .

              No Brasil, frente ao que vem ocorrendo, nas ruas ,   de longa data , e ainda  com essa Constituição,  que apresenta várias heranças  da ditadura militar – e  da tradição brasileira autoritária – talvez seja inteligente, desde logo, pensar-se não só a respeito desse moderno,estado de exceção , como avaliá-lo, relacionando-o com nossa realidade – esta parece ser uma  necessidade premente.

***********************************************************************

SERÁ QUE A MAIS IMPORTANTE TAREFA POLÍTICA DOS BRASILEIROS

NÃO SERIA

TRANSFORMAR

 ESSE ESTADO DE EXCEÇÃO  AUTORITÁRIO , NUM VERDADEIRO

ESTADO DEMOCRÁTICO ? 

***********************************************************

       

                 

“ASSALTO” ÀS URNAS -ELEIÇÕES /2014

 -uma teoria conspiratória – 

[-uma obra de ficção, 

“crime quase perfeito” , passada no

Bruzil – ]

Eis que o Judiciário da Bruzundunga quase  eliminou , totalmente, testemunhas, fiscais, impressão de votos,debate a respeito,etc. Isso – “quase” – porque especialistas dizem não haver crime perfeito. Uma advogada, ignorada pelo TSE, afirmou, isso , precisamente . Suas petições foram ignoradas e ainda sumiram páginas.(Cf. Arts.neste site).

Alguns bruzus , das redes sociais  – aquelas redes desprezadas pela Globo, Bandeirantes, etc.  (a famosa grande mídia , que apoiou a “ditadura militar” , aquela que dizia que o país estava ótimo ,até as manifestações de junho 2013 provarem o,contrário,  ah , aquela que…vocês sabem, ajudou a liquidar o velho Brasil , mais democrático, sem o domínio ostensivo de multinacionais e  do capital estrangeiro, aquela que ajudou a produzir não só a  ditadura como , depois, o estado de exceção à vista de todos e essa província globalizada e privatizada ,  a que  ocultou … ah, deixa para lá …) – bem, alguns bruzus pensaram no assunto e sugeriram o abaixo .

(E , ainda quanto a essa big mídia –  engraçadamente, embora desprezando as redes sociais (aliás, das quais não participamos, até agora, mas julgamos importantes ) ela, grande mídia,  aderiu a elas, faz propaganda de seus sites nelas e muitos programas também nelas, vendendo muitos produtos e ganhando dinheiro com elas. Isso  , enquanto desprezam-nas e criticam-nas, tipo apresentadores da Bandeirantes, que falam até em “lixo” . Mais mentira e farsa  , enquanto exploram-nas ). 

*********************************************************************

       O CASO DAS ELEIÇÕES/14/BRUZIL

                         – uma reflexão –

****************************************** 

                     

     Ítens p/ REFLEXÃO -eleições/Bruzil /14 

1 – um velho “problema”  -urnas eletrônicas ;

2 – origem delas , no Brasil década 80 , ou antes, com computação ; 

3 –  cf. Urnas e computadores na ditadura, eleições 82 , Brizola derrotado (por Lula, para o segundo turno, 1989, por poucos votos) , e essas eleições  atuais. ;

4 – o que ocorreu para que essas urnas   tenham-se afirmado , apesar da insegurança e denúncias?

5 – eleições 2014 , num país em crise , loteado por corrupção  ;

6 -estranhas eleições -sobes e desces estranhos nas pesquisas , desde a morte de Campos; resultados estranhos ;

7 – Aécio chega ao segundo turno , numa espetacular e estranha subida de votação, de última hora ;

8 – segundo turno e grande campanha de Aécio ;

9 -a estranha apuração do segundo turno – sala secreta, 32 técnicos , resultado em 20 minutos, nenhuma fiscalização popular; direção de Toffoli e Lewandowsky, ligados ao lulismo, “nem o Presidente do STF nem o da República sabiam do resultado” ;

10- em minutos, “todos” ( Judiciário, Executivo, Legislativo, e , pelo Silêncio , o MP e a OAB , militares,etc.)reconhecem a derrota de Aécio ;

11 – o próprio derrotado, rapidamente, reconhece a derrota, cumprimenta a eleita(que ofendera-o, gravemente, e a sua família, via Lula e militantes, evidentemente combinados , na campanha ) , e some do circuito;

12- espocam algumas denúncias de fraude, estranheza,etc. , na internet, sem repercussão na grande mídia;

13 – a grande mídia, Justiça, etc todos ignoram ; inclusive partidos de “oposição ” e de ” esquerda” , alguns já  apoiando Dilma ;

14 – Clube Militar solta nota “ponderada e democrática”(?!) , o que é raro nele, aceitando logo resultados e defendendo “democracia”. Fim.

Todos os citados, mídia, autoridades , etc.  , após denúncias, mudam de assunto e “esquecem eleições”.Sequer querem mencionar o assunto, apesar de indagar-se sobre como ficaram, nessa situação, princípios constitucionais como moralidade, publicidade, transparência , a fiscalização da campanha, soberania popular , etc. Em vista dessa forma de apuração e dessas provadamente  inseguras urnas eletrônicas , o que fazer ? 

Em vista da ” censura” e falta de informações, como se vê acima ,só resta  especular com deduções e induções – nem todos os brasileiros , afinal, são analfabetos totais ou funcionais. Primeiro ,informações, ter conhecimento dos fatos, o máximo possível. Depois, reivindicar- democracia com essas urnas e eleições, em que o aparato do estado é usado e manipulado por um candidato? 

Lembrar – A DESMORALIZAÇÃO DAS URNAS ELETRÔNICAS ENVOLVE A DESMORALIZAÇÃO DA JUSTIÇA ELEITORAL E , EM CONSEQUÊNCIA, DE TODA A DEMOCRACIA BRASILEIRA, DESDE MUITOS ANOS. ISSO , OBVIAMENTE, NÃO CONVÉM A NENHUM DOS BENEFICIADOS, NESSAS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS, OU EM OUTRAS , PASSADAS , NEM NAS DE SENADORES, DEPUTADOS, ETC. OU SEJA, SE HOUVER ALGO ERRADO AÍ, ATINGE TODO O SISTEMA , DESDE MUITOS ANOS  E MUITOS PARTIDOS. NÃO SE TRATARIA APENAS DESSAS ELEIÇÕES/2014. 

 Observar – ESSAS URNAS ELETRÔNICAS E OS PRIMEIROS USOS DE COMPUTADORES NAS APURAÇÕES TEVE ORIGEM/TESTES  NO PERÍODO DA TRANSIÇÃO DA DITADURA MILITAR . (CF . PROCONSULT , 1982, ELEIÇÃO DE BRIZOLA /GOVERNADOR).

                         

                             

                       FATOS E HIPÓTESES

                               (campanha presidencial,etc.)

      (Que podem explicar , coerentemente, muitas coisas – para estimular o raciocínio  ).

 

PRELIMINARMENTE  –

                                 

           “TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO “

 

                 Lembrar que , ao contrário do que tentam fazer parecer os poderosos, que “as teorias de conspiração ” são algo ridículo, todo o poder envolve mesmo SEGREDOS , MENTIRAS, PLANOS, ELE SE ESCONDE, ESCONDE QUEM O EXERCE , ETC.(BOBBIO, ‘”O futuro da democracia )”. Esses estudos sobre isso remontam a Platão , séculos antes de Cristo. Por exemplo, a ditadura brasileira pós-1964, seu desenvolvimento, etc. foi cuidadosamente planejado por teóricos americanos . (Cf. “1964 – a conquista do estado , de R.Dreifuss”).

Portanto, a tentativa de ridicularizar denúncias com o argumento de “teorias  da conspiração ” é ridícula . Elas existem, são reais, tanto no Brasil , como no mundo. No golpe , e depois ditadura e terrorismo estatal , pós-64 , houve interferência americana até com uma esquadra postada perto de nosso mar territorial e milhares de americanos  já engajados,  via “Corpos da Paz”, além de terem sido investidos milhões de dólares americanos , na última campanha política anterior ao golpe . Tudo isso foi chamado, durante anos, de “teoria da conspiração” e negado ,de pés juntos , por seus autores, quando denunciados por alguns mais inteligentes ou estudiosos. Depois, admitido e contado por embaixador americano , em revistas semanal(1971) .Sem problemas ou reções maioresFatos consumados. Hoje, tudo admitido  e considerado “normal” . Mas, fatos  consumados -repita-se. Pensar. 

              OS ‘ARCANA IMPERII‘ (Tácito)

 

             Quando alguém , fora do esquema de poder, levanta alguma possibilidade , não totalmente provada , o que é , aliás, normal, sobre assuntos que interessam , diretamente, ao povo e ao próprio “poder”, é comum ouvir , em tom de desprezo – “teoria da conspiração ” ou “mais uma …” e , atualmente, “esse monte de teorias da conspiração que enchem as redes sociais …”

    Brasil, Estado de Execeção         Entretanto, como os historiadores mostram, o poder é conspirativo, apoiado em segredos, máscaras, etc. Não é de brincadeira que, neste site, fazemos um teatro de máscaras em que tentamos desnudar , através de imagens, determinadas questões. As máscaras , a simulação, a falsidade , a mentira , os jogos teatrais , de cena , são a regra e a forma  de agir daqueles que atuam no palco político. É fato que alguns exageram , como já é o caso de Dilma, nas últimas eleições, ou Lula da Silva, de muito tempo para cá .

                 Mas, as mentiras de ambos , cada vez mais evidentes, não são inocentes, nem casuais. Fazem parte de um “jogo de poder” que disfarça a dominação dos interesses – estrangeiros – que estão por trás deles. E um projeto para o Brasil, estrangeiro, que vem de longa data, em excução , ainda, que sacrifica os nossos nacionais , em função daqueles de outros países. Confira , neste site, artigos sobre as multinacionais, como atuam, seus interesses, os lucros no exterior maiores que em seus países , o lucro brutal obtido por elas no Brasil. 

Desnudar a forma de funcionamento do poder, os truques do poder , suas mentiras e simulações – dar-lhe transparência , torná-lo visível, esta uma das tarefas mais importantes dos cidadãos , e intelectiais numa sociedade que pretenda-se tornar democrática . Desnudar o poder significa democratizá-lo, ampliá-lo, impedi-lo de assimilar golpes da minoria contra as maiorias. 

            Essa foi uma das características das lutas dos iluministas contra o Estado absoluto – há séculos. E é aspecto absolutamente fundamental das lutas , no Brasil 2014. O pensar precede a ação. Inicialmente, tratava-se de um rei , o poder recebido , pseudamente, de Deus , sem obrigação alguma de levar a seus subordinados súditos as razões de suas decisões ou até mesmo o teor delas. O soberano oculta-se como Deus , que ninguém vê. Ele é onividente e invisível. Esta a situação a ser derrubada , ou ao menos clareada , por cada um de nós , quando trata-se de ditaduras  ou democracias falseadas . Está evidente o fracasso da tese que não cabe mais analisar , só agir.

            As ´”íntimas e ocultas razões “, segredos de estado , buscam conservar a forma de estado -evitar mudanças . Envolveriam razões de estado e de dominação .  Ambos sendo simulações.  Tratar-se-ia do “poder oculto ou que se oculta e do poder que oculta, isto é, que se esconde escondendo” . Envolvem o segredo de Estado e a mentira lícita e útil (Platão ) .

O segredo de estado não é a exceção , mas a regra . Todas as grandes decisões políticas devem ser tomadas em segredo , longe do público. A justificativa seria a necessidade de rápidas decisões e, de outro lado, o desprezo pelo “povão “, considerado objeto passivo de poder, dominado por paixões,  incapaz de uma imagem racional dos interesses comuns. Povo capaz de cair nas mãos de enganadores e demagogos, a qualquer momento. 

Anote-se , em sentido contrário, que se o poder é oculto e oculta-se , também o contra-poder. O anti-poder secreto , conjuras, conspirações (exatamente – conspirações), golpes de estado , por vezes feitos nos próprios palácios . 

“… o poder autocrático não apenas esconde para não fazer saber quem é e onde está , mas tende também a esconder suas reais intenções no momento em que suas decisões devem tornar-se públicas .Tanto o esconder-se quanto o esconder são duas estratégias habituais do ocultamento. Quando não se pode evitar contato com o público, coloca-se a máscara . “(Bobbio, N. , “O futuro da democracia”, Paz e Terra , RJ/SP, 2002, p.117 .Refs. Id.)

           Observamos , então , que essa crítica depreciativa das “elites “, de “teoria da conspiração “, quando o povo levanta possibilidades, boatos, acontecimentos, não tem razão alguma de ser vista como depreciação  – mas , sim , aplauso , e reconhecimentão, de fato, do ângulo democrático . O  povo está buscando entender o que se passa, o que está sendo-lhe  escondido, qual a mentira do dia , o que tentam impingir-lhe , ou como tentam enganá-lo. Exerce um importante direito – buscar a informação (direito seu, hoje constitucional  ) que  está sendo  negada. Age com inteligência . 

          Assim, há que cumprimentar-se a todos os que , nas redes sociais e internet , em geral, pequenos informativos independentes , buscam desnudar tal poder dominante  , exigir-lhe  explicações , discutir explicações duvidosas e  teorias sem lógica.  Exercem um direito seu, democrático, da maior importância, que , por vezes deixa visível os “nervos do poder” e as formas como alguns chegaram a ele. Quando a resposta é mais autoritarismo, evidente que não há argumentos , minimamente razoáveis. 

            Será por isso que , nessas eleições , os ministros do TSE ficaram tão nervosos  e irritados com as redes sociais , e até com o partido que peticionou ,  pedindo uma auditoria(PSDB)  ? Será por isso que sua resposta foi rápida, negativa, todos os votos contra a pretensão  , e ainda crítica contra os “do povo” ,que pleiteavam informações ,e os autores da petição ?

              Provavelmente . Tudo indica. Parabéns aos que, nas redes sociais e internet, buscam exercer seus direitos e desnudar as artimanhas, simulações, cenas teatrais, farsas – montadas por aqueles que estão no poder. É um direito e um ato de inteligência dos que padecem do poder.

 

************************************************************************************

A – FATOS: (a campanha presidencial /2014 – Brasil ) 

1 – radicalização da campanha /2014 , com grande negação popular a Dilma, Lula, PT ; 2 – estranhas subidas e descidas , na apuração e pesquisas , desde a morte de Campos; 3 – estranha subida de votos de Aécio, nos estertores do primeiro turno ,superando Marina , em poucos dias,  “virando” milhões de votos; 4 – campanha mais firme de Aécio , segundo turno, que supera Dilma , claramente, em debates, faz passeatas e passa à frente dela; apoio a ele, maciço, de anti-lulistas; 5 – eleições – resultado , em 20 minutos, sob a justificativa que o TSE teria que esperar o fim das eleições do Acre, para divulgar as do Brasil; 6 – sala “secreta”de apuração, só com 30 técnicos presentes;”ninguém teria “sabido o resultado até 20 horas , mais ou menos, nem os presidentes dos tribunais , nem o da República(?!) ; 7 -durante 3 horas -cruciais -os “técnicos do tribunal” ficaram  a sós , ao que consta , sem fiscais de partidos, do povo (MP) , nenhuma fiscalização. Depois dessas horas, informaram , de forma geral ,os resultados, ao povo brasileiro- vitória de Dilma, apertada, no Nordeste e… Etc.Temos , então -as urnas eletrônicas , com confiabilidade mais que duvidosa(cf.anexos, neste site) ; b – apuração literalmente secreta ; c – direção de ministros , indicados e ligados, por origens , nomeações e atos posteriores , ao lulismo/Dilma; 8 – grande mídia, MP, partidos, Polícia, advogados , OAB, militares – ninguém teria estranhado nada e nada reclamado  , fora exceções , alguns via internet. A grande mídia “mudou de assunto” , toda ela, em ordem unida, de imediato, minimizando notícias.

 

B – HIPÓTESES – QUE PODEM EXPLICAR/QUESTIONAMENTOS

                                                       ( Uma entrevista  do “Advogado do Diabo” , com Lima Barreto, representando
                                                                      Caminhando , sob pontos duvidosos dessas questões,  através do médium
                                                                                      de nossa redação , Rodolfo Bruzundunga  ).
 
 

                 O “ADVOGADO DO DIABO”

                                                   

                         ENTREVISTA

                                                                     

                     LIMA BARRETO (eleições 2014)

                     

Por que, se houve algo errado, em especial no 2º turno , logo Aécio, o principal prejudicado, não denunciou?

R. Estamos levantando hipóteses , no País dos Bruzus, um mundo paralelo ao nosso.  Várias razões. Ou porque está envolvido também .E ele não é o maior prejudicado . Ao contrário, foi dos mais beneficiados , assim como o PSDB, mesmo perdendo.Marina foi a maior vítima. Ele saiu ganhando, assim como o PSDB . Se Marina vai para o 2o turno, com a votação em queda e pífia, então , de Aécio, ele e o PSDB estariam em queda, desmoralizados. O PT como força política única , respeitável, hegemônica.

 E o  partido de Aécio,  e outros, então  , estariam envolvidos nessa  “trama” ?

R. Sim . Idem. Já respondido. As razões e como ocorreu tudo são outra questão .

 E a “grande mídia”, envolvida ?

R . Sim, claro.

E os militares, Justiça , OAB, MP, Executivo, Dilma,etc.? Afinal, todos calaram-se. Então,  seria uma” multidão”, envolvida nisso tudo ?

R . Também. Primeira resposta .  Idem,todos envolvidos, não pessoalmente, é claro , mas via instituições, e suas  “cabeças” dirigentes , principais, mais importantes, claro que  não todos os membros ou a massa de membros delas – evidentemente.Ao contrário, de quando em vez , alguns rebelam-se e agem fora do “esquema” – acusam , abrem processos, divulgam para a mídia,  revoltados com o que vêem . Esses nada lucram , pessoalmente – as instituições acabam por servir , mesmo, às elites mais de “cima”, multinacionais, grande capital financeiro, e aqueles que representam-nos mais diretamente – um Lula, ou Dilma ou outros.  Segunda – claro que não, na prática, no dia a dia . Pense a respeito –  meia dúzia, se tanto, dos três “poderes” , no Brasl, um  ;  dois ou três militares, mais alta patente, ministros ; dois ou três das multinacionais e indústrias ; idem , do setor bancário ; um ou dois do agro-negócio;etc.

Já na década sessenta , havia uma associação das multinacionais estrangeiras , em plena atuação , com diretoria e tudo, na América Latina, para defender os interesses delas, junto aos governos. (ADELA , cf. Dreifuss, R.A., “1964 – A conquista …”) . Tudo funciona de cima para baixo. Conhecem-se , já fizeram muitos acordos, alguns acertam por telefone. Talvez por e.mail. A democracia , se é que  ainda existe alguma, está bem mais embaixo. Some tudo isso e não chega a vinte pessoas  . Talvez menos. Esses representam outros e fazem as ligações.  Essa história de democracia é para o povo. Eles devem rir muito , disso tudo .

Por que achar, se não houve denúncia  de Aécio , ou grandes denúncias , do seu partido, ou outros , que deve ter, mesmo ,  havido uma grande fraude eleitoral, desde que um esquema desses não pode ser pequeno?

R. Pelo uso dessas urnas, criticadas , antes já das eleições, que não têm qualquer segurança, e pela forma como foi feita a apuração, pelo TSE, dirigido por Toffolli. Insistiram no uso delas, apesar de tudo. E não respeitaram certos princípios constitucionais.Nem a insatisfação e dúvidas dos populares. Debocharam deles – e calaram-se ,em seguida. Então, claro, sentiam-se fortes, protegidos, e precisavam dessas urnas e esquemas …Não fosse isso, teriam feito o oposto – o que seria ótimo para eles. Por que não o fizeram ? Precisavam desse “esquema” todo, das urnas prodigiosas . Enquanto não houver força política suficiente para mudá-lo, será usado. Depois, página virada, nada apura-se  e irão em frente – novos esquemas. 

Não entendi. Por que insistiriam no uso dessas urnas, se provada a insegurança delas …?

R. Precisam delas, óbvio,  para organizar melhor o “jogo político ” – acerta-se na cúpula, humilha-se a esquerda “radical” , para eles, não amestrada , com votações ridículas, influi-se nas eleições para deputados federais e senadores , decide-se para Presidente,etc. Sem elas , seria bem mais complexo. Insistem nelas pelos interesses em jogo , diversos , de partidos , elites, multinacionais, capital financeiro, bancos, grande mídia, militares, etc. Interesse comum a todos -preservar o ” regime político democrático” , o sistema econômico(mercado, “liberdade”, capitalismo, enfim) , a ” democracia”, acima do interesse particular de cada uma das frações .

Elas , essas urnas violáveis, servem-lhes desde as candidaturas a deputados até Presidente da República. Essas urnas representam fabuloso poder e segurança. Desde que todo o esquema não desabe num escândalo. Mas, se cair, vão zerar o jogo, esquecer o passado e ir daí para frente . E as  figuras principais aparecem pouco. Onde está o”mensalão”? Eleita Dilma, não há um” silêncio obsequioso”, reverencial ,  sobre a Petrobrás ? Essa “aristocracia da democracia “, ah, ah, ah, não  dispõe  de nada melhor que elas, as “urnas mágicas” ,  para garantir esses interesses “maiores”citados, comuns a todas essas frações políticas. Sem isso, as eleições poderiam servir para enfraquecer mais ainda o regime “democrático”.

Por exemplo – faltando água em São Paulo, e havendo denúncias de várias escândalos, como o PSDB ganha lá dessa maneira ? Em compensação, será que Aécio é tão idiota para perder , em Minas, dessa forma  ? E as pesquisas dele, de confiança,  que davam-lhe  longa vantagem ? Pensar nisso tudo. Mas, Aécio , se há um jogo desses, e há , claro que estaria no jogo . O vovô dele já estava,  na “transição”,  e acertou a volta da “ditadura para a democracia “. Logo …

Mas, esse “sistema” , e “grupo de elite dirigente” , não correriam  riscos, com essas urnas  “fraudadas”,  e tudo mais, sabendo que poderiam , a qualquer momentos,serem desmoralizadas ?

R. Claro . Não correram muito mais riscos com o golpe e contra-revolução , de 1964 em diante ? Sabem da força de que dispõem. Riem de blogs, internet , embora lucrem com eles. Para o povo, migalhas, até na internet . Sim, é um risco para eles . Mas, a essa altura da m… brasileira… Com o Brasil completamente desmoralizado , interna e externamente, no que se refere a quem tenha um mínimo de independência e discernimento … Mas,  enquanto tal esquema e urnas  estiverem  sendo suportados pelo povo brasileiro…  – para a frente, pois ,  adiante, serão utilíssimas . Sempre . Por que mudar?

Até agora não houve força para impor isso- mudança. Não mudarão sem pressão popular . Houve até uma lei, mas , na calada da noite, revogaram-na – impunha também voto impresso , para 2014, e, depois, confirmação de que estava tudo certo , em 20% das urnas. Derrubaram tudo isso , aliás como já é feito na Venezuela, tão criticada por parte da direita brasileira (não a lulista, que finge-se de esquerda e capitaliza isso , interna e externamente ) , como anti-democrática.  Cf. em vídeo deste artigo.  O “mensalão”  não terminou, afinal, tão bem ? Prejuízos pequenos, face aos lucros políticos e econômicos.  O Lula está aí. E a Petrobrás – com Lula/Dilma envolvidos , desde 2010, e agora 2014, com propinas, lavagem de dinheiro, os nomes especificamente mencionados, não foram eleitos ? Acha que não houve negociação ? A Bandeirantes e a Globo mudaram de posição , no segundo turno, antes dos resultados finais .

 Contem o tempo que davam a Dilma e Aécio, antes e depois do primeiro turno – e as menções a eles.  E também mudaram de assunto ,em menos de  30 minutos,  dado o resultado, final, já prontinho ,  lá pelas 19 e tantas  horas,  de 26-10 . Os “grandes comentaristas” ,calados, enchendo “linguiça”, sem nada poderem conferir, horas e horas, aguardando a secreta e infalível apuração …que não pode ser provada , nem questionada .  Dilma logo aceita os resultados,  como eleita, os planos de governo são expostos , etc. e Aécio também logo dá  cumprimentos a ela ,  muito sem graça. Tinha certeza ou desconfiava que ganhara , afinal, no segundo turno. Mas, perdera para Marina , no primeiro turno -e tudo fora “arrumado” .

Como reclamar desse esquema, afinal lucrativo ,para a fração política dele, assim como para a de  Dilma ? Afinal, são todos do mesmo clube – neoliberal – embora de frações diferentes. Sentam em mesas diferentes, mas dialogam e confabulam com as outras do “clube”. Já a fração de Marina , talvez nem esteja nesse clube. Tenta apenas entrar,(?!) ,  quebra a organização anterior – logo ,  foi a que , realmente, “arrebentou-se”, politicamente. A “bola da vez.”E quem  liga , fora alguns eleitores, das bases ?

E  a primeira campanha  de Lula, em 2002 ?

R.  Ele ganhou,  mesmo, é claro, longe. Povo e esquerdas não atinaram direito para o significado da “Carta os Brasileiros ” , que ele até assinou, em cima da hora, comprometendo-se com os interesses estrangeiros . E a primeira campanha de Lula, 2002 ,  em que Duda Mendonça , marqueteiro oficial , recebeu 10 milhões de dólares, isso o declarado, nas Ilhas Cayman, dinheiro que não se sabe de onde veio ? E aquela Carta que Lula  assinou  e a “esquerda burra” ignorou ? Declaração formal de sua traição e engajamento com o neoliberalismo . E Lula não impediu que a Polícia Federal investigasse  ( Tuma Jr,, “Assassinato de Reputações”)   a origem do dinheiro que pagou Duda, quando já havia até o número da  conta, no exterior  ? Querem mais do que isso ? Lula é precioso e velho agente dos interesses internacionais.  

Então, com o domínio da situação, desde a ditadura, essas elites iriam temer manobrar urnas eletrônicas ?Ora. Elas devem  ter vindo através dos militares(há referências, indícios )  tendo-se dado mal, contudo ,  na experiência com Brizola , em 1982. Depois, os adeptos da urna secreta e eletrônica acertaram a mão . Vocês acham que os militares retirar-se-iam da direção do Estado,  sem terem recebido sólidas salvaguardas e garantias, primeiro, para eles próprios e, depois, para os  interesses capitalistas locais e internacionais,  que defendiam ? Alguém tocou ou puniu algum conhecido torturador militar ? E não se fala sequer  dos presidentes , todos envolvidos, ou generais, que ordenaram a tortura , uma política de estado , todos sequer mencionados por essas comissões da verdade .Fora do esquema delas –  presidentes, ministros, generais, envolvidos. Falam , de passagem, em um ou outro menos importante, e depois  mudam de assunto .  

Eles próprios, militares, multinacionais, capital financeiro, interesses estrangeiros , dominaram e  promoveram a abertura, distensão, anistia, contatos com Dom Evaristo Arns – e contenção da “direita idiota radical”, aquela do RIOCENTRO  , que investiu contra o grupo militar  do centro do esquema dominante, ligado aos EUA e outros interesses , que liderou o golpe, a contra-revolução anti-nacional e anti-democrática  e depois a “distensão lenta e gradual “.  (Confira, por exemplo, “O jogo da direita…” , de R.A.Dreifuss) .  Essa extrema-direita militar dominante, que promoveu a distensão e a abertura ,  era a inteligente, e da inteligência, ligada diretamente aos interesses estrangeiros, serviços de informação , em especial dos EUA. Deixaram todo um projeto em andamento, desde o “início da distensão”,  e já solidificado, antes mesmo  de fingirem que largavam o “poder ” .

Senão não deixariam jamais o “osso valioso”, posse direta do Estado .(E não foi fácil conseguir isso – os EUA, vias transversas, entidades culturais americanas, chegaram a trazer professores especialistas em “distensão democrática” ,ao Brasil , que fizeram seminários para generais , caso de Huntington , S. , explicando-lhes porque era impossível ditadura permanente e a inconveniência de uma “distensão e abertura democrática ” fora do controle deles. (Livros diversos. Consultar Gaspari, “Ilusões Armadas,” refs. , entre outras ). (Cf. artigos neste site). Em  resumo, ditadura , assassinatos,sequestros, guerrilha – esse não é o melhor clima para a acumulação de capital.

Mas, não se trataria de uma longa e chata “teoria conspiratória” , com poderosos envolvidos?

R.Sim, precisamente. É um esquema vitorioso , até agora, pois não acabou , precisa consolidar-se mais ainda – apenas .  Não comportar sequer análises como essas. Sepultá-las. Como 1964, o golpe inicial ,  que foi muito além disso, com os óbvios improvisos , percalços, problemas, mas muito bem planejado –  uma contra-revolução em favor das multinacionais e capitalismo financeiro internacional, que dobrou a espinha dorsal econômica e política do Brasil, aquela  do povo brasileiro – e  a “abertura política ” foi algo semelhante, sob controle, e resultado de planejamento, com diretas-já e tudo mais de direito, no sentido de controle pelas mesmas forças que promoveram a contra-revolução de 1964  em diante.

O povo pôde gritar à vontade, comemorar , desde que não afetasse os interesses reais, econômicos, em jogo –  (a) o regime político – “democracia”, no caso esperto “estado de exceção” , em organização ; e(b)  sistema econômico – capitalista, aliás , interesses na ordem inversa – o fundo da questão era e é econômico .  Leia-se Petras, James, livros diversos e artigos neste site. Lula , Dirceu , uma dupla escalada como linha de frente, imagine-se as razões ,  segura aliada desses interesses , e depois Dilma, FHC, Aécio, pouco importa o nome. A questão era e é  manter os objetivos acima  – interesses das multinacionais e capital financeiro internacional e regime político “democrático”, em última análise sob controle deles. E claro o plano de dominação mundial da potência hegemônica – EUA – hoje bem claro .(Cf. Mir, L. ,  “A revolução …”, e Cook, “O estado militarista”, entre muitas outras referências). 

 Mas, qual a justificativa de algo tão antidemocrático , violando eleições, etc.? É indefensável.

R. Engano. Há muitas justificativas teóricas e filosóficas, que remontam a Platão.  As elites têm suas justificativas e sempre há defesa e explicação – incapacidade do povo, irracionalismo dele  , necessidade sempre de uma elite dirigente.Essa discussão vem de séculos . Uma aristocracia dirigente, uma elite, seria sempre indispensável ao poder, à direção. Pelo menos por ora .  Essa discussão alcança a essência da democracia. Na USP, por exemplo, era defendida por Manoel F.Gonçalves, autor de vários livros. .(Sobre o tema confira com José A. da Silva, “Sistema Constitucional Brasileiro”). E temos os “arcana imperii” – leia noções neste artigo.

Então , poderia  ter havido um acordo, ainda no primeiro turno, beneficiando Aécio, que lá chegou na última hora, numa virada espetacular? E as pesquisas , que mostraram mudança?

R. Sim, um acordo.Exato. A possibilidade mais provável .  Essa virada teria sido , sim, é via urnas eletrônicas. Aliás, são denúncias de técnicos petistas , na internet. E mostram outras possibilidades de fraude, inclusive em São Paulo. Nosso caso , aqui, não é defender Aécio, ou PT ou PSDB , mas os interesses do povo brasileiro e da democracia. Este o nosso ângulo. Essa mudança não viria da campanha dele , ou dele,  mesmo mudando o estilo de campanha, para justificar a alteração. As pesquisas , dos institutos mais famosos  estariam nesse esquema -são pagas pelos interessados.É só verificar.Há interesses de todos os lados – e altos.

Mas, por que ele não reclamou , no segundo turno, se , realmente,  teria vencido as eleições ?

R. Porque o acerto teria sido esse – só no primeiro turno, em detrimento de Marina. No segundo turno, o acordo era Dilma Presidente ; ele  , trocado por Marina,  no primeiro turno, Marina alijada.  Ou Aécio cumpriria , agora,  ao final do segundo turno, o acordo firmado, ou “quebraria  “o “regime “todo , num escândalo  pior que o “mensalão”. O país ficaria ingovernável e seria o fim político dele, financiado por esse “grupo de elite”, assim como Dilma/Lula e outros. O fim dessa “democracia brasileira” . Nessa hipótese, ele , o mais cotado nome da oposição, não poderia entrar nisso. Seria  um suicídio político.

Não entendi bem. Por que ele teria feito  esse acordo, no primeiro turno? E os  lulistas/petistas , por que teriam feito tal acordo , se eles próprios já estariam , garantidos ,  no segundo turno?

R. Porque Aécio e PSDB estavam fragilizados . Sequer iam para o segundo turno. Sairiam das eleições muito debilitados. A essa altura, nessa situação, pouco esperavam, muito menos ganhar no segundo turno. Essas as razões de Aécio, que só ganhou , com essa “derrota”. Quanto ao PT , era a certeza antecipada da vitória , em primeiro lugar., desde logo. Depois, ele preferia mesmo Aécio, rival no “esquema” , inclusive Lula declarara  isso. Só que o quadro virou. Atuando como oposição firme , Aécio virou favorito e tomou  a frente, no segundo turno . Havia grande sentimento popular anti-lulista. Maior que o imaginado .

Mas, aí já era tarde -não podia Aécio  descumprir o acordo anterior, que levou-o ao segundo turno. Não podia desafiar o “acordão das elites”, o “grande acordo” , do qual todos participariam  .  Afinal, já teria  recebido sua parte acertada – ir para o segundo turno –  e livrado PSDB , e aliados , do desprestígio e derrota vergonhosa ,com ele/PSDB  ,  fora do segundo turno. Aécio , nessa hipótese, ganhou muito e só teria a perder explodindo todo o acordo e a apuração dessas urnas, exigindo rigorosa auditoria , que atingiria todo o regime , e a ele mesmo, inclusive na ida para o segundo turno.

Essa hipótese apoia-se em especialistas , inclusive do próprio PT, que consideraram impossível a virada eleitoral  feita, em 48 horas,  por Aécio, já excluído do processo, em relação a Marina. É lógica, logo , se existiu, veja-se , o PT não saberia disso,  há 12 anos no poder, desde 2002, quando houve transição via FHC, que colaborou, e Nelson Jobim(então STF) , muito ligado a Lula? Claro qu sim. Fora isso, teria havido um” milagre” de Aécio –  pouco provável.(Analistas qualificados do próprio PT. CF.) 

Insisto , para que fique claro – e por que isso interessaria ao PT ?

R – Repitamos. Porque ele preferia Aécio , e não Marina , no segundo turno. Ela não estava no “esquema” . E se chegasse ao segundo turno, apesar da fraqueza política estrutural, de seu partido, rede, etc. , poderia ser novo fenômeno, pelo sentimento anti-PT ,de um lado,  e  prestígio entre os mais  pobres e necessitados, na região Norte e Nordeste , por sua origem popular,de outro,  exatamente onde Dilma/PT  esperavam muito  mais votos que Aécio .  Esse acordo livrava o PT , de Marina , e ganhava , desde logo, a eleição de Aécio .

Este teria concordado  porque melhor perder , no segundo turno, após boa campanha, do que , logo no primeiro, de forma humilhante sequer indo ao segundo turno. Aécio e PSDB ganharam com essa derrota apertada , no segundo turno. . E podem ter negociado para 2018 , ao menos alguma coisa. Tudo é possível, neste nível.

Bem, mas como,e por que , e quando , teria sido “costurado” um acordo desse tipo, tão crucial , importante, pelas elites, obedecido, pelo que vemos – se real a teoria – até hoje, por vários setores , eis que as urnas eletrônicas, uma das chaves-mestras desse esquema, vêm de longe, talvez década 80 ,  origem delas ?

R. Essa a melhor pergunta. Só um fato muito importante, para todos, propiciaria tal acordo , tão detalhado e, mais ou menos explícito, internamente, no grupo dos envolvidos .  Verdadeiro segredo de Estado. Refletindo-se a respeito, há uma explicação razoável- o acordo geral que envolveu a transição dita democrática , de bastidores, Igreja envolvida  , aquela  transição negociada entre a “ditadura militar” e os “democratas”legais e todos os derrotados – que envolveu a Anistia , transição” democrática”, “diretas já” , etc.

Os militares podem ter exigido “segurança” , uma espécie de carência política,  das esquerdas, não revanche ou vingança , de vinte, trinta anos ou mais  – e até terem sugerido essas urnas eletrônicas manipuladas,  como garantia.São deduções, o que podemos fazer .  No caso, o objetivo – -não permitir crescimento político dos verdadeiros comunistas, desde que já sabiam da situação interna do PT/PC do B, possivelmente sob controle , após o massacre na Lapa, no segundo caso, e a virada à direita via Lula/Articulação , no primeiro – sabiam que esses  não ofereceriam perigo.

Por favor , resuma.

Uma hipótese – o “acordo secreto que teria propiciado a transição democrática”. Há outras. O uso dessas urnas, a decisão desses setores, acertados entre si, essa teria sido a melhor situação para fechar um acordo desses. Movimentado a cada eleição. Ao curso do final do primeiro turno, desta eleição , teria havido esse acerto, por certo com outros ítens- concessão de Dilma para um ou outro, garantias,etc.

Daí, no segundo turno, poder ser notada guinada pró-Dilma ,por exemplo,  no tempo de cadeias de mídia,  tipo Globo e Bandeirantes, que vinham voltando-se para Aécio.  Isso foi observado por alguns espectadores, que marcaram o tempo. Estranhamente, já então essa mídia abandonava Aécio e voltava-se para Dilma – já sabia que ela ganharia ?

E as chamadas verdadeiras “esquerdas”?

Por esse acordo , a esquerda real jamais chegaria sequer à administração, muito menos ao poder. Esse tipo de acordo ainda serve para diminuir o prestígio da esquerda mais autêntica , tipo PCO, PSTU , PCB , eis que essas inconfiáveis urnas têm trazido  para esses partidos, sempre, votações ridículas, difíceis de acreditar-se , seja  pelos seus militantes , aguerridos ,  seja pelas campanhas que fazem. Não têm elegido  sequer vereadores  ou deputados estaduais . Não tem sentido.

Enquanto isso, o PC do B, linha PT, neoliberal, tem vários deputados federais,etc. Quer dizer, a esquerda , ou centro-esquerda , vota , maciçamente, sempre, só  na falsa esquerda petista e aliados ? E nunca na  autêntica esquerda ?  Se tal esquema é verdadeiro, atinge eleições para vereadores, em alguns casos. Explicações – dinheiro, recursos, mais  $$$, eis que trata-se de conveniente direita travestida de esquerda ; confusão , por não distinguir entre um e outro; e/ou essas urnas, manipuladas, são usadas até  para ridicularizar políticas à esquerda . Aliás, o plano estrangeiro desde 1964 era a liquidação da esquerda real, que atrapalhava os planos estrangeiros para o Brasil. E, ao contrário do que apregoavam, o Brasil era e ainda é fundamental para o futuro deles .

Daí 1964, que foi apenas o começo, e o que está seguindo até agora , uma contra-revolução anti-nacional e antidemocrática , que desdobrou-se com Sarney , Collor, FHC e,  agora , com Lula/Dilma tentando sepultar e velho Brasil e consolidar o Braz$l – privatizado, globalizado, transculturado, endividado, que recuou de um processo de industrialização nacional para voltar ao de simples produtor e exportador de matérias primas. (Cf. artigos de Petras, J., neste site ). Uma derrota acachapante . Essas urnas, Lula e Dirceu, a anistia limitada e restrita , o “estado de exceção” , provavelmente cuidadosamente construído para ser o que está sendo, etc. – é ingenuidade pensar que tudo isso aconteceu “casualmente”.

 Como ter certeza disso?

R. Não há certezas.Na política, quando há certeza , o resultado, a prática , os fatos estão consumados. Se pretende-se agir, há que prever . Anteceder . Preceder. Quem sabe faz a hora , não disse alguém ? As” elites” têm milhares de anos no poder. Não se chega lá por casualidade, muito menos consegue-se mantê-lo. Fora exceções que … Talvez , algum dia , e se alguns historiadores ou jornalistas forem muito aplicados. São segredos de estado . Os “arcana imperii”. Nesse caso, já teríamos , no Brasil, há muito, “estado de exceção”, que mantém fachada democrática – e cuja existência não se resume ao Brasil .

Há e houve, historicamente, outros estados de exceção. No que se refere ao poder , há até mortes se alguém tiver provas contundentes, de certos fatos, em certos casos . É um raciocínio lógico. Algumas vezes, alguém do povo, fala, conta coisas que viu, parte do quadro maior, como o caseiro de Palocci ou o motorista de Collor,  ou alguma secretária ! por exemplo. Só uma parte do esquema.A grande mídia abafa, desinforma, contra-informa, edita , distorcidamente. Paulo Farias , tesoureiro de Collor, e a amante,  foram mortos. Por quê? Toninho  do PT  e Celso Daniel, ambos ex-prefeitos do PT  ,  idem. 

E a elite dirigente e a sociedade foram adiante. Em meio a acusações e escândalos, o estado de exceção impávido e sobranceiro com seus procuradores, polícias e justiça à frente – arquivando, ocultando, confundindo, engavetando , etc. Todos fizeram isso, de Sarney para cá . Para fechar o quadro a colaboração da aliada de sempre – a grande mídia, financiada por multinacionais e banqueiros e seus aliados locais . E – há que viver . Um povo analfabeto , em grande parte, uma elite nacional inexistente , ou intelectuais e militares conscientes , mas cooptados – quem  quer  saber disso a sério?

Então, não tem saída ?

Ter tem, mas é complexo – e requer tempo. Às vezes , gerações. Correr riscos, aborrecer-se , com questões que não serão resolvidas de imediato , num estado autoritário e corrupto, que persegue jornalistas, demite-os se saírem do script , arrocha comerciantes, industriais e banqueiros, exigindo corrupções e propinas.  Mexer nesse lixo de luxo -perigoso. A maioria prefere   curtir as “sobras” , a “xepa ” das elites , os restos financeiros ,  bons cargos e privilégios.

E o circo continua.O espetáculo tem que continuar. Afinal, a “classe média” vive perto disso, envolta nisso, e as classes “altas” participam ativamente disso tudo – comprometidas. Quem irá contra ? Um Lima Barreto, perseguido, isolado, que morrerá como morreu ? Um Brizola, afinal derrotado, humilhado, toda a vida, fora e  nas urnas , em especial no final da carreira , e não só  pelos seus defeitos , mas qualidades ? Ou um Prestes , ou Marighella ou Bezerra ou Rubens Paiva ou Herzog ? O preço a pagar é muito alto – e o resultado , a curto prazo, pequeno .Quanto ao exposto, sobre a derrota do povo brasileiro, até nas urnas, tudo isso são deduções , buscando explicações para certos fatos , comprovados, que geraram ações aparentemente ilógicas. Só aparentemente. Nosso povo tem sido um povo permanentemente traído.

Explique melhor ainda. 

R. Mais ? Estou cansado. E,  no Bruzil,  não adianta falar e falar. Hoje , todo mundo acha que sabe tudo, se acha, desde que acha que o Lula se achou e deu-se bem. Não conhecem o outro lado da medalha – dele, Dirceu e outros. Não é bem assim.  Ouve-se  mais um Mangabeira, sotaque americano , do que os brasileiros, muito menos um cidadão ou escritor qualquer, como eu . Usam de meus textos o que é engraçado ou interessa .  Para ter autoridade, por aQUI , tem que ter feito cursos em três ou quatro universidades americanas e ser aprovado lá e  pela grande mídia ,com nota máxima – I  : de inofensivo, politicamente.

E a apuração , é insegura mesmo?

R. Acima , fatos comprovados, os mais destacados – um dos principais: a insistência, pela Justiça Eleitoral ,  no uso continuado dessas urnas, sabidamente inseguras, já havendo muitas denúncias , de longa data. A apuração feita em sala secreta, por trinta técnicos, sem fiscalização popular. Testes anteriores,limitados, feitos pelos próprios , nada provam, nessas condições . Três horas parados, esses técnicos,  sem expor nada ao público, no que se refere ao avanço,  passo a passo,  das eleições, trabalhando isolados? A direção deles , e eles , sem controle popular ; membros do Judiciário, como dirigentes do processo, ligados , claramente , a uma das partes em disputa, portanto sem condições éticas e morais, ao menos, de serem, de fato , isentos.

Em resumo, nenhuma  transparência, publicidade, nada. Ora, se quisessem , realmente , uma festa democrática, e nada precisassem esconder , teríamos salão público,  ou um Maracanã , fiscais dos partidos, testes abertos feitos por eles, membros do MP, uma imensa sala, com locais para a mídia,etc. Eles sabem fazer isso quando querem .  Só ganhariam com isso , todos eles, o regime, os dirigentes, as autoridades – a festa da maior democracia do mundo e tal e coisa  . Então, por que não fizeram isso ? Não podiam. Poderia desabar tudo . Saíram de fininho, sem graça, via cara de mau – aquela do síndico ladrão, sem respostas, quando caminha pelo prédio. Fecha a cara e vai em frente. A do Collor e Rosane ao saírem expulsos do Planalto.

Mas, esses ficaram – e na boa .  Quer dizer, fazem sessões públicas de julgamento ,  constantes , no Judiciário , para promoverem-se e conseguirem uns  brilharecos  individuais deles e alguns  juízes- mas ,  nenhuma transparência numa eleição popular,  dessa natureza, que traria grandes dividendos políticos, pessoais e até para o sistema e regime defendido por eles ? Não tem sentido. É claro que há algo por trás.

Houve reclamações de cidadãos , juízes, etc. a esses tribunais? A grande mídia nada menciona e na internet há poucos casos.

R. A pergunta deve ser dirigida à Justiça Eleitoral, Aí é que parece pairar silêncio, sigilo, falta de transparência.Devem ter havido .Escondem-se , escondem, confundem, usam a tática do estado de exceção – interpretação, votações unânimes, engavetamentos, se necessários, durante décadas.

E vocês pensam fazer algo a respeito?

Não é nossa função , aqui. Não ,  é problema político. O nosso – pensar , analisar, precede ações. Se alguém pretende agir, ótimo, parabéns. É outro departamento .  Nosso objetivo é destacar , resumir notícias consideradas importantes, comentar, analisar o mais profundamente possível, debater, se for o caso, retificando ou acrescentando. Temos um simples blog/site sem maiores pretensões – comentar, estimular o pensamento, trocar algumas idéias, se for o caso.  A tarefa de julgar, questionar, política ou juridicamente, etc. não é nossa, através desse instrumento aqui usado . É de partidos, grupos ,coletivos, MP .

Até gostaríamos de desenvolver algum “jornalismo investigativo” a respeito, que caberia, mas não temos condições para isso  . A grande mídia tem, se o desejar. Mas, é óbvio que não deseja. Poderia ter, há muito, investigado Lula da Silva (se é que não o fez , mas não divulgou ) , as suspeitas sobre ele, denúncias de Tuma Jr. , etc. Teria descoberto ou desmoralizado Tuma Jr. , em defesa de Lula, ou o próprio Lula . Não o fez , não desmoralizou Tuma Jr. Mas, também não atacou Lula.

Como Lula é que é o “poderoso”, protegeu a quem? Por quê ? Esses interesses parecem todos entrelaçados e são fortíssimos – sustentam o atual estado brasileiro , globalizado , privatizado, até a Petrobrás falida, obra de Lula e cia, , quanto ao estrangulamento final .Com tudo isso, estão aí Lula, Dilma, PT , etc. e vitoriosos. Por quê ? Pelos ainda serviços prestados e pelos que dispuseram-se a prestar , a partir de agora , a esses interesses expressos, provavelmente, nesse “grupão de poder ” – e , com certeza ,os estrangeiros  à frente -Lula indicou Meirelles, de novo, para o Banco Central . Ou Trabuco , do Bradesco. Então, a grande mídia não quis nem quer ir adiante no ataque a ele e Dilma, que até já virou estadista para parte dela  . Ao menos, até agora. (*)

 Mas, seriam tão burros assim, gente tão preparada, deixando esses “rabos ” de fora ? É minha última pergunta.

R – Não tanto como você , que parece não entender ou não  querer  entender … Talvez esteja comprometido , um empreguinho, carguinho, “boquinha” ? Mas, vá lá. Finjo que acredito em sua dúvida.   Lembre-se que o STF foi alterado. Esse presidente , novato, do TSE , Tofolli , chegou agora ao STF e ao TSE. Foi reprovado em concursos para Juiz e ora fala demais , ora fala de menos . Não conhece bem nem esses esquemas , nem os outros . É sabidamente ligado ao condenado José Dirceu . E o do STF, Lewandowsky , também algo público , é ligado a Lula e cia., oriundo daquela área lulista do ABC, SP .

Parecem  dois trapalhões novatos, deixando rabos de fora. Esperto mesmo é o tal de Gilmar, raposão …  E  essa m… de estado bruzileiro é todo cheio de trapalhões . Atualmente,  temos trapalhões da elite, como esses juizes , que julgam-se deuses – será que  vou ser multado igual aquela agente do Detran, que falou isso de um juiz trapalhão ? Ah, dane-se , temos aqueles trapalhões , hoje , como se  dizia , e agora outros muitos  trapalhões , com a  educação dada  nesse país, tipo a  desse Lula, tudo distorcido, valores , ética, moral , legislação , via exemplos de cima para baixo , vale quem for menos ético ,os  que acham-se , aquela expressão, todos acham-se , e com razão, pois pensam – se um … desses chegou  LÁA  , presidente dos trapalhões,  por que não eu ?

Só que esquecem que o” cara”  do Obama e dos ricaços foi  também o cara do  Golbery , dos  americanos, das escolinhas de sindicalismo dos EUA, da mentira, da Carta aos Brasileiros, traindo seu partido e o país , o cara que deu aos bancos os maiores lucros do mundo, o Cara da  grande mídia amestrada,  do grande capital financeiro  , em resumo um bom … e … Ora , pensam que é fácil ser um cara desses, o maior dos maiores …  e sem ir parar na cadeia ? Chico de Oliveira, que o conheceu mais de perto, dizia – “não tem nenhum caráter “. Não é fácil ser amoral, veja bem, não é imoral .  

O  Cara tem muitas qualidades, que poucos ou ninguém no Bruzil tem , mas não as que vocês imaginam. Outras, outras, bem diferentes .  Ah, cala-te boca, vão ser burros na … E teve , e ainda tem, a grande mídia, “blindando-o” …Como podem não  ver tudo isso ? O povo brasileiro …  Não respondo mais nada .  Fico por aqui, vou embora, já ,  não quero explicar mais nada. É perda de tempo.  E vê lá o que vocês vão fazer  cortando e editando o que respondi  , nessa droga de site …Me dá mais um tapa no beiço aí …, ô cara, de saideira.(*)

********************************************************************

        A PETROBRÁS , O BRASIL E O 

 

Imagem (6)     (Artigo de Miriam Leitão, O Globo , insuspeitos, que atestam uma situação crítica e humilhante ).

Leia:  http://caminhandojornal.com/blog/2014/10/28/fraude-eleitoral-2014-dilmalula-ou/

________________________________________________________________________________

(Original não revisado, o que não impede o entendimento . Adiante, poderemos acrescentar  trechos de Agamben , estudos de Direito Constitucional , Lima Barreto , Bobbio, Paulo Napoleão, José Eduardo Faria , Freud, Foucault , etc. que atestam a crise geral da Justiça, em especial no Brasil ; o autoritarismo do regime político brasileiro, que descamba em estado de exceção , exemplos clássicos dos “segredos do poder “, etc. para melhor comprovar a análise e a possibilidade , de fato, dessa “teoria conspirativa” poder ser real. /Redação ).

(*) A redação enxugou o texto(as respostas de Lima ) , eis que ele , várias vezes, queria interromper tudo , ir embora , após xingar o “advogado do diabo”, por considerar as perguntas “burras”ou  de “má-fé”, usando expressões como “está na cara , p…, não vê que tudo isso é uma c…” Tal foi feito em benefício do conteúdo , o que interessava – hipóteses sobre por que essas eleições passaram-se assim. Deixamos apenas pequeno trecho na última pergunta, para atrapalhar o menos possível , mas para que tenha-se noção de como passou-se essa entrevista.

O velho Lima , em geral, trata a política brasileira e as elites a palavrões e diz que quem quiser saber o que pensa que leia “Os bruzundungas”, e dê lucro a algum editor f… e , depois, multiplique tudo aquilo  por cem , eis que passaram-se cem anos, computadores, gerações , e a m… continua “cheirosa”, palavras dele . Insiste que o grande princípio, o verdadeiro princípio da atual Constituição Bruzileira é aquele acima , implícito , citado por nós, já mostrado por ele como  da “Constituição dos Estados Unidos da Bruzundunga “. Diz que logo viu isso – é o princípio implícito, mas o mais importante de todos, “fundante”,  da Constituição atual do Bruzil ,segundo ele, daí tudo estar “assim ” no Bruz$l.  Lima, logo após ,  voltou ao hospital , alguns dizem “hospício” . A foto é de outra época de sua vida. (Redação ).

1 Comentário

  1. Bom artigo sobre uma situação que poucos percebem – as instituições brasileiras não funcionam direito , as interpretações jurídicas servem para absolver culpados e interromperem investigações, como fez Janot , descaradamente, na frente de todos, segundo denúncia da Isto é. Importante pensar a respeito. Roberta.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Brasil Feliz Ano Novo - […] publicação do site – “Estado de exceção “, entre […]

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *