Bolsonaro, Lula e as Eleições no Brasil /18

jan 16, 2018 by

Bolsonaro, Lula e as Eleições no Brasil /18

  Bolsonaro = Lula = “Neoliberalismo” 

                                                                                                                                                                       (Redação)

                 Neste caminho atual, Brasil condenado ao “neoliberalismo”, conjunto de medidas econômicas exigidas pelo Império e sua governança mundial, mantendo o Brasil integrado e subordinado a seus interesses. Isto tornou-se explícito quando Lula assinou, em 2002, a famosa “Carta aos Brasileiros”, formalizando tais compromissos, inclusive com o conhecido “superavit primário” que, na práxis, significa assumir o religioso pagamento das dívidas do país  com os credores internacionais – juros de bilhões a cada mês, de dívida mal explicada e duvidosa .(Cf. “Auditoria da Dívida Pública”, de Fatorelli e outros).

                Entender o que representam Bolsonaro, Lula, Temer ( embora este nem tanto,pois evidente continuidade da política neoliberal de Lula e Dilma, embora melhor administrada ) –  e o que pode redundar de sua  presença nas próximas eleições,  implica em compreender a origem política deles, passado, o que representavam e representam,  o Brasil passado e  presente , e que tipo de ação ou omissão eles poderiam desenvolver se , eventualmente, eleitos em 2018. Isto é , de certo modo compreender , antes, o passado e o presente , inclusive a presença deles neles, desde suas origens.

                    Fora isso, é fazer análises limitadas e hipotéticas e justificar sempre as não conclusões quanto a possíveis quadros políticos  futuros. Por isso, partimos de análises anteriores sempre – o Império do Capital como a grande força política de nosso tempo, em especial no Ocidente, hegemônico, inclusive no Brasil, via capital financeiro , multinacionais, oligarquias e outros aliadas e subordinadas, o Brasil integrado aos interesses econômicos mundiais do Império .

              Os operadores políticos,  com suas ações , na maioria das vezes ocultas e mascaradas (Freund, “O que é a política?”), representando tais ou quais setores , frações ou classes sociais , muitas vezes apenas traindo e fingindo representá-los , em especial no caso de classes populares , trabalhadores . Daí , análises não conclusivas , mas com posição clara ,  buscando analisar do possível ao provável e dai avaliando segundo níveis , de acordo com a credibilidade de  fontes, fatos, testemunhos ou documentos. Em outros termos, tentando-se  concluir as análises. 

                   Lula e Bolsonaro parecem radicais opostos , o primeiro na extrema-esquerda e o segundo na extrema-direita , mas talvez não seja bem assim. O exame da origem de ambos e do que hoje , realmente, representam, nos mostrará proximidades e identidades muito maiores do que as exibidas à primeira vista. 

OS RISCOS DA IGNORÂNCIA/ALIENAÇÃO 

                      O não entendimento do que realmente se passou e ocorre no país, ignorado pela maior parte da população, quase um segredo mantido por minorias oligárquicas dominantes e seu mentor imperial , é altamente perigoso – os brasileiros vivem em crises, e, atualmente, desde 2012, permanentes e sempre maiores, sendo enganados com soluções sempre postergadas – reformas, Constituinte, futuro , melhorias, etc. Ao meio disso, feriados, Natal, Ano Novo, Carnaval , jogos de futebol, programas circenses de tv , cantorias em praias pagas por eles mesmos via prefeituras demagógicas , etc. -e pequenas concessões, paliativos de algum tipo , que não vão à raiz dos problemas. Este debate sempre adiado.

               O tempo vai passando , muitos tolos  , digo,  brasileiros , puxando as carroças dos serviços e negócios agro-pastoris, indústrias em plena ineficiência e decadência , dia e noite,  tudo indo adiante, as trancos e barrancos, inclusive a República , taxada por um escritor de “República de Bananas Podres”, não sem razão (J.N.Pinto, ESP). Uma produção industrial de pequeno porte, resultados falhos, produtos defeituosos, incapazes de competir com os importados.

   As oposições,  legais ou outras,  confusas, algumas numa legalidade perigosa , frente a um regime que muitos acham democrático , mas é , evidente,  autoritário,  podendo voltar-se para totalitário, com um líder demagógico de massas  –  um estado de exceção perigoso, apoiado num Judiciário político , antidemocrático,  nas origens e forma de decisão . Tal legalidade dúbia representa   – lições da História.

               Veja-se o que tem ocorrido, agora mesmo, aqui, à nossa frente , na exposição  de um economista , tudo indica com razão. Verdadeiras barbaridades econômicas e anti-sociais –  e sem qualquer reação, inclusive das esquerdas, muitas que se  dizem  empenhadas em defender,  nas ruas , a não condenação  jurídica  de Lula da Silva.

O que atesta a mais completa alienação política e afastamento real das “esquerdas” dos problemas nacionais, desde que apenas um discurso ou artigo não são meios suficientes para toldar tais situações e, sim,  grandes manifestações populares ou outras . Empenho total para defender (?!) Lula, acusado de ilícitos jurídicos , mas não para ir às ruas para protestar sobre o abaixo referido.

Bolsonaro, Lula e as Eleições no Brasil /18

Observe-se:

    “A Reforma da Previdência é rejeitada por 85 % da população .Ainda assim , Temer está determinado pelo mercado financeiro a aprová-la. (…) O desumano arrocho na classe trabalhadora se destina a pagar juros a banqueiros e atinge 70% da população, a que recebe não mais que dois salários mínimos.
                           À elite, são concedidas caríssimas benesses. A MP 784 permite aos bancos pagarem R$ 50 milhões, dos 500 milhões em multas devidas. O Refis para empresas arrecadou R$7,5 bilhões, apenas metade do previsto, para renunciar a cerca de R$ 85 bilhões. A MP 795 isenta de impostos petroleiras estrangeiras que vão explorar o nosso petróleo, a R$ 0, 01 o litro. Um presente de R$ 1 trilhão em renúncias fiscais .” (Enio Veri, deputado federal e economista . (O Globo, 8-1-18).

                     Quer dizer , concessões de evidente não  interesse nacional, que deveriam serem muito mais debatidas, sendo que o autor ainda conta que interpelou Meirelles, Ministro da Fazenda, que não nada respondeu – calando-se. Pior – trata-se de medida provisória, substituta dos velhos   decretos-lei , da época da ditadura varguista , que até hoje permanecem vivos – mais uma prova evidente do autoritarismo e absurdo do regime político em vigor , com um Executivo atual sob acusações diversas, sem qualquer legitimidade .

               E nem apoio popular, e com um Legislativo que o sustenta, com  grande número de parlamentares também sob pressão das leis/Constituição , processos criminais  às dezenas, sob os conhecidos tapetes do STF.(Não sendo verdade, o autor , publicado pelo O Globo, página nobre, deveria ter sido desmentido ou até processado e denunciado ou pelo jornal ou pela administração Temer, o que não foi .

             O que corrobora sua posição, tornando os fatos mais graves ainda pela quantidade de recursos envolvidos. Braz$l irresponsável. Todas as esquerdas e “esquerdas” parecem quase ter ignorado, enquanto fazem um escândalo político (caro, custoso, prejudicial ao povo brasileiro) para tentar salvar Lula e uma série de atos pessoais acusados de ilícitos, promovendo verdadeira balbúrdia nacional, o país arrasado sob todos os ângulos. 

                              MASSACRES ASSIMILADOS

                               COMO NORMAIS PELO POVO 

                   Atenção, quanto ao futuro.

                Apenas como outro exemplo , dos resultados práticos da alienação , e da falta de análises verossímeis sobre a conjuntura política, e consciência delas, rememore-se  o caso da Indonésia , dirigida por Sukarno, 1965, democracia intensa, crescente , tendendo a manter a soberania e independência nacionais – um  regime derrubado pelo Gal. Suharto , apoiado pelos EUA . Algumas semelhanças com o Brasil – lá um evidente estado fracassado. Ao avançar em busca de soluções democráticas, soberania, independência,  partidos legais como o comunista, com milhões de membros, entre outros, foram violentamente atingidos pela repressão .

                    Um general indonésio fala em dois milhões e meio de”comunistas” mortos, assassinados. Foram criadas milícias , de direita, a par de forças militares,  apoiadas por capital americano,  que, com junto com as forças oficiais, “acabaram” com o país e, abertamente , até hoje, reconhecem responsabilidade por essas mortes, parecem orgulharem-se delas  – e ainda organizadas   dizem, abertamente – “os filhos dos comunistas não se vingam de nós porque não podem , não têm força, repetiríamos tudo de novo”.

                 Documentários sobre esse país mostram milícias, gangs diversas , como a “Juventude  Pancasila”  , dirigidas por indivíduos  amorais (cf. – não se trata de imorais ) , admitindo estupros , assassinatos , torturas, em público  – e em nível maior que o ocorrido no Brasil(regime terrorista/década 70 )  .

             Uma aberração sem futuro , que décadas depois, dias atuais, estado fracassado,  encontra-se ainda na situação descrita acima . Superior ao que aqui  se admitiu. (Lá, cf. , p.e., documentário “O ato de matar”, DNK, 2012, direção de Joashua ;Cynn Oppenheimer) . Décadas depois,  essas aberrações (estupros de opositores, “comunistas”,  assassinatos, torturas bárbaras, queima de casas, etc.) são admitidas e filmadas, com a mesma tranquilidade com que Lula ou Temer, por aqui,  negam todos os ilícitos de que são acusados  .( Quanto ao Brasil, cf., p.e. “Memórias de uma guerra suja”, de Cláudio Guerra, crimes bárbaros, mas ainda longe dos acima ).

                Na Indonésia  , envolvidos com seus próprios feitos, as esquerdas , legais e ordeiras, imaginavam ser impossível acontecer o ocorrido. Aqui, em 1964, também, assim achavam parte das esquerdas. Os resultados ultra-negativos eram inimagináveis para os  que tomaram em armas no Brasil,  década setenta(não foram sutis ou organizaram  setores de inteligência capazes de evitarem um Anselmo, Mallavasi e outros agentes da CIA. Golbery logo fez o oposto ) . 5o anos depois,  o Brasil só retrocedeu. Como a Indonésia . Nada a comemorar .

              População anestesiada, alienada , acreditando numa História deturpada , politicamente mal organizada , com elites traidoras sempre à espreita,  como  costuma ocorrer , o resultado o acima exposto . Qualquer povo , despolitizado, confuso, dividido –  é passível de passar por isso tudo . Ou outros resultados, ainda  mais negativos.

            Os brasileiros estão indefesos, aturdidos, distraídos, enganados por elites que já reconhecem como da pior espécie, isto à direita. Mas, inocentes quanto à dimensão da catástrofe sofrida pelo país, apresentada como de fácil correção , quanto ao  caminho(neoliberal) em curso e quanto ao que poderá  ocorrer logo adiante . Quanto às esquerdas,  mencionamos o suficiente,  neste e em outros artigos.

               Com um Lula americanófilo , declarado adepto do grande capital e de seus lucros, que até se orgulha disso,  no mínimo, à frente , não há esquerdas que se justifiquem como tal . Para quem conhece a vida e práxis dele , trata-se de uma contradição antagônica no seio das esquerdas, dirigidas por um “neoliberal” radical, “extrema direita” para Petras. Como poderiam  haver ainda  marxistas que admitam a liderança de um Lula? Só se poderá pensar em esquerdas  se bem   longe dessas “esquerdas”, lulopetistas . (Cf, artigo “Os militares e as esquerdas”, em que alguns aspectos dessa questão são analisados. Outros arts. sobre Lula, neste site).

                     O BRAZ$L PROVÍNCIA  DE 2018

Resultado de imagem para eleições 2018

             A letra Z, como se escreve em inglês , e o cifrão $ tentam expressar o Brasil que entendemos  (arts. anteriores ) existir hoje ,  na verdade parte de um entendimento de O.Ianni, há mais de década . Também poderíamos falar em Protetorado Braz$l, protetorado americano,  uma forma de resumir de M.Unger, bastante significativa e sintética.

             De qualquer modo , pensa-se em candidatos a Presidente de um  Brasil , todo destrambelhado, que caminha para as eleições de 2018, depois das “elites dominantes”, em que pese muitas vozes de bom senso, terem ignorado, solenemente , a proposta por uma Constituinte, livre e soberana, capaz , desde logo, de discutir e enfrentar alguns sérios problemas nacionais(dívida pública, empresas estatais e sua eficiência , dominação estrangeira, Constituinte, punição de corruptos, etc).

                 ORIGENS DOS DOIS LÍDERES 

                  Ignoraram elas  a possibilidade de Constituinte, saída lógica e única, postergando o que será inevitável, adiante ,  em que pesem todas as provas da falência da “Constituição Cidadã”, de 1988, de Ulisses Guimarães . De fato, a Constituição de 1988 foi originada apenas  num Congresso Constituinte, para começar , e que envolveu poderosos investimentos de multinacionais estrangeiras e capital financeiro ( refs. em “O jogo da direita”, de R.A.Dreifuss), e institucionalizou ou tentou institucionalizar a “revolução de 1964”, plano de Geisel/Golbery , (Cf. “A ditadura militar 64-84”, de Maria José de Rezende) , depois de ampla vitória seguida de massacres  sobre as direções das esquerdas armadas e desarmadas .

            A grande maioria dos brasileiros, inclusive estudantes e classes médias, envolvidas por falsas versões de grupos políticos em luta, desinformações, contrainformações , face à divulgação maciça pelas tvs, redes sociais, w.up, etc. , verdadeira mania nacional, acha-se quase deslumbrada pela tecnologia, de um lado ; e anestesiada,  politicamente, de outro.

                Não acredita em versões políticas mais complexas , prefere simplismos e absurdos , mentiras ululantes repetidas seguidamente por grupos políticos corruptos e conservadores, travestidos de progressistas , em atuação desesperada para livrarem-se de processos e prisões, inclusive de seus líderes – caso de algumas “esquerdas”.  De outro lado, o povo simples ainda sofre um  bombardeio diário de propaganda política manipulada, de alto nível , análises previamente censuradas , tudo de interesse das elites dominantes, mesmo que por vezes posando de “oposição “.

               Este “anestesiamento”da memória e psique popular  é perigoso. Surge em consequência do exposto, em especial , numa espécie de disputa política desesperada  por uma  “vitória popular em número de votos ou pessoas ” , independente de truques , fisiologismo, corrupção não identificada ,  pouco importando fatos ou a veracidade deles . Aos discordantes, berros, autoritarismo, porrada se possível(Fernando Moraes).Dirige-se mais a  massas ignorantes , aos milhões, usando meios apoiados , em essência,e lá ao fundo, de forma escondida ,  pelo próprio Império do Capital,  dominante e hegemônico , no Brasil .

    Este  tem um pé no governo, outro na falsa oposição  –  financiando  líderes populistas, à direita ou “esquerda” ( sempre da forma a mais oculta que pode, nova tática, como bem  mostrou Ellen Wood , em “Império do Capital”) . Já financiou  e construiu o “oposicionista” Lula da Silva , com seu PT, PC do B, etc. abertamente, via fundos eleitorais – imagine-se as verbas ocultas , “caixa 2” ou outras . Podem já estar também apoiando ou financiando – Bolsonaro.

              Atualmente, o Império age intensamente, investe na política, mas posa de invisível, não busca dominação direta e assumida de territórios  . Além do mais, tem facilidade em manipular grupos políticos  em uma sociedade falsamente democrática como a brasileira, de fato um estado fracassado de exceção , implícito, ainda informal , dominado exato por ele, via capital financeiro e multinacionais locais  (Império do Capital, sempre ao fundo ) . Nem o agro-negócio escapa , hoje submetido a multinacionais estrangeiras , controlado por elas . Braz$l Província , Protetorado, neocolonizado ou que nome se prefira usar.

            É neste contexto, e com uma origem em ideologia prevalecente nos EUA , isto é , do Império ,  que disputam a direção da administração brasileira  um Lula da Silva e um Bolsonaro, talvez mais parecidos do que muitos possam imaginar.Quanto a Temer , nem vale mencionar . Este um Lula sem carisma nem apoio popular ,  não tão demagogo, mas política neoliberal igual a de Lula (cf. – o mesmo Meirelles Ministro), tão ou mais trapalhão que o outro , aliado daquele de longa data. Agora, Presidente,  envolvido com corrupção, acusações e patuscadas diversas,  no Palácio do Planalto.

             CONTRA-HISTÓRIA  E “PÓS-VERDADE”

 

           Temos que insistir em certos pontos , desde que um Trump/EUA, abertamente, aliás como Bush e outros, anteriormente, afirma que –

           os EUA constroem sua própria versão de verdade – desde que têm força para tal.O Império, seus agentes – lá e cá . É verdade, têm feito isso via big mídia, e via  historiadores, pesquisadores, cursos de pós-graduação , bolsas de estudo , edição de livros .

             Assim, embora em outros arts. deste site tenhamos já mostrado como se deu tal processo, por aqui, e por que , com referências , chegando-se  a um Braz$l Província (Ianni) ou Protetorado Americano (Unger),  cabe   repetir e insistir em aspectos do tema . Absurdos , desinformações e contra-informações históricas são divulgadas , a cada momento, na grande mídia brasileira e por grandes editoras , com óbvios objetivos  – diversionismo, desviar a atenção da realidade , confundir o povo mais simples e mesmo classes médias, razoavelmente informadas  . E a  vitória dessas táticas de comunicação , a informação como produto manipulável, tem mostrado efeitos  sobre brasileiros confusos , massa de ignorantes políticos acostumados a ler orelhas de livros ou apenas poucas linhas .

           A confusão ideológica é generalizada entre o povão brasileiro  – Lula é tido como esquerda ; Temer seria neoliberal, Lula não ; o PT e lulistas não teriam cometido qualquer ilícito, tudo mentira contra eles  ; só o PMDB e outros partidos o cometeram e são responsáveis por todo destrambelho à nossa volta  ; Moro é da CIA ou do FBI e , sádico, persegue Lula, basta ver que condenou Lula a 9 anos e meio de prisão  porque Lula tem 9 e meio dedos … Tudo isso é dito a sério e  por aí vai. Palavrões e vozes altas para discordantes.

              Ambos os líderes, Lula e Bolsonaro, são beneficiários e vítimas dessa confusão – quer implica em divisão e só beneficia, mesmo , o Império. Temer ,entre outros , por outro lado, também mente , com descaro, na tv , todos os dias.  Uma luta pelo “espetáculo”se desenvolve , ganhando quem melhor mentir e enganar- e tiver mais força($$$) quanto à divulgação favorável  . Pouco importaria  a verdade , ideologia ou ideia original . No momento, embora desmoralizado, parece que Lula leva certa vantagem, pois o único condenado e em campanha política já lançada, enquanto os outros  patinando em seus problemas. E no ranking de disputa há mais de 40 anos bem conhecido pelo povo.

             Lula, no desespero, com seu grupo, correu na frente, eleitoralmente  –  reagirá depois como os chamados cavalos paraguaios, que logo perdem o fôlego e terminam nos  últimos lugares   ? O famoso e conhecido Brizola, em suas disputas finais , terminou derrotado , sequer em segundo ou terceiro lugares. Lula – em pouco se verá. De qualquer modo, veja-se Temer, presidente, cujo emissário foi pego, recente,  levando malas de dinheiro , espetáculo exibido na tv, mas ainda dirigindo o Executivo do Brasil , lépido, fagueiro, feliz .Braz$l.

             Por isso tudo, importantes  alguns aspectos históricos , comprovados,  sobre a origem , raízes imediatas do Brasil atual e dos atuais candidatos à presidência , no caso  os enfocados. Caso  do avanço da proposta de distensão política “lenta e gradual” ,  bem planejada, há décadas , que se consolidou e que repercute hoje, ainda, feita a  bel-prazer do velho regime terrorista militar , Golbery à frente  , e sob seu controle , em essência –  sem qualquer alternativa outra ou democrática ou à esquerda .

Essa proposta  contou com a adesão até de um Giocondo Dias/PCB , e com festiva comemoração da esquerda derrotada,  de volta ao país ou festejando a volta à total legalidade. Mas, até  hoje hediondos criminosos não foram punidos e ainda há “desaparecidos políticos “, às centenas.

            (A bem da verdade, relembre-se a crítica de Prestes, impedido de falar em vários comícios pela “democracia”, quando da redemocratização,  talvez única grande dissidência conhecida quanto à forma dessa transição e anistia. Cf. citações em outros arts. deste blog).

           Aquelas normas, imaginadas naquela época, ainda estão vigentes e produzindo efeitos em nossos dias, como mostramos em trecho anterior – pior, usadas em prejuízo da população e sem reclamações ou manifestações por parte dela. A que ponto chegou o anestesiamento político, ou alienação, do povo brasileiro – que agora parece reservar esperanças para um Lula, depois de tudo já ocorrido, escândalos,etc. ,  ou Bolsonaro ?!

             De outro lado, há também esquerdas e direitas que se colocam na mesma situação – já que por décadas não efetuaram o difícil trabalho independente de formiguinhas políticas,  prévio e indispensável às grandes lutas – contentaram-se com fisiologismo, visitas a museus, comemorações, adorável legalidade de chopes e bares, inclusive em Paris ou Havana ou Miami. Agora descobriram deficiências de partidos, mandonismo,etc.

                Note-se que houve quem alertasse, há muito,  a respeito de um Golbery e seus projetos , passado no presente, mas  sem receber qualquer atenção :

              Resultado de imagem para general Golbery (         “O general Golbery (do Couto e Silva, chefe da Casa civil dos governos militares de Geisel e Figueiredo ) foi muito inteligente. Até hoje a política brasileira vive de suas decisões e ensinamentos. Ele criou esse modelo partidário que está aí, dividindo o sindicalismo, deixando ascender o Lula, uma pessoa que não era comprometida com o passado. Lula era muito mais fácil de ser digerido em 1989.

Ainda colocaram as candidaturas de Ulisses Guimarães e Mário Covas para tirar votos da esquerda. Já a direita se uniu em torno de Fernando Collor . Foi aí que meu pai se convenceu que era muito difícil se tornar presidente. “(João Otávio, filho de Brizola, memórias, “In”Tijolaço”, reportagem, por Fernando Brito, 25-6-14).

E , adiante, João Otávio relembra erros do pai ,  o que hoje continua a ocorrer com nossas inocentes ou corrompidas esquerdas :

                 …” ele subestimou o poder dos  Estados Unidos  …Ele achava que …era só nas armas. Não era. O poder estava também em Wall Street e em Hollywood.  (…) Estava claro que quem mandava eram os Estados Unidos . “(id).

                Quer dizer , havia uma falta de compreensão política sobre o real poder econômico, ideológico, da mídia, etc., até onde ele poderia ir,  até por parte de líderes do tope de um Brizola, que arriscou-se na luta legal e ilegal  – o que só teria sido percebido melhor após importantes derrotas.

Este poder continua atuante e hegemônico no Brasil , o que coloca muitas esquerdas  e “esquerdas” apenas brincando de comunistas frente a experientes estrategistas, armados até os dentes , face ao poderio americano. Nem se preocupa ele , no momento , com o domínio direto militar, pois detém o ideológico e o econômico ,além do político. Militar, só se imprescindível. Aprenderam os imperialistas com as lições do passado , ao contrário das oposições a eles – perdidas, confusas, divididas, enganadas com truques e ardis, alguns até primários .

            Desde décadas , já se notavam pontos estranhos no regime político democrático brasileiro emergente da “ditadura” anterior ,  como a anistia que , diferente daquela de outros países, e ainda com bondosa , à direita , interpretação do STF , acabou por anistiar hediondos torturadores , conflitando-se até com instituições e  legislação internacional.

            Maior clareza quanto a essa situação já podia perceber-se  na existência sempre proclamada à esquerda de   “desaparecimentos forçados”, tendo as forças militares e o Estado, oficialmente, sempre negado informações a respeito – o que atravessou , inclusive, Comissões da Verdade e as administrações Lula  e Dilma , chegando a nossos dias. Prova insofismável que , realmente, tratava-se da “democracia relativa”pregada por Golbery/Geisel/EUA  ,implantada e sem contestação – naturalmente coonestada por possíveis acordos secretos,  envolvendo as elites brasileiras.

        DA “TRANSIÇÃO DEMOCRÁTICA”A NOSSOS DIAS

 

                 Donde surgiram figuras como Lula e Bolsonaro, agora na frente de pesquisas eleitorais ? No regime militar , aparente de um lado e de outro , como oposição a ele (Lula) e como parte dele (Bolsonaro).

          Uma transição “democrática” negociada entre um regime terrorista pretendendo, espertamente (por assessoria americana, inclusive intelectuais como Samuel Huntington) ,  institucionalizar-se , e estando no poder durante essas negociações (o que segundo interpretações de nível internacional já as invalidariam )   , e esquerdas derrotadas em todos os sentidos, fora o moral/ideológico  .

         Embora  proclamações como “A ditadura derrotada” e outras possam ter provocado ou auxiliado  ilusões em sentido contrário que, ao fundo, só beneficiaram,  justamente, os egressos do regime terrorista , nada punidos e dando-se alguns ao luxo de , confiantes na tão “democrática “ anistia ainda descreverem em detalhes , seus hediondos crimes. (Por exemplo, “Memórias de uma Guerra Suja”, id.). Quer dizer ,o clima psicológico político pesado da ocasião acabou amenizado pela falsa impressão de alguma vitória à esquerda quando, de fato, só tinham havido derrotas, inclusive quanto ao projeto da anistia, além da própria Constituição de 1988.

          A“ditadura” vencera , metaforicamente, por 7 a  1 ou mais , mas não lhe convinha enfatizar isso – e a grande mídia, como sempre, auxiliou tal posicionamento esperto. Mas, o regime terrorista, retirando-se de cena, foi mais longe – dentro de uma essencial e elementar estratégia militar, consciente que guerra e política se interligam, uma como prolongamento da outra , preparou o terreno do “pós-guerra”,  usada tal palavra desde que aquele achava estar em curso uma mortal “guerra subversiva” entre Ocidente e Oriente, o que teria justificado toda a violência e tortura empregadas.

          Na verdade, “armas”, “condições de luta armada” , fora uma possível reação das próprias forças militares legais,que não houve , eram  uma falácia propagada  desde antes do “golpe inicial” de 1964 – não havia efetivas esquerdas armadas, organizadas, mas, de fato direitas armadas, pelos EUA , com muitas armas, homens (infiltrados aqui como membros dos “Corpos da Paz” e outros ), fatos comprovados. (Cf. dados em “O Governo João Goulart”, de Moniz Bandeira ). Podem ter havido, sim,  provocações , atribuídas à esquerda,  capazes de justificarem tais ações, caso dos marinheiros liderados pela CIA, via Cabo Anselmo.(Id.) .

         Quanto ao “golpe inicial”(desde que seguiram-se vários outros “golpes”), na verdade mostrou-se um ponto de inflexão , parte de algo muito maior – uma contra-revolução antidemocrática e antinacional, liderada pelos EUA e aliados locais, alguns oligárquicos, vencedora , cujos resultados hoje estão à nossa volta (2018). Tratava-se de impedir independência, soberania, industrialização , desenvolvimento independente do Brasil, como bem atesta Chomsky, parte de projeto declarado dos EUA , via seu Conselho de Segurança, por ele citado (“Para entender o poder “).

   DEMOCRACIA RELATIVA GOLBERYANA

           Surgiu, década 70, chegando a nossos dias,  a liderança sindical,  e depois política de Lula da Silva, uma construção da big mídia e espertos marqueteiros , um entre milhares de sindicalistas educados pela AFL-CIO /Iadesil, sindicalistas americanos provadamente ligados à CIA , a maior parte em São Paulo, outros enviados (como Lula ) também aos EUA . (Informações de como isso se passou, em linhas gerais , em Larissa Corrêa (“Disseram que voltei americanizado” :relações sindicais Brasil-Estados Unidos na ditadura civil-militar (1964-1978, Campinas, 2013, tese de doutorado).

   Imagem relacionada          Lula da Silva surge daí , com o “novo sindicalismo” , derruba o antigo do PTB-PCB , apoiado por Brizola, rompendo-se o chamado “fio da História” . Depois, com a fundação do PT , Lula à frente dos sindicalistas, avança tal linha da  Nova História, forçada pelo regime terrorista, Golbery e outros  , até com apoio de consulados americanos.
(Cf. Gaspari, “As ilusões armadas”, entre outros. Atenção – a citação de Gaspari, como de outros, não significa a da interpretação deles, ou opinião, mas de arquivos do DOPS, arquivos públicos,etc. citados que merecem aceitação. Este esclarecimento é porque há quem queira contestar não essas origens referidas, mas nomes como Gaspari e outros. Para nós, a citação de arquivos,etc. por parte dele e outros citados nestes estudos, merece toda credibilidade  ).

            Novo sindicalismo,  massacres das organizações de autênticas esquerdas (PC do B, AP , PCB, ALN, etc.), aparentemente planejado com cuidado, uma “limpeza política” , contínuas reformas legislativas e , afinal, a “transição democrática” via “distensão lenta e gradual”, sob controle de Golbery e cia. Afinal, eleições (atenção – com as novas ‘urnas eletrônicas”, inovação brasileira e de países de terceiro mundo, não utilizadas no primeiro mundo, denunciadas por Brizola e muitos outros, que chegam a 2018, em que pese todas as reclamações e denúncias . Cf. art. Neste site).

            Assistimos , quanto ao centro de gravidade do poder , desde então , Constituinte, Tancredo (?!), sua conveniente (para o velho regime terrorista) morte e substituição por Sarney , e um presidencialismo autoritário, de “coalizão, cujas bases foram assentadas pelos estrategistas do velho regime terrorista , com o objetivo de institucionalizá-lo(Maria J.de Rezende, id.) : presidentes – Collor, FHC, Lula, Dilma, Temer .

            A práxis de todo esse tempo mostra uma política econômica intrinsecamente neoliberal, sendo que a desde Lula e Dilma mascarando-se o quanto pode como de “esquerda” ou “pós-neoliberal”. Como se intitulavam e se intitulam como de esquerda , esses últimos, nada melhor que citar um marxista tradicional, de fama internacional :

                     ” A ruptura radical do PT com o seu passado esquerdista não resultou, em curto prazo, na perda de apoio popular , por causa da natureza plebeia dos seus líderes, da manipulação do imaginário popular e da natureza hierárquica, personalidade  autoritária da liderança do Partido. As origens populares dos líderes neutralizaram a oposição interna e reforçaram  a conformidade com o curso de direita … 
                      Lula da silva tem uma estratégia neoliberal clara e coerente, baseada numa aliança com o FMI, com Washington, com os investidores e com os credores estrangeiros ” (…)
                      Está claro que os bancos privatizados e seus novos donos são os principais beneficiários do governo Lula da Silva . (…)

                      Lula da Silva não realizou uma Reforma Agrária porque ela é incompatível com a sua estratégia agroexportadora, com as suas ligações com  os donos de grandes plantações e corporações transnacionais do agronegócio “.(…)  “A política eleitoral corrompeu e cooptou cada partido de esquerda nos últimos 30 anos – e o PT não é nenhuma exceção. “(…) “José Dirceu , o ex-presidente do PT , é o mais influente conselheiro de Lula da Silva por quase uma década . Ele vem sendo a força principal m orquestrar a transição da Social-democracia ao Neoliberalismo.”(p.30)

                        (Obs . Não acompanhamos todo o histórico de Petras- mesmo o “passado esquerdista” do PT surge comprometido com interesses à direita, muito bem mascarados por uma série de esquerdistas, alguns duvidosos, vindo, derrotados, de antigas organizações de esquerda armada , além de setores religiosos anti-comunistas e anti-esquerdistas . Quanto a Lula, suas greves, aqueles sindicalistas , etc. toda aquela ebulição teve  com provadas  influência dos EUA  . Isto via cursos para milhares de sindicalistas , da IADESIL, AFL-CIO, ligações com a CIA,  etc. muitos, como Lula, tendo recebido aulas nos EUA. Cf. Larissa Corrêa, “Disseram que eu voltei americanizado …”, refs. neste artigo, tese de doutorado e depois livro. Possível Petras desconhecer este e outros trabalhos nesse sentido, assim como Moniz Bandeira, até por uma questão de datas de publicação das análises deles e da publicação de posteriores estudos, como o citado. A História vive uma reconstrução constante ).

                     James Petras é duro com a administração Lula da Silva :

                      “Se nós pudermos considerar Cardoso um neoliberal ortodoxo, o governo de Lula da Silva pode ser considerado neoliberal talibã”. (p.40) . (trechos diversos de “Brasil – Lula ANO Zero”, Edifurb, Blumenau, 2005).

             O lulopetismo termina em impeachment , “década perdida” para alguns (Villa) , “desastre “ para outros (C.Saflate) , etc. além de ter passado por uma vergonha de corrupção no “mensalão” (do qual escapou por seus padrinhos do STF , muitos nomeados pelo lulismo) e depois do “petrolão”, desta vez tendo até Lula sido condenado. Quanto aos velhos aliados, PMDB , PP , Temer e cia . , acabaram por tirar os lulistas  do centro de gravidade do poder, após divergências e enormes escândalos promovidos por Dilma, inclusive envolvendo propinas e corrupção.

                 E BOLSONARO ?

                     Quanto a Temer , todo o Brasil assistiu pela TV , a malas de dinheiro enviadas para ele, a ação do STF e do Congresso, para salvá-lo , o TSE ignorando provas para anulação e condenação de Dilma e ele , na última campanha eleitoral – desmoralização geral das instituições.

                E assim … chegamos ao Brasil atual da febre amarela, dívida pública de trilhões, guerra civil nas ruas e favelas, praias imundas, governadores presos , outros protegidos por tribunais, etc.  – e comemoração de qualquer “vôo de galinha econômico ou político  “dado pelo Brasil ,  controle mínimo da inflação (talvez mentiroso, com dados falsos, como provado as administrações lulistas fizeram), etc.  Resultado de imagem para bolsonaro

            Bolsonaro e Lula são frutos , têm origem na democracia golberyana, de algum modo tendo lógica sua posição nas pesquisas e respectivas candidaturas – o capitão da reserva representando velha tradição política militar brasileira, uma de suas frações, no caso, aparente uma das mais conservadoras, linha Golbery, serviços secretos, EUA ; Lula representando o novo sindicalismo(americano), tendo surgido no ABC , sob intensa ação política de Golbery e outros , ambos, afinal , tendo em comum o  rompimento do “fio da História”  – um com o sindicalismo tradicional brasileiros já, petebista-comunista ; outro com o tradicional nacionalismo militar, de direita ou de esquerda, do Clube Militar , labutas e nomes bem descritos por Sodré, por sinal um dos participantes. (“História Militar do Brasil”).

                 Bolsonaro parece nada ter a ver com as velhas correntes nacionalistas , quer de esquerda ou direita , parecendo ter outras influências , ao defender o que de pior fez o regime militar(torturas, desaparecimentos forçados, desrespeitos à dignidade humana, etc.)  e dele ter sido o maior defensor por décadas, como deputado federal  ; Lula , como sindicalista, adepto de um novo sindicalismo, americano, e líder de também um novo partido autointitulado “dos trabalhadores “.

               Não surge no velho PTB , ou no PCB , ou mesmo na UDN , ou em velhas organizações de esquerda . Ao contrário, num novo partido, justamente quando Golbery e Geisel e americanos defendem a distensão lenta e gradual, novos partidos, novo sindicalismo . Há indicações do dedo golberyano/americano  em sua rápida ascensão política . (J.Neumane Pinto, “O que sei de Lula”; Mário Garnero, “Jogo Duro”; E.Gaspari, “As ilusões armadas”; Tuma Jr., “Assassinato de reputações “, entre outros).

       LULA E BOLSONARO À FRENTE DE PESQUISAS

                 Muitos perguntam – mas se Lula , representando, hoje ainda ,  a “esquerda” toda cheia de acusações, corrupção, propinas, neoliberalismo , traição ao  socialismo, mas ainda “esquerda”  ;  e Bolsonaro, ex-capitão do Exército , radical de direita assumido, pró-velha “ditadura” , apresentando-se como novidade, nacionalista , direita assumida (autorotulando-se honesto e incorruptível ) – se os dois chegarem ao segundo turno , em quem votar ?

                     Ora, primeiro é preciso  entender o significado disso – Lula , apesar dos pesares, condenação , corrupção, etc. com cerca de 30 por cento de apoio em pesquisas ; Bolsonaro , por volta de vinte por cento, este muito menos conhecido que Lula – com mais perspectiva de crescimento desde que conhecido. Mas, os dois podem nem chegarem lá – segundo turno. 

                  Já analisamos,  neste site,  as razões da insistência de Lula em ser candidato, dele e de seu grupo mais chegado , o que sequer lhe conviria – não fosse a ameaça de prisão e seu risco de ficar longo tempo preso. Assim, concorrer para ele é tentar estabelecer um trunfo para negociar – e escapar da prisão. Para os lulopetistas , sob direção única dele , tal significa cargos, poder , empregos, aos milhões. Levaram os lulistas  uma “lambada política” na última e eleição e Lula é a esperança agora, o único puxador de votos que têm, para garantir o poder possível e milhares de cargos e mandatos .

                   Lula.  Décadas protegido pelo Império , exaltado pela mídia – que agora vê (parte dela ) algum “perigo” nele, não à esquerda, mas fruto da demagogia , incompetência , corrupção e ineficiência. Quanto a posições à esquerda, sabe que ele as abandonou há tempos.  Lula precisa ser candidato para tentar coagir o Judiciário e escapar da prisão ; os lulopetistas precisam dele para elegerem-se e manterem-se cargos e poder. Uma coisa pela outra. “Uma mão lava outra”, como diz o povão. Todos desesperados. Agora ou nunca . Programa , futuro ? Nenhum .

               E a Justiça Brasileira ? Ou o condena , e por unanimidade, ou deixará dúvidas eternas se houver um único voto de desembargadores pela absolvição. Moro não deve ter cometido erro de tal tipo. Ao contrário do que dizem os lulistas, parece não ter e não ter tido jamais  qualquer interesse pessoal nisso tudo(julgamento desfavorável a Lula, lava-jato,etc.)  , nem nunca ter sido  da CIA ou servido a  interesses americanos.(Acusações dos lulopetistas). Não há dados nem lógica nessas acusações. Fazer apenas um curso no exterior , dado por A ou B , nada significa . Ou ser acusado por algum meliante, sem lógica nem provas.

                     Fosse assim, nem se precisaria julgar Lula – acusado por inúmeros ex-colaboradores, caso de Palocci e outros . Do mesmo modo bastaria lembrar apenas os cursos que fez com as federações de trabalhadores americanas, provadamente ligadas à CIA . (Iadesil, AFL-CIO, etc.) Só isso seria suficiente para rotulá-lo como os petistas fazem com Moro – CIA .

                    Moro, por sinal. Não é o caso de um Lula e outros com dezenas, centenas de provas e documentos.  Ao contrário, interessaria a Moro , fosse um oportunista , fazer “média” com os agressivos e dogmáticos lulopetistas, que sequer ouvem argumentos – pois não os têm, de outra parte,  e perderiam semopre a discussão. Afirmam-se mais com acusações a outros políticos, do que não se discorda, acusações ao regime político , idem, ao sistema capitalista brasileiro, idem também. E daí ? Nisso, muitos concordam e uma coisa nada tem a ver com outra. “Ah, e Aécio? E Temer ? ” Sim, pegos também e em flagrante . E com acusações até menores que as contra Lula. Basta ouvir gravações de Palloci.(Íntimo de Lula e do Palácio por décadas).

                  Nada disso muda os fatos quanto a Lula . Tudo indica centenas de provas contra ele, de todo tipo . “Não há provas” – tal parece slogan para as ruas ou brincadeira. Dezenas de testemunhas. Tudo levado a sério, receberia ou receberá  Lula  penas de mais de cem anos de cadeia. Moro xingadíssimo , não político, qual o interesse dele nisso ? Deve saber os prejuízos enormes sofridos por  outros juízes , em situação igual , em outros países.

                  Em conversas com esses “esquerdistas”, que sustentam Lula, chega-se a ouvir absurdos argumentos , levados a sério . Por exemplo, repetindo , tal estranheza causa  –

           “Moro é um sádico . Não viu a condenação de Lula a 9 anos e meio de cadeia ? “- Não , não entendi. E daí ? ; -“Ora, é evidente . Condenou Lula a 9 anos e meio porque ele tem 9 dedos e meio ! É um sádico, esse Moro !.”

                  POR QUE “TANTO APOIO” A LULA ?

                  Tal é argumentado com seriedade . Então , não há lógica no lulopetismo – para ele , vale tudo, que sirva para convencer alguém a apoiá-los . Depois de fazer “aquilo” ,  …geral ,  na frente de todo o povo brasileiro, sujeirada total,  aquilo , o que alguns cachorros ainda  fazem nas ruas, Lula e lulapetistas   foram enxotados do local dos “crimes”, por seus próprios sócios e parceiros neoliberais.  Agora, bem de  longe, dizem  que nada têm com isso, sequer sabiam ; e a culpa é do que tenta limpar a “rua” que sujaram ; e , para isso, mentiras, sofismas, jogos de palavra, ameaças, um vale-tudo vergonhoso à  vontade .

                Cinismo absoluto, na tranqüilidade da”oposição” e sem terem  responsabilidade em reconstruir nada . A posição ideal de todo irresponsável – claro que ajudado pelo antigo aliado Temer , que cometeu crimes semelhantes, alguns junto com os lulopetistas ,  já agora tentando juntarem-se todos para conseguirem escapar da cadeia.(Conquistando maioria no STF , juntas as várias correntes , ou , quem sabe, algum indulto , lá na frente).

                Assim, a Justiça – ou condena Lula, mantém a condenação , esclarecendo bem o povo brasileiro sobre as tais provas , prende-o , se for o caso , ou desmoraliza-se de vez. Porque essa Justiça, desmoralizada já ,  tem mesmo uma série de falhas, vem   protegendo Dilma, Temer, Moreira, Pimentel ,entre outros ,  erra e interpreta daqui para lá, trata-se de um estado de exceção (já defendido aqui e,  nesse sentido,  os lulopetistas estão certos. Mas, é a que existe e isso não pode eximir alguém,  claramente culpado,  de ser condenado, muito menos apenas por ter votos) .

             Entretanto, reconheça-se – o melhor, politicamente, seria Lula ser condenado e ser candidato, sendo atacado, mostrados seus crimes , deixando-o concorrer . E esperando-se que o povo tenha bom senso para não elegê-lo. Esta a melhor solução – política.

              Lula e petistas vêm falando sozinhos, atacando, à vontade, todos os discordantes deles.  A Justiça e o MP não podem agir assim, pela Lei.  Outros partidos e líderes parecem não quererem indispor-se com , quem sabe, um futuro aliado político,  num segundo turno, ao menos , seja à direita ou esquerda. Na Oposição, longe dos seus crimes (o centro do poder ), substituído por outro criminoso de igual ou pior quilate, Temer, os lulopetistas estão à vontade. Pergunta – por que alguma força política , partido, líder, instituição, empresa privada ou associação não publicou páginas e páginas mostrando as “provas” contra Lula que, claro que existem, em profusão ?

              Pelo acima, e porque o Império e seus aliados locais não o querem quem sabe ainda precisarão usarem mais Lula, politicamente, um pelego neoliberal, com prestígio entre as massas,  um falso esquerdista que liquidou esquerdas , democratas e permitiu-lhes ganhos impossíveis com as “esquerdas” na oposição, mesmo que falsamente ? Era preciso uma falsa esquerda para fazer o que os lulopetistas fizeram na administração deles e ainda, na lateral , humilharem, corromperem , liderarem as verdadeiras esquerdas !?

                   Como afirmou Petras (ob.cit.) deverá causar um prejuízo irrecuperável  a gerações de brasileiros. Mas, à esquerda, onde a maioria dos falsos esquerdistas é patente , todos escorados em mandatos, muito dinheiro antes acumulado, fundos partidários , proteção disfarçada da big mídia, quem teria coragem de denunciar e atacar essa maioria, fora uns poucos ?

                     Em vista dos interesses lulopetistas em jogo, a começar por Lula e sua direção , envolvendo cargos, mandatos , dinheiros para o sustento no dia a dia, entende-se a mentira como último recurso dia a dia. Mesmo tão clara a corrupção generalizada de alguns lulopetistas(a começar por Vaccari preso, Dirceu solto por interpretações jurídicas, Lula na corda bamba da frágil  Justiça ) quem tem coragem de afirmar o que aqui afirmamos, contra uma maioria de falsos “esquerdistas” com o pelego neoliberal Lula à frente .Poucos , muito poucos. 

                         Há , insista-se , diretos interesses (econômicos, do bolso) em curso, a começar pela presidente do PT, envolvida na lava-jato(Gleisy), que está arriscando seu mandato de senadora , assim como milhares de vereadores, funcionários deles, deputados. Que recurso têm , já que jurídicos não há, para manterem o maior número de cargos possível, fora escorar-se e escorar Lula e mentir desbragadamente, usando palavrões , violência verbal e até física, ameaças, num vale-tudo despudorado para “vencer”? 

                            Só que com tais atitudes denunciaram-se pela falta de caráter que Lula generalizou , ausência de qualquer ideologia socialista ou à esquerda, real posição elitista, neoliberal,  alinhada ao Império (e as alianças de Lula e declarações que poderá assinar nova Carta aos Brasileiros, tipo a de 2002, o comprovam ) , claro neofascismo buscando agir de forma totalitária (com massas como forma manipulada de apoio, estilo Mussoline/Hitler.

 (Já há muitas características nesse sentido e democratas e esquerdas devem ter atenção – Lula busca compromisso com as mais atrasadas oligarquias nacionais, subordinadas/aliadas ao Império , até oferece-se – e o que teria a oferecer ? )

             Apoio de suas “massas” de burocratas , de um lado, fisiológicas, lulopetistas, (funcionários, dirigentes partidários, suas famílias , amigos, etc. ) ; e a manipulação de grandes massas despolitizadas e ignorantes que o Império , um dia, ajudou-o a conquistar,  via demagogia, estratégia e táticas, logística, política de bolsas-família e outras , inclusive com  uso amplo da big mídia.

Lula está até se oferecendo  a militares , ao Império , às oligarquias locais, etc. – para cumprir  tal papel. Suas afirmações quase vão nesse sentido(Cf. declarações dele no ESP, FSP, reuniões, OG , revistas, etc.). Declara-se confiável ao regime, mercados, empresários , etc. e agora quer trazer de volta o apoio das classes médias mais esclarecidas . Oferece-se ´para escrever/negociar outra carta aos brasileiros . Pode ser dirigida às classes médias , mas não sendo revolucionária, o que não deverá ser, tranquilizará , de tabela, aos velhos setores dominantes que ele tão bem conhece.

E sabem , ao fundo , quem ele é , além do significado de sua palavra .A essa altura, Lula nem se preocupa em esconder muito   – acredita , e com razão , que só “coxinhas” lerão isso e “seu povão ” , sob controle,  não acreditará.(Confia na ignorância popular, de um lado, e no fisiologismo que sempre usou, de outro. Quanto às “elites”, o objetivo é esse mesmo : que leiam, tomem conhecimento , acreditem. Na intimidade com as “elites” , aí sim, ele deve estar-se abrindo como bom populista e demagogo , em dificuldades, coletando apoios :

        ” – Eu, só eu, e meu pessoal, podemos manipular grandes massas e ainda até esquerdas, inclusive algumas fantasiadas de revolucionárias, que com a ajuda de vocês (infiltrados, usando a legalidade, cargos, fisiologismo, etc.) , podemos controlar e conduzir o país adiante – com certeza, e eu garanto e assino , no rumo capitalista  , lógico, não há outro ,  no sentido que determinarem “.

A parte final deve estar sendo dita em termos mais simples, alguns palavrões ao meio.

                   E aos incrédulos, deve estar afirmando, em segredo – “Deixem comigo, eu controlo isso desde a década 70, no início do PT, aliado aqueles idiotas todos, alguns hoje  no PSTU  ,e  não controlaria agora, quando estão muito mais fracos  ? Sou o que lhes resta  para esse controle – fazendo o jogo de vocês e os idiotas pensando mais uma vez que estou com eles . Capital e Povão unidos , num caminho pacífico.”

Uma das mãos, a direita, acenando e confraternizando com o Capital , e assegurando que é uma barreira defensora e protetora dele, evitando revoltas, rebeldias, revoluções ; a outra, a esquerda, acenando para as massas pobres , partidos à esquerda , jurando ser a esperança de sobrevivência deles , satisfazendo as primeiras e dando tempo de organização para os outros. Populismo, agora “neoliberal”.

O velho populismo, modernizado , agora”‘neoliberal” e  mais importante , quanto a consequências  . Se não diz exato isso , Lula diz algo parecido. Tal está quase explícito nos jornais , com suas próprias palavras.

                 Lula  é apresentado,  até por um informado Gabeira,  como o “candidato das esquerdas “ . Ora, se o é , é de algumas esquerdas ou das mais desinformadas do mundo – ou m, pior, falsas, infiltradas, mal-intencionadas. Se é das “esquerdas”, significa que falar-se-ia de ideologia quase extinta , as antigas  esquerdas tendo-se tornado“esquerdas” , seja por fisiologismo, corrupção, pressão neoliberal. Não há como fugir dessa equação.

 [Sem jamais esquecer que as maiores lideranças delas, esquerdas,  foram aniquiladas na década 70, barbaramente, numa limpeza política que precedeu a “distensão”e transição democráticas, inclusive as esquerdas não armadas .Ainda aí os estrategistas americanos e Golbery romperam com o “fio da História”. Os que por uma razão ou outra sobraram, daquela época , estão envelhecidos, sem condições econômicas, e , como “os esquerdistas” de brincadeira, abalados pela idade, doenças, etc. ].

                  Lula intitulado de esquerda é uma piada e uma tragédia. Marxistas e comunistas sob direção dele, o líder  ?! Um retrato da farsa em que se transformou a política brasileira, depois de tanta manipulação , à esquerda e direita.

                 Há que ver-se o que há por trás – fisiologismo, corrupção, interesses (quais?), ignorância (seria possível, ainda ,  a esta altura ?), falsidade , manipulação ? Não há tática de alguma esquerda que, atualmente, possa justificar apoiar e , pior, aceitar a liderança de Lula da Silva. (Cf. dados sobre ele em arts. anteriores).

      ESQUERDAS e  “ESQUERDAS” – SIGNIFICADO ?

                     Até aqui, como esclarecido em outros artigos, temos utilizado a classificação de Bobbio , tradicional, para caracterizar “Esquerda , Direita”. Mas, a esta altura do decadente neoliberalismo e da confusão ideológica existente no Brasil e alhures , tentemos tomar novos ângulos da questão -em maior detalhe.

              E aqui se perguntaria – mas o que se entenderia por  esquerdas ? Diversas posições, partidos, grupos,  desde a centro-esquerda, na classificação de Bobbio.(Cf. art. “Os militares e as esquerdas “), mais ligadas à questão da igualdade  social , entendendo-a e aceitando-a como possível e desejável . Muito bem, mas nos tempos atuais , em que o “neoliberalismo” liderado pelos EUA bombardeia o Iraque, Líbia , Afeganistão , provoca Iran, Coréia, invade países , fez o que fez em Hiroxhima, Nagazaki, no Brasil, Chile, Uruguai, etc. escondendo-se sob a fachada de “direitos humanos”, (que de fato não defende, pois é imperialista e genocida ) , – o que seria esquerda ?

                    Extrema direita e direta o antes descrito . Mas . E Trump e suas ameaças ? Que democracia seria essa , a brasileira, ou as defendidas por Trump? Então , esquerda seria um rótulo reservado para anti-imperialistas antes de tudo, pró-direitos humanos de fato , socialistas, comunistas(não defensores de ditaduras ou assassinatos , evidente)  , até liberais se capazes de condenarem o anterior e serem anti-medidas neoliberais que produzem fome, miséria, desigualdade em países do terceiro mundo, por exemplo, entre outros . E que retiram-lhes a soberania e independência, gerando uma superexploração via FMI, OMC, juros absurdos, etc.

                   Caso , sim, de juros excessivos, por exemplo,capazes de extorquir países , sem eles serem invadidos diretamente por tropas . Posições pró-imperialistas , contra direitos humanos,  de fato, na práxis , neoliberais acima de tudo , em qualquer país ou onde seja – estas não são esquerdas . Então , o acima, com base geral em Bobbio, pode ir um pouco além . Daí , poderiam derivar-se-iam  a centro-esquerda, centro, centro-direita , extrema-esquerda, extrema-direita.

    LULA E BOLSONARO – CULTURA, ÉTICA, MORAL?

           (Observem e analisem os vídeos anexos , reflitam, comparem . Depois , examinem o abaixo  e as próximas análises).

——————————————————————————————————————————
 

                 Cultura, preparo político, autocontrole – nenhum dos dois possui tais qualidades. Lula já demonstrou do que é capaz no “mensalão”, “petrolão”, impeachment, xingamentos ao Judiciário, palavrões , sendo até condenado por alguns ilícitos. Bolsonaro nem precisou tanto – já fez o mesmo , mais ou menos, inúmeras vezes – contradições, palavrões, ameaças, respostas na Comissão de Ética da Câmara , sem resposta numa entrevista com o historiador Villa(cf. vídeo youtube ) . Preparo zero, experiência em vários mandatos, caracterizados pelo antes explicitado (acordos de Bolsonaro, política convencional, cargos, nomeação de parentes, cf. OG, 6-1-17; 8-2-18;FSP, 7-1-18; sobre seu nacionalismo, Amazônia, cf. “Correio da Amazônia”, 7-5-2017;13-9-17, Gabrielle Castro, HuffPoast Brasil; FSP, 16-12-17; 21-12-17/Manaus ; etc.) .

                  Bolsonaro. Nenhuma experiência maior como administrador – prefeito, governador, etc. Como Lula, aliás, quando acabou eleito . Envolvido em várias acusações ,  algumas tipo as de Lula, quanto a recursos, benefícios para a família, auxílio-moradia e coisas tais. Independente das questões legais,   aquelas que envolvem a maioria dos políticos. Todavia, não envolvido em recebimento de propinas ou corrupção pessoal e direta, o que ocorre com Lula da Silva. De qualquer modo, características de político tradicional , profissional, como Lula. Até porque deve ter ficado mais tempo na vida pública do que na militar.

                  Quanto aos lulopetistas, a começar pelo chefe, suas posições não têm a mínima coerência, a começar pelos gritos de “golpe”, “golpistas”, sendo o processo contra ele continuidade do “golpe”(impeachment) de Dilma. Basta ver que pregaram o impeachment de Sarney e FHC , que se daria mais ou menos pelos meios daquele de Dilma.Quer dizer, o mesmo que pregavam é – “golpe”, apenas se contra eles , exato o que ocorreu e dentro de velha pregação deles mesmos. Afinal , que  importa isso frente a milhares de militantes unidos por interesses dos bolsos (cargos, empregos, mandatos, família, provável, aliás, milhões) e outros milhões ignorantes , admiradores de Lula por lhe atribuírem as origens de suas bolsas-família e outras benesses a ele próprio, e não a projetos assistencialistas das OMC, ONU, etc. ?

             De fato, existiam já bem antes dele, Lula , e até de FHC ,  e usados na África e outros lugares .Mas,  aqui Lula os incrementou ao máximo . E o que tem isso de esquerda, de organização popular , consciência política , empregos, industrialização ? Que objetiva tal política, que  resultados alcançou ? O Brasil se beneficiou dela , um estado fracassado como é hoje, uma “merda” segundo Lula, que abdicou de qualquer coerência e confiabilidade ao autointitular-se a “metamorfose ambulante “?

                        Em resumo ,  Lula e Bolsonaro são  mais parecidos do que inicialmente se poderia supor . Têm falhas de caráter semelhantes,  ambos estão no campo de “neoliberalismo”, ambos não são “nacionalistas”, no sentido tradicional , muito ao contrário, americanófilos, com ligações diretas e ideológicas , ambos são políticos “tradicionais”, com todos os vícios comuns a eles  . Até a forma de proceder é semelhante .

                DOIS “NEOLIBERAIS” AMERICANÓFILOS ?

           E ambos  apresentam-se , como outros se apresentarão, mesmo negando isso, como alternativas neoliberais, fechando-se a previsão de Jaguaribe há  mais de década(cf. art. neste site- Jaguaribe, 2005, mencionava todos os candidatos viáveis atrelados ao neoliberalismo , o país apenas com símbolos e independência “formais”). Crescem e cresceram os dois , por vias diferentes,  tendo ao fundo a mesma matriz – o Império Americano.

           As propostas de ambos quase se equivalem, se é que Lula formulará alguma proposta explícita,atualmente , pois não quer contrariar “esquerdas” mais programáticas, e assim assume, naturalmente, implicitamente, os caminhos neoliberais – o Império iluminando, como fez no passado,todos  seus caminhos. (Mesmo condenado, já se compôs com Renan Calheiros , Sarney e outros , todos com o objetivo comum de sobreviverem política e eleitoralmente, escapando da prisão. Aliados, podem vencer, tendo maioria no STF político.

                   BOLSONARO

            O meio militar sempre teve e tem várias frações – ideologias ambíguas e em geral mal formuladas, fora as vindas do exteriores, antes francesas , depois americanas, revisadas pela ESG, Golbery com sua geopolítica o grande teórico.  Com maior firmeza  e sedimentação , outras apenas quando retiradas da sociedade civil – nacionalismo de esquerda ; liberalismo ; socialismo mesmo ; etc.

De um tempo para cá,  aquela influência americana prevaleceu com  Castelo e Golbery,  afinal  os implantadores essenciais da desgraça que nos cerca – o Império por trás – quebra da democracia, mentira e falsidade , uma visão geopolítica falsa , distorcida , de interdependência, americanófila, que nos levou ao que temos a nossa volta e custou a falta de soberania e independência atuais, inclusive  o superado armamento das forças militares.

              Veja-se o cinismo e traição perpetrados por Castelo, ídolo de algumas frações políticas militares, possível a de Bolsonaro , de um lado(Que mestre político, Castelo! Da linha Lula, incrível como possa parecer . Cf.adiante ) . Veja-se , de outro lado, a   desinformação e ingenuidade exibidas no voto da bancada petebista, 1964, quando do primeiro golpe estrangeiro ,  alienada ou não politizada , o suficiente, como as de “esquerda” de hoje , pior ainda ,”fora da realidade” , desconhecendo quem era Castello Branco, quando já havia dados anteriores a respeito dele( e algo parecido pode ocorrer , hoje, com um Lula ou Bolsonaro, ambos inconfiáveis )  :

                                     “Tendo em vista as reiteradas declarações do general Humberto de Alencar Castelo Branco , de que respeitará as liberdades democráticas e manterá o Regime Republicano Representativo, com a restauração, em sua plenitude, das instituições constitucionais (…_) os senadores trabalhistas deliberam, numa demonstração  de confiança nesses propósitos e no passado de dignidade do ilustre militar, votar em Sua Excelência nas eleições de hoje” …(texto assinado pelos membros do PTB no Congresso).(Lira Neto , “Castello – a marcha para a ditadura “, Contexto, SP , 2004, p. 267).    (Grifo da redação).
 Trata-se de mais falta de informação, ignorância política, não uso de uma “inteligência” nos partidos políticos.  Ora, atrás de Castello estava Vernon Walters, CIA , e muitos generais ligados a Jango , à época, poderiam ter informado a respeito, caso de um Lott , Kruel, entre outros, que conheciam Castello e até foram inimigos dele, prejudicados pela desídia dele. Entretanto ,assistiu-se mais uma vez ingenuidade, falta de informação e analises – capazes de confundirem Jango e outros , que tomaram inúmeras decisões erradas.

               Castelo esteve ligado a interesses americanos, inclusive com medidas pro-EUA e antinacionais logo após assumir, tanto que conquistou a radical oposição de um então seu ídolo -Carlos Lacerda. Bolsonaro parece mais ligado a frações políticas  que defendem pontos de vista afinados com interesses do Império, no sentido de hoje vivermos uma época de interdependência, o que aproxima ou toma a visão geopolítica de Golbery .

Note-se até onde vai o chamado “fio da História”, que chega até Lula, que deveria rompê-lo, pregação americana, mas que deixou digitais nos EUA, na AFL-CIO, na ligação com os Tuma, na sua práxis, no apoio de um americano Bentley, etc. Que há mais de 40 anos as esquerdas tenham sido enganadas por ardis desse tipo, compreende-se. Não em nossos dias, com tantos livros e informações . O que vai revelar ou ignorância dessas esquerdas ou, pior, compromissos subalternos (cargos, recursos, mandatos) , que não querem ou podem abandonar. O que agrava a tragédia do povo brasileiro, impede autocríticas e prorroga seus sofrimentos.

              Bolsonaro  foi origem e produção ,  via meio militar e “naquela época” , do pior daquele regime, que tem defendido  –  terrorismo e tortura , que ainda hoje  defende e tenta justificar . Mesmo faltando informações, parece , por suas declarações, inclusive sobre militares e Amazônia, bem mais perto das correntes castelistas golberyanas, com características de violência e defesa de torturas, do que de outras. Atente-se para incompletudes, ambiguidades e falta de teorias mais sistemáticas, ou sequer teorias (?!) quanto a essas frações militares.

                LULA  -VIRADA PARA ONDE ?

          [cf. outros arts.  sobre Lula da Silva. Aqui só alguns aspectos ].

                Lula também se aproxima do conhecido comportamento  dos EUA e dos americanos, em geral , (armas, filmes, ideologia) quanto a atitudes de violência pessoal . Quando atacado , prega “porrada” nos inimigos, assim como seus adeptos , caso do escritor Moraes -“porradas” nos discordantes. Além de tudo, Lula ameaçou , com apoio do MST , recorrer à violência para defender-se e a Dilma, quando do impeachment – logo abandonou argumentos jurídicos ou regras democráticas.  Nada conseguiu porque não apoiado por grandes massas  ,  por não ter encontrado respaldo , isto é ,  não por sua  vontade.

             Caso de Bolsonaro, em várias ocasiões , com atritos pessoais e aos gritos – ambos ameaçaram  e gritaram , com discordantes, em inúmeros entreveros, além de fazerem brincadeiras e deboches de baixo nível com pessoas em geral – discriminando, ofendendo, dizendo palavrões (cf. internet). Ao fundo, observe-se , neofascismo – ações, gritos,etc. que não lembram estadistas, mas um Mussoline e Hitler.

             Lula fruto do ABC , sindicalismo americano, apoio do Império, falsa esquerda , que como o outro líder  mente, disfarça, reconhece-se uma contradição ambulante – a metamorfose ambulante, gracinha para um cantor, não para quem se pretenda estadista.  O que hoje já vem fazendo Bolsonaro, atitudes contraditórias, negação de atos realizados, retificações diversas  – e origens as mesmas, ideologia política e influências .

                 Um antecipadamente , 2002 , desistiu de qualquer visão soberana e independente e desenvolvimentista de país – assinou a “Carta aos Brasileiros “(Lula) . O outro, ainda pré-candidato, logo viajou aos EUA , declarando-se liberal, hoje “neoliberal , e aqui pregou mudança de política quanto à Amazônia, antecipando que ela ,para ele, já não seria nossa ; daí, admitindo isso , citando o caso da Argentina com as Malvinas , e ainda pregando como solução uma composição com , ao fundo , o Império, com armas nucleares,  para que o Brasil possa  não perde-la,  integralmente.(Bolsonaro)(Cfl refs. adiante) . Ambos com amigos e ligações nos EUA – Lula com os dirigentes da AFL -CIO , entidade trabalhista com ligações com a CIA( Larissa Corrêa , ib. e outras), seus mestres  ; Bolsonaro, com empresários, americanos e brasileiros  .(cf. vídeos de ambos, Youtube ).

             Como Lula, em 2002 ,  Bolsonaro capitula,  antecipadamente, antes das eleições e posse ,  de seu autointitulado  nacionalismo e independência . Nenhuma independência nacional, soberania, pois o país não tem armas nucleares  ? Que nacionalismo seria esse ?

            Nem o de Lacerda, nem o de Costa e Silva, nem o de Albuquerque Lima, nem o de Góis Monteiro ou Prestes –  sim, o “nacionalismo” de Castelo e Golbery , americanófilos, amigos íntimos de Vernon Walters, CIA . Apoiado em interdependência, abdicação formal da soberania e independência brasileiras e até do uso  de armamentos adequados, inclusive a nível nuclear. Que nacionalismo conformista e subordinado seria esse  ? Há que esclarecer-se . 

                 A diferença, se alguém pensasse em optar entre dois neoliberais, alternativa que provável não existirá  , seria talvez quanto ao futuro do país, na hipotética eleição de um ou outro . Como a política neoliberal não trará nenhuma saída para o Braz$l , já Província ou Protetorado Americano  , um militar , legitimado pelas urnas, facilitaria   o controle mais autoritário ainda do país , o que seria necessário (do ponto de vista das elites ) na medida em que elas terão que caminhar mais e mais à direita , apenas maquilando , mas não resolvendo os essenciais problemas nacionais. Daí , a razão de um Bolsonaro , militares, parte das elites, buscarem, desde já ,  alguma antecipada legitimação militar , pelas urnas ? 

                  Saberão as oligarquias aliadas ao Império que , buscando soluções sempre à direita (atualmente adiadas) , apenas paliativos, enganações, adiamentos seriam possíveis ? Isto é , não haverá efetiva solução dos problemas nacionais , à direita, com o Império, o único caminho que lhes resta  – daí,  elas enfrentarão oposições, reações, manifestações , revoltas populares  – e precisarão de repressão e autoritarismo ? A não ser que haja um pelego Lula, neoliberal enrustido, para amenizar contradições. Ou algum militar patriótico , nacionalista, legitimado pelas urnas ? Por isso, se adiantariam já  com um Bolsonaro presidente  , conseguindo legitimação popular antecipada ? E não destruiriam desde logo um Lula, que ainda lhes poderá ser necessário,  politicamente ?

                 Nesse sentido, como no passado, um militar legitimado por parte das elites civis , e pelo voto de alguns milhões de eleitores – sem dúvida facilitaria a aceitação pelo povo do autoritarismo, da repressão , do domínio ideológico, sempre respaldado pelo Império,de forma indireta ,  é claro :big mídia, propaganda, projetos, financiamentos , edições, cursos, bolsas de estudo , pesquisas financiadas, etc. Os meios usuais já consagrados , propiciando desinformação, contrainformação, confusão .

                  São  essas semelhanças , entre outras , entre os dois líderes, ambos fazendo o jogo do Império , semelhanças que chegam ao caráter, ao  “gênio” , isto é ,  falta de firmeza de caráter , atitudes destemperadas , etc.  que vemos nos dois candidatos da direita . Observe-se essa questão do caráter de ambos em suas falas e em acontecimentos,  descritos em jornais diários  – palavrões, xingamentos de Lula, mentiras ululantes, contradições , a secretária Rosemary viajando às nossas custas pela Europa , etc.

 

         

           E quanto a Bolsonaro,  cf. suas declarações sobre moradia,   “alimentação” em apartamentos da Câmara , etc. .  Lula  (procure vídeo) tem expressões e gozações semelhantes às do outro , do mais baixo nível tal vale quanto a mulheres lulopetistas que o apoiam, cidadãos de Pelotas, adversários, etc.  Sem contar a explicação que nunca deu sobre suas viagens com a antiga secretária Rosemary . Ambos  semelhantes , em origens, posições , atitudes , mais do que se percebe à primeira vista.

              Ora, vive-se  um momento perigoso , com esses dois nomes nos primeiros lugares nas pesquisas – ambos com tendências neofascistas, embora Lula disfarçando-se, aliás toscamente, o que só serve para tranquilizar seus já adeptos, de “esquerda” ou mesmo “democratas” . Dermocrata que seja , apenas .

          O que evidente não foi , nem é – e bastam suas propostas atuais de ataque ao Judiciário, juízes, tribunais, junto com seus lulopetistas, para comprová-lo.  Ao contestar o regime político, os três poderes, dispor-se a não obedecer, enveredar pela contestação política e jamais jurídica apenas, Lula da Silva e seus lulopetistas,  de fato, fossem levados a sério, estariam numa proposta e direção revolucionárias. Mas, quais ? Vai adiante e prega o socialismo , uma democracia de alta intensidade , o comunismo , auto-intitulação que tantos seus adeptos têm tomado para si ?

                 Não, ele nada explica direito, claramente,  e como já se proclama aliado de Sarney, Lobão , Renan , etc. seu partido compondo-se com eles em diferentes estados e plano nacional, além de já ter explicitado bem sua alegria com os lucros dados às grandes empresas , inclusive internacionais (jamais se viu uma linha dele contra o Imperialismo, por exemplo, denunciando a exploração do país, algo estranho num esquerdista ), tratar-se-ia de que tipo de posição ?

Pode estar levantando, de forma indireta , a possibilidade , pela reconquista do  poder estatal e escapada da cadeia, de proposta   neofascista, de algum tipo( e levantar hipóteses é tarefa nossa )  . Pretenderia dar , se aceito, por eles(Império e aliados locais ) e militares ,  o “componente popular” que lhes falta para garantir pacífica ida rápida para a “direita”mais declarada, desta vez ?  ( Isto é , apoio de massas organizadas e disciplinadas lulistas , seja  por fisiologismo, salários, empregos, forças organizadas , etc. embora não militarizadas , de um lado ; de outro, massas ignorantes  ainda iludidas por intensa propaganda desde décadas e por  benesses demagógicas  sempre distribuídas por ele ) .

Isto é , o bolsonarismo ou o lulopetismo dariam aquilo que faltaria ao Império/neoliberais locais/oligarquias  para avançarem, sem maiores problemas, na sua caminhada à direita ? Porque à esquerda, evidente, Bolsonaro não iria , e Lula da Silva não poderá nem quererá voltar-se -enfrentaria o Império,  todos seus velhos aliados, construtores políticos, etc. – sem dispor de reais forças políticas minimamente  organizadas para isso, de forma independente e politicamente amadurecidas . Nem MST nem outros movimentos têm mínimas condições , sequer ideológicas, para tal.

Nem se fale em políticas ou militares (Embora possa haver ação de variáveis intervenientes  não muito previsíveis – exemplo , ações provocadoras radicais dele e um massacre sem sentido de outra parte , por algum neurótico militar ou oficial da PM , tipo um “Carandiru”, em larga escala. De qualquer maneira, após algumas maiores convulsões, cair-se-ia na outra hipótese , pois esses movimentos não têm quaisquer condições de dar continuidade a uma luta mais radical. Além disso, com certeza, estão muito corrompidos por Lula , de um lado, e infiltrados pelos serviços de inteligência, de outro).

             Claro, escrever uma carta para classes médias, desdizendo a anterior Carta de 2002, poderá fazer, sem problemas – afinal , não é a autodeclarada “metamorfose ambulante” ? Só que (a) além da palavra dele nada valer, como é sabido , (b) não teria qualquer possibilidade de cumprir o prometido . Aliás, enfrentando o regime à esquerda,  e sendo culpadíssimo de inúmeros ilícitos como tudo indicada que é , de imediato receberia mais penas e condenações – a aceitar-se a análise dele próprio sobre a Justiça e que está sendo “injustamente perseguido”. 

 

                       MILITARES PATRIOTAS ?

 

                Bolsonaro, por sua vez,  nada tem daquele militar utópico, honesto, não corrupto, nacionalista, que despreza tanto os”entreguistas a Moscou como aos EUA”, do passado . Perspectiva de muitos militares sobre si mesmos , além de uma massa de civis sobre os militares, aqueles iludidos, por vê-los e analisá-los de longe .  Que “militar” seria este ? Para entender melhor , lembremos estudos de uma pesquisadora do meio militar :

                      O modelo imaginado seria o do   …

” militar patriota, íntegro, desinteressado e corajoso, no qual esses oficiais se idealizam “.

                E boa parte da sociedade civil , despolitizada,  imagina que  exista mesmo .  Quanto ao inimigo, discordante,  também militar , teria …

                    …”todos os traços do político getulista, pilar do “sistema deposto”: ele é “vendido” ao estrangeiro e ao grande capital ; fraco diante da sedução subversiva, até mesmo cúmplice do “Movimento Comunista Internacional” ; e acima de tudo, perdido moralmente e traidor da corporação, se for militar, da revolução se for golpista , e da pátria sempre . A despeito de suas lutas, e das reviravoltas espetaculares de alguns deles, esses oficiais radicais medem sempre a ação pública pela régua de um moralismo anticivilista e aferrado a um nacionalismo excludente.”

                                   (Maud Chirio , “A Política nos quartéis”, Zahar, RJ, 2012).

                 [ Texto a ser adaptado , quanto ao entendimento.Linhas gerais validas ].

 

                      FUTURO ?

               Há algum futuro para o Brasil, sob a direção de um ou outro líder   ? Ou só mais atrasos históricos, mentiras, falsidades, adiamentos, desorganização popular – com riscos de acabar-se virando uma Indonésia, desde que já estamos perto de um grande Porto Rico ou Haiti ?

                      Desde já, em princípio ,  responde-se com negativa inicial – Lula , se porventura eleito, só poderia voltar-se para o lado neoliberal, com o qual tem compromissos. Como haverá reação, para não cair na contradição que derrubou Dilma, teria que voltar-se para a direita autoritária, militares atrás, compondo-se com eles, dando-lhes o lado popularesco.  Ou seria derrubado, após caos econômico , social e política, se hipoteticamente eleito . Não teria condições políticas para afirmar-se no poder , se chegasse até lá, o que não seria provável . Difícil ser aceito e também que possa concordar , pois afinal suas bases mais próximas, ainda que enganadas, imaginam-no minimamente que seja, à esquerda. Um Boulos ou Stedile, e seus movimentos, que vêm sendo enganados, dificilmente iriam tão longe. (Petras, ob. cit., já em 2005 discutia isso).

                       Quanto a Bolsonaro, que já anunciou política à direita , a situação , ó aconbvio, seria diferente  – seu problema seriam votos . Eleito , viraria à direita, como Lula e Dilma fizeram, faria ligeiras estrepolias políticas em outro sentido , mas sempre firme com o Império – e como militar, melhor se enquadraria na repressão que, possivelmente, será necessária adiante, para conter massas populares descontentes.

                  Bolsonaro até elogia Lula, indiretamente, e o quer para um hipotético segundo turno . Não apresenta programa detalhado nem se preocupa, como Lula,  com os destinos do Brasil ou a situação atual. Ri, fala, circula, como “um pinto no lixo “, expressão de velho escritor brasileiro , todo feliz, imagine-se!, ele, logo ele, o execrado, radical, primário, sem cultura maior, experiência, preparo – e candidato e bem posicionado para uma eleição para Presidente da República. Nem em sonho poderia, há pouco  , imaginar isso. Só mesmo o caos brasileiro, a ignorância crassa de muitos e a esperança em “heróis salvadores” , no Brasil,  poderia justificar tal. Ideologia?

                A dos “heróis torturadores” de 1964, hoje um pouco amenizada por óbvios motivos. Alinhamento com os EUA , aversão ao comunismo/esquerdismo/nacionalismo  “radical”(quer dizer, autêntico), envolvendo soberania e independência reais.

                 No fundo , essência , ou até na forma , o ex-capitão, com mais tempo e aprendizado na Câmara do que na caserna,  por isso tudo exposto,  abraça a   “interdependência”, em relação aos EUA , evidente, e já propõe divisão da Amazônia, explicitamente, com aquela potência , inclusive justificando-se com a derrota argentina nas Malvinas e a falta de  poderio nuclear brasileiro . (Impedido , claramente, pelos EUA, por todos os meios, inclusive bombardeando o Iraque, parceiro do Brasil naquele projeto, sob falsas e conhecidas desculpas (uso de armas químicas, etc. O que até um Bush reconheceu – rindo e debochando, tal o poder americano ) .

Quanto a Lula, de certo modo,  o mesmo , como o outro , origens , na época de Golbery,  embora os dois em meios diferentes – militares influenciados pela   pregação anti-comunista absurda americana (o objetivo era o nacionalismo brasileiro, independência ,soberania, Brasil Potência ; Cf. Comsky, ob.cit.),”classes médias “,  meio militar herdeiro da geopolítica golberyana e assemelhadas ;  Lula –  educado pelo sindicalismo americano, sempre apoiado , mascaradamente pelo Império, tinha e tem razões para maior confiança – conheceu, conhece o poder americano. Lula até mais cordato, conciliador, enquanto Bolsonaro rebelde , punido na carreira militar por discordâncias e protestos. Lembra cadetes como Euclides da Cunha , que fizeram o mesmo , e de uma forma ou outra ficaram para a História.

                      Lula foi  um operário privilegiado,  trabalhador de multinacionais, com pequeno carro, empenhado na ascensão social, considerando-se  “esperto” e empenhado em “vencer”. Por razões que desconhecia, manobrado por uns e outros, inclusive intelectuais iludidos (cf. Chico de Oliveira,  em vídeo) , sobreviveu, afirmou-se e cresceu – provando-se mesmo sem caráter e palavra a ponto de autointitular-se , sem nenhuma vergonha, como uma”metamorfose ambulante”.

                    E a proclamar os lucros exorbitantes que proporcionou a grandes empresários e multinacionais. Maluf, hoje preso, capitalista declarado, sempre afirmou-se à “esquerda de Lula, quase comunista perto dele.” O que Lula fez no BNDES foi muito além de toda a direita brasileira, desde Lacerda , Campos ou um Maluf. Como parece ser Bolsonaro, uma linha mais para a de Castelo Branco, que logo ao assumir assinou diversas medidas de interesse dos EUA , revogando outras de Goulart, em sentido contrário. Daí poder-se dizer que Lula é o anti-Goulart, fez o que este se negou a fazer, e que se tivesse feito (e houve muitas propostas neste sentido) não teria sido derrubado pelo Império e seu aliados locais.

Lula viajou pelos EUA , viu, aprendeu, soube comparar as diferenças entre uma sociedade desenvolvida com a nossa , atrasada – até pela superexploração da outra. Como bom oportunista,  logo apreendeu o dito popular dos sem caráter – “Inimigo, se não podes vencê-lo, junte-se a ele”. Nunca , desde o movimento sindical, teve ideologia sequer à democrática, muito menos à esquerda . Sim, pragmatismo. (Tal patente em”Lula, o início”, de Mário Morel e até em “Lula, filho do Brasil”, de Denise Paraná, entre outros ). Até declarou-se socialista, esquerdista, assumiu o programa do PT . Estava bem instruído. Realmente era esperto, talvez inteligência média. (A corrupção em que se meteu e até onde foi nela mostram que faltava algo a mais para ser considerado , como o dizem muitos, como “muito inteligente”).

Mas, havia , de outra lado  ,  a falta absoluta de caráter indispensável à política atual de nossa época , luta pelo poder, por quaisquer meios, incluindo mentiras , falsidade, demagogia, ilícitos, crimes diversos, mortes , (desde que não se pague, na prisão, ou morto, por nada disso )  que sempre insistimos em mostrar como ação muito diferente de ética, moral, honra , respeito à dignidade de outrem (Freund, “O que é a política ?”) . As qualidades de Lula, neste sentido, ou falta de qualidades , sob outro ângulo, eram fator decisivo para ter êxito , sem problemas, nesse meio – o único empecilho : a prisão e desmoralização. Risco que levou décadas sem correr – e que agora corre, apelando para escapar qual peixe desesperado pego por um anzol de bom pescador.

Por isso, e por estar , com tanta solidariedade à sua volta, dos que beneficia e beneficiará se eleito ou escapar da prisão ou ao menos fizer campanha , isto é ,  tentando escapar da prisão, por evidentes crimes cometidos, ao curso de décadas , pode ser rotulado como o maior político brasileiro. O representante ideal , retrato de um país catastrófico, dependente, dominado por interesses estrangeiros , caso do Braz$l. Ou seja – Braz$l = Lula . Até o país resolver essa questão lateral da punição dele, evidente culpado , e no mesmo lugar e repetindo as mesmas coisas que Cunha, Dirceu, Temer, Laures, Padilha etc. (Injustiça! Sou inocente ! Perseguição ! Abuso de direito! etc.) – e milhares de outros criminosos presos, alguns soltos.

                 Só mesmo  o desespero de nossas corruptas oligarquias poderia levar , como vemos,  um ou outro , Lula ou Bolsonaro ao poder máximo da administração (não ao poder político, que é controlado já do”exterior”, via servis prepostos locais  , nem do  econômico, idem ). No caso de Lula, já houve diversos avisos anteriores à sociedade (escândalos). Mas, ignorância e má-fé, poder, é isso aí. Haveria, por isso, um pouco  mais  de  lógica, por parte do Império/oligarquias ,  na tentativa de levar Bolsonaro à presidência, quando se prevê autoritarismo  adiante .

           Lula seria provável  menos confiável para elas e para os militares, a essa altura. Isto,  pelos resultados de suas anteriores administrações (embora ultralucrativas para os grandes capitalistas,  controladores da economia brasileira) , pois ele e lulopetistas por demais incompetentes e desordenados e corruptos (daí o anterior impeachment, eis que tal os torna perigosos para o regime , pois capazes  de provocarem grandes reações populares em sentido contrário, como já se viu , o que não interessa aos interesses dominantes ) .

             Bolsonaro como preferencial ,pois embora talvez inviável, mas sempre alternativa (se Lula foi  construído qual mercadoria, e depois vendido com  êxito na sociedade do espetáculo (midiático) , por que não Bolsonaro ?) “Esquerdas” derrotadas, das classes médias, confusas , acomodadas , apoiadas em funcionários e burocratas e massas despolitizadas,  não seriam empecilho, se empregado o capital necessário para promover tal “venda” . Em princípio, estão ao menos sob certo controle .(Cf. art. “Os militares e as esquerdas “).

              Seria  mais lógico um Bolsonaro  na presidência, para tais setores, do Império e aliados ,   do que civis , ou um Lula mesmo, na medida em que as forças militares  poderão serem convocados adiante justamente para tarefas repressivas, adiante, de forma quase permanente  como aliás já vem ocorrendo , embora os militares estejam reclamando disso  (via comandante do Exército) .

             Mas, atenção – afinal essas não seriam  as tarefas pretendidas para eles , militares, justo pelo Império dominante, e há muitas décadas ? O regime tutelado, ou o protetorado, ficaria, de fato,  mais organizado, do ponto de vista neoliberal e do Império , com  forças militares mais legitimadas na direção , representante seu eleito presidente  , tudo em melhores condições para enfrentar insatisfações e protestos populares . Melhor que um imenso Haiti exigindo forças da ONU ou outras.

   QUEM MELHOR SERVE AO IMPÉRIO -BOLSONARO OU LULA?

1 – há as acusações, desde o “mensalão”, contra o petista, envolvendo o “petrolão”, condenações, etc. Bolsonaro pode e já deve ter feito minucioso levantamento que poderá ser levantado contra o petista, a qualquer momento;

  2 – Lula foi um elemento educado , como sindicalista, em SP e nos EUA, além do Japão,  tudo indica com o dedo de Golbery, Gordon(foi embaixador no Brasil e era Presidente da universidade americana onde Lula andou estudando ), Tuma pai , Tuma Jr., Bentley (consul americano)  entre outros. Como militar, Bolsonaro deve saber muito mais sobre isso e poderá levantar tal quando quiser, com detalhes que não temos.
Isso deve explicar por que já votou em Lula e o quer para adversário no segundo turno – sabe o que acima afirmamos e muito mais. Votou em Lula contra Serra , o que fala por si só. (Outros detalhes sobre Lula, SP, década 70, em outros arts. deste blog). Se tais pontos forem bem explorados, Lula estará liquidado , pois o povo brasileiro não aceitará tal.
(Mas, atenção – lembrar as velhas urnas eletrônicas “brasileiras” que entrarão no jogo mais uma vez. (cf,. pesquise, art. neste site – urnas totalmente inconfiáveis , segundo diversos professores e pesquisadores ).Mas, os ministros Toffoli e Mendes e |Lewandowsky parecem confiar plenamente nelas. Refletir). [ Atenção- se Bolsonaro vai ou não usar suas infs., uma incógnita – ele as têm há muito, mas vêm dos serviços secretos, que preservam fontes sempre. Trata-se de algo já muito comentado, mas… Possível que use suas infs. ] .

  3 – E , ainda, o quadro político acima , para o neoliberal eleito , legitimado ,  com uma vantagem especial – como não houve reforma alguma de fato  , elas sempre adiadas, o país  com aquela mesma Constituição atual, autoritária, golberyana ,um  sistema de normas bem pensado antes , ainda no regime terrorista , com alguns retoques democráticos superficiais – mas com   presidencialismo de coalizão, Judiciário como apêndice do Executivo, Polícia Federal submetida ao Ministério da Justiça, Ministro indicado pelo Presidente, medidas provisórias , etc.(O que favoreceria mais um Bolsonaro, sem as contradições internas de Lula , sem suas “esquerdas”).

  4 – As massas , em menor número , porventura articuladas por Bolsonaro , são desorganizadas. Ele está longe de ter sob seu comando um partido como o PT, embora possa ter a “família militar “melhor organizada. Este pessoal seria muito benéfico ao Império, se melhor organizado , sob a direção de Bolsdonaro e outros – o que é possível.

Quanto a Lula e  PT, apenas deixariam de chegar ao centro de gravidade do poder , , agora, mas com grande probabilidade compor-se-iam com o Império, sendo a “fiel Oposição do Imperador”- seriam preservados muitos cargos ,lulopetistas , o próprio  partido, etc.O que interessa ao Império.

Então , se for viável, para o Império,  de fato melhor excluir Lula de alguma maneira, , agora, mas compondo-se com o PT derrotado , salvando-o, e ao próprio Lula, sempre aberto a isso , ao mesmo tempo que conquistaria e organizaria melhor  a “turma do Bolsonaro”, (poderia ser base, se preciso , de futuras milícias de direita ) ,que talvez fingindo-se de nacionalista complete o serviço de Lula , FHC e Temer neoliberais – agora acertando desde logo a questão da divisão dos minérios da Amazônia com os EUA , entre outras.

Bem explicável , pois, estão razões que justificariam o crescimento político de Bolsonaro , que atenderia a poderosos interesses. Embora possa haver pesquisas infladas a favor dele , algo bem possível no Brasil. Do mesmo modo que as de Lula da Silva, eis que em ambos os casos tal interessa e contribui para estimular poderosos interesses – embora não se possa conhecer antecipado os resultado

                           [ ATENÇÃO – No quadro político descrito, o candidato à esquerda , ou centro-esquerda , aparentemente mais temido pelo Império , poderá ser Ciro Gomes – temperamento tipo dos demais, denúncias de muitos temas  levantados neste site, fala bem, demonstra independência, não consta subordinado aos interesses externos .Sem processos . A acompanhar e ver, em outras análises. Assim como o caso de Guilherme Boulos, aparente inviável, Marina e outros  ] .

                Em resumo, em 2018, um quadro jurídico e político, de perigoso provável conteúdo autoritário, legitimado por eleições gerais (com aquelas urnas eletrônicas únicas no mundo,  em que o STF tanto confia), com o mesmo velho STF de guerra – em suma, uma situação capaz de propiciar aos novos/velhos agentes políticos no Poder , rejuvenescidos por eleições sob controle , inclusive um novo Presidente militar legitimado, todos aliados ao Império, excelentes condições para melhor consolidar a Província Braz$l, reprimir se necessário, dar continuidade ao rumo neoliberal tomado pelas administrações brasileiras nas últimas décadas.

                  Neste momento, Lula e lulopetistas, sem apresentarem qualquer programa político ou análise coerente , o que parece pouco lhes importar , só têm uma bandeira – vitimizarem-se e ameaçarem o Judiciário, já tão fraco e mutilado de valores democráticos e independentes. Haveria “até mortes” se prendessem Lula, após condená-lo, uma “imensa injustiça” , razão para  transformar seu julgamento em segunda instância, no TRF -4 , em manifestação política grandiosa  – ele só seria preso após haverem mortes . (Senadora Gleisy, também envolvida na “lava-jato” com o marido , ela Presidente do PT , 16-1-18- ESP/OG).

                       A outra bandeira , complementar  – fazerem campanha política, conseguirem salvar os mandatos de milhares de lulopetistas, todos atrás da demagogia e nome de Lula.

                As elites oligárquicas, a quem Lula serviu desde suas origens, elas subordinadas ao Império, agora pagam o preço de tanto terem dele usado e abusado – ele se nega a sair do palco, condenado, talvez preso, culpado não só de vários crimes como traições ao país, por sua política neoliberal,  que começou por trair o programa do próprio PT, “seu” partido.

Mas, não é só que ele próprio não deseje sair do palco em tão péssima posição – seus    apoiadores, dependentes dele, o único com prestígio (levantado por décadas pelo Império, mascarado, ao fundo do palco) para salvar milhares de mandatos e o próprio partido –  não podem deixá-lo capitular . Precisam dele –  a última tábua de salvação para milhares de cargos e empregos lulopetistas . Que jamais argumentam com os interesses do país ou com programas políticos.

               ESTRATEGISTAS DO IMPÉRIO E  LULISMO

Lulopetistas .Depois de , com uma política neoliberal disfarçada, cínica, mascada, afundarem o país (Cf. dados irrespondíveis em Petras, J. , entre outros, refs. citadas neste artigo e site ) , agora , comodamente, posam de “oposição” e eximem-se de tudo que fizeram durante décadas de traição popular e nacional, inclusive com a expulsão  de inúmeros companheiros honestos, que cobravam coerência com o programa partidário  (Heloísa Helena, os que compuseram o PSOL , PSTU e  outros grupos ou partidos ).

Tal  é bem aceito  numa massa de burocratas partidários tentando salvar mandatos, salários, prefeituras, até governos como o de Minas Gerais , e , na outra ponta , numa massa de ignorantes que não lê jornais e foi manipulada por demagogia e bolsas alimentação , em larga escalam, durante décadas, até por FHC antes de Lula. Precisam acreditar na narrativa que for, qualquer que seja, de forma a preservarem salários e interesses.

Tudo  sob a égide , auxílio mascarado , de um trabalho  inteligente do Império, via agentes locais . Se eram milhares em 1964, imagine-se quantos  hoje e quais seus alvos preferenciais por aq- grupos e organizações à esquerda, lógico, a começar pelos frágeis partidos legais.  Seus agentes, entre 1962 e 1964, antes do primeiro golpe de 1964, concentraram sua atenção maior nos  “corpos da paz”, etc. – justo no Nordeste, Pernambuco centro, grande foco de agitações. E onde concentraram depois, com FHC e Lula, em especial,  mais bolsas-família e outros projetos e incrementaram,  durante décadas,  o prestígio popular de Lula ? No mesmo Nordeste. Lida-se com estrategistas – e não casualidades .

                         E mais – Lula e lulopetistas falam sozinhos, nesses dias –  e isto é explicável. O MP não é partido político , assim como a Justiça, e não têm nem podem terem  aliados declarados em grandes partidos legais, ou à esquerda – ainda assim  eles até caíram em provocações ao irem além do rígido tecnicismo jurídico, ao tentarem justificarem-se, em público , o que lhes é impedido  – e logo foram  crucificados pelos lulistas .

Os petistas e aliados , inclusive outros partidos antigos aliados deles, mas que buscam salvar os seus, caso de Cunha, Moreira e outros, fazem o oposto – unem-se para defenderem-se e a Lula, que poderá salvar a todos se escapar da prisão , e para garantirem, desde já , unidos nos bastidores , maioria no STF , que deverá ser o salvador de todos os corruptos , fora pressão da opinião pública e internas.

                  Além disso, Sarney, Lobão, Renan Calheiros, etc. velhos oligarcas , entre outros, já estão alinhados com Lula por dois motivos – a- conseguirem mandatos protetores parlamentares que os coloquem sob as asas do STF, não sob as garras; b- assim, ganharem eleições ; c- todos juntos conseguirem maioria no STF(repetindo)  e cortes superiores judiciais e terminarem por escapar de condenações, além de terem a garantia de algum indulto possível por parte de um novo presidente. Assim, explica-se muito do que vemos à nossa volta – e o “crescimento” político do ainda maior político do Brasil: Lula.

                 Parecem bem sintetizadas as razões das elites dominantes negarem-se a discutir antes qualquer Constituinte e buscarem levar o país , passo a passo, sob controle , até às eleições de 2018 . Vitória de qualquer neoliberal, ótimo. Se Bolsonaro, melhor ainda. Lula – melhor evitarem , pelo exposto. Ou quem sabe , “dominada a situação”(devem estar contando os ministros e adesões em altas cortes da Justiça ), talvez sirva-lhes o próprio Lula. O país iria logo depois para uma desgraça geral. Mas, e daí ? As “elites” teriam ganho mais tempo. O que atualmente, no Brasil, é crucial. E Lula continuaria destruindo, corrompendo, confundindo, impedindo a ação de reais esquerdas e democratas . Pouco provável, mas não impossível neste Braz$l destrambelhado , fora de controle popular e não democrático.

            Maravilha, para “elites” e oligarquias . Nessa confusão,  as “elites” pagam algum preço por tanta falsidade e manipulação de “Lula da Silva”, por décadas  ; as esquerdas , o preço do oportunismo, corrupção, erros teórico , etc.; o povão , sem culpa pela despolitização , alienação provocada de “cima para baixo” , confusão ideológica, pelos votos errados ?! Eles são resultado de ações deliberadas , por décadas, de excelentes estrategistas, com logística sofisticada, big mídia, e vindo tudo de cima – isto além de urnas eletrônicas, sobre as quais certeza absoluta talvez nunca haja. Mas, quando apareceram pela primeira vez, logo com escândalos ? 1982 – e havia as digitais de Golbery e de multinacionais . (Pesquisem).

 

          E o Povo, “classes populares” ? E as esquerdas ?

                 Nem Lula, nem Bolsonaro, nem algum dos outros candidatos, ou mesmo as próximas eleições , resolverão os muitos problemas nacionais . As oligarquias e seus aliados do Império , ao contrário, evitaram , por exemplo, uma Constituinte, para evitar mudanças – e ganhar tempo . O povo brasileiro tem um longo caminho pela frente e se quiser mudar sua situação,  que está-se consolidando , a de um estado fracassado de exceção informal implícito, uma província informal, um estado apenas com soberania e independência formais, mas não materiais  – terá que reorganizar-se , jurídica e politicamente .

E, para começar ,  entender o que se passa , via uma História e não Contra-História deturpada, organizar partidos políticos pela base, traçar um projeto de futuro – o que demandará forte resistência dos que hoje controlam a administração do país e detém o poder de fato , e seus aliados externos , o que exigirá grandes esforços, persistência , longo tempo .  

               Eleições . Quanto aos candidatos “neoliberais”, previsão simples , sempre ciosos de manterem os limites exigidos pelo FMI,OMC, o velho “Consenso”…, o maior superavit primário possível, de forma a poder o país pagar, com segurança,  a dívida pública . De fato,  aquela com os credores  estrangeiros , já se sabe a política deles, administrando um pouco melhor ou pior nos limites que lhes são dados , pelo bloco neoliberal mundial ao qual estão integrados, subalternamente. E sempre dobrando à direita – e endividando mais o país e pagando os maiores juros do mundo. Nada de desenvolvimento , industrialização, busca de alta tecnologia, armamentos de nível adequado para as forças militares , infra-estrutura necessária , muito menos empresas estatais bem administradas . 

Sim, mais privatizações, venda de patrimônio nacional, programa do FMI, o que todos os administradores brasileiros vêm fazendo nas últimas décadas , uns assumidos, como Collor , ou FCH , outros tentando esconder tal política , caso de Lula , “neoliberal talibã”, para James Petras, mas sempre bem mascarado por intensa assistência social  e rede de mentiras bem articuladas. Com genocídios de diversos tipos, controle ideológico , político e policial , rígido controle de natalidade (como fizeram de décadas para cá, disfarçadamente, destruindo um potencial nacional brasileiro) , entre outros meios, tal tem-se mostrado possível.

     E quanto aos poucos que ainda buscam saídas fora o caminhar batido, a “passo  de ganso”, militar e apressado, rumo à consolidação da maior e mais lucrativa província do Império ?

           (I) Aqueles sonhadores, ou devassadores do futuro , ainda acreditando na importância das utopias,  democratas mesmo, ou mais à esquerda sem aspas ,  uma maioria mal formada, ideologia e práxis deturpada pelo lulopetismo , que deveriam terem aproveitado as últimas décadas para organizarem o povo  e  verdadeiros partidos democráticos, radicais , revolucionários,  ou reformistas autênticos, ao menos –  não o fizeram. Iludiram-se com a transição golberyana, com a democracia relativa , anistia incompleta, admitiram  “desaparecidos” até hoje – e ainda  apoiaram Lula e Dilma  .

Também não entenderam os riscos da “legalidade” , nem se preocuparam com os agentes secretos e armadilhas deixadas pelo regime terrorista (os esquerdistas “virados”, em surdina, entre outras ). Ou ,por ignorância, acharam que eles , militares e policiais e aliados estrangeiros , “depois da guerra”, deixariam o futuro por conta de casualidades ?  Não, pretendiam abortar ou construir a História , via capital e corrupção ou guerra assumida . Eles  planejaram o futuro pós-“ditadura”- plano  comum no meio militar . (Beaufre , Ga. “A estratégia da ação “).

Conheciam e conhecem ligações entre política e guerra – e não “guerreariam” inutilmente, sem pretender construir o cenário futuro. [Embora aqui esse  tenha acabado por apresentar-se fora de controle ao menos de certas frações políticas  militares brasileiras nacionais  – isto é , destruíram o Brasil, perturbaram psicologicamente o povo  , e ainda atingiram as próprias forças militares, afinal mal armadas e sucateadas, enganadas , ao fundo, por seus antigos aliados/Império, que nunca quiseram apenas combater “comunistas”, mas impedir a existência de uma nação industrializada , soberana e independente- futura rival (?!). O que conseguiram ]. 

                Muitos “esquerdistas “até pensaram , por causa das “diretas já”, p.e., (parte do plano de distensão golberyana) e da anistia – que tinham sido vitoriosos em alguma coisa. De fato , o clima criado pela big mídia e regime e Império, uma falsa euforia democrática ,  levou derrotados a julgarem-se vitoriosos.Uma Constituinte deturpada desde o início, limitada anistia , fisiologismo, peleguismo neoliberal bem remunerado , e com o canto da sereia , ao fundo neoliberal e americanófilo , de Lula da Silva, o operário , de  esquerda , o homem mais honesto do mundo . Uma farsa bem construída. Será que não perceberam isso  ou ainda precisa ser escondido,  pois  não interessa aos bolsos de burocratas  e às reeleições e mandatos de líderes políticos lulistas   ?

               Aliaram-se a ele , Lula da Silva, aceitaram sua liderança, ao fundo a do Império, ideologia neoliberal mascarada , escondidos sob suas saias , ou calças , onde alguns ainda estão até hoje, por ter sido e ser mais fácil, cômodo e até lucrativo. Deliciosas indenizações, anistias, viagens ao exterior , empregos, apartamentos, cargos, mandatos. “Oportunismo de direita” , diria um Prestes,  mais uma vez ,  mas tal foi bem além disso , chegando à mais descarada corrupção.

Justiça a Prestes- o único que denunciou   isso (e foi vítima isolada desse processo),  logo após a anistia e volta ao Brasil. (Cf. “Prestes”, de A.Prestes).

              (II)Assim, parte das esquerdas , a maior parte , pós-aniquilamento e infiltrações , “limpeza política ” do regime terrorista , não quiseram(?!), não  fizeram o óbvio, o simples  “dever de casa”. Abriram-se , de outro lado,  totalmente , a Comissões da Verdade, enquanto os vitoriosos torturadores, fazendo-se de vítimas , sonegavam informações  – como fazem até hoje.

Compuseram muitos , talvez, com seus testemunhos, viva voz, na transição ,  eufóricos alguns,  o maior arquivo do mundo, da CIA e outros serviços secretos  , sobre as esquerdas de um país. Julgaram, bem antes de um Fukuyama, que era o fim da história, também das esquerdas (?!) , que o capitalismo seria eterno ? Que todas aquelas idéias à esquerda haviam morrido e que aquela “democracia”, projetada por Golbery e com dinheiro de multinacionais (“O jogo da direita”, de R.A.Dreifuss),  que , enganados, pensaram ter conquistado , seria a ideal  e também eterna ?

           Para isso ainda contaram com aquele alívio psicológico da democracia , mesmo relativa golberyana , no caso muito mais liberalismo do que real controle do poder pelo povo(que hoje comprovamos que é quase nenhum) , melhorias pessoais, festas , e aquela acomodação e desejo de ascensão social de massas operárias sindicalizadas, refratárias a radicalizações  e já conservadoras, e consumistas,  como analisou Gramsci, quanto à Europa , décadas atrás  .

Mais ainda – com também a atuante e em crescimento, por aqui, ideologia da sociedade industrial , capaz de produzir aquele homem unidimensional (Marcuse) , embora  com peculiares  “fraturas” sócio-psíquicas , desde que  fruto de uma sociedade dependente , miserável , desigual , desestruturada e com bolsões miséria, até em volta das cidades, como a brasileira. 

         O Império , competente, grandes estrategistas , venceu, econômica(cf. Petrobrás destruída e nada nacional , desindustrialização, privatizações, vendas de milhões de hectares de terra a preço de banana podre , etc. objetivo dele , Império , há mais de 50 anos, até declarado por seu Conselho de Segurança ) – e ainda militar, política e ideologicamente, para isso também tendo contribuído  os erros crassos de parte das “esquerdas”, em especial “pequenas burguesas”, ou de classe média –  sem formação, fisiológicas , corrompidas, arrastadas pela cômoda e lucrativa liderança lulopetista  .(Quanto ao lamentável papel dos militares, nem é preciso enfatizar ).

Hoje, algumas “esquerdas”identificadas nas prisões, por roubarem seu próprio povo, mentindo , enganando, corrompendo-se e a outros – outras nas ruas, tentando escapar das grades , xingando, mentindo ; terceiras,  já  condenadas . Muitos “esquerdistas”, que desmoralizam as esquerdas com as quais se confundem, quais porcos políticos misturados com $$$$$ e os Cunha, Correa, Cabral , etc.  – e o povo aturdido  e eles  ainda apontando para ele, povo,  a solução para o caos que criaram voltar a acreditar neles(?!) , “esquerdistas”, em suas ululantes mentiras descaradas . Ora, nenhuma desculpa, tática , nada  explica tudo isso , a não ser para colegas de quadrilha e interesses –  ou ignorantes completos . 

                    (III) Daí,  problema político adiante  mais complexo, sem solução a curto ou médio prazos, para o povo brasileiro . De qualquer forma, aqueles democratas , muitos do antigo PMDB, PSB, mesmo PSDB , quando tinha algo de social-democrata, ex-comunistas agora independentes , etc. e muitos  esquerdistas já oportunistas ,   ignoraram tudo referido e antes analisado  e aproveitaram-se da democracia aparente e tecnologia modernas   e da possibilidade de usufruírem da administração da pobre  “Província Braz$l”.

Para melhor justificarem-se , e a  privilégios, abusos , verbas , com o Império ,  mascarando o estado dependente e fracassado  , pela propaganda ,  de desenvolvida e “média potência” . Com o apoio do Império, mergulhados na corrupção desde o início do “governo” Lula,  conseguiram escapar do “mensalão”, com o auxílio do STF e outras instituições policiais , e reeleger Lula e depois Dilma . Durante esse tempo , mergulhados na corrupção,  traíram , progressivamente, o povo a quem diziam e dizem se proporem   a organizar e liderar, rumo a uma sociedade ao menos mais democrática  e a um país soberano e independente  .

                Assim , sem perspectivas a curto e médio prazos, à direita neoliberal ou via tentativas de saída à esquerda. Nem com Lula, nem com Bolsonaro , nem com outros. O que importará mesmo  serão conquistas políticas que dependerão de força popular organizada .

O resultado disso tudo antes descrito  está  à nossa volta – este pobre Braz$l , que há quem chame (e não é um idiota ) de Protetorado Americano , com um  futuro ainda a ser (re)construído.

************************************************************************************************************

(Continua. Original não revisado, o que não impede entendimento).

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.