Brasil: refém da fome e medo .[Imperialismo , cúpula militar, traição nacional ].

out 4, 2021 by

Brasil: refém da fome e medo .[Imperialismo , cúpula militar, traição nacional ].

BRAZ$L SEQUESTRADO !

 *(imperialismo , militares, elites traidoras)*

Mauro M. Burlamaqui

CAMINHANDO JORNAL TV 81

 

        Neste número , matérias variadas, as melhores possíveis , em meio ao caos , sem abdicar das responsabilidades : a obra de Graciliano Ramos ; música sempre  ; psicologia – os vícios humanos ; desaparecidos, sofrimento brasileiro ; nossos amigos, os animais ; o melhor da Internet ; dicas ; a Petrobrás, patrimônio nosso ; Afeganistão terrorista ; “Para onde  vai o Brasil ?”. Cultura e política, nacional e internacional , sem censura, com independência.     

Tentamos colaborar  na superação do difícil  momento nacional – desde 2018 , quando da eleição presidencial suspeita de político fisiológico , apoiado, ilegalmente ,  por forças militares . Um  acusado de ser psicopata , adepto de torturas, incompetente administrador ,  ligado à extrema-direita americana , daí  recebendo  recursos e logística.

          De outro lado , uma pandemia , que  já ceifou a vida de cerca de 600 mil brasileiros, atingindo , indireta, milhões de pessoas  , muitas  com sequelas. Isto, além de uma desordem geral , mais de 6 trilhões de dívida pública, florestas queimadas, 730 mil empresas fechadas, 45 milhões de deficientes físicos , 15 milhões de desempregados , dezenas de milhões de pessoas passando fome ou com carência alimentar , desindustrialização acentuada,  comprovada, favelas e milícias multiplicando-se .

         Em resumo , um país que “andou prá trás nos últimos 40 anos”, na palavra do insuspeito presidente da ITAÚSA- para ele , Alfredo Setúbal ,  “um país em frangalhos” .

Os problemas não se originaram  nas eleições de  2018 . Houve , de fato ,  estranha eleição com urnas suspeitas (segundo o próprio vencedor) ; com  um general,  junto ao TSE ; “facada” estranha, semanas antes , mal investigada , contra um candidato, depois  vencedor ; pressões de generais sobre o STF ; interferência eleitoral , nas ruas,  pró-impeachment de anterior presidente, com manifestações financiadas do estrangeiro ; ações ilegais , com milhares de robôs em redes sociais, sob direção estrangeira , como Bannon, além de ostensiva campanha dentro dos quartéis . Tal eleição,  a maior farsa da História do Brasil, cuidadosa organizada para virar o leme do país rumo à extrema direita americana , com subordinação definitiva ao imperialismo , bem escondido .

Brasil: refém da fome e medo .

         Origem mais recente dessa desordem ? No golpe estrangeiro inicial, 1964 , que protegeu interesses americanos e  censurou , prendeu ,torturou , matou, suspendeu direitos . E , depois,   promoveu distensão fajuta e anistia que protegeria monstros torturadores.  

         Uma continuada contrarevolução antidemocrática e antinacional, em curso,  por décadas  . Problemas antigos e herdeiros deles chegando a nossos dias .

Se a “ditadura militar” preservou, por  aqui ,  alguns interesses nacionais , fato reconhecido até por Fidel , ao voltarem os “civis”, empresários ,  a dirigirem o país, avançaram as privatizações e o  “neoliberalismo”, base no famoso “Consenso de Washington” . Isto ,  desde o aloprado(Collor) ao discreto (FHC) até o mascarado (Luladilma). (E, atenção –  quem afirma tal são  marxistas de nome internacional , caso de James Petras e Ellen Wood , além de respeitados teóricos como Boito Júnior e Ricardo Antunes).

         As chamadas “esquerdas”, com e sem aspas , parte do bloco dominante de poder daqueles tempos “lulopetistas”mais democráticos , inclusive em seu centro de gravidade , tem  responsabilidade no antes citado e ocorrido e no que vemos , hoje, no Brasil . Por erros cometidos , seja no sentido de “esquerdismo”, nos períodos políticos  mais duros, e , depois,  de “direitismo”,  nos tempos mais democráticos , faltando efetiva autocrítica . 

 O atual presidente brasileiro , pouca legitimidade, atualmente,  elogia Pinochet(dirigente terrorista chileno, décadas  atrás ), defende fake news e mentiras , promove a homofobia. Além disso é acusado de cometer ,  com a família , diversos ilícitos , não conveniente apurados , além de omitir-se frente a fatos suspeitos envolvendo vacinas , ou promovendo-os , sob diversos tipos de acusação.

  Tal atesta o não funcionamento regular e correto, legal ,  de instituições como a PGR, Polícia Federal , o próprio Congresso e alguns tribunais judiciais. Há, aparente, por vezes, ausência de efetividade – não cumprimento da norma pela própria autoridade encarregada de fazê-lo , dai gerando ineficácia . Isto é, uma variação, com recurso a arquivamentos, engavetamentos, adiamentos, interpretações ,   conforme o caso em foco e força política e social das frações políticas em disputa de espaços .Tais,  casos característicos do Estado de Exceção , vigente no Brasil .(Ver livro de mesmo nome , de G.Agamben , e “Autoritarismo e Impunidade”, de P.Napoleão).

          No passado, décadas atrás , tínhamos deputados criminosos capazes de cortarem adversários em pedaços, jogando corpos na frente de delegacias  policiais. Também  presos políticos esquartejados e jogados em rios . Sem esquecer o próprio Tiradentes, esquartejado pelos portugueses .

         Por aqui, Brasil , índios, negros , pobres , dominados , em especial , sempre sofreram horrores nas mãos de dominadores, aliados a interesses estrangeiros, desde a invasão  portuguesa . A tortura e violência  sempre foram regra impositiva , por aqui , a ponto de,  hoje, a mais importante figura  da  administração , o doentio ex-capitão , defender um monstro torturador como Ustra( caso comprovado) . De outro lado,  forças militares, vitoriosas , distribuíram, durante anos, “Medalhas  do Pacificador” para torturadores conhecidos, inclusive ao monstruoso  Ustra . O que envergonha a Nação e o próprio “pacificador”, que seria Caxias . (Não trazemos dados  por serem estarrecedores e conhecidos . O filme “Pastor Cláudio”, p.e., entre outros documentos, é de fácil acesso na internet).

Como sair dessa situação? –  indagarão os mais ansiosos . Ora, esperar heróis, soluções sebastianistas  ou deste tipo,  representariam ilusões que , provado , custariam caro, aproveitadas , ao contrário , pelos que detém real poder e força . Só a superação  da ignorância, união, organização , longa luta ideológica e política poderão propiciar passos adiante.

Erram um Darcy Ribeiro(2001) , intelectual de renome, como o cordelista Gonçalo Silva  , poeta popular , ao  analisarem  a desgraça nacional.

        O primeiro,  quando intitula livro seu  –  “Somos todos culpados” ; o segundo , quando , após lembrar o deputado  esquartejador Paschoal, em versos, o que valeria para outro monstro pior , como Ustra ,  conclui … “não tenham pena  do sujeito que padece…/ lembremos ….a  frase que o mundo inteiro conhece / que diz  “Cada povo tem o governo que merece”. 

Porque nem todos “somos culpados” e nem sempre “cada povo tem o governo que merece”. No caso do Brasil, brilham , à luz do sol , como culpados , os imperialismos europeu e americano , inclusive nas últimas  décadas, e seus aliados locais – elites econômicas e militares traidoras de seus povos ( há centenas de provas, livros, documentos,  milhões de mortos, só no Brasil) .

         Como afirmar-se  que povos vítimas de massacres  , por séculos, além de bárbaras torturas , caso de índios , negros , dominados em geral , sofredores ,  podem merecer governos, autoritários , torturadores, sem vergonha, ilegítimos,  caso do atual ?

       Ao contrário, milhões de seres humanos morreram , ao longo da história, tentando mudar aquelas situações  , derrotados por adversários mais poderosos  e experientes, amorais, sem  ética . Por sinal , usuários dos métodos ainda hoje usados – torturas, mentiras, ilegalidades, armadilhas, golpes, covardias,  de todos os tipos . 

Quem mereceria esses sofrimentos seriam, ao contrário ,  os que os promoveram e promovem , desde séculos . Sim, invasores imperialistas ou aliados locais – secularmente encarapitados em altos poderes e cargos , ou curtindo fortunas,  conquistadas à custa da exploração de milhões de miseráveis, muitos escravizados .

         Talvea , quem sabe, um dia , aqueles dominadores, ou descendentes , terão os governos que , eles, sim, mereceriam?

Até lá,  continuarão  mantendo a ignorância e miséria popular , que  garantem-lhes  vida fácil , embora vergonhosa , sob os olhos de quem com mínimos valores morais.(*)

(*) Original não revisado, o que não impede entendimento.    

  

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.