O Estado Criminoso

jun 30, 2019 by

O Estado Criminoso

O Estado Criminoso

* notas sobre o Estado Brasileiro, seus crimes, a quem tem servido e quem o tem dirigido *

 

Amigos, embora todos nós não profissionais de TV, tentemos dar continuidade a repasse quanto aos problemas nacionais atuais, suas origens e formas de superação, buscando melhor esclarecer algumas questões.

O Estado Brasileiro pode ser taxado de  criminoso por seu conjunto de atividades , já que  ao invés de garantir liberdade , condições de sobrevivência, segurança , bem estar e felicidade à população, ao contrário , tem sido  responsável , seja por ação e omissão , por prisões injustas , aumentos espúrios de impostos , inclusive estaduais ,   torturas, sofrimentos, roubos, furtos, assassinatos , crimes de todo tipo , contra a população , e  até por   genocídios , o que ocorre nas penitenciárias e hospitais públicos ,  há tempos, envolvidos dependentes da Previdência Social. Até o voto é obrigatório é  um dever . Multas arbitrárias são  revisadas por funcionários do próprio órgão autor, sem qualquer democracia ou independência.

A Polícia, em geral, é corrupta, ineficiente , incapaz de proteção minimamente efetiva , enquanto o cidadão não tem condições de defender-se e até corre riscos de condenação se o fizer . A Justiça Eleitoral é aberração , recursos e decisões finais quanto ao eleitor feitos por ela mesma, estranhas urnas eletrônicas controladas pelo STF, ao fim de contas – por aquele mesmo Estado fracassado , em crise , autoritário . Medidas provisórias , se apenas para casos de urgência, viraram lugar comum sobre tudo e quanto a todos . Autoritarismo e impunidade sempre correram juntos ao longo de nossa história . (“Autoritarismo e Impunidade”, Paulo Napoleão, onde lembra e analisa dezenas , talvez centenas de casos ).   

Resultado de imagem para decadência brasileira

A Justiça  lerda, muitas vezes parcial,  ou simplesmente disfuncional, colabora , o péssimo exemplo começando no STF, a mais alta Corte Judicial do país, com arquivamentos, engavetamentos e a figura do foro privilegiado, além de deliberadas prescrições.

 

O corrupto político , escorado no Estado ,  ao fundo na impunidade, com todos os seus privilégios garantidos via legal e, se preciso , via Judicial, pois quem o julgará , nas cortes superiores, será alguém indicado por ele,   pode, sem dúvida, confiar nesta  Justiça – por isso repetindo ele tal confiança como  um mantra .

 

E neste “estado democrático  de direito”, sem dúvida, ele confia , pois  na verdade um estado de exceção informal e implícito , que se fantasia do outro, e que levou , ao longo da República sempre doentia , centenas de acusados , corruptos conhecidos, não só à volta ao Legislativo como a doces férias em milionárias mansões, no Brasil  ou no exterior .

 

Este Estado , de fato de exceção…

 

[o que não é ditadura, nem ditadura constitucional, mas uma suspensão temporária da norma jurídica cabível , via interpretações judiciais, arquivamentos , e outros meios ,  conforme conveniência de uma fração  política prevalecente, parte do bloco dominante de poder, em certo contexto e momento , na disputa por seus interesses fundamentais ou pelo  centro de gravidade do poder (conceito apoiado , em parte, em G.Agamben , “Estado de Exceção”)]

O Estado Criminoso

 

 

 

 

 

 

…tem dado sempre proteção desmedida e descabida a interesses dos mais poderosos , em geral estrangeiros,  permitindo a destruição nacional generalizada , hoje evidente .

 

Além da prática, inclusive ,  de uma autodestruição contínua , ao fundo um suicídio lento e progressivo de todas as instituições nacionais  , pela omissão frente à ação maciça das mais poderosas empresas nacionais e estrangeiras a elas coligadas , dilapidadoras(tendo por trás estados estrangeiros) das próprias instituições e do patrimônio nacional .Tal pode estar sendo feito, deliberado, por dois tipos de interesses :

 

1- estados estrangeiros, escondidos sob empresas multinacionais, de forma oculta ,  e até, de forma descarada ,  via fundações diversas e órgãos tipo USAID(quando, então,  as  máscaras caem , mas as big empresas nacionais e multinacionais fingem que nada enxergam, já que o objetivo provável é este mesmo – a destruição do Estado Nacional ); aqueles  sem interesse no desenvolvimento e independência brasileiros (caso dos EUA quanto ao Brasil e a seus outros “estados satélites”, segundo seu Conselho de Segurança Nacional .Cf. Chomsky, N. “Para entender o Poder”, onde cita e esclarece e adverte sobre essa questão ) ;

 2empresas nacionais, coligadas a estrangeiras, desejando apossarem-se mais e mais da direção estatal , e defendendo privatizações óbvias como pré-condições para conseguirem mais serviços e maior uso barato dos recursos estatais, via BNDES e outros órgãos. (Cf. a coligação dessas empresas , seus métodos de atuação, etc. em “A Nova Direita”, ob.cit.).

 

Resultado de imagem para decadência brasileira  

 

 

 

 

 

 

 

 

Para isso, usaram o antigo Estado Brasileiro , sempre,para seus objetivos,indicando dirigentes facilmente corrompidos, verdadeiros “laranjas” delas,  multinacionais/aliadas locais,  corrompendo-o  desde as suas entranhas, essência, apenas mantendo uma  forma “democrática de direito” , e nele instalando, em seu próprio benefício, uma  Constituição , legislação ,  poderes, instituições, etc. programados  de forma a sempre beneficiá-las , em especial quanto a lucros absurdos e multiplicação de  interesses .

São centenas de episódios  que provam tal e podem serem encontrados em livros e até revistas . Basta lembrar kits de socorros exigidos de  todos os donos de carro , depois logo esquecidos, após denúncias  ; ou as famosas  tomadas elétricas de 3 pontas, aprovadas no Legislativo sob pressão de lobbies estrangeiros ,que só causaram problemas e gastos ;ou os impeachments apressados de presidentes , contrariando, ostensivamente, a legislação em vigor, desde que eles também  contrariando interesses dominantes , contra eles mobilizada parte da população , nas ruas , como parte do plano ; ou ainda juros de cartões de crédito e de cheque especial cotados a  mais de 300 por cento ao ano , ainda agora em vigor, quando paga-se pelos recursos financeiros populares colocados em bancos uma percentagem ridícula ; lucros permitidos aos bancos a níveis altíssimos, inexistentes em qualquer outro  lugar do mundo ; manipulação descarada da dívida pública, jamais auditada ou investigada seriamente, em que pese as denúncias de décadas , inclusive de altas autoridades nacionais, caso do então senador Severo Gomes, década 1980 .(Cf. Fatorelli, Auditoria Cidadã da Dívida Pública).

Essas são características típicas, estranhas mas inteligíveis, até absurdas de um Estado em funcionamento apropriado a um povo mal educado (e todos os índices de educação , comparados a níveis mundiais, mostram isso) , acovardado(morre de medo de armas , até de manuseá-las) , acorrentado por valores e pregações de religiões sérias e de outras nem tanto, daí confuso – em suma , diriam alguns, infantilizado.

    Fizeram mais ainda tais “elites” dominantes –   deturparam , apodreceram , levaram o Estado Brasileiro, que deveria ser Nacional , sóbrio, modesto , enxuto ,  à virtual  falência ,  dominação e integração antinacional , via métodos diversos. Muito  bem planejados , por intelectuais de alto nível, a maioria formada nos EUA , inclusive na famosa Universidade de Chicago , alguns ainda empresários dirigentes de empresas coligadas com multinacionais .

 Todos  quase ainda tendo o descaro de atribuírem os males causados ao povo brasileiro não às “elites”,  que sempre governaram e das quais fazem parte. Muito ao contrário , como não podem fazer isso  , pois a elas servem , para elas trabalham, nelas estão empregados , seria atribuir o fracasso nacional e popular a si mesmos,  ou a seus financiadores e promotores, a maioria no Império Americano, alguns na Europa colonialista.Logo, só resta o próprio povo –para elas,  ignorante, infantilizado , acovardado , incompetente , sem qualificação não só para dirigir-se politicamente,  como até para o exercício de cargos que exijam específicos conhecimentos . Ora. O povo é mantido na ignorância e ao mesmo tempo culpado pela própria ignorância, num jogo de palavras sem fim.

Resultado de imagem para decadência brasileira

 

O sofrimento popular , sua miséria, favelas, milícias, traficantes, doenças, fuga via craque e cocaína ,  pé­ssima educação , além de vícios, tudo  caberia não a elas, ” elites”.  Mas ,  ao povo,  votando errado , ignorante , em suma , aos adeptos de  um exótico e atraente Estado , embora este com todas as  mazelas conhecidas . De fato,  de um  não bem definido “Deus da estatização “ , isto é , o próprio Estado e seus dirigentes(embora  este , na verdade, por aquelas organizado ; e os  dirigentes por elas indicados, ou por ” seus políticos” , para facilitarem seus interesses ).

           O engodo está montado – estatização é  erro, evidente,  privatização o caminho. Só que o Estado sempre foi  e continua sendo usado pelas big empresas  multinacionais,  e nacionais a elas aliadas . O Estado tem sido e é o grande promotor , primeiro, do desenvolvimento delas todas ,também  dos lucros absurdos delas( via recursos,  legislação, Justiça ) – que , ainda, para facilitarem tais caminhos investem em associações, fundações, colocam-se como Oscips , organizam “falsas”(pois o fim é outro, promover seus interesses, negócios ) entidades culturais,  sem “fins lucrativos”. E, note-se,  até para isso usam  também verbas …do próprio Estado .

   A solução indicada para tal situação acima , do Estado em crise sempre , tão criticado, mas manipulado por sociedades privadas, hoje ,  transparente,  e comprovada por estudos diversos (entre eles “1964 – A Conquista do Estado” e “O Jogo da Direita” de R.A.Dreifuss; e “A Nova Direita”, de Flávio Casimiro, neste com listas , nomes, tudo atualizado, detalhando como ocorre) , qual seria ? Numa conclusão delas , multinacionais e aliadas locais, pasmem, seriam…mais e mais privatizações do Estado e dos bens nacionais.

Isto quando os resultados catastróficos dessa  situação estão à nossa volta e nos dispensamos de citar mais dados (cf. artigos anteriores, o país com milhões de desempregados , imóveis desvalorizados, sem sequer direito de ir e vir garantido nas grandes cidades e locais turísticos , etc.) . Isto  quando aquele pobre Estado já muito privatizado e destruído , exato pela ação daquelas grandes empresas estrangeiras e nacionais, nesta ordem .Quer dizer, mais veneno para curar a doença causada pelo veneno. (Fatos mais que corroborados nos livros antes citados, com dados indesmentíveis).

   Fatos . O Brasil tem vergonhoso passado e presente , como vemos , que nos algemaram e algemam , sempre de subordinação a interesses estrangeiros  , de massacres  de negros ,  pobres, mulheres, lgbts . É só ler-se qualquer livro sério de História do Brasil.

    E nem se fale dos índios, no passado quase exterminados, escravizados , vítimas de doenças e crimes diversos, desde 1500 , e, mais recente, quando da “ditadura militar” . Nesta , década 1960, foram   massacradas tribos inteiras, com napalm, bombas, tiros , assassinatos(Cf. In  Sterling e outra, “Brasil – uma biografia”).

Um projeto  do antigo IPES (instituição que programou e articulou a queda de Goulart/1964, primeiro golpe ;  e espalhou dólares no Legislativo, décadas antes do caos atual de propinas por toda a política nacional ) ; e que corrompeu lideranças civis e militares, sob a direção de alguns civis e Golbery/serviços secretos estrangeiros. (Vide o famoso relatório Figueiredo, que não é o ex-presidente, mas um então procurador , com provas , testemunhas,etc.Sterling e outras, ob.cit.).

   Fatos esses , mais que comprovados ,  cujas  consequências chegam a nossos dias, caso da democracia  falseada pós-ditadura, “relativa” segundo Geisel, institucionalização,  via Constituição e Constituinte deturpada ,  daqueles valores  elitistas que promoveram o golpe inicial de 1964, e o que se sucedeu , com raízes e origens no exterior.
     O  país na corda bamba há anos, falido, lojas fechando dia a dia, não industrializado mas travestido em falso paraíso  pastoril e agrário  , à beira  de suicídio, em meio a populismo religioso.

Imagem relacionada

O Estado Brasileiro , monstruoso  , mongolóide ,  sob elites doentias e corruptas,  prendendo , matando , mentindo , arrebentando , assassinando , seja com armas, impostos, propaganda, cárceres, poluição, epidemias, manipulações, vendas espúrias de terras, privatizações .

Tudo para manter-se formalmente independente. Suas forças militares suficientes apenas para manter a ordem interna, desatualizadas quanto ao nível tecnológico das potências de nosso tempo – nem se fale na não posse de energia nuclear para fins sequer de defesa, o que lhe foi , textualmente, proibido (C.Federal) , até para fins de pesquisa, pelo Império Americano.

          O que significa isso ? Um país cuja segurança se apoia em proteção estrangeira, num  “aliado,” ou falso aliado,  mais poderoso . Isto é , o país reduzido a um protetorado , sem independência real,  por não ter condições mínimas de sequer garantir suas fronteiras ou, internamente, a segurança de seu povo.

    Para resolver tal situação,insistamos ,  a solução proposta pelas elites dominantes, grande capital e proprietários, capital financeiro internacional , é a   liquidação  do que nos resta de patrimônio, soberania  nacional e independência- mais privatizações, omissões , o país tornar-se real protetorado dependente de estado estrangeiro , mais vendas do patrimônio nacional –  em suma , abdicação  da material independência e soberania , o que já vem ocorrendo, e em definitivo o Brasil tornando-se  Estado apenas formalmente independente e soberano .

      As “elites”atuais , inclusive as militares ,  perdidas no exercício do  poder estatal , pois impossível exerce-lo hoje de forma independente.Mas,  elas não as únicas culpadas pelo caos nacional , embora tomando , ao menos formalmente, um projeto antinacional e apelando para o populismo , este aliado a  religiões em crise e com valores deturpados . E  , como usual , subordinação cada vez maior do Brasil  a interesses estrangeiros .

Basta ver que jamais um presidente brasileiro adulou tanto um líder estrangeiro como Bolsonaro (logo um militar ) a Trump, oferecendo vantagens e o país, sem receber qualquer contrapartida verdadeira .

 Esse  presidente e sua administração, que administra mas não governa,  (apenas resolvendo pequenos problemas,  sem maior importância,   a esta altura , caso da burocracia, alguns da educação , da segurança dos cidadãos, etc.E ainda nesses campos mostrando total incompetência, incapacidade, contradições diárias , com decisões e voltas atrás .

 Essa situação estrambótica , com o país ,de fato,  vivendo  de empréstimos de agiotas implacáveis(via FMI, OMC, etc. por trás deles bancos de ação internacional) ; o estado disfuncional, pessoas morrendo pelas ruas, nas penitenciárias,nos hospitais ; outras  , desempregadas , assaltos se  sucedendo , a educação em níveis baixíssimos …

Esta situação   não permite ao povo brasileiro ficar aguardando votações de hipotéticas  reformas  salvadoras, projetos, eternas  esperanças em trocas de governo ou eleições, ou soltura ou prisão de líderes partidários, momentos a partir dos quais os problemas seriam magicamente resolvidos por líderes messiânicos, o que já estaria ocorrendo , as esperanças centradas em Bolsonaro.

O Estado Criminoso

Não há mais tempo para nada. É preciso estancar o ritmo das mortes, em toda parte, em especial dos jovens .Cabe, por exemplo,  cortar a progressão de epidemias,  como dengue, febre amarela e até malária, entre outras .

  Urge um plano emergencial  e ação rápida , legitimados pelo que resta de figuras  respeitáveis e  democráticas,  no sentido de impedir a continuidade da situação atual   , atacando-se,  de imediato , aqueles  problemas . Um plano de sobrevivência , de emergência, paralisando a progressão da situação descrita.

 O povo brasileiro está sendo , dia  a dia,  literalmente,  exterminado , quando não torturado ,física ou mentalmente,  tornando-se  doentio via drogas , craque,  ataques midiáticos planejados. Ele não pode esperar mais.

 A crítica situação nacional poderia ter sido discutida, amplamente, há anos, via uma Constituinte independente, o que o Brasil nunca teve – houve apenas um Congresso Constituinte, e ainda condicionado pela corrupção , dinheiro de multinacionais , pressões de todo tipo ,o país  vindo de um regime terrorista(“ditadura militar”) que , por si ,  promoveu uma “distensão lenta e gradual “, por anos, antes assassinando militantes de diversos partidos , de forma planejada, o que provado  ficou (Cf. “Ilusões Armadas”, p.e., de E.Gaspari).Além de uma anistia distorcida , que beneficiou torturadores .

  A Constituição Federal, nas circunstâncias acima, fruto de um projeto de “distensão lenta e gradual” , promovido pelos próprios dirigentes do regime terrorista , sob aconselhamento de intelectuais americanos .Estes promoveram  até seminários , no Palácio  do Planalto , para generais.

Este processo  acabou por representar a “institucionalização” dos valores daqueles que promoveram a “ditadura militar”.(Cf. “Distensão no Brasil, o projeto militar (1973-1979)”, Suzeley Mathias e “Ditadura Militar no Brasil – repressão ; e pretensão de legitimidade 1964-1984 “, de Maria José de Rezende).

 Os resultados disso estão bem  à nossa volta. Aqueles “revolucionários de 1964” levaram até o fim suas pretensões -­ e na base de crimes, assassinatos premeditados, torturas. Uma vergonha , e induzida pelo verdadeiro inimigo, lobo em pele de cordeiro , o conhecido Império Americano , ao nível de outra  vergonha militar , o país também vítima de engano praticado  no caso de Canudos, após a República, no século XIX.

Imagem relacionada

 

 

Mas, quando o país em crise séria, por volta de 2014, e depois  na queda de Dilma, houve  propostas de uma Constituinte. Esta poderia ter evitado mais desgaste , animosidade entre correntes políticas nacionais, prejuízos cada vez maiores p/ todos  , aumento brutal da dívida pública, dada uma saída política nacional ,  com um debate  organizado .

    Mas, as “elites”não quiseram, tinham programado mudança no centro de gravidade do poder, trocando a corrupção de que Dilma era acusada por outra, aliada, que sempre fora liderada por Michel Temer , tudo indicando ter havido  um “golpe legal”, ou que nome se dê,  mudança pré-planejada e organizada, via normas legais  .(Cf. antigo diálogo entre Romero Jucá e Sergio Machado , dirigentes importantes do PMDB , divulgado em recente documentário de Petra Costa , “Democracia em Vertigem”, assinalado em Caminhando Jornal TV 14, no You Tube ).

Preferiram as ” elites” mudanças e  corrupção continuada e contida via Temer Presidente, o que não ocorreu, durante 2 anos mantendo-se prejuízos nacionais, crise, recessão, queda do PIB, escândalos – e Temer na direção , até a eleição de Bolsonaro, precedida de facada e estranhos fatos , que nos levaram à conjuntura atual.

        Esperar mais ainda ? Adiar ? Aguardar efeitos de projetos de longo prazo, o país afundando,  do modo que se vê ?

 Não se pode esperar mais. Um Plano Emergencial Já , de Salvação Popular. O povo brasileiro está morrendo e não aguenta mais. E não se pode admitir tal tipo de espera , que, a cada segundo ,  o dilacera, mata, corrompe, adoece, individual  e coletivamente.( Original não revisado, o q. não impede entendimento).

(Editorial resumido , sem  referências, em Caminhando Jornal TV 14 , no You Tube ).

Related Posts

Share This

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *