Sem Direito de Ir e Vir

jul 13, 2019 by

Sem  Direito de Ir e Vir

­Sem Direito de Ir e Vir

 

(editorial de caminhando jornal TV 16)

 

Amigos interessados nos destinos do país, preocupados com o futuro de suas famílias e amigos. Não profissionais de tv, toda nossa equipe tem enfatizado alguns problemas dos mais sérios do país, que tem atingido direto os brasileiros.

 Em outras palavras, infringindo-lhes riscos de todo tipo e até mesmo danos físicos, materiais, morais e um  irreversível – a perda de suas próprias vidas ou de cônjuges, filhos, familiares diversos.

O ESTADO DISFUNCIONAL E SEUS CRIMES

 Temos mencionado, direta ou indiretamente, os altos IPTUs, responsáveis por milhares de lojas fechadas, junto com a falta de segurança e corrupção das fiscalizações, a achacarem comerciantes; os pedágios sem sentido e sem contrapartida ; hospitais sem mínimas condições, sequer médicos, remédios básicos ou instrumental necessário ; penitenciárias indignas de seres humanos e até de animais – e produtoras em série  de assassinos e quadrilhas .

 E ainda a ausência de segurança pública mínima adequada, em quase todo o Brasil ; e até mesmo praias com águas e areias poluídas, não sendo nem os brasileiros nem os turistas estrangeiros  suficiente avisados da situação existente, que coloca em risco direto sua saúde e as próprias vidas.

Sem Direito de Ir e Vir

A par disso, as “elites” brasileiras, além da omissão, de fato , quanto a essas situações, ainda deixaram, tranquilas e faceiras , um Temer na presidência , durante longos meses .Isto  mesmo com todos sabendo quem ele era, e o que significava , corrupção, velho aliado do PT , o que acabou documentado até pelas redes de tv , o país em crise braba continuada. O que significou mais tempo de crise mortal(com mortes de brasileiros) durante meses e meses, adiando-se providências e uma ampla discussão nacional, até hoje não realizada, mas desviada por discussão apenas limitada da salvadora “reforma da previdência.”

 

O ESTADO DE EXCEÇÃO AQUI E NOS EUA

          Assim, os brasileirinhos morrendo nas ruas, praias, estradas,hospitais, penitenciárias, favelas. Com o país se esfrangalhando, dia a dia, o povo torturado mentalmente, obrigado a tudo aturar, e, fisicamente, adoentado, morrendo dia a dia, aos poucos, situação imposta por acordos de bastidores espúrios, numa trama entre poderes institucionais e os de fato, falsamente justificada pela “governabilidade” e para que se evitasse “o pior”. O pior, provável, para eles, a desmoralização final dessas instituições corrompidas , do próprio regime político, intervenção militar, entre outras hipóteses.

              O que no caso seria uma intervenção militar descarada e espúria, quebrando a ordem constitucional de exceção e anômala, o estado de exceção informal, implícito , em que o país se encontra, de longa data. Situação política e econômica críticas, mascaradas, desde então ,   por mais mentiras de todo tipo, engodos , desinformação e a fachada assumida de pomposo “estado democrático de direito”.

              Essa(o estado de exceção informal e implícito) “ a técnica  de governança”(Agamben, G., “Estado de Exceção”) atual  das “democracias ocidentais”, sob a égide do Império Americano, aliás, num método  usado, internamente,  por ele próprio, dentro dos EUA, como bem foi mostrado na  eleição de Bush filho, por poucos votos, impedida recontagem, pelo Supremo Tribunal americano ;  nas manobras de Dick Channey , inclusive para provocar a guerra do Iraque , que chegaram a virar filme (cf. “Vice”) de sucesso ; e na própria existência da base militar de prisioneiros e torturas, comprovadas , de Guantânamo, encravada na Ilha de Cuba, imposta pelo poderio imperial. (Os liberais , do Partido Democrata americano, aliás, tem denunciado e combatido tal situação interna política dos EUA e de guerra permanente .(Cf. “A desordem mundial” e “Formação do Império Americano”, de Moniz Bandeira ) .

           Agindo, as elites, como acima, no caso do Brasil, buscando preservar o regime político e o sistema econômico , por antecipação, com medo de real democracia e discussão nacional dos problemas (no caso brasileiro  , de uma verdadeira Constituinte, não de Congresso Constituinte como o  de 1986, sob pressão do antigo regime terrorista. Este gerou o que temos à nossa volta, as “elites”brasileiras,subordinadas, sob as bênçãos de seus mentores estrangeiros.  (Sobre essa Constituinte conspurcada , de fato Congresso Constituinte não independente, e sob a pressão de muitos dólares,  conferir , entre outros, “O Jogo da  Direita”, de R.A.Dreifuss). 

           Deixaram as elites , mais tarde, recente, em meio a crises, deliberado , o tempo escorrer , pós-queda de Dilma ,  manobrando todas com um”Temer presidente” , durante longo tempo, aguardando-se eleições em 2018, que  seriam “salvadoras” do regime  – e foram mesmo salvadoras  delas e daqueles  corruptos , em maioria,  que pouco queriam mudar, ou queriam mudar algo para conservar muito mais . E , só  bem mais tarde ,  por eleições, e com urnas suspeitas,  conservadas, zelosamente , sem mudanças . Nesse interregno , o país sob convulsões políticas , em estado de coma , a corrupção explodindo , crises de todo tipo  , com mortes e catástrofes, mas sempre negando as “elites dominantes” uma discussão nacional séria e  postura democrática, o que poderia ter ocorrido via  Constituinte verdadeira, independente , e com referendos e plebiscitos diversos, como complemento. Mas, o bloco dominante de poder não queria nenhuma discussão maior ou democracia, e isso incluía parlamentares da própria “oposição”, com governos, prefeituras, mandatos, centenas de cargos. Por que mudar , se estavam tão bem, mesmo fora do centro de gravidade do poder ?

 

  NÃO À CONSTITUINTE .POR QUÊ?

 

           Já explicado , em parte . Isso seria caminhar no sentido de uma democracia mais  autêntica, com prejuízos a privilégios e interesses das “elites”, o que elas não desejavam – o que  conseguiram , enterrando qualquer ideia de Constituinte, até porque sabiam indefensável a de 1986, que institucionalizou , indiretamente, os valores almejados pelos “revolucionários de 1964”, aliás apenas os daquela essência castelista/golberyana/americana , diferente de  valores de outras frações políticas militares ,elas  com essência nacionalista, ainda que de “direita”.   Resultado de imagem para Sem Direito de Ir e Vir charges

        Ao invés de Constituinte  , manipulações ,  desinformação, eleições adiadas , intervenção militar disfarçada , acordos de bastidores , urnas mais do que suspeitas sob a égide de Justiça e tribunais, estes  sob desconfiança popular . E assim chegamos , ao meio de escândalos e até estranhíssima facada no candidato Bolsonaro , a nossos atuais dias de recessão e decadência nacionais . Ao meio disso, a afirmação de uma “Nova Direita”, com raízes no exterior, no Partido Republicano americano , nos famosos neocons , conservadores e religiosos ,  e um presidente que exalta prócer direto do mais afoito complexo industrial militar e imperialismo , qual Trump , político execrado pelos democratas de todo o mundo, inclusive os de seu próprio país. Tudo casualidade ? Talvez para alguns ingênuos, não para os que acham não haver casualidades históricas, mas causalidades.

     Agora,  falsamente, joga-se toda a esperança do país numa “reforma da previdência”, como se ela resolvesse todos os problemas, deixando de lado , por exemplo,  uma auditoria necessária da dívida pública já de mais de 5 trilhões e quinhentos bilhões de reais, na opinião de juristas e especialistas  . A direita e o neoliberalismo afundaram o país e, agora mais ostensivamente no poder, suas alas mais radicais , pretendem sair do brejo com mais política neoliberal ainda, já que estão  nos palácios, dando as cartas , sentados nos joelhos do Império Americano. Seus projetos são os dele .

         Assim reagem a mudanças como a das  normas que regem o sistema bancário , prorrogando-se o sofrimento nacional ante a insegurança e a mortandade continuada de brasileiros, até  a tiros, nas ruas, favelas, dentro de casa e de seus carros , muitas  vezes, exato por  policiais que deveriam protegê-los ou milicianos. Estes,  em número crescente, assim como traficantes e assaltantes de rua de todo tipo. Casualidade ?Parece ,mas pode não ser .

 

      O DIREITO DE IR E VIR

 

        O “direito de ir e vir “, de locomoção, é um direito constitucional básico(Art.5, XV, CF/1988). Livre a locomoção pelo território nacional em tempos de paz, direito de  entrar , permanecer, transitar  ou sair , com seus bens. Todavia , no Brasil, de longa  data ,  problemas antigos, como calçadas ruins para cadeirantes ou limitações em  comunidades dirigidas por traficantes ou milicianos , já vinham impedindo tal liberdade , numa violência continuada que impede o o cidadão de frequentar certos lugares ou ir a alguns bairros e até locais turísticos .

           Entretanto , a situação piorou  ,   ultrapassando todos os limites do que se entenderia por “normalidade” . A cada dia,  14 tiroteios no Estado , uma troca de tiros a cada 2 horas , milhares de tiros, centenas de arrastões,  72% dos moradores do Rio querendo ir embora do estado , face à violência. Aumentos de 300% dos assaltos de ônibus,  em  áreas como o Centro. Uma mesma linha de ônibus da Baixada assaltada 7 vezes,  em 4 dias. 29% das pessoas com mais medo das milícias do que dos traficantes ou policiais. Um novo poder instalado,  em muitos bairros.

Sem Direito de Ir e Vir

O medo de morrer assassinado atingindo 87% dos entrevistados . Objetos de valor sendo tomados à força, nas ruas, casas , instituições públicas,  quase todos vítimas ou tendo parentes assassinados ou  atingidos por balas perdidas ou sofrendo, por exemplo,  a perda de celulares ,  em assaltos . Barulho de tiros por toda parte, pessoas roubadas em casa, no transporte, no trabalho ou escola – a percentagem atingindo  mais de 8 em 10 . Toques de recolher em Belford Roxo ,  em inúmeros bairros , como avisou Teylor, colaborador nosso.

O Brasil , o país número um do mundo quanto à não proteção  das crianças e adolescentes. Seis em dez sofrem violações, o maior índice do mundo. 61% vivendo na pobreza ou tendo ao menos um direito violado. Milhões sem sequer saneamento básico, adoecendo e morrendo – valas negras, falta de investimento, mortes e doenças. 29 anos depois do “Estatuto da Criança e do Adolescente”, não há qualquer razão de comemorar, muito ao contrário. Jovens são ainda agredidos por PMs , submetidos a vexames, isto quanto a casos que se conhecem, imagine-se o número de casos que não chegam às delegacias nem à mídia.

    Se escolhermos alguns dias específicos para pesquisar, usando sites como “Onde tem tiroteio”, verificaremos ,  num mesmo dia, tiroteios  em Senador Camará , B.Roxo (diversos bairros) , Piedade , Guadalupe, Maré ,etc.Não escapam nem uma Copacabana ou Ipanema.

      No Arpoador, certos domingos, quase  uma tropa da PM enfileirando dezenas de jovens para revista e,  depois,  um comboio , com muitos amarrados, caminhando  em direção à delegacia mais próxima. Imagine-se o número de delitos, numa manhã de domingo, no Arpoador, belo sol e lugar , turistas presentes . Assaltos direto à frente de todos, verdadeira exibição do mais lamentável Brasil , com presos, PMs , filas daqueles (quase todos jovens)  pegos em flagrante,caminhando,enfileirados , em direção à delegacia mais próxima.

       Resultado de imagem para Sem Direito de Ir e Vir chargesQuer dizer , os cariocas perderam ,provável os brasileiros, o direito de irem e virem,   pois o que se menciona em outros estados é parecido, fora exceções, e sem ninguém ser avisado antes , com omissão do Estado, para não “assustar o povo ” e/ou “fingimento” e cinismo  no sentido de que tudo está “normal”  ,  embora todos sem o direito de irem  e virem , de locomoverem-se,  em sua própria cidade e país.

       Tratamos mais do Rio de Janeiro, mas o mesmo vem ocorrendo em outras cidades e estados  . Não se pode ir a uma Vista Chinesa , com segurança, muito menos ao Alto da Boa Vista e,  sequer, descontraídos , ao Arpoador, domingo de manhã, com a família. Nem se fale à noite , a uma Barra da Tijuca . Situação calamitosa : ”Não tem critério de quem vai morrer ou não. É sorte”- diz uma entrevistada de big jornal, que já mudou do país . De fato, como disse ela, as  pessoas, a certa altura , passam a ter um natural “desejo de liberdade”, daquela  sensação de que “não está correndo perigo o dia inteiro” .

 

    SEM CONDIÇÕES DE REAÇÃO  = MEDO

 

              Violência por toda parte, a Polícia sem condições de proteger o grosso da população , esta sem condições de defender-se por si , ao menos tendo o direito de legítima defesa, isto por força da legislação – ela corre o risco de séria punição,  se reagir e for bem sucedida . O conselho das autoridades é – não reagir nunca e entregar tudo . Em outras palavras, permitir , caso sejam os agressores uns drogados ou tarados, por exemplo, não só roubos como estupros, torturas, mortes – sem qualquer reação.

          Por força da legislação em vigor, todos já estão sugestionados nesse sentido – facilitar a vida de bandidos, alguns milicianos, outros policiais, terceiros traficantes ou ainda os novatos solitários assaltantes. . Impunidade antiga e em curso, das elites ao povão ,  face à legislação protetora, em especial de políticos(foro privilegiado , etc.) , e à propina como argumento social e jurídico. Além de, falsamente, o Estado estar na defesa da própria vida de cada um – tema em relação ao qual o Estado corrupto, disfuncional e criminoso(como provadamente é ) resolve intervir, impedindo o cidadão de defender-se de forma adequada , já que , ao contrário do americano ou de outros países, seria um ser infantilizado, ele, brasileiro, seria incapaz de guardar e usar , corretamente , uma arma de fogo.

        Ao mesmo tempo que pressupõe que ele, cidadão,   não usaria facas , foices, facões, venenos diversos, etc para atingir desafetos, se fosse o caso. Ou até para atingir a coletividade, envenenando caixas d’água ou reservatórios que abastecem cidades inteiras.  Quer dizer, perturbados existem de todo tipo.

       Mais ainda. Uma Justiça lerda ou inexistente complementa o quadro de violência, fraudes, enriquecimentos ilícitos , quadro institucional resultado de um passado em que o Estado produziu, p.e.,  uma Guerra de Canudos , povo massacrado, e uma  Guerra do Paraguai, aparente de interesse, então,  do imperialismo inglês ,  cuja história precisa ser revista por nossos historiadores , entre outras sobre lutas e insurgências, no Brasil  .

       E quanto ao momento presente , já se mencionou que não se pode circular por inúmeros lugares de uma cidade que , um dia, até foi turística, caso do Rio. Apesar disso , sequer um  Plano de Emergência, por parte de autoridades e legisladores,   acomodados , pois beneficiados em qualquer hipótese , legislando também por interesses próprios , e que assistem o descrito como se nada estivesse acontecendo . Sempre a  tentarem mascarar a situação e  fingir a existência de um quadro de “normalidade”,   há muito alterado por corrupção, tiros , assassinatos , omissões e mentiras descaradas .

 

Resultado de imagem para Sem Direito de Ir e Vir charges

           VIOLÊNCIA E IMPUNIDADE

 

As recentes punições de alguns corruptos, o que, aliás ,  tem valido reação violenta da parte deles, unidos  , não mudou o quadro – talvez até o tenha piorado, a curto prazo,  justo pela reação citada da velha política de corrupção e impunidade , implantada há décadas .(Cf. “Violência e Impunidade”, de Paulo Napoleão) .

     Como se pode ver, o que se esperar de um Estado nessas condições, que participa e assiste ao massacre de seu próprio povo, ou omisso ou dele participando , ativamente ,e inclusive escondendo tal extermínio ?

           A resposta tradicional, a nível mundial ,  é de que já se  trata de um estado falido , ou melhor, fracassado, incapaz de garantir a segurança do povo, sua livre locomoção e existência , nem sequer a adequação de seu comportamento a regras internacionais . Fracassado justo por ser um estado que permite, como o  Estado Brasileiro , inúmeras  áreas fora de  controle, sob a direção ou de milicianos ou traficantes, que nem as forças militares se dispõem a enfrentar , de forma permanente . Basta ver o resultado negativo das passadas intervenções militares, nos estados, no Rio,  no Alemão,  contra o crime e tiroteios, que lá continuam .

           E isso sem mencionar o que se passa em áreas mais distantes , como o interior da Amazônia ou Pará , situação em relação a qual não há transparência nem dados fidedignos, a não ser de militares,  sobre a existência de dezenas de milhares de ONGs estrangeiras, o que é mais do que suspeito.(General Villas Boas, então comandante do Exército, na TV Globo, com Pedro Bial). E tropas estrangeiras, segundo outros militares( cf.arts.neste site e pesquise na internet).

 

            SEM PLANO DE URGÊNCIA

 

       Nessas  circunstâncias , sequer aparece um plano de urgência ou emergência nacional , insista-se ,  na tentativa de resgate popular e do próprio país em risco ,  para salvar-se  agora crianças , mulheres, idosos , todos morrendo pelas ruas, das cidades mais importantes, quando não em centenas de cidades do interior, sem qualquer saneamento básico  .  Isso enquanto as instituições brasileiras e seus líderes xingam-se , as oposições se preocupam com a soltura de dirigentes acusados de corrupção, altas autoridades humilham-se perante os interesses do Império, outras dizem bobagens dia e noite, rindo e gargalhando , sem nenhuma razão, fora as inventadas para justificar risos tolos .

        A indignação , no Brasil, face à impunidade e visão de que não há solução viável imediata, substituída por piadas , esquetes irônicos,  risos.

        Os dizeres de Darcy Ribeiro, “indigno é quem não se indigna frente à indignidade”, solenemente invertidos. “Quem não gosta de riso ,  frente à tortura e morte ,  bom sujeito não é … é doente da cabeça ou doente do pé”. Alguns  brasileiros, sobranceiros, suicidam-se , acomodados , covardes , rindo de si mesmos,  enquanto  outros não indignados e indiferentes apenas assistem ao caos.  Parecem  rirem  da  graça esperta, sem graça , vinda das elites e sua mídia , que minimizam desgraças do povo  – e que, via riso,  o acomodam mais ainda à desigualdade e exploração , e ainda produzem lucro para os responsáveis( elites, inclusive da big mídia)  pela situação sofrida ou humilhante de que riem. Duplo benefício para as elites cínicas – sem  reação de intelectuais democratas ou de “esquerda” ou do próprio povo , a real vítima humilhada.

         Enquanto isso o povo adoece, fica perturbado , é torturado nas prisões ou assassinado nas ruas e casas – ora , como pretender algum futuro para esse país  ? Achando que com adulações ao Império dominador , logo com um Trump à frente(?!), receberá auxílio? Nem sequer esmolas de vulto receberá por tal servilismo.

       E por quê não há um plano de urgência ou não se combate melhor a criminalidade e se garante o direito de ir e vir ?Como pode uma administração, de cunho militar, chegar e permitir a situação acima ? Ou incompetência ou algo proposital.     

Imagem relacionada

                O DIREITO DE IR E VIR 

 

Futuro  com tais dirigentes , eleitos e legitimados por técnicas eleitorais discutíveis,  estabelecendo-se maiorias duvidosas, via  urnas suspeitas e controles sem participação popular?

    Pior , com  financiamentos os mais esdrúxulos , em que  passeatas diversas, que popularizaram líderes , em carros de som , e depois os elegeram deputados( caso de Kim)  , foram regadas por recursos oriundos de entidades estrangeiras e bilionários pró-Império , conhecidos internacionalmente  ?

Tal é legal, frente ao art. 17 , III, da Constituição Federal, que embora considere livre a “criação , fusão, incorporação e extinção de partidos políticos “, proíbe o recebimento de “recursos financeiros de entidade ou governo estrangeiros ” e subordinação a estes ?

 Ora, o corpo do art. 17 se refere,  específico a…”resguardados a soberania nacional …” etc.

O fito é preservar um processo próprio, nacional, a soberania nacional. Ora, o detentor hipotético do poder  seria o povo brasileiro, do qual  “emana …todo o poder “…

 Então, financiar passeatas, inclusive movimentos como o MBL, com ligações e recursos estrangeiros(Cf. “A Nova Direita”, de Flávio  Casimiro, onde estão expostas tais ligações) é constitucional ? Uma ação contra o governo nacional (como fizeram com a  administração Dilma )  , que acabou derrubado, inclusive por ou com auxílio de tais movimentos –  tal é legal? Ela  respaldou, nas ruas,  congressistas pró-impeachment,  liderados por Eduardo Cunha( hoje, preso) ,  servindo aquelas  passeatas para eleger deputados, como o tal Kim – ora, isso não infringe a Constituição Federal ? Não mereceria ter sido investigado? Fiscalizar não é tarefa do Legislativo?.

      É fato que não se trata de distribuição de dólares ostensiva como a feita pelo IBAD e IPES , década sessenta, que agiram de  forma igual , mas muito mais  ostensiva , elegendo dezenas de deputados conservadores, que agitariam o país  contra João Goulart. (Cf. “IBAD – A sigla da corrupção”, de Elói Dutra e “1964- A Conquista do Estado”, de R.A.Dreifuss).

         Mas, de qualquer modo , não há dúvida que trata-se de uma intervenção estrangeira  no processo político brasileiro, infringindo a soberania  nacional e popular, manipulando-as mesmo , o que permitiu (1) a queda de Dilma Rousseff; (2) eleição de diversos parlamentares americanófilos conservadores  ; (3) eleição( com aquelas urnas eletrônicas suspeitas)  de  um presidente afeito a essas idéias, todos juntos depois , hoje, um dirigindo , outros legislando , no Estado Brasileiro , em favor dos interesses de seus mentores e financiadores. E impondo, implantando , no Brasil, um projeto politico acorde com interesses não nacionais , em curso. Pergunta – e por que não abriu-se uma CPI ? Por que as oposições não fizeram um escândalo, como bem sabem fazer, quando querem ? Porque grande parte dela comprometida com o neoliberalismo, o que quer dizer Império do Capital ?

Resultado de imagem para Sem Direito de Ir e Vir charges  PROTETORADO, ESTADO ASSOCIADO, SATÉLITE ?

Não lembramos de oposição efetiva  denunciando tal , nem se rebelando suficiente contra isso. Muito ao contrário, não enfocando direto tal tema, confusa , perdida , atacando os que atacam a corrupção e os que prenderam líderes acusados de corrupção.

    Ora, nada se pode esperar desse rumo atual do país , como futuro , senão um imenso Haiti, que, aliás,  segundo certo artista nacional ,  já seria mesmo aqui. Ou,  com sorte, um Grande Porto Rico, estado associado ao Império Americano, sem independência nem soberania  , de fato um  protetorado (o que , provável,  já  seja,segundo Mangabeira  Unger)  , sem passado ou futuro.

  A crise do Império , em nossos dias, é muito maior do que as que sofreu  em  outros tempos, embora mais mascarada  – ele não pode fazer sequer concessões demagógicas e falsas  tipo a passada  “Aliança para o Progresso”(Cf. “O Governo João Goulart”, de Moniz Bandeira ).Precisa de imediata superexploração de países e povos  satélites , matérias primas baratas , o maior e mais livre  mercado consumidor possível . Não quer e não admite nações industrializadas , povos educados, muito menos com tecnologia nuclear moderna.(CSN/EUA, “in” Chomsky, N. Colet.”Para entender o poder”).

           Para os brasileiros e outros povos satélites  estão reservados sofrimentos, mão de obra barata , desprezo , superexploração do trabalho , pseudoproteção internacional – e dominação estrangeira, favelas, genocídios  e mortes – continuadas, dia a dia . Exato o que já ocorre e  fizeram os EUA / Império em todos os países por eles colonizados – nada de industrialização,  nem desenvolvimento independente . (Chomsky, id.).Muito menos soberania nacional e popular.  “Comunismo” e palavrões para eles.

       No horizonte, hoje, um “estado associado” , formalmente, ao Império,  ou um país conflagrado  , se houver disposição de lutar por independência nacional e soberania . Estes os únicos  caminhos deixados  pela dominação do Império Americano, com ou sem adulações vergonhosas e descaradas de líderes de seus países satélites, caso do Brasil . Um  caminho , em verdade , de poucas saídas,  sendo aberto , aos poucos, por corruptos/ aliados a interesses estrangeiros ,de todos os matizes, ( mas dentro de um projeto, em etapas), a  impunidade garantida para políticos espertos,  tendo a mão de Justiça protetora  sobre seus ombros( frações políticas preponderantes ,do bloco dominante de poder ,  no momento, no estado de exceção informal).

           Essas “elites ” neocons brasileiras , no poder estatal local, ligadas ao Império , se sentirem-se acuadas ou em desvantagem…pensarão em usa e provável usarão  o ” argumentum baculinum” .Só não o querem agora pq.estão curtindo o poder, palácios, etc.e acham-se com total controle da situação , inclusive pela legalidade das esquerdas, o que permite maior informação e controle delas pelos elementos infiltrados,como ocorreu e ocorre nos EUA , o PCA completamente anulado pelo FBI e motivo de piadas .

 

DO POPULISMO DE “ESQUERDA”(NEOLIBERAL)

À DIREITA RADICAL

A situação em que hoje nos encontramos, sem sequer direito de ir e vir para boa parte da população, caracterizando-se um estado falido, fracassado como se diz , tem explicações, como na Argentina, pela ação , de fato à direita , do “populismo” . Este se apoia em forças contraditórias , que dão tempo às “elites” para se reorganizarem, e, ao mesmo tempo, desorganizarem democratas e esquerdas, pela corrupção e fisiologismo, além de traições ideológicas e na práxis, como fez Meném na Argentina .

          Na hora do “frigir dos ovos”, do poder de fato à direita ser usado  , o populismo esboroa-se, por si  , por suas contradições internas. No caso, há um projeto estrangeiro para essas situações, sendo aqui implantado- e tudo indica que em outros lugares .  O Brasil sai disso, populismo e crise, reestruturação da direita e fracionamento e decadência e confusão das esquerdas, vítimas de projetos e armações e ardis diversos , bastante machucado e confuso.

Mas, observe-se – quando se trata de reformismo pró-democrático à esquerda , tentando avançar rumo à industrialização , mais independência e soberania nacional – a queda de tal regime pode dar-se por invasão, ameaça estrangeira radical , golpes estrangeiros como o dos EUA,  em 1964, no Brasil, ao fundo promovido pelos serviços secretos do Império, mais os nacionais,  organizados pelos primeiros , militares cooptados, muitos dólares (IBAD, IPES)  e , afinal, um golpe controlado violento, com a esquadra americana por perto, milhares de militares afastados, presos ou mortos.(Caso do Governo João Goulart, que entendemos mais reformista do que populista – e  por isso caiu. Nesse sentido, “O Governo João Goulart”, de Moniz Bandeira).

               O BRASIL DE HOJE – DIREITO DE IR E VIR 

Pode-se tentar, para facilitar o entendimento ,  esquematizar a provável  situação(para Moniz Bandeira, trata-se sempre de decifrar logogrifos, labirintos, digamos, sendo que quando houver certeza a respeito de fatos ,  já será tarde para neles atuar- fatos consumados ) . Um projeto por enquanto exitoso(como o de 1964, pró-imperialismo , este de 1964  mais sujeito a variáveis independentes, sem maior controle , o que os estrategistas americanos possível buscam  evitar no projeto  atual –  Projeto da Nova Direita /estrangeiro )   : Nova Direita(muito)  Melhor Organizada local/ ligada aos neocons/Trump/direita radical EUA/complexo industrial militar direto + EUA/PD direita “liberal”/PD /EUA + frações diversas EUA + Direita Brasil/ tradicional (se diz “civilizada”) + frações políticas diversas locais  + restante” bloco neoliberal” local e a nível  mundial(Ing./Fr./Alem.etc) >>>Estado Brasileiro = Braz$l.

A Nova Direita tem novas características  e táticas e forma de ação que não são as da  direita tradicional. São muito mais agressivas, contundentes, covardes mesmo, (veja-se o assassinato da vereadora Marielle, o sumiço ostensivo de Queiroz, envolvido com os Bolsonaro, etc.) atacando, sem razão nem provocação , buscando o enfrentamento inclusive físico e violento para “vencer”, no estilo do velho fascismo. Poder-se-ia falar num neofascismo abrasileirado .(Agora, aparente , aparente só mais calma, pois gozando das benesses do poder estatal local e ainda do apoio dos EUA).

  [ Ex. uso/manipulação das religiões, em especial evangélicas, deliberado e planejado ; abandono informal e até formal do “estado laico” ; não debates diretos de idéias, mas desqualificações, berros, gritos, intimidação, notícias falsas, mentiras mesmo , etc.) >>> Brasil >>>>Bolsonaro/ frações majoritárias militares /milícias/  = (projeto totalitário em curso /estado de exceção informal )].

           Dois tipos de perspectivas futuras básicas : Plano A – ação por “dentro ” da “democracia existente”(estado de exceção) , por etapas(em curso) ;  Plano B – ação que rompe mesmo com esse estado de exceção, por, eventualmente,  insuficiente para conter onda democrática e de esquerda ,  pretendendo agir por” fora dele” – golpes, ações militares, milícias , se possível , primeiro , violência aberta direta e rápida( “Noite de S.Bartolomeu” à brasileira)(usando a legalidade das esquerdas, que aderiram ao regime político da Constituição de 1988, de fato contendo e integrando autoritarismo, impunidade para as elites e base do estado de exceção . Estes esquemas buscarão destruir, dividir,corromper , como já o fazem há décadas , todas as  forças populares .

Projetos aparente absurdos na educação , religião, etc. vão neste sentido,avançando e recuando, buscando os brasileiros se conformarem e aceitarem a nova realidade. Não aceitarão , se puderem, nenhuma volta atrás via eleições.

                  MEDO , INSEGURANÇA E DIREITO DE IR E VIR 

           Não precisam essas direitas/pró-EUA/neoliberalismo  unidas,  desde , já garantir “direito de ir e vir ” para classes médias ou pobres , eis que ele existe para as elites, via seguranças particulares,condomínios protegidos e outros meios.

            É até conveniente não lutarem pelo “direito de ir e vir “, neste momento , em favelas, municípios pobres, como Belford Roxo , e outros , pois isto implicaria em confrontos diretos com traficantes armados e parte do povo ligada a eles – desgaste. Além disso, o medo é um dos maiores fatores de coesão social e de dominação. Logo, manter o povo inseguro, frente à perspectiva de repressão e sem assegurado “direito de ir e vir” é um trunfo importante se se pretende uma estado “neototalitário”, vislumbrado por alguns intelectuais , até em filmes e livros.(“Esse admirável mundo novo”, etc.) .

           Isto vale  para a questão da segurança pública. Por que desgastar-se com ela? Ela mantém o povo em casa, quase que com um toque de recolher sem recolher-se , comportado, com medo, ainda mais se desarmado como está .O MEDO É O MAIOR FATOR DE COESÃO , segundo os psicólogos.

            Portanto, pode-se considerar que um plano como o que parece estar em curso não tem interesse em manter a população segura , com amplo direito de ir e vir. É melhor que esteja acuada, amedrontada , recolhida em suas casas , entre grades enquanto ladrões soltos – que servem para atemorizá-la, já que não há mais a tortura assumida para isso, embora agitada , indireto, de quando em vez , por alguma autoridade, e correndo solta para os presos e acusados comuns.

Se alguns acham que poderia haver pior que isso, não é verdade. Alguns milhões de vidas nada contam num projeto que envolve bilhões de vidas e centenas de anos (O projeto de poder dos EUA/complexo industrial-militar americano). Não há nada pior do que o plano (b) acima, muito pior que o ocorrido na 2a Guerra Mundial . Basta lembrar a Indonésia, caminhando à esquerda na democracia ocidental, partidos comunistas legais, o que facilitou a repressão  – Indonésia , 1965 – fora violência e torturas , 1 milhão e 500 mil mortos . General Suharto , no início, depois milícias assassinas .(Pesquise na internet, filmes a respeito, terríficos e verídicos ).
As classes médias, digamos assim, não estão conseguindo enxergar mais adiante. Pensam que tudo de ruim que vem acontecendo com o Brasil, é coisa passageira, resolvida com eleições. Mas, tudo indica, como acima referido, que há projeto muito maior,  feito por teóricos de alto nível . Onde compaixão, cristianismo, caridade, pena, mortes – pouco significam, como mostraram os EUA em Hiroshima, Nagazaki  e na citada Indonésia, entre muitos outros países, recente Afeganistão, Síria, Líbia e Iraque, que tiveram líderes que enfrentaram o Império.

            Brasil . Esclarecido o acima, que sempre tem-se que ter em vista, isto é, a posição do Império  . Aqui vem-se usando, para melhor enganar e confundir  o povo ,  diversas  armadilhas , engôdos, desinformação , adiamentos envolvendo  catástrofes , como acima exposto. E como  fizeram , há poucos anos  , deixando um Temer na presidência , arquivando qualquer tentativa franca de debate nacional .(Basta lembrar que o TSE livrou Temer de cassação , junto com Dilma, quando ambos eleitos juntos , com os mesmos financiamentos, numa  decisão considerada  absurda por políticos e juristas).

      O objetivo provável ,( ao fundo, além de corruptos /quadrilhas locais)   do acordo de bastidores, que culminou no impeachment,  era retirar Dilma, colocar Temer, ganhar tempo , e eleger uma “Nova Direita” , com ligações com a ultradireita americana(Trump/ neocons) no poder estatal ( estrategistas estrangeiros).  O que foi conseguido . Uma luta, aqui,  entre frações políticas componentes do bloco de poder dominante , ao qual não mais interessava a fração lulopetista , o país em crise violenta, a corrupção explodindo, o regime desmoralizado correndo o risco de derrubada,  via militares . Os petistas, liderando as “esquerdas” , o populista Lula à frente, impossibilitados, por suas contradições internas( aliança com “elites”dominantes e bases populares , ao mesmo tempo, característica do populismo, que só dura certo tempo, e serve às ” elites” para ganharem tempo e desorganizarem as forças populares , via corrupção e fisiologismo) .

              Assim, mais uma  conciliação entre as elites, com a queda de Dilma , posse de Temer , depois escândalos, até a eleição de 2018 , estranha, com um Bolsonaro – candidato das  direitas unidas e , inclusive , daquela radical  ligada aos neocons americanos(PR/Trump/etc.)

Esses políticos , sejam os usuários de caros  ternos ou togas , que disfarçam ambições, ou militares a eles aderentes   , aduladores do Império Americano , de fato, já desistiram de um  Brasil independente e soberano. Desejam mesmo é negociar e vender à potência estrangeira de plantão os restos da soberania e independência nacionais, mediante não lutas , mas acordos, conciliações, que ao longo de nossa história sempre trairiam o povo , hipotético detentor do poder, nos fazendo chegar à triste realidade que nos cerca .

     Talvez isso explique a tranquilidade com que todos eles assistem a tomada, pouco a pouco, do território nacional  o mais valioso(Amazônia, reservas indígenas, etc.) , aniquilando-se , informalmente,e mascaradamente, após tomado o fraco mais ainda importante Estado Nacional,    povo e território brasileiros, ao qual essas elites , parte morando fora do Brasil , aliadas a estrangeiros, não mais pertencem.(Original não revisado, o que não impede o entendimento).

 (Original não revisado do editorial de Caminhando Jornal TV, número 16 /You Tube ).

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *