A Responsabilidade dos Generais (I)

out 12, 2019 by

A Responsabilidade dos Generais (I)

Caminhando Jornal Tv nº 29

A Responsabilidade dos Generais (I)

       

              Nunca foi tão grande a responsabilidade dos Generais do Exército Brasileiro ,  em especial, nessa quadra da vida política nacional . De fato , ela coloca em jogo seus nomes , prestígio  , dignidade ,  e a da instituição , além do futuro do país e seu povo , que eles tem obrigação constitucional de defender e por ele morrer, se preciso .

 

 Foram treinados, pagos pelo povo brasileiro, assumiram compromissos , tem o dever constitucional de defendê-lo e ao Estado .O Hino da Independência é lembrete para todos e  para o povo brasileiro em geral.

 

Por quê tão grande a responsabilidade dos Generais do Exército ? Pela situação singular a que chegou o Brasil e a deles neste contexto .

 

Primeiro, por terem  que lidar , com paciência ,  e de forma subalterna, com o Capitão Reformado Bolsonaro, afastado das fileiras há décadas, mas,  afinal,  o Presidente ,  superior deles .

 

Embora situação formal, que não envolve conhecimento ou competência,apenas porque  o Capitão legitimado pelas urnas. (Caberia lembrar Vargas e a sua frase -”A Constituição é como as virgens .Está aí para ser violada”. Ou seja, haveriam situações que exigiriam mais ações mais que formalismos legais ) . 

 

Segundo , por terem exercido  os Generais, cúpula do Exército ,  papel importante,  crucial mesmo, na eleição do Capitão , 2018, com apoio da instituição militar , que deu-lhe ajuda , e, provável , a vitória . Nessa condição , depois  eles  assumiriam importante  papel básico na administração do país falido e com riscos de esfacelamento.

 

Terceiro,  face a  posições passadas, de outros militares, tomadas seja  na República , com Deodoro ,Constant ,  Floriano, Prestes , Brigadeiro Gomes, Lott ;  ou na “ditadura” Vargas, com Góes, Dutra , entre outros ;   ou no regime terrorista pós-64, com Castelo , Costa e Silva, Geisel . Isto ,  além de ações  políticas posteriores deles  que chegam a nossos dias, repercutindo ainda via planos de um General Golbery , em especial, ardis que,  um dia,  o povo conhecerá .

 

Tiveram um passado destacado  na tentativa de construção da Nação e, de outro lado, na de, inadvertidamente ,  destruí-la,  coadjuvantes dos interesses do Império  Americano, pós 1964, este jamais solidário a qualquer interesse dos povos latino-americanos. Não é possível escrever a História do Brasil sem focar e entender o papel do Exército e , de outro lado, do Império Americano.

A Responsabilidade dos Generais (I)

 Quarto, eles, militares ,  tem a função profissional e constitucional de preservar a Nação, e tal nunca foi tão necessário quanto hoje, ela ferida de morte O  fracasso nacional, pois, se consolidado , será precedido da desmoralização deles , pessoal e das instituições .

 

Quinto, as vidas de milhões de brasileiros estão  em risco e estão mais nas mãos deles que de  outros líderes destrambelhados ou de instituições falidas . Seja dia a dia , a de cada brasileiro , nas perigosas ruas ou sítios ou favelas  ou campos, do estado fragilizado ; ou, ainda , do conjunto do  povo, ingênuo, pacifista, religioso , desarmado, desorganizado .

 

A posição extrema à direita, tipo americana, do presidente brasileiro , que chega a apoiar torturas , cruzes nazis e planos guerreiros imperialistas , com  Trump,  milicianos e outros armados, nacionalista radical à direita ,  de um lado,  não pode ser levada a sério. De fato, vem de um oportunista político , passou por diversos partidos , mais tempo na política brasileira que no Exército , useiro da velha política viciada , de privilégios , populista, recheada de conversa fiada enganadora.Sem um comportamento ético e moral firme ou ideologia política.

 

Mas, de outro lado , embora aparente falsa , aquela política, boa parte tomada provável por oportunismo ,  está sendo implementada , por seus seguidores, aos poucos , sem alternativas , o que é assustador e perigoso para a Nação – de um lado destruindo velhas conquistas, no campo educacional , de pesquisas e outros.  

 

Além de atos de censura, fundamentalismo demagógico religioso , apoio a milicianos e torturadores , isolamento mundial do Brasil, desprezo  pela democracia e pelos direitos humanos . Mais  envolvimento em acordos suspeitos com o Judiciário , linhas gerais daquela direita “alt-right” americana , radical, mas somada aos velhos vícios da política brasileira (autoritarismo, corrupção impunidade , privilégios, real desigualdade perante a Lei) .

 

 Ao mesmo tempo, crescendo  massas ignorantes manipuladas até quanto à História do Brasil,  resultado de ações deliberadas .

 

Resultado de imagem para Golbery

    Nesse contexto nacional, no qual transparece  a fraqueza oposicionista e democrática , vinda de longe, provável planejada via Golbery/americanos , há décadas . Ao centro um caos financeiro e econômico , com manobras espúrias de interesse das oligarquias locais,  ligadas a interesses estrangeiros,   e uma dívida pública chegando a 6 trilhões de reais. Ora,  nenhum extremismo aparente amalucado pode ser excluído, nesta conjuntura , basta ver a pregação bolsonarista , vinda da mais alta autoridade política nacional  e a constante pregação de , embora os militares administrando o país , …Intervenção Militar .

 

Fato que há resistências esporádicas , embora constantes, de vários setores, seja das universidades , muitos parlamentares, lideranças de direita mais moderadas , profissionais liberais , empresariado nacional, oligarquias mesmo , assustadas com o desenrolar desse processo . E até frações de direita americanas mais moderadas ou civilizadas , que temem essas aventuras trumpistas via Bannon/Streitbart e os bolsonaros ou dirigentes húngaros do momento. Os italianos da extrema-direita, por exemplo ,  já se esboroaram com seus exageros recusados por maiorias populares mais moderadas . Afinal , trata-se de experiências em “laboratórios”, nenhuma com provado sucesso , de longo prazo, e é disso que trata o interesse do Império do Capital nessas experiências. Nos EUA , não se concretizaram , notam-se embriões , ovos de serpentes enclausuradas ainda em guetos , experiências apenas. No exterior , idem , ou quando abertos tais ovos o que se  viu ? Nazismo e fascismo , com resultados desastrosos. Hoje, melhor incubados , tratados , modificados “geneticamente”, daí poderiam surgirem futuras teorias aceitas pelos “povoes” e líderes populistas capitalistas, além de uma sociedade sob controle , capaz afinal de consolidar aquela anteriormente desmoralizada teoria do “fim da História”, de Fukayama ? Afinal, é mais ou menos isso que o Império do Capital busca encontrar como modelo para um eterno capitalismo insuperável .

 

       Perigosa a situação no “laboratório Braz$l” sob controle daquele Império estrangeiro , hoje, quase formalmente, via o atual presidente e suas declarações,  não para o Império do Capital . Perigosa e arriscada para o povo brasileiro , estado destrambelhado e semi-destruído, não dirigido mais por ele ou por seus interesses ,  e, especialmente,   para todos os que criticam os atuais  rumos do país, em que pese dispersa e dividida resistência.

A Responsabilidade dos Generais (I)

        O perigo , com ameaças, ataques e mesmo avanços sucessivos, pouco a pouco, aqui e ali  , seja num lado em privatizações, no outro  em mudanças na  direção universitária, cultura nacional, escolas de nível básico ,  originadas numa minoria tão despreparada, ignorante como armada , agressiva, intimidadora , descontrolada. E as mortes, inclusive de crianças, dia a dia , o provam . E minoria  impune , protegida pelas altas cúpulas políticas, como tem-se visto. Ao fundo , aquela tradicional e velha dupla brasileira – Autoritarismo e Impunidade, mais Domínio Estrangeiro , Milícias criminosas , controle total do aparato estatal , após a derrota eleitoral dos democratas  em geral, sob liderança lulopetista. A solução dos problemas nacionais , para esta direita de laboratório , dividida e confusa brasileira , seria ainda mais Autoritarismo e Impunidade e Neoliberalismo , exato a receita que desgraçou a Nação e levou-a ao caos atual , levada adiante nas últimas décadas, sej abertamente, seja via engodos e ardis e até máscaras esquerdistas. O caos nacional não foi causado pelos bolsonaristas nem por esta experiência laboratorial-política atual, incompleta, confusa, que tenta-se implantar. Ela é justo mais uma receita que o Império do Capital, e seus “médicos” especializados em economia, lá em Chicago e outras universidades,   apresentam para a crônica doença econômico-social de seus “sobrinhos” brasileiros – mais Neoliberalismo , agora em dose dupla, ou tripla ,  para curar aquela doença que todo o liberalismo e neoliberalismo até agora aplicados , durante décadas, supervisão e médicos estrangeiros (do FMI e da OMC, entre outros, assessorados pela CIA e outros técnicos deste tipo ) não foram capazes de resolver – ao contrário, a doença agravou-se . Bolsonaristas não foram direto os originários da crise brasileira, mas uma das receitas indicadas pelo Império para ela – ele tem outras mais moderadas , originadas no Partido Democrático e em outras frações “liberais” americanas, além daquelas trumpistas, neocons americanas ou as da alt-right de Bannon e outros. Num laboratório, testam-se todas as hipóteses e o passivo Braz$l , está aí para isso mesmo – assegura o próprio presidente, dando até continência.

 

 

Mas, o risco de tais experiências, principalmente aquelas que envolvem adeptos da alt-right americana , lá, EUA ,  estão sob controle, do FBI e outros órgãos de segurança sabidamente eficientes, embora os alt-righ de lá de quando em vez usem cruzes nazis , capuzes brancos e estejam armados. Aqui, não há tal controle e , diferente de lá, os que se dizem adeptos de tal ideologia não estão em sítios ou atividades privadas, mas instalados em governos , prefeituras, no Congresso e até no Planalto. E controlados , muito mal, por uma MP sob ataque , Justiça desmoralizada , e Polícia Federal que , legalmente, estaria sob direção e  controle daquela direita conservadora (fora dissidências, choques internos, resistências, cujas forças não se pode calcular exato ).

 

Com a crise se agravando, e com a superação de uma “oposição” que ainda depende de um só líder,  preso, e seus interesses no sentido de sua soltura e outros, todos  sistêmicos, como a eleição de governos estaduais , municipais e   parlamentares, próximas eleições . E  que negocia e joga apenas para a soltura do inocente líder insuperável , “mito” para ela tipo Bolsonaro , além da não prisão de outros seus adeptos.

 

Nas últimas eleições, 2018 , já se viu como pesam tais interesses – as lideranças “oposicionistas” , “esquerdistas”, ficaram aliadas a Renan Calheiros, Collor , Barbalho e outras lideranças de direita tradicional , muitas eleitas e reeleitas , em especial no Nordeste, ligando-se a líderes tidos como corruptos e que respondiam a vários processos, embora protegidos por foro privilegiado que termina no STF e em decisões adiadas, algumas chegando à prescrição.

 

 Atualmente , tais “oposições” de esquerda não combatem o Império, a quem “anistiaram” por décadas,  além de em mais de uma década no poder, centradas mais em problemas de gênero e identidade .Dedicam-se, na atualidade,  a negociar com o “Centrão”, direita mais civilizada , com o objetivo de evitar o imediato indiciamento de seus líderes em CPI sobre o BNDES.(OG , 12-10-2019).A mesma postura de sempre, a direita a mais ignorante incrustando-se gradativa e todas as esferas de poder político, econômico e social, até disputando, intensamente, de forma inusitada, posições eletivas nos Conselhos Tutelares, disputados , há pouco de forma nunca vista antes.

Imagem relacionada

 Então, os riscos de democratas e opositores com essa situação,  descrita à exaustão , tendem a aumentar . Aumentam cada vez mais ,  pela tomada de posições e ofensiva daquela direita  perigosa, algo provado tanto  em palavras como atos –  e o assassinato político evidente, impune até hoje, de Marielle, vereadora/RJ, entre outros menos destacados , é prova contundente .

Dependendo do caminho  das contradições,  atualmente explodindo dentro de frações da “direita” no poder , que disputam espaço, tudo pode acontecer . Mas,  sempre, historicamente, no frigir dos ovos , em meio a crises que coloquem suas posições e privilégios ,  em risco, elas unem-se , admitindo quaisquer remédios, inclusive  violentos.

 

    Lembremos a união delas pré-1964 , no Brasil , e aonde chegaram, mesmo aquelas frações de direita “civilizadas” –   

torturas, assassinatos , “desaparecimentos” forçados e até esquartejamentos.

 

 Nossas oposições atuais parecem apenas  tratarem da soltura de seu “mito líder” .

 

A situação mudará, radicalmente, na medida em que aquelas oposições forem superadas por outras centradas no Império do Capital e na atual administração federal a  ele quase hoje integrada. O acirramento da luta tenderá a levar à radicalização se tivermos em vista o desemprego, crise econômica , ilícitos diversos e encobrimentos realizados pela administração Bolsonaro. E ao golpeamento pela repressão , cada vez maior ,  a uma autêntica oposição – eis que tanto a administração Bolsonaro como  o Império que a sustenta são indefensáveis , envolvidos em crimes, ardis, mentiras, hipocrisias.

 

 Tal vale , em especial, para aquela  parte do povo mais engajada nas oposições , que tem desempenhado justa discordância com os rumos nacionais  , buscando a compreensão de um povo bastante doentio, enganado , mal  educado ,  confuso . E  absoluto desarmado , desorganizado, talvez sem capacidade de avaliar os riscos que corre.

O brasileiro,  trata-se de povo pacifista, desarmado, leal, que age legalmente, adoentado, boa parte deficiente físico , envelhecido, tão confiante que  deixa, hoje,  sua existência e destino nas mãos de falidas instituições “democráticas” dirigidas por extremistas bolsonaristas .

 Incompetentes,  sem quadros políticos  de nível, sequer ética ou valores morais  , as decisões concentradas  por poucos, mas a maioria das forças armadas, Exército à frente , pois  coração e líder delas .  Este um fator diferenciador, a ser anotado.

Imagem relacionada

Daí, a grave responsabilidade dos generais . Porque a História  ensina  que,   em outras nações, contradições e condições similares ,  acirrando-se a crise econômico-social  , e a nossa tem mais de 5 anos , o processo político , a  curto prazo, pode terminar  em massacres populares . Tal o caso da Indonésia de 1965 , com mais de um milhão de mortos.

 

Negar a possibilidade desses crimes , justo num país com tradição violenta como o Brasil ,  seria  ingenuidade . Canudos , Contestado , Guararapes, corte de cabeças , assassinatos de presos rendidos,  como ocorreu no Araguaia e no Carandiru , ou mortes em profusão como em Brumadinho,  são tradição , fatos repetitivos na história brasileira . Um país cuja administração e autoridades  permitem a covardia  e sangueira e injustiça que ocorrem , mesmo hoje, agora, em presídios, favelas hospitais, periferia das cidades – o que delas pode-se esperar ?

 

Enquanto isso ,  não descobrem os assassinos de uma Marielle nem terminam a investigação sobre um Queiroz , enquanto admitem salários e decisões que vão ao absurdo, na alta cúpula do Judiciário, jamais investigada .

 

Assustador , pois, não havendo imediatas mudanças de rumo , o destino da claudicante democracia brasileira , assentada num estado fracassado de exceção informal e implícito , a curto prazo, em essência , está nas mãos dos militares , em especial os   Generais , também parte do povo brasileiro , embora toda  a doutrinação do Império Americano sobre eles , por décadas , em sentido contrário.

 

Brasil . Ser ou não ser uma nação  pujante,  independente, soberana ? Sermos  ou não  favoráveis  à Soberania Nacional e à Independência da Nação, mesmo conhecendo riscos e problemas , tardiamente, eis que em pleno ano de  2019 ?

       Nessa encruzilhada , além de superar labirintos , cabem  a responsabilidade e dever dos Generais e demais militares em defenderem a Nação, o povo seu elemento central  . Ser ou não Ser .  Este o dilema deles e também do povo brasileiro .

**************************************************************************(Continua .  Resumo retirado de artigo divulgado em caminhandojornal.com , onde poderá ser encontrada a íntegra dele . Original não revisado , o que  não impede entendimento ).

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *